Psicologia clínica

Esquizofrenia paranoide: sintomas, causas, riscos e tratamento

 
Alejandro Garcia Mingrone
Por Alejandro Garcia Mingrone. 19 outubro 2022
Esquizofrenia paranoide: sintomas, causas, riscos e tratamento

A relação com pessoas que podem ter dificuldades para estabelecer laços sociais no desenvolvimento da vida cotidiana pode se tornar uma tarefa complexa. Neste sentido, a análise das patologias mentais requer uma seriedade e responsabilidade que compromete o ser humano. Durante muito tempo foram feitas pesquisas que ajudaram a dar respostas aos pesquisadores que surgiram nestas áreas. Ter dados à disposição pode te ajudar a compreender com maior detalhe transtornos como a esquizofrenia paranoide.

Se você quer saber mais sobre isto, neste artigo de Psicologia-Online falaremos sobre a Esquizofrenia paranoide: sintomas, causas, riscos e tratamento.

Também lhe pode interessar: Tipos de esquizofrenia
Índice
  1. O que é a esquizofrenia paranoide
  2. Sintomas da esquizofrenia paranoide
  3. Causas da esquizofrenia paranoide
  4. Riscos da esquizofrenia paranoide
  5. Tratamento da esquizofrenia paranoide

O que é a esquizofrenia paranoide

A esquizofrenia paranoide é um transtorno da personalidade que se caracteriza pela presença de ideias persecutórias do entorno sobre a pessoa que sofre dele. Em outras palavras, a pessoa diagnosticada de esquizofrenia paranoide geralmente tem a certeza de que as pessoas praticam ações para prejudicá-la.

Por sua vez, este transtorno é uma combinação de aspectos provenientes da esquizofrenia como as alucinações e traços da paranoia como os delírios. Segundo o DSM-V, é possível apontar a esquizofrenia paranoide dentro do grupo dos transtornos esquizoafetivos devido às qualidades que apresenta. A seguir, apresentaremos os principais critérios diagnósticos da esquizofrenia paranoide:

  • Presença de ideias delirantes durante ao menos duas semanas.
  • Aparição de algum episódio depressivo durante a vida.
  • Alucinações.
  • Discurso desorganizado.
  • Alteração do estado de humor não vinculado à ingestão de substâncias tóxicas e/ou medicamentos.

Sintomas da esquizofrenia paranoide

Diante da presença desta doença, é importante conhecer como afeta tanto a nível físico como emocional e comportamental. Por este motivo, vamos te mostrar os principais sintomas da esquizofrenia paranoide:

  • Ideias delirantes.
  • Alucinações visuais, auditivas, olfativas e/ou corporais.
  • Presença de certeza a respeito de que outras pessoas realizam ações em prejuízo dela.
  • Linguagem desorganizada.
  • Falta de coerência nas ideias.
  • Desconfiança dos outros.
  • Retraimento.

Além destas qualidades, é importante não realizar um autodiagnóstico para evitar confusões. Diante da presença de algum destes sintomas, é preciso procurar um profissional da saúde mental especializado para determinar a gravidade do quadro e que sugira quais são as pautas de tratamento em cada caso.

Esquizofrenia paranoide: sintomas, causas, riscos e tratamento - Sintomas da esquizofrenia paranoide

Causas da esquizofrenia paranoide

Para poder determinar com maior exatidão a intensidade deste quadro clínico, é importante abordar as causas mais frequentes da esquizofrenia paranoide. A seguir, apontaremos as mais importantes:

  • Fatores genéticos: as alucinações são o resultado de alterações da percepção da pessoa que podem vir de antecedentes genéticos de familiares com o mesmo diagnóstico. Além disso, a esquizofrenia paranoide também pode estar relacionada com complicações durante o período da gestação e/ou gravidez de cada pessoa e que, posteriormente, provocaram distorções da realidade.
  • Fatores ambientais: as vivências do passado podem agir como desencadeantes dos sintomas da esquizofrenia paranoide. Como exemplo, pode se dizer que uma criança baseada na desconfiança, delírios e incoerências na linguagem pode desencadear esta doença, assim como o consumo de substâncias tóxicas.

Riscos da esquizofrenia paranoide

Dada a gravidade dos sintomas da esquizofrenia paranoide, é necessário compreender os riscos associados a esta doença. Conhecer esta informação te permitirá ter mais ferramentas na hora de intervir diante de situações vinculadas com este transtorno. Objetivamente, os riscos associados à esquizofrenia paranoide são:

  • Danos a terceiros e a si mesmo/a: em algumas ocasiões, as pessoas com esquizofrenia paranoide podem ter intenções de prejudicar fisicamente a outros indivíduos, ou até si mesmos/as. Como modo de defesa, buscam reivindicar por meio da violência. Diante destas situações, é conveniente procurar centros de saúde ou a entidades especializadas.
  • Consumo de substâncias tóxicas: as alterações da realidade podem ser induzidas pela ingestão de drogas. Por este motivo, a ingestão de substâncias tóxicas incrementa o risco de experimentar os sintomas da esquizofrenia paranoide. Não perda este artigo se você tem interesse em saber quais são os efeitos das drogas no sistema nervoso.

Tratamento da esquizofrenia paranoide

Existem diferentes abordagens clínicas para o transtorno de esquizofrenia paranoide. Os mais importantes são os seguintes:

  • Terapia psicológica: os tratamentos psicológicos permitem elaborar estratégias para que a relação da pessoa com seu entorno seja mais amena. Em termos globais, a terapia tem como objetivo que o indivíduo tenha um espaço de contenção emocional e apoio em seu dia a dia.
  • Medicação farmacológica: durante o decorrer da doença, é frequente receitar antipsicóticos para diminuir a intensidade dos sintomas característicos deste quadro clínico. Os remédios permitem que o desenvolvimento da vida cotidiana seja mais ameno.
Esquizofrenia paranoide: sintomas, causas, riscos e tratamento - Tratamento da esquizofrenia paranoide

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Esquizofrenia paranoide: sintomas, causas, riscos e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Referências
  1. Asociación Estadounidense de Psiquiatría. (2013). Manual Diagnóstico y Estadístico de los trastornos mentales (5ta ed.). Arlington: Editorial Médica Panamericana.
Bibliografia
  • Vecino Madruga, L., Estupiñan Rodríguez, N., Rodríguez Hernández, E., Gallardo Sarmiento, A. (2018). Esquizofrenia paranoide y peritación psiquiátrica forense. Presentación de un caso. Cuadernos de Medicina Forense, 24 (1-2), 39-42.
  • Velazco Fajardo, Y., Quintana Rodríguez, I., De la Caridad Fernández Romero, M., Alfonso Fernández, A., Zamora Lombardía, E. (2018). Esquizofrenia paranoide. Un acercamiento a su estudio a propósito de un caso. Revista Médica Electrón, 40 (4), 1163-1171.
Escrever comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 de 3
Esquizofrenia paranoide: sintomas, causas, riscos e tratamento