Outros vida saudável

Hormônios do estresse: quais são e características

 
Alejandro Garcia Mingrone
Por Alejandro Garcia Mingrone. 13 julho 2022
Hormônios do estresse: quais são e características

O estresse é um sentimento de tensão física e emocional com o qual convivemos diariamente. Nós humanos temos emoções, pensamentos e comportamentos que determinam como somos e como agimos em cada momento. Somos constituídos por mente e corpo, pois temos a capacidade de raciocinar e processos fisiológicos determinados por fatores como os hormônios, os quais possuem diversas funções que variam segundo as necessidades do organismo, em função do contexto que enfrentamos.

Quando vivemos situações estressantes ou que nos deixam nervosos, uma das respostas naturais do organismo é a ativação dos hormônios do estresse. Este tipo de hormônio regula nosso organismo diante de eventos externos que supõem uma ameaça para nosso bem-estar. Objetivamente, existem seis tipos de hormônios do estresse com diferentes particularidades. Se você achou tudo isso interessante, continue lendo! Neste artigo de Psicologia-Online, falaremos sobre os Hormônios do estresse: quais são e características.

Índice
  1. Cortisol
  2. Adrenalina
  3. Testosterona e estrógenos
  4. Glucagon
  5. Prolactina
  6. Progesterona

Cortisol

O cortisol é um hormônio do estresse produzido pelas glândulas suprarrenais, que são encarregadas de manter uma conexão direta com a glicose no sangue. Quando nos encontramos diante de uma situação que gera estresse, os níveis de açúcar no sangue aumentam, o que produz os seguintes efeitos:

  • Maior contração dos músculos do corpo.
  • Irritabilidade.
  • Mudanças repentinas de humor.
  • Mal-estar estomacal.

Adrenalina

A adrenalina é um dos hormônios do estresse e também é produzido pelas glândulas suprarrenais. Quando os níveis de adrenalina se elevam como consequência de um evento estressante, o corpo produz uma grande quantidade de lipídios no sangue. Isto provoca um aumento da frequência cardíaca e prepara e ativa o corpo para se defender de fatores externos danosos.

Testosterona e estrógenos

A testosterona e os estrógenos, mais conhecidos como hormônios sexuais, estão vinculados ao desenvolvimento da sexualidade, tanto masculina como feminina. Quando um homem ou uma mulher atravessa uma situação de estresse, geralmente, os níveis de testosterona e estrógeno diminuem. Nestas circunstâncias, as consequências são as seguintes:

Hormônios do estresse: quais são e características - Testosterona e estrógenos

Glucagon

O glucagon é outro dos hormônios do estresse associado à metabolização de carboidratos, os quais se encarregam de produzir a energia que o corpo utiliza em situações que implicam em desgaste físico. Diante da aparição de eventos que suscitam uma carga maior de estresse, o glucagon se desregula e libera grandes quantidades de carboidratos. Como consequência, isto pode produzir um aumento dos níveis de açúcar no sangue se não se processar a situação estressante em tempo prudencial.

Prolactina

A prolactina é um hormônio do estresse produzido pela glândula pituitária, situada no cérebro. No entanto, este hormônio está relacionado com os níveis de estrógenos das mulheres. Dito de outro modo, o aumento nos níveis de prolactina pode ter como resultado uma inibição da liberação de hormônios femininos.

Por este motivo, é frequente que mulheres que tenham passado por períodos estressantes prolongados no tempo tenham dificuldades sexuais como as seguintes:

Progesterona

Finalmente, outro dos hormônios do estresse que afetam o organismo é a progesterona. Possui uma relação direta com a testosterona e os estrógenos, dado que também pertence ao grupo de hormônios sexuais. A progesterona está presente apenas em mulheres, já que se encontra nos ovários.

Principalmente, a progesterona se encarrega de regular os ciclos menstruais e, quando uma mulher sofre muito estresse, sua produção decai consideravelmente.

As consequências mais importantes desta diminuição de progesterona são:

  • Perda do desejo sexual.
  • Fadiga.
  • Dores de cabeça persistentes.
  • Mudanças repentinas de humor.
  • Aumento de peso.

Além disso, cabe ressaltar que o estresse é um fator que deve se abordar através de várias áreas, dado que pode ter implicações muito variadas. Por tal motivo, é recomendável procurar profissionais da saúde que avaliem as características de cada pessoa a fim de elaborar tratamentos personalizados.

Hormônios do estresse: quais são e características - Progesterona

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Hormônios do estresse: quais são e características, recomendamos que entre na nossa categoria de Outros vida saudável.

Bibliografia
  • Duval, F., González, F., Rabia, H. (2010). Neurobiología del estrés. Revista Chilena de Neuropsiquiatría, 48 (4), 307-318.
  • Romero, E., Young, J., Salado-Castillo, R. (2021). Fisiología del estrés y su integración al sistema nervioso y endócrino. Recuperado de: https://doi.org/10.37416/rmc.v32i1.535
Escrever comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 de 3
Hormônios do estresse: quais são e características