menu
Partilhar

Prozac: para que serve e efeitos colaterais

 
Por Equipe editorial. 18 setembro 2021
Prozac: para que serve e efeitos colaterais

Muitas vezes passamos por momentos difíceis na vida que nos deixam sem vontade de realizar nossas tarefas cotidianas. Frente a essas situações, existem várias alternativas que podem nos ajudar a nos sentirmos melhor. Quando já não encontramos mais motivos para viver e ir atrás de nossos objetivos, geralmente pode-se dizer que estamos diante de um quadro de depressão.

Esse quadro clínico requer o uso de certas medicações que atuem no organismo e no nosso humor. Um dos medicamentos utilizados para isso é o Prozac, um fármaco que produz modificações no corpo e nos pensamentos do dia a dia. Neste artigo de Psicologia-Online, contaremos o que é Prozac, para que serve e efeitos colaterais.

O que é Prozac

Se você está se perguntando o que é o Prozac, saiba que ele é, na verdade, um dos nomes comerciais da substância conhecida como fluoxetina, um medicamento psiquiátrico usado no tratamento de pessoas em estados depressivos, ou mesmo em transtorno obsessivo-compulsivo, bulimia e anorexia.

Quando se está deprimido, as pessoas costumam ter níveis menores de serotonina no corpo. A serotonina é uma substância química encontrada no cérebro e está vinculada à percepção, ao pensamento e ao controle emocional, entre outros.

Quando os níveis de serotonina estão baixos, é possível que se produzam alterações cujos resultados são episódios depressivos, transtorno obsessivo-compulsivo, ansiedade, bulimia e anorexia. Esse medicamento deve receitado por um psiquiatra quando a pessoa apresenta sintomas relacionados a esses quadros clínicos. A seguir, veremos quais são seus respectivos sintomas e para que serve o Prozac em cada caso.

Prozac: para que serve

O Prozac tem várias utilidades a depender das características do paciente que for tomá-lo. Afinal, para que serve Prozac? Veremos através dos sintomas dos diferentes quadros clínicos para os quais se recomenda usá-lo:

  • Episódios depressivos: apresentam sintomas como desinteresse por atividades do cotidiano, falta de esperança, baixa autoestima, cansaço, irritabilidade, dificuldade para dormir, falta de apetite, comer excessivamente ou dificuldades ligadas à concentração e atenção, entre outros.
  • Transtorno obsessivo-compulsivo: manifesta-se a partir de comportamentos como ter pensamentos desagradáveis sobre si, exigências no que diz respeito à ordem e limpeza, medo de contato com objetos, dúvidas sobre ter realizado ou não determinadas ações, rituais constantes, entre outros.
  • Bulimia: manifesta-se por sinais como preocupação com o peso e a imagem corporal, medo de ganhar peso, comer compulsivamente e forçar vômito depois para evitar o aumento de peso, evitar alimentos de acordo com suas calorias, uso de suplementos dietéticos para perda de peso, excesso de exercício físico, inflamação de mãos e pés, prejuízo causado aos dentes e gengivas, lesões nas mãos, recusa em comer em público, etc.
  • Anorexia: pressupõe uma perda de peso excessiva, fadiga, insônia, enjoos, aspecto extremamente magro, queda de cabelo, pele seca, desidratação, inchaço dos braços e pernas, exercício em excesso, ter compulsões por comida e em seguida forçar vômito para eliminar as calorias ingeridas, evitar comer em público, medo de ganhar peso, reclamações sobre a imagem corporal, irritabilidade, indiferença no humor ou comer só alimentos pouco calóricos, entre outros.

A dose prescrita pelo psiquiatra dependerá da avaliação do profissional, considerando a gravidade do quadro, a duração de diversos episódios, a presença de certos sintomas, o contexto social e a evolução do paciente.

Efeitos colaterais do Prozac

Para além do modo de atuação do Prozac no organismo, dependendo das características individuais da pessoa que vá tomar a medicação, há que se ter em mente a existência de alguns efeitos colaterais. Isso não significa que ocorrerão em todos os casos.

O profissional que prescreveu a medicação deve informar o paciente sobre possíveis efeitos colaterais. Os efeitos colaterais são certas alterações que podemos ter no corpo com a ingestão de qualquer medicamento. A seguir, veremos quais são os efeitos colaterais do Prozac:

  • Erupções cutâneas;
  • Reações alérgicas;
  • Sensação de estar constantemente inquieto;
  • Insônia;
  • Dor de cabeça;
  • Diarreia;
  • Fadiga;
  • Náusea;
  • Irritabilidade;
  • Perda de apetite;
  • Visão turva;
  • Falta de concentração;
  • Enjoos;
  • Vômitos;
  • Dores articulares;
  • Sudorese excessiva;
  • Sensação de batimentos cardíacos acelerados;
  • Perda de peso;
  • Boca seca;
  • Calafrios;
  • Febre;
  • Mudança na frequência de urinar;
  • Tremores.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Prozac: para que serve e efeitos colaterais, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicofármacos.

Bibliografia
  • Agencia Europea de Medicamentos. (2006). Prozac, INN-Fluoxetine. Anexo I. Relación de las marcas de fantasía, formas farmacéuticas, dosis, vía de administración y titulares de las autorizaciones de comercialización en los estados miembros.
  • Ministerio de Sanidad Política Social e Igualdad, Agencia Española de medicamentos y productos sanitarios. (2020). Prospecto: información para el paciente. Disponível em: https: //www.aemps.gob.es/ Acesso em: 17 de setembro de 2021.
  • Rossi, Andrea; Barraco, Alessandra; Donda, Pietro (2004). Fluoxetina: una revisión sobre medicina basada en la evidencia. Ann Gen Hosp Psychiatry.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Prozac: para que serve e efeitos colaterais
Prozac: para que serve e efeitos colaterais

Voltar ao topo da página