Psicologia clínica

Síndrome de Procusto: o que é, características e tratamento

 
Alejandro Garcia Mingrone
Por Alejandro Garcia Mingrone. 21 setembro 2022
Síndrome de Procusto: o que é, características e tratamento

O reconhecimento das conquistas alheias representa uma qualidade frequente na vida, pois constantemente contemplamos que outras pessoas realizaram atividades e deixaram recordações inesquecíveis. No entanto, geralmente, a inveja e o ressentimento também são respostas para expressar a rejeição às virtudes dos outros. Esta condição particular pode ser o pontapé inicial de uma série de complicações.

Este problema é conhecido como Síndrome de Procusto e se não é atendida a tempo pode provocar consequências desagradáveis para as pessoas que tenham este tipo de sensações. Se você quer saber mais sobre isto, neste artigo de Psicologia-Online, te contaremos em que consiste a Síndrome de Procusto: o que é, características e tratamento.

Índice
  1. O que é a síndrome de Procusto
  2. Características da síndrome de Procusto
  3. Áreas em que a síndrome de Procusto se manifesta
  4. Tratamento da síndrome de Procusto

O que é a síndrome de Procusto

A origem desta síndrome é o mito grego de Procusto. Segundo conta a história, Procusto alojava quem viajava quem viajava a seu lar, no entanto, enquanto o viajante dormia, o amarrava em sua cama e lhe dava golpes e marteladas. Como as pessoas que visitam Procusto eram de diferentes estaturas, este lhes aplicava castigos por não coincidirem com sua forma corporal.

A conclusão do mito é que Procusto obrigava aos outros a se ajustar a seus padrões de beleza ideais. Neste sentