Psicologia clínica

Fobia escolar: o que é, sintomas, causas e tratamento

 
Alejandro Garcia Mingrone
Por Alejandro Garcia Mingrone. 15 janeiro 2022
Fobia escolar: o que é, sintomas, causas e tratamento

Em momentos pontuais, as crianças criam desculpas para não ir à escola. Algumas vezes, dizem que se sentem mal fisicamente, apontando uma dor de cabeça ou um mal-estar estomacal. Quantas vezes uma criança mostra seu desinteresse em ir à escola por ter brigado com um colega ou com um/a professor/a? Certamente existem variáveis que influenciam a não frequência de uma criança à uma estabelecimento educativo.

Diante destas situações, muitos pais geralmente ficam preocupados quando este comportamento persiste a longo prazo e produz grande desorientação neles por desconhecer os motivos. A realidade é que existem crianças que apresentam um grande medo de ir ao colégio e isto traz diversas consequêncas desfavoráveis em suas vidas cotidianas. Ter dados contundentes e relevantes sobre este tema pode nos fornecer ferramentas que nos ajudarão a abordar o problema. Quer saber mais sobre isto? Neste artigo de Psicologia-Online te daremos informação sobre a fobia escolar: o que é, sintomas, causas e tratamento.

Índice
  1. O que é fobia escolar
  2. Sintomas da fobia escolar
  3. Causas da fobia escolar
  4. Tratamento da fobia escolar

O que é fobia escolar

Quando falamos da fobia escolar, estamos nos referindo a um transtorno de ansiedade no qual se apresenta um medo excessivo e irracional de ir à escola. Segundo o DSM-V[1], a fobia escolar encontra-se dentro da categoria das fobias específicas, visto que este quadro clínico está relacionado com a situação escolar.

Características da fobia escolar

Se levarmos em conta os critérios diagnósticos do DSM-V, as características da fobia escolar são:

  • Medo e/ou ansiedade frente a qualquer aspecto relacionado com o colégio.
  • O objeto e/ou a situação específica são desencadeantes de medo ou ansiedade.
  • Evitação das situações de ansiedade ou medo.
  • Medo e/ou ansiedade desproporcionais ao perigo real representado por uma situação ou objeto.
  • A duração é de seis meses ou mais.
  • Deterioramento da área laboral, social e familiar.

Sintomas da fobia escolar

Como identificar a fobia escolar? Na hora de determinar um quadro clínico de fobia social, é importante levar em conta as manifestações que as crianças apresentam. Na raiz desta circunstância, situaremos os principais sintomas da fobia escolar:

  • Choro prolongado.
  • Gritos.
  • Dor de cabeça.
  • Mal-estar estomacal.
  • Náuseas.
  • Vômitos.
  • Dificuldade para pegar no sono.
  • Enurese diurna.
  • Tristeza.
  • Irritabilidade.
  • Evitação de situações escolares.
  • Ansiedade.

Embora estes sintomas possam ser vistos em qualquer criança que não queira ir à escola, certamente nem sempre estaremos diante de um quadro de fobia escolar. Diante disto, é necessário que o diagnóstico seja realizado por um profissional de saúde, já que ele será o encarregado de avaliar as condições do paciente e supervisionar a evolução clínica.

Fobia escolar: o que é, sintomas, causas e tratamento - Sintomas da fobia escolar

Causas da fobia escolar

Um dos aspectos mais importantes a considerar reside nas causas que originam este transtorno de ansiedade escolar, dado que podem nos dar uma direção sobre os modos mais efetivos de abordar o problema. Nos pontos seguintes, falaremos sobre as principais causas da fobia escolar.

Fatores ambientais vinculados à escola

De forma geral, certas situações do passado podem ter influência sobre comportamentos do presente. No caso de crianças com fobia escolar, é possível que esta tenha sido produzida pela vivência de momentos desagradáveis, tanto com docentes como com outros colegas.

Como exemplo, é possível mencionar brigas verbais e/ou físicas, maltrato por parte de outras pessoas, abusos sexuais, dificuldades nas relações sociais ou exigências escolares, entre outros.

Fatores ambientais vinculados ao lar

A fobia escolar pode ter origem em mudanças de domicílio constantes, brigas entre os pais ou devido a exigências exageradas da criança, entre outros fatores. Estas variáveis produzem uma baixa autoestima na criança, o que deriva em um grande retraimento em relação à frequência escolar.

Leia também o nosso artigo sobre Como ter mais paciência com as crianças.

Tratamento da fobia escolar

Como ajudar uma criança com fobia escolar? Apesar das particularidades que a fobia escolar acarreta, existe uma série de tratamentos que apresentaram uma boa eficácia na abordagem desta problemática. A seguir, descreveremos como ajudar uma criança com fobia escolar:

Terapia psicológica

Na atualidade, muitas terapias ajudam a criança a se desenvolver de outro modo no âmbito escolar, já que as emoções, pensamentos e comportamentos que surgem diante de situações que desencadeiam ansiedade e/ou angústia são trabalhadas.

Por um lado, as terapias de curta duração se focam na resolução de problemas em um número limitado de sessões, nas quais se levam a cabo diversas estratégias que fornecem ferramentas à pessoa. Por outro lado, as terapias de duração mais longa focam seu objetivo em identificar a origem dos sintomas das pessoas. Isto tem como consequência fazer com que a criança possa agir de outro modo frente à fobia escolar.

Orientação aos pais

Se você se pergunta como intervir na fobia escolar, um dos métodos mais eficazes é oferecer cursos para pais de crianças que sofrem de fobia escolar, nos quais sejam fornecidas ferramentas que possibilitem uma melhora comunicativa e permitam melhorar a experiência educativa da criança.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Fobia escolar: o que é, sintomas, causas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Referências
  1. Asociación de Psiquiatría Estadounidense. (2013). Manual Diagnóstico y Estadístico de los trastornos mentales (DSM-V). Arlington: Editorial Médica Panamericana.
Bibliografia
  • Csotti, M. (2011). Fobia escolar, ataques de pánico y ansiedad en niños. 1° ed., Buenos Aires: Grupo Editorial Lumen.
  • Protocolos de la Asociación Española de Psiquiatría Infanto-Juvenil. (2008). Fobia escolar. Disponível em: https://www.aeped.es/sites/default/files/documentos/fobia_escolar_0.pdf
Escrever comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 de 2
Fobia escolar: o que é, sintomas, causas e tratamento