Partilhar

Como ajudar alguém com ansiedade generalizada (TAG)

 
Por Marta Menéndez, Psicóloga. 30 dezembro 2020
Como ajudar alguém com ansiedade generalizada (TAG)

Você se preocupa excessivamente com algumas coisas que ainda não aconteceram e provavelmente não acontecerão? Isto é normal, mas se essas preocupações e seus altos níveis de ansiedade forem persistentes e ocorrerem em todas as áreas de sua vida, você pode ter TAG. As pessoas com transtorno de ansiedade generalizada frequentemente precisam de psicoterapia e medicação para superar seus problemas. Um dos fatores mais importantes é a força e a estabilidade de sua rede de apoio. Amizades e familiares devem ser uma parte essencial do tratamento e podem fazer a diferença na recuperação de uma crise e na prevenção de recaídas. Neste artigo de Psicologia-Online explicamos como ajudar uma pessoa com ansiedade (transtorno de ansiedade generalizada).

Também lhe pode interessar: Como ajudar alguém com depressão

A diferença entre preocupações normais e transtorno de ansiedade generalizada

Preocupações e medos fazem parte de nossas vidas e são completamente normais. É natural ter ansiedade e medo em certas situações e até mesmo necessário. A diferença entre uma preocupação normal e a preocupação característica do transtorno de ansiedade generalizada é que no transtorno as preocupações ou medos são excessivos, muito intrusivos, persistentes e perturbadores. Ou seja, eles interferem no desenvolvimento de sua vida normal, eles o paralisam.

Como ajudar alguém com ansiedade generalizada (TAG) - A diferença entre preocupações normais e transtorno de ansiedade generalizada

Como ajudar uma pessoa com ansiedade

Na hora de ajuda alguém com ansiedade generalizada, existem ferramentas simples e úteis que fazem toda a diferença:

Apoie

Ser um bom suporte é algo que parece óbvio, mas é muito difícil de conseguir. Certifique-se de poder ouvir com empatia sem se sentir frustrado, dando conselhos úteis e reforçando continuamente a pessoa para continuar com o tratamento. Sentir-se apoiado pode ajudá-lo a ter uma rápida recuperação e evitar uma recaída. Além disso, tente evitar cruzar os limites que seu amigo estabeleceu, pois ser respeitoso é um componente chave para ser um bom apoio.

Aprenda sobre o transtorno

Aprenda sobre tudo o que puder sobre os sintomas do distúrbio, tratamento e prevenção. Quanto mais você souber, mais fácil será evitar se sentir frustrado e desiludido, pois você já sabe o que é típico.

Ajude a procurar um tratamento adequado

Para aquellas personas que todavía no han sido diagnosticadas o tienen miedo de buscar a un profesional, tener un buen apoyo, ya sea familiar o amigo, puede ayudarle a dar ese primer paso para superar sus problemas y a sentirse muy querida. Pero debes tener en cuenta que si la persona no quiere recibir ayuda, forzarla a ello puede empeorar la situación y la relación.

Se você precisa de ajuda, peça

Se você tem um relacionamento próximo com uma pessoa com TAG, você pode se desgatar e se frustrar pelo caminho. O uso de sua rede de apoio evitará o desgaste emocional, a prevenir un burnout e a apoiar a pessoa com TAG. Para ajudar outra pessoa, você deve estar bem.

Divertam-se juntos

As pessoas com transtorno de ansiedade generalizada não precisam apenas de uma pessoa para contar seus problemas, elas também precisam se divertir em um ambiente descontraído e sem pressão.

Como lidar com a ansiedade

Se você tem o transtorno de ansiedade generalizada, também existem ferramentas simples que ajudam a lidar com a ansiedade mediante acompanhamento psicológico:

Relacione-se com outras pessoas

Ter uma rede de apoio é essencial como seres sociais que somos. Mas é preciso ter em mente que um apoio forte não significa ter um grande número de amigos; o importante é que as pessoas que são um apoio para você são pessoas em quem você pode confiar e contar suas preocupações. Além disso, você deve aprender a identificar as pessoas que não são ideais para você quando você tem os níveis de ansiedade mais altos.

