menu
Partilhar

Como superar um trauma de infância

 
Por Francielle Bechtold. 10 maio 2022
Como superar um trauma de infância

Sabemos que a infância tem grande importância sobre a vida adulta, portanto, os traumas causados nesta fase permeiam toda a nossa vida. Todas as experiências que vivemos quando crianças interferem diretamente no nosso desenvolvimento comportamental e impacta nos nossos traços de personalidade.

Os traumas de infância e suas consequências podem perdurar por toda a nossa vida se não forem trabalhados de forma adequada, por isso é importante identificar os sinais e encontrar formas de como superar traumas da infância. Dessa forma podemos trabalhar as nossas próprias questões e auxiliar no desenvolvimento de gerações futuras mais saudáveis psicologicamente.

Em Psicologia-Online procuramos sempre trazer conteúdos que agreguem valor à vida das pessoas e, por isso, hoje vamos falar de um tema extremamente importante, como superar um trauma de infância. Acompanhe!

O que é um trauma

Podemos definir um trauma como sendo uma grande carga de sensações e emoções geradas por um determinada situação, carga esta que está acima das capacidades do indivíduo de lidar, assim, transformando-se em trauma.

Cada pessoa pode reagir de forma diferente ao trauma, portanto, não há um padrão de reações, mas há uma série de consequências que podem ser identificadas, como por exemplo, o TEPT (Transtorno de estresse pós-traumático), ansiedade, depressão, ataques do pânico, dentre outros.

O trauma é uma sequência de características, como por exemplo, sons, imagens, cheios de emoções, e estas mesmas características podem desencadear o acesso à memória traumática, fazendo com que a pessoa reviva aquele momento ou acontecimento. Esses traumas da infância e suas consequências podem perdurar durante toda a vida quando não tratados de forma adequada.

Experiências traumáticas

De acordo com o DSM-V os traumas podem ocorrer em qualquer momento de nossas vidas, como por exemplo, em agressões físicas, verbais, emocionais, sexuais, em sequestros, tortura ou encarceramento, em campos de guerra ou concentração, em desastres naturais ou situações que possam mudar bruscamente a nossa rotina, como no caso de uma pandemia mundial, por negligência de cuidadores, abandono parental, violência doméstica, com a exposição prolongada a situações insalubres, vivências de situações de risco, testemunho de violência, ou diversos outros tipos de situações que possam envolver situações de risco à vida.

Todas essas situações podem acarretar em traumas de infância e suas consequências podem ser levadas por toda a vida, ou ainda, os pais ou cuidadores podem ter vivenciado algum trauma e trazer essas consequências para a criação da próxima geração. Portanto, podemos entender o trauma como um problema ligado com todo o ser bio-psico-social que somos.

Traumas da infância e suas consequências

Como vimos, diversos fatores podem levar a um trauma. As crianças são muito mais suscetíveis a eventos traumáticos, uma vez que é nesse período da vida que aprendem a se relacionar com o meio e com as pessoas. No entanto, dentro de casa também podem ocorrer situações que levam ao trauma.

A neurociência comprova que pais ausentes, agressivos, depressão gestacional ou pós-parto, negligência ou situações de abuso provocam traumas e, inclusive, alterações no cérebro que está em desenvolvimento. Tais alterações neurobiológicas podem levar à quadros psicopatológicos na vida adulta ou ainda na adolescência. Portanto, um dos principais pontos é entender como superar traumas de infância e assim, conseguir ter mais qualidade de vida.

Os traumas podem causar sintomas físicos, psíquicos e sociais nos indivíduos que os vivenciam, dessa forma temos:

  • Sintomas físicos: palpitação, alergias, uma vez que compromete o sistema imunológico, enxaqueca, úlcera, estresse crônico, diabetes, dentre diversos outro sintomas que podem ser diferentes em cada pessoa.
  • Sintomas psíquicos: ansiedade, depressão, irritabilidade, transtorno de personalidade, doenças psiquiátricas, comportamentos suicidas.
  • Sintomas sociais: tendência ao isolamento, agressividade, queda de produtividade, comportamentos sexuais inadequados, dificuldade de socialização, entre outros.

