Partilhar

Como desenvolver inteligência emocional

 
Por Equipe editorial. 15 maio 2019
Como desenvolver inteligência emocional

Podemos definir a inteligência emocional garças aos estudos de Daniel Goleman, ele descreve a mesma como a capacidade para entender, reconhecer e administrar tanto as próprias emoções como as emoções dos demais. Além disso, também é possível enumerar outro muitos elementos da inteligência emocional, como as suas emoções em geral, sua auto-motivação, vencer as frustrações, melhorar a relação com os demais e muito mais. Se você quiser saber como desenvolver a inteligência emocional com 11 elementos fundamentais, continue lendo esse artigo de Psicologia-Online.

Inteligência emocional segundo Daniel Goleman

É possível entender melhor a inteligência emocional graças a Daniel Goleman. Esse psicólogo norte americano aproximou o conceito da população, apesar de já ter sido descrito anteriormente. Adquiriu fama a nível mundial escrevendo um livro que, hoje em dia, se converteu em um best- seller e o nome do livro é o próprio conceito, Emotional Inteligence.

Goleman define inteligência emocional como uma maneira de entender a inteligência sob uma perspectiva mais ampla além do pensamento lógico e racional. É definida mediante cinco componentes ou princípios da inteligência emocional. Esses, permitem a resolução mais fácil de conflitos que aparecem na vida, entender melhor as pessoas que te rodeiam, ser mais eficaz diante de novas situações, entre outros. Em suma, a inteligência emocional consiste em uma série de comportamentos que te ajudam a levar o seu dia a dia de uma maneira melhor e que tem pouco a ver com o conceito de inteligência tradicional.

Como desenvolver inteligência emocional - Inteligência emocional segundo Daniel Goleman

Inteligência emocional segundo Daniel Goleman: principais elementos

Como comentamos anteriormente, existem alguns componentes principais que definem como atua a inteligência emocional na vida das pessoas:

  • Autoconsciência;
  • Autorregulação;
  • Motivação;
  • Empatia;
  • Habilidades sociais.

Como desenvolver inteligência emocional: autoconsciência emocional

Autoconsciência emocional significa ter a habilidade de reconhecer, entender as próprias emoções e o estado de ânimo. É um processo intelectual e graças a ele, é possível estabelecer uma relação entre o que você sente, como você se expressa e como as outras pessoas recebem. Você deve colocar o foco no seu interior para se entender um pouco melhor.

Graças à autoconsciência emocional, você consegue identificar os estados emocionais concretos vividos ao longo do dia, para poder analisar o efeito que produz ao seu redor, essas emoções também interferem nas relações sociais.

Por exemplo, em um dia em que você está contente aproveitando muito os planos que você têm com os seus melhores amigos, é possível que em um momento de chateação, você tenha tendência a distanciar-se e a ver o lado negativo dos demais. As emoções, de certo modo, mudam a maneira que você vê o mundo que te rodeia.

Como desenvolver inteligência emocional: autorregulação emocional

Também conhecida como autocontrole emocional, implica na capacidade de controlar os impulsos e as emoções de forma assertiva e concreta para evitar viver baseado nos instintos primários. Uma baixa autorregulação emocional pode levar a muitos conflitos, discussões e brigas com aqueles que te rodeiam. Ao longo do tempo, pode produzir uma imagem pessoal muito negativa e afastar as suas amizades e relações mais próximas.

Graças ao autocontrole emocional, você pode regular as respostas emocionais reagindo de maneira adequada diante dos acontecimentos que você se depara na vida, de maneira que você pode se adaptar melhor ao seu entorno.

Trata-se de aprender a pensar nas coisas antes de falar, racionalizar a emoção para evitar que se desdobre e se transforme em ansiedade ou adquirir recursos próprios para aprender a administrar os seus comportamento e emoções com você mesmo.

Como desenvolver inteligência emocional - Como desenvolver inteligência emocional: autorregulação emocional

Como desenvolver inteligência emocional: motivação

A motivação é a terceira componente da inteligência emocional. É um processo psicológico que compreende na habilidade de direcionar os estados emocionais para uma meta ou objetivo determinado, sempre com um foco positivo e com muita energia. Graças a motivação, também é possível recuperar facilmente dos contratempos da vida, encontrar soluções de forma mais eficaz e voltar a focar nas metas, se tornando mais persistentes e enfáticos.

Por exemplo, se a sua meta é conseguir um bom trabalho, é possível que não consiga de primeira mas, graças a motivação, você jamais vai esquecer qual é a sua meta e seguirá buscando o melhor caminho até conseguir alcançar esse objetivo.

A falta de motivação pode ser traduzida como tédio, cansaço, a rotina entendida como forma negativa, tristeza, entre outros. Por outro lado, ter uma razão para lutar se transforma em um combustível para viver.

Como desenvolver inteligência emocional: empatia

Trabalhando com a inteligência emocional, o quarto elemento é a empatia. Quando se fala em empatia, estamos falando da famosa capacidade de se colocar no lugar do outro, de reconhecer as emoções e os sentimentos das pessoas. Em casos mais extremos, viver essas emoções.

