menu
Partilhar

O que é a heurística da disponibilidade

 
Por Gianluca Francia, Psicólogo. 3 julho 2021
O que é a heurística da disponibilidade

Onde há mais habitantes, Iraque ou Tanzânia? Provavelmente você respondeu quão rápido quanto o Iraque ou a Tanzânia são familiares para você. Se os exemplos estão facilmente disponíveis na memória, então se supõe que os outros exemplos deste tipo são comuns. Sendo assim, vemos como temos certa facilidade para lembrar informações.

Neste artigo de Psicologia-Online, nos aprofundaremos juntos sobre o segredo que está por trás deste mecanismo mental, descobrindo o que é a heurística da disponibilidade. Descubra em que consiste este viés, para que serve, os principais efeitos da heurística da disponibilidade e exemplos.

Também lhe pode interessar: O que é a heurística da ancoragem

Em que consiste a heurística da disponibilidade

O viés ou a heurística da disponibilidade é a tendência a julgar a frequência ou a probabilidade de um acontecimento ou situação em termos de quão fácil é pensar exemplos desse acontecimento ou situação. Portanto, no uso desta heurística, o fator mais importante para as pessoas não é o conteúdo da recordação, mas sim a facilidade com que se lembra ou se imagina uma informação.

Logo, se você se pergunta qual é o significado da heurística de disponibilidade, pode se definir como um atalho mental que se baseia em exemplos imediatos que chegam à mente de uma determinada pessoa quando avalia um tema, um conceito, um método ou uma decisão específica.

Descubra quais são os processos cognitivos básicos.

Para que serve a heurística da disponibilidade

O uso da heurística da disponibilidade evidencia um princípio básico do pensamento social: as pessoas são lentas para deduzir casos particulares de uma verdade geral, mas são incrivelmente rápidas em deduzir uma verdade geral de um caso vivo. A heurística de disponibilidade deriva, de fato, da exigência da mente humana de tomar as decisões de maneira rápida, tendo em conta a experiência passada própria (experiência direta) ou alheia (experiência indireta).

Apesar de ser uma estratégia pouco eficaz, tem a vantagem de transmitir a experiência entre gerações sobre os acontecimentos mais importantes com o fim de evitar a repetição dos mesmos erros. Por exemplo, provérbios, contos de fadas, etc.

Se um evento tem uma forte influência emocional na mente humana, é muito provável que também seja um evento importante. Desde o ponto de vista evolutivo, a heurística da disponibilidade é uma estratégia rápida e eficaz, mesmo que apenas parcialmente, para dar a melhor resposta possível em uma situação de informações escassas.

O viés cognitivo heurístico da disponibilidade explica também por que as histórias fortes podem ser mais convincentes que a informação estatística e por que o viés percebido frequentemente se separa dos vieses reais.

Efeitos da heurística da disponibilidade

O que é a disponibilidade para fazer um julgamento? Esta parte do princípio de que se algo pode ser facilmente lembrado, deve ser importante, ou ao menos mais importante que as soluções alternativas que não são tão facilmente recuperáveis. De acordo com esta dinâmica, as pessoas tendem a orientar seus julgamentos em grande medida sobre temas que são objeto de informações mais recentes, tornando novas opiniões condicionadas erroneamente pelas últimas notícias.

Está claro que nossas intuições estatísticas ingênuas e nossos medos consequentes não estão guiados por cálculos ou raciocínios, mas sim por emoções em sintonia com a heurística da disponibilidade. Isto pode levar a atribuição de um peso excessivo a uma situação vivida e, portanto, ter medo de coisas equivocadas, por exemplo.

A disponibilidade das consequências associadas a uma ação que está correlacionada positivamente com as percepções do alcance das consequências dessa ação. Em outras palavras, é mais fácil recordar as consequências de algo, quanto mais estas consequências se perceberem como mais importantes. Frequentemente, as pessoas confiam no conteúdo de suas crenças se suas implicações não são questionadas pela dificuldade que têm para examinar o tema em questão.

Causas da heurística da disponibilidade

A heurística da disponibilidade é causa de comportamentos irracionais efetivos nas opções de consumo. Na idade contemporânea, o homem pode ascender a uma maior quantidade de informações que no passado, mas segue principalmente um processo cognitivo-decisório baseado na disponibilidade da informação, na memória e na audição.

Por exemplo, um consumidor toma suas decisões de compra sobre informações inadequadas, com o risco de tomar más decisões e de gastar mal seu dinheiro.

Exemplos da heurística da disponibilidade

Dado que a sequência de notícias sobre acidentes aéreos é uma memória facilmente disponível para muitos, em particular depois do 11 de setembro de 2001, frequentemente se considera mais perigoso viajar de avião do que de carro. A seguir, veremos exemplos da heurística de disponibilidade a respeito deste tema.

Exemplos do 11 de setembro

Entre 2000 e 2001, os viajantes estadunidenses eram 39,5 vezes mais propensos a morrer em um acidente de carro que em um voo que cobriria a mesma distância. Para a maioria dos viajantes aéreos, a parte mais perigosa da viagem era o transporte de carro até o aeroporto.

Imediatamente depois do 11 de setembro, muitas pessoas abandonaram os voos e utilizaram as estradas. Myers (2001) havia estimado que se os americanos houvessem voado 20% menos que conduziram pelas estradas, se poderia esperar no ano seguinte outras 800 mortes na estrada.

Um pesquisador alemão tomou o tempo para verificar essa predição e confirmou um aumento de cerca de 350 mortes nos últimos três meses de 2001, em comparação com a média dos últimos três meses dos últimos cinco anos (Gigerenzer, 2004). Os terroristas que morreram no 11 de setembro mataram mais gente anônima do que as 266 pessoas que perderam a vida nos quatro aviões sequestrados.

Descubra também o que é a heurística da ancoragem.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é a heurística da disponibilidade, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia cognitiva.

Bibliografia
  • MYERS, G. D. (2009). Psicologia sociale. Milán: McGraw-Hill.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

O que é a heurística da disponibilidade
O que é a heurística da disponibilidade

Voltar ao topo da página