Dentre os traumas de infância e suas consequências também podemos destacar o TEPT, caracterizado por um quadro psicopatológico de trauma, que precisa de tratamento psicológico e, por vezes, medicamentoso para que o indivíduo apresente melhoras.

Como superar traumas de infância

Certamente existem diversos fatores que precisam de alteração para que um trauma possa ser superado, ou seja, é preciso que o ambiente causador mude, as referências externas mudem para que assim, o interior também possa mudar.

Existem diversas técnicas que podem auxiliar nesse processo de como superar traumas de infância, mas é essencial um acompanhamento psicológico para tratar a causa, os sintomas e todos os demais fatores que causam gatilhos relacionados ao trauma.

  • Técnicas de respiração: existem diversas técnicas de respiração que são essenciais para entender como superar um trauma de infância, afinal, a partir delas podemos trazer de volta a nossa consciência para o nosso corpo, para o ambiente em que estamos, e diferenciar a vivência atual do ambiente causador do trauma. Tais técnicas são fundamentais para o trabalho e manejo de quadros de ansiedade, por exemplo;
  • Estabelecimento de rotinas e práticas de exercícios físicos: manter uma rotina saudável e praticar exercícios físicos regularmente é fundamental para todas as pessoas, no entanto, para tratar traumas da infância e suas consequências, o estabelecimento de exercícios como rotina, assim como a prática de hobbies são fundamentais pois estimulam uma qualidade de vida melhor, aumentam a imunidade e geram dopamina;
  • Terapia: já mencionado anteriormente, porém, vale a pena ressaltar a sua importância. Através de um processo psicoterapêutico sujeitos que vivenciaram traumas de infância e enfrentam hoje suas consequências conseguem manejar os seus sintomas e, assim, adquirir qualidade de vida e respostas adequadas aos gatilhos. Na terapia são trabalhadas diversas técnicas diferentes, que trabalham desde o fator gerador do trauma, até suas perspectivas futuras sem que o trauma continue causando dor e sofrimento.

É certo que cada pessoa pode vivenciar o trauma de uma forma distinta, no entanto, durante a infância construímos as nossas bases para a vida, e isso inclui a forma como reagimos quando adultos diante de diferentes situações.

Além disso, impacta na forma como lidamos com as pessoas, como nos relacionamos e também, interfere diretamente na transmissão aos nossos descendentes. Ou seja, se tivemos pais ausentes, fomos negligenciados de amor e cuidado quando crianças, e não tratamos o trauma gerado, podemos causas as mesmas consequências em nossos filhos.

Portanto, saber como superar um trauma de infância é essencial para o bem do indivíduo que sofre, de todos os que estão a sua volta, dos seus possíveis descendentes, e por consequência, da sociedade como um todo.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como superar um trauma de infância, recomendamos que entre na nossa categoria de Transtornos emocionais e de comportamento.

Bibliografia

Rebecca Feitosa da Fonte (2017). Os reflexos da infância na vida adulta: uma revisão de literatura: Unesp. Disponível em: <https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/156604/000900209.pdf?sequence=1&isAllowed=y> Acesso em: 04 de maio de 2022.

Beatriz Oliveira Meneguelo Lobo, et. al. (2014). Terapia Cognitivo Comportamental focada no trauma para crianças e adolescentes vítimas de eventos traumáticos: RBP Psicoterapia. Disponível em: <https://cdn.publisher.gn1.link/rbp.celg.org.br/pdf/v16n1a02.pdf> Acesso em: 04 de maio de 2022.

Thainan Honorato (2017). Traumas da infância podem estar ligados à ansiedade em adultos: USP. Disponível em: <https://jornal.usp.br/ciencias/ciencias-da-saude/traumas-da-infancia-podem-estar-ligados-a-ansiedade-em-adultos/> Acesso em: 04 de maio de 2022.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Como superar um trauma de infância
Como superar um trauma de infância

Voltar ao topo da página