Graças a essa habilidade, você é capaz de entender e interiorizar as emoções dos demais a partir da expressão emocional que essas pessoas te mostram. Ser consciente, pois, com os sentimentos e emoções de quem te rodeia, você pode ver o seu entorno sob outra perspectiva. Saber como se sente outra pessoa mediante a compreensão dos gestos é uma capacidade que favorece a compreensão mutua e te permite ter mais e melhores relações interpessoais.

Por exemplo, se alguém chora ao seu lado, você pode entender que essa pessoa está sofrendo algum tipo de dor, seja física ou emocional. Mas, por saber que isso acontece, você tiver desenvolvida a capacidade de ser empático poderá sentir essa dor como sua.

Como desenvolver inteligência emocional - Como desenvolver inteligência emocional: empatia

Como desenvolver inteligência emocional: habilidades sociais

Finalmente, trabalhando com a inteligência emocional temos o último ponto, as habilidades sociais. Entenda as habilidades sociais como um conjunto de capacidades que te permitem dar respostas adequadas nos diferentes contextos e se relacionar melhor com as pessoas que te rodeia. São a chave para um bom desenvolvimento pessoal e profissional. Graças a elas, você se comunica de maneira mais assertiva, dando a conhecer as suas necessidades para que as pessoas que convivem com você entendam melhor como você se sente.

Um bom exemplo de habilidade social é aquela pessoa que mantém a calma e sabe expressar as opiniões e emoções de maneira tranquila, evitando o conflitos. Você não deve confundir as habilidades sociais com o fato de manipular as pessoas, pois nesse caso, não existem mentiras, chantagem, nem maltrato psicológico.

Trabalhando com a inteligência emocional

Outros fatores que você deve ter em conta para trabalhar e fortalecer a sua inteligência emocional são:

Ser resiliente

A resiliência é a capacidade que os seres humanos tem de serem flexíveis diante das dificuldades que surgem durante a vida. Você consegue construir e fortalecer a sua resiliência, quando por exemplo, em um momento muito complicado da sua vida você seja capaz de olhar mais para frente e projetar a superação para um futuro próximo por conseguir perceber quais os passos que você deve seguir, nas diferentes áreas da sua vida para alcançar a superação. Ou seja, "sair" de si mesmo, das suas emoções e trabalhar para conquistar a superação.

Ser positivo

Lidar com as adversidades da vida com positividade é um dos elementos mais importantes para uma vida plena, saber olhar quais os pontos positivos e tirar ensinamentos de qualquer situação te torna mais forte e preparado. Isso não significa que você não possa ficar triste em nenhum momento da sua vida mas, saber olhar para o problema, entender os seus sentimentos, tomar uma atitude e conseguir tirar uma lição de tudo isso, é fundamental para uma vida feliz.

Ser extrovertido

Ser capaz de expressar os sentimentos é uma forma mais fácil de desenvolver as relações com as pessoas, pois assim, elas são capazes de entender aquilo que você sente e quais são os seus limites. Para conseguir isso, você deve sair mais com os seus amigos, meditar, se propor a sair da sua zona de conforto, entre outros conselhos que você pode conhecer nesse artigo de Psicologia-Online sobre como ser extrovertido.

Ter autoestima

Ter autoestima alta é um ótimo caminho para o desenvolvimento pessoal pois ela reforça a estabilidade mental, te ajuda a tomar decisões difíceis e previne inúmeros problemas de ansiedade. Com o amor próprio, é possível alcançar muitas das metas que você se propõe ao longo da vida e principalmente enfrentar aquelas situações que dão medo e são susceptíveis ao fracasso. Por essa razão, é tão importante trabalhar a autoestima.

Ter autoconfiança

Como mencionamos anteriormente, é importante ter uma meta e um objetivo de vida bem estruturado e confiar nisso. No entanto, se você não tiver autoconfiança e autoestima pode ser que o seu projeto fracasse pois você será o primeiro a desistir. Trabalhe a sua autoconfiança, seja constante e diário, é um processo que exige paciência mas que é extremamente benéfico para a sua qualidade de vida. Porém, não confunda autoconfiança com soberba.

Enfrentar a pressão

O mundo de hoje é extremamente rápido e competitivo, seja no ambiente pessoal como por exemplo ter a vida perfeita de Instagram como no ambiente profissional por ter que atingir metas no final do mês propostas pela empresa. No entanto, você deve ter calma e analisar de forma clara as situações que se apresentam para você.

É muito necessário que organize e divida o seu tempo, de forma equilibrada, de acordo com as suas necessidades pessoais, assim, você não se sentirá sobrecarregado e conseguirá ter um melhor desempenho em todas as áreas da sua vida.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como desenvolver inteligência emocional, recomendamos que entre na nossa categoria de Crescimento pessoal e autoajuda.

Escrever comentário sobre Como desenvolver inteligência emocional

O que lhe pareceu o artigo?

Como desenvolver inteligência emocional
1 de 4
Como desenvolver inteligência emocional

Voltar ao topo da página