20 tipos de atitudes do ser humano: lista e exemplos

20 tipos de atitudes do ser humano: lista e exemplos

Provavelmente a maioria de nós, em algum momento, tivemos que ouvir de familiares ou amigos algo relacionado à forma em que reagimos às situações, sem entender completamente o que quiseram nos dizer. Talvez, frequentemente escutamos dos outros "que atitude ruim você tem", "que atitude negativa/positiva você tem hoje", "gosto muito da sua atitude", "esta é a atitude que precisamos", além de tantas outras expressões difíceis de entender. É por isso que neste artigo de Psicologia-Online compartilhamos com você 20 tipos de atitudes do ser humano: lista e exemplos.

Atitude: definição segundo a psicologia

Cada um de nós possui traços característicos de resposta que nos diferenciam dos outros: alguns são mais sossegados e estoicos frente aos inevitáveis infortúnios da própria existência, e talvez outros sejam sua contraparte impulsiva e irascível.

Estes traços ruins de impaciência, ou os traços da serenidade exemplar, vão se estruturando ou formando devido à predisposição genética e ambiental a que todos estamos expostos, sem exceção. Assim como menciona o psicólogo Floyd Allport (1955), uma atitude é a disposição mental e neurológica, que se organiza a partir da experiência que exerce determinada influência sobre as reações do indivíduo em relação a todos os objetos e a todas as situações que este vive.

Segundo a psicologia, a atitude que apresentamos ao exterior (nosso ambiente), surge desta interação antes mencionada entre fatores biológicos e hereditários (estas respostas são favorecidas pela genética de cada sujeito - seu temperamento) e os fatores ambientais como a aprendizagem ao longo de toda a vida do indivíduo.

A atitude é então a predisposição aprendida e herdada para responder de determinadas formas consistentes, que sejam a favor ou não do objeto (ideologias, costumes, práticas, religiões e leis). Esta disposição psíquica que surge da valorização que se faz do externo tem como objetivo gerar uma disposição que represente os fundamentos internos (biológicos e psicológicos) da ação. Então persegue a decisão a partir dessa integração cognitiva, afetiva e biológica.

Creio que é preciso mencionar algo que muitos autores interessados na investigação do tema das atitudes do ser humano evitam - que essas atitudes que têm como objetivo a ação integram todos os seus componentes (cognitivo, afetivo, comportamental e biológico), não podem ser totalmente egossintônicas (ações que estão em sintonia com o ego), mas também implicam em atitudes de caráter egodistônico (que não harmonizam com o ego): as atitudes nos permitem funcionar e adaptar-se.

Por exemplo, é possível manifestar uma atitude que coloquialmente é reconhecida como "positiva" «otimista» em algumas situações, mas que na verdade, não se encaixam ou não estão em sintonia com o que aprendi ou com os traços característicos de meu temperamento, mas só assim conseguiria me adaptar com facilidade. Reconhecendo desta forma a atitude, poderíamos dizer que em algumas ocasiões um de seus fatores (o cognitivo, o afetivo ou o biológico) é priorizado, enquanto os outros chegam a ser suprimidos.

20 tipos de atitudes do ser humano: lista

Os principais 20 tipos de atitudes que as pessoas podem apresentar são os seguintes:

