menu
Partilhar

O que é a heurística da representatividade

 
Por Gianluca Francia, Psicólogo. 11 junho 2021
O que é a heurística da representatividade

A representatividade é algo heurístico, uma ferramenta que os indivíduos utilizam ao processar a informação durante o processo de seleção, indicando tendências de emissão de juízos de probabilidade baseados em estereótipos e situações familiares. Trata-se, de fato, de uma maneira simples e rápida de dividir as pessoas em categorias.

A representatividade é um processo em que se calcula em que medida um fato concreto se assemelha a um estereótipo já conhecido. Neste artigo de Psicologia-Online, vamos descobrir juntos o que é a heurística da representatividade, no que consiste, seus efeitos e exemplos.

Também lhe pode interessar: O que é a heurística da ancoragem

O que é representatividade na psicologia

Na psicologia, a representatividade se refere a quando, para julgar algo, este "algo" é intuitivamente comparado com uma representação mental previamente definida, conhecida como categoria. A representatividade é um guia razoável da realidade, mas nem sempre é válida, já que por vezes desconsidera informações importantes.

A informação que recebe maior destaque é aquela que aparece com maior frequência em alguns eventos ou até mesmo padrões de características que ocorrem geralmente. Comentários instantâneos para decidir se alguém ou algo se encaixa em uma categoria, como por exemplo, decidir que "Mario é um bibliotecário" no lugar de "Mario é um caminhoneiro", porque a primeira imagem possui uma representatividade melhor do que a segunda.

Descubra mais sobre o assunto em nosso artigo Mecanismos de defesa: o que são, tipos e exemplos.

Em que consiste a heurística da representatividade

A heurística da representatividade é baseada na pertinência dos atributos de uma pessoa, o que se considera como critério para poder colocar esta mesma pessoa como membro de uma determinada categoria. Em outras palavras, é a tendência de julgar o pertencimento de alguém a um grupo, na medida em que essa pessoa representa o protótipo dessa classe.

Kahneman e Tversky realizaram a maioria das pesquisas sobre a heurística da representatividade que abriram espaço para o estudo das teorias sobre as distorções de julgamento. Vejamos um exemplo para entender?

  • Linda, de 31 anos, solteira, sincera e inteligente, estudou filosofia. Quando era estudante, estava muito envolvida em movimentos voltados aos problemas sociais e de discriminação de gênero e participava de manifestações antinucleares. Baseando-se nessa descrição, é mais provável que Linda seja bancária ou que Linda seja bancária e ativista feminista.

A maioria das pessoas acredita que a segunda opção é a mais provável, em parte porque Linda representa bem sua imagem de feminista. No entanto, é mais provável que Linda seja uma bancária e uma feminista ou somente uma bancária (feminista ou não)? A conjunção de dois eventos não pode ser mais provável do que um dos dois.

Descubra mais sobre o funcionamento da mente no artigo o que é metacognição: significado, exemplos e estratégias.

Efeitos da heurística da representatividade

A heurística da representatividade ajuda as pessoas a decidirem rapidamente em que categoria devem colocar os demais. Em suma, trata-se de um processo de estereotipagem reversa. Vejamos a diferença entre a estereotipagem e a representatividade:

  • Quando um estereótipo é ativado, uma pessoa é colocada em uma determinada categoria social. Logo, pressupõe-se que ela possui as características associadas àquela categoria de pessoas.
  • Quando se adota a perspectiva da heurística da representatividade, esse processo é invertido, tendo em vista que se considera que uma pessoa possui algumas características que a associam a um grupo social, inferindo, portanto, que essa pessoa é membro desse grupo/categoria.

Portanto, o viés de representatividade pode levar a um encolhimento da relevância de outras informações importantes. Os juízos de probabilidade são feitos com base na semelhança de um objeto, evento ou pessoa com a categoria de referência e, ao fazer esse juízo, às vezes nem os números do campeão nem as regras de probabilidade são levadas em consideração.

Exemplos da heurística da representatividade

Para entender melhor sobre em que consiste o viés cognitivo de representatividade, vejamos alguns exemplos.

Exemplo dos estudantes de Oregon

Em 1984, alunos da Universidade de Oregon foram informados de que um grupo de psicólogos havia entrevistado uma amostra de 30 engenheiros e 70 advogados, resumindo suas impressões em descrições concisas. A descrição a seguir foi extraída aleatoriamente da amostra:

  • Frank, duas vezes divorciado, passa maior parte de seu tempo livre perambulando por bares. Suas conversas frequentemente são sobre o arrependimento de ter seguido os passos de seu querido pai. As longas horas gastas em um penoso trabalho acadêmico teriam sido melhor aproveitadas em aprender a ser menos litigioso com os outros. Pergunta: qual é a probabilidade de que Frank seja advogado em vez de engenheiro?

Mais de 80% dos estudantes assumiram que ele era advogado. Até que ponto as estimativas foram modificadas quando a descrição foi dada a outro grupo, ao qual foi dito que 70% da amostra era de engenheiros? Nem um pouco. Os estudantes não levaram em consideração a porcentagem de advogados e engenheiros. Em suas mentes, Frank era mais representativo que os advogados, e isso era tudo o que importava.

Exemplo de apostas

Vejamos outro dos exemplos do viés de representatividade. A heurística da representatividade é a causa direta dos erros cometidos pelos apostadores. Erros esses que levaram à definição da falácia do apostador. Os apostadores que jogam em mesa de roleta pensam, por exemplo, que se o vermelho saiu por várias vezes consecutivas, umas 10, talvez, então é inevitável que na próxima jogada saia o preto.

Do mesmo modo, os apostadores de loteria podem pensar que um número que não sai há muito tempo é mais provável de sair que um número que saiu recentemente. Na verdade, em ambos os casos temos extrações com reinserção. A cada extração, qualquer resultado terá sempre as mesmas probabilidades de ocorrer.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é a heurística da representatividade, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia cognitiva.

Bibliografia
  • MYERS, D. G. (2009). Psicologia Sociale. Milán: McGraw-Hill.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

O que é a heurística da representatividade
O que é a heurística da representatividade

Voltar ao topo da página