Psicologia clínica

Oneomania (compras compulsivas): como tratar

 
Anna Rafaela Pires
Por Anna Rafaela Pires. 3 novembro 2022
Oneomania (compras compulsivas): como tratar

Será que comprar muitas roupas, sapatos, maquiagens ou gastar muito dinheiro em apostas, jogos e prazeres instantâneos é uma doença? Será que isso é consumismo ou é oneomania? Afinal, você sabe o que é essa "mania"? Essa doença irá acabar com suas economias e irá "sugar" seu dinheiro do final do mês para trazer alívio ao seu estresse e ansiedade.

Sabendo disso, será que você deve se preocupar? Tem sobrado dinheiro no fim do mês? Ou você tem gasto grande parte dele com coisas que você não sabe nem se vai precisar? Se sim, talvez seja hora de começar a repensar seus gastos e entender mais sobre a oneomania, afinal, o primeiro passo para tratar é descobrir qual o problema, certo? Então, neste artigo de Psicologia-Online vamos lhe explicar tudo sobre a oneomania e como tratá-la.

Índice

  1. O que é oneomania
  2. A oneomania é a doença do consumismo?
  3. Como saber se o consumismo virou doença
  4. Tratamento da oneomania

O que é oneomania

A oneomania é uma característica compulsiva vinculada ao consumo excessivo. Nos indivíduos oneomaníacos, as compras possuem papel fundamental no processo de redução de estresse, frustração e ansiedade, assim como forma de aliviar a depressão e o vazio existencial.

Apesar de ter uma prevalência maior no público feminino, muitos estudiosos na área da psicologia relatam que a oneomania pode acontecer em diversas situações diferentes, inclusive com indivíduos que não possuem condições financeiras que suportem seu consumo excessivo.

A oneomania acontece na proporção de quatro mulheres para cada homem. Não há um motivo biológico comprovado que explique isso, contudo, muitos acreditam que ocorre devido a questões culturais.

Algumas características psicológicas que podem estar relacionadas com a oneomania são:

  • Transtornos de humor
  • Transtorno de ansiedade
  • Depressão ansiosa
  • Dependência de substâncias
  • Transtornos alimentares
  • Baixas habilidades emocionais

Essas características estão relacionadas visto que há uma relação entre as emoções, a sensação de alívio com a tendência a compras compulsivas vinculadas com a oneomania.

A oneomania é a doença do consumismo?

A oneomania é considerada um Transtorno de Controle de Impulsos dentro do DSM-IV (Manual de diagnóstico e Estatística das Perturbações Mentais). Seria um "impulso", algo sem controle inicial que causa prejuízos psicológicos, financeiros, judiciais e interrelacionais.

O consumismo é doença no momento em que as compras começam a ter vínculo com um padrão de vazio emocional/existencial, assim como vínculos com a depressão, ansiedade, estresse. Essa ligação dessas frustrações com as compras começa a criar um padrão psicopatológico.

Nós seres humanos possuímos um "lado guiado pela emoção" e quando ela está "atuante" nosso juízo da razão se torna um coadjuvante, deixando nosso equilíbrio muitas vezes de lado e até mesmo nossas metas.

No consumo excessivo da oneomania não é diferente, os portadores entram em um processo de hipercompensação de suas questões mal resolvidas por meio das compras sem controle. Com isso podemos ver a importância do processo da psicoterapia nesses casos.

Caso tenha se interessado sobre Razão e Emoção, dê uma olhadinha nesse artigo aqui. Será de grande ajuda.

Consumismo sempre é oneomania?

Não, o consumismo não é uma doença em si. O que trasforma o consumismo em uma doença seria o momento em que ele se transformaria na oneomania. Mas afinal, como você conseguiria distinguir?

O consumismo só poderá ser considerado uma doença dependendo das consequências que isso causar no indivíduo. As pessoas são diferentes e possuem características diferentes, tanto financeiras, quanto de personalidade, entre outros. A oneomania busca suprir emoções negativas, o que se transforma em um ciclo vicioso, já que só há a sesação de alívio na hora da compra.

Como saber se o consumismo virou doença

Se você não tem certeza que o seu quadro trata-se de oneomania, veja as seguintes características abaixo:

  • Você está envolvido/a em situações judiciais legais envolvidas com compras e gastos
  • Você está prejudicando seu estilo de vida
  • Você está prejudicando o estilo de vida de seus dependentes/família/envolvidos com sua situação financeira
  • Suas relações com a família e amigos está sendo afetada negativamente
  • Você busca parar de fazer as compras impulsivas, porém sente que não tem controle
  • Está tentando fazer uma viagem ou uma compra mais cara há muito tempo e não consegue pois não consegue economizar

Tratamento da oneomania

O tratamento da oneomania envolve distintas áreas, para tratá-la é preciso:

  • Aprender técnicas de administração financeira
  • Quando necessário, fazer um de antidepressivos inibidores da recaptação da serotonina
  • Frequentar a psicoterapia com abordagem Cognitivo-Comportamental
  • Treinamento e apoio vínculado a dependência

Em alguns locais existem grupos como "Devedores Anônimos" que podem ser uma ótima forma para tratar a oneomania e os derivados dessa doença do consumismo. A terapia em grupo é uma ótima alternativa para esses indivíduos.

Dependência e compras

Foi comprovado em alguns estudos a reação neurofísicoquimica do cérebro no momento da compra desses portadores. Essa reação pode ser facilmente comparada ao uso de drogas ilícitas, justamente pela ligação entre o sistema de recompensa com o tempo curto que dura o "prazer".

Técnica para administração financeira

Apesar da oneomania ser uma doença do consumismo, ou seja, precisa de acompanhamento médico e psicológico, nós podemos, sim, usar e estudar técnicas para ajudar o indivíduo portador a administrar melhor sua vida financeira.

Para muitas abordagens da psicologia apenas a fala já é a melhor maneira de tratar esse tipo de distúrbio. Contudo, entre outras abordagens como a TCC (Terapia Cognitivo-Comportamental), o uso de técnicas/habilidades para capacitar o indivíduo também é essencial.

Então vamos explicar algumas habilidades financeiras para lidar com a doença do consumismo:

  1. Planejar gastos mensais
  2. Separar um valor para "compras fúteis" no planejamento, porém, nada exorbitante
  3. Poupar um valor mensal/semanal
  4. Fazer investimentos seguros e com garantias
  5. Buscar conhecimento sobre investimento financeiro

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Oneomania (compras compulsivas): como tratar, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Referências
  1. GIFFONI, Antonella de Arruda; PALMEIRA, Eduardo Mauch; JARDIM, Luana Lacerda. Está administrando sua vida financeira corretamente?. Administração financeira, [s. l.], 2008.
Bibliografia
  • TONELLI, Helio; ALVAREZ, Cristiano Estevez; BERTOLUCCI, Cristina; ROSA, Dayane Diomario. Comprar compulsivo: revisão sistemática das opções terapêuticas. Revisão literária, [s. l.], 2008.
Escrever comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Oneomania (compras compulsivas): como tratar