  1. Atitude manipuladora. Quem apresenta atitude manipuladora começa convertendo os outros em objetos ou fontes de prazer; estas pessoas constroem ou estruturam suas relações com o objetivo de conseguir que tudo funcione de acordo com seus desejos ou expectativas, utiliza estratégias para convencer o outro de que este está operando segundo sua própria vontade.
  2. Atitude pessimista. Este tipo de atitude geralmente se relaciona com um alto nível de tolerância ou flexibilidade, sendo benevolente começa a valorizar e permitir transgressões das próprias avaliações.
  3. Atitude submissa. Neste tipo de atitude, as pessoas se postulam como objetos, permitindo assim que os outros sujeitos sejam responsáveis e donos de suas decisões. Funciona como mecanismo de sobrevivência, ao trazer segurança através do cuidado e da sensibilidade dos outros.
  4. Atitude positiva. É frequentemente o tipo de atitude que se considera como a mais benevolente entre todas as outras; caracteriza-se pela percepção ou apreciação proveitosa das diferentes situações (independentemente de serem difíceis) e permite que a pessoa se sinta estimulada para agir de maneira confiante. No seguinte artigo você encontrará Exercícios para desenvolver ser mais positivo/a.
  5. Atitude negativa. Esta atitude consiste em uma percepção ou interpretação de desesperança, derrota, desilusão ou de subterfúgios de realismo. Frequentemente exacerbam as situações de dificuldade ou problemáticas existentes, e altera ou retira qualquer aspecto de otimismo. Geralmente produz tudo ao contrário da atitude positiva: detém ou reprime a ação.
  6. Atitude agressiva. Este tipo de atitude geralmente passa em questão de segundos à ação, e configura-se como um ato impulsivo que busca alcançar um significado de justiça ignorando os outros.
  7. Atitude passiva. Este tipo de atitude se caracteriza pela pouca ou nenhuma ação.
  8. Atitude colaboradora. Este tipo de atitude possibilita ou requere um contato frequente com os outros. Tem como objetivo conseguir ajudar que os outros alcancem seus propósitos.
  9. Atitude altruísta. As pessoas que manifestam a atitude altruísta realizam ações com o objetivo de proporcionar benefícios ou proveito para outra pessoa, incluindo situações onde possa gerar uma perda ou não tenha nenhum benefício para si mesma.
  10. Atitude emocional. Este tipo de atitude se observa de maneira frequente em pessoas que fundamentam suas relações em função de seu afeto e do afeto dos outros. Este tipo de atitude se caracteriza também pelo valor ou pela prioridade que se dá a área emocional, levando a pessoas a viver com mais intensidade cada uma de suas emoções.
  11. Atitude neutra. Este tipo de atitude se apresenta com pouca frequência e se caracteriza por não ser delineada por afetividade ou racionalizações (nem pessimistas e nem otimistas), geralmente são objetivas com suas decisões.
  12. Atitude racional/analítica. Este tipo de atitude gera nas pessoas o uso do julgamento ou da lógica no momento de estimar ou avaliar as situações. Com frequência, este tipo de atitude leva à tentativa de ocultar ou ignorar as emoções frente à justificativas racionais (cognitivas). No entanto, gerir positivamente as emoções implica aprender a senti-las e expressá-las.
  13. Atitude confiante. Este tipo de atitude é observado em pessoas que manifestam uma aceitação das próprias características. Geralmente esta atitude permite perceber os estímulos de prazer ou de dor como uma intenção pedagógica. É possível trabalhar e melhorar a confiança. Teste os seguintes conselhos para ganhar confiança em si mesmo.
  14. Atitude flexível. As pessoas com uma atitude flexível manifestam a aceitação das qualidades ou critérios alheios sem se desfazer dos próprios. Esta atitude facilita a consciência do princípio de realidade; as pessoas reconhecem que a vida pode tomar um rumo muito diferente do que se planejava e atuam em favor de si mesmos e de seu exterior. Permite a rápida adaptação às mudanças.
  15. Atitude empática. Esta atitude de empatia caracteriza-se por pessoas que são conscientes da existência do outro e, portanto, compreendem, graças a sua autoavaliação ou introspecção, que o comportamento dos outros também têm uma origem. Permitem escutar e facilitar o diálogo às demais pessoas por sua compreensão, entre muitos outros benefícios de desenvolver uma atitude empática.
  16. Atitude desconfiada. Este tipo de atitude se caracteriza por uma desconfiança excessiva diante de qualquer tipo de estímulos. Geralmente estas pessoas estão alertas para qualquer tipo de queixa ou perjúrio.
  17. Atitude sarcástica. A atitude sarcástica se caracteriza por um contato contundente e incisivo em relação aos outros. Enchem de sarcasmos ou ironias as conversas que mantêm com os outros.
  18. Atitude inflexível. Se caracteriza por um padrão rígido de comportamento e pensamento, onde se pretende que os outros estejam em sintonia com o que a pessoa busca e esta sofre terrivelmente quando não acontece dessa forma.
  19. Atitude moralista/julgadora. Este tipo de atitude se caracteriza pela preocupação ética das próprias ações e a dos outros. Geralmente a pessoa com uma atitude moralista se dedica a vigiar as ações dos outros para que não incorram na falta dos princípios ou preceitos que o dirigem.
  20. Atitude niilista. Neste tipo de atitude se rejeitam todos os princípios morais ou estruturas sociais, mantendo a crença de que a própria existência e o todo carece de sentido ou propósito intrínseco.

Exemplos de atitudes do ser humano

Para entender melhor algumas atitudes, mostraremos exemplos de 3 tipos de atitudes que em algumas ocasiões são difíceis de identificar:

Atitude manipuladora

Determinadas em cumprir os próprios desejos (egossintônica), geralmente, amplamente dissimulado por ações que favoreçam ou aparentem beneficiar outra pessoa.

  • Por exemplo, em uma relação de uma mãe com seus filhos, é possível observar que naquelas atitudes de proteção, choro e abnegação da mãe ocultam-se os interesses de manter à margem das próprias exigências «- Eu sacrifico minhas necessidades para que você fique bem, em nenhum outro lugar você estará tão seguro como quando está comigo».

A atitude manipuladora tem esta característica de agir em aparente benefício das outras pessoas. Aqui é possível agir de forma egodistônica para conseguir o oposto.

Atitude desconfiada

Esta atitude de desconfiança generalizada pode chegar a graves patologias como os delírios, ocultando-as com sua própria inflexibilidade e segurança das próprias crenças.

  • Por exemplo, em uma família pode existir um membro que insista que os outros membros não o apreciam ou não o valorizam o suficiente e, portanto, procuram prejudicá-lo e frustrar seus planos.

Esta atitude normalmente é acompanhada de atitudes agressivas, onde a pessoa contra-ataca ou se defende dos supostos ataques contra ele.

Atitude empática

Esta atitude de empatia se caracteriza por pessoas que são conscientes da existência do outro e, logo, compreendem, graças à sua própria autoavaliação ou introspecção que as condutas dos outros também possuem uma origem.

  • Por exemplo, ser consciente de que o/a companheiro/a sente muita dor devido às despedidas ou à ausência, atua não a favor de satisfazer suas exigências de presença constante, mas que respeita e acompanha, para que ela ou ele consigam resolver isso e assim serem mais independentes.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a 20 tipos de atitudes do ser humano: lista e exemplos, recomendamos que entre na nossa categoria de Personalidade.

Bibliografia
  • Floyd H. A. (1955). Theories of perception and the concept of structure with an introduction to a dynamic structural theory of behavior. Editorial Wiley. New York.