Aprenda a se calmar

Embora interagir com alguém seja uma maneira rápida de se acalmar, nem sempre isso é possível. Nessas situações, você pode empregar outras estratégias:

  • Veja imagens que te relaxem: fotos de família, belas paisagens, etc.
  • Ouça músicas que você goste ou que te relaxem, cante, toque um instrumento...
  • Sinta os cheiros: o cheiro de uma vela, de flores no jardim, ar fresco...
  • Atividade física: qualquer tipo de exercício que te permita relaxar e se desconectar.

Viva as suas preocupações de maneira diferente

O sintoma característico do transtorno de ansiedade generalizada é a preocupação crônica. Você pode acreditar que suas preocupações estão vindo de outras pessoas, de "fora". Mas mesmo que o gatilho venha de fora, sua preocupação é construída a partir de dentro, no "interior".

Quando você se preocupa com algo, você começa a pensar no que está preocupado, assumindo que as coisas vão acontecer e pensando em como você vai lidar com isso, mas a realidade é que essas coisas ainda não aconteceram, ou podem nunca acontecer. Quando você está "preso" a esse tipo de pensamento, você tem que se perguntar se esse pensamento é produtivo ou não. Se seu pensamento é baseado em "e se", é improdutivo.

Uma vez que você perceba que tal pensamento não te ajuda, não é produtivo, você pode começar a tentar pensar de maneiras diferentes.

Pratique atividades físicas

O exercício é um antidepressivo natural e eficaz. Ajuda a aliviar a tensão, reduzir o estresse, etc. Tente caminhar ou praticar pelo menos 30 minutos de atividade física na maioria dos dias. Nadar, correr, dançar também são opções muito boas. Além disso, pode ser muito bom combiná-las com uma terapia cognitiva baseada em mindfulness.

Técnicas de relaxamento para diminuir a ansiedade

Algumas técnicas de relaxamento adequadas para a ansiedade são:

  • Respiração profunda: quando se está ansioso, respira-se muito rápido. A hiperventilação causa uma sensação de vertigem, falta de ar... o que aumenta a ansiedade da pessoa. Respirar através do diafragma pode ajudar a reverter esses sintomas.
  • Relaxamento muscular progressivo: pode ajudar a liberar a tensão muscular e desconectar de suas preocupações. Consiste em tensionar e relaxar diferentes grupos musculares.
  • Mudanças no estilo de vida: um estilo de vida adequado e equilibrado desempenha um papel importante no TAG:
  • Horas de sono: ansiedade e preocupação podem causar insônia, e a falta de sono pode contribuir para altos níveis de ansiedade. Quando uma pessoa dorme pouco, sua capacidade de administrar o estresse é comprometida. Quando se está descansado, é muito mais fácil manter o equilíbrio emocional. Melhore a qualidade do seu sono estabelecendo rotinas de sono.
  • Regular a cafeína: tente limitar ou não beber bebidas com cafeína, trata-se de um estimulante que pode desencadear altos níveis de ansiedade através de efeitos fisiológicos: tremores, ritmo cardíaco acelerado... Além disso, piora os sintomas do distúrbio generalizado da ansiedade.
  • Evitar o álcool e a nicotina: tornam os sintomas de ansiedade ainda piores.
  • Comer bem: a alimentação não causa ansiedade, mas uma dieta saudável pode ajudar a manter bons níveis de ansiedade. Tente evitar alimentos com alto teor de açúcar, lanches e coma muitas frutas e vegetais.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como ajudar alguém com ansiedade generalizada (TAG), recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Como ajudar alguém com ansiedade generalizada (TAG)
1 de 2
Como ajudar alguém com ansiedade generalizada (TAG)

Voltar ao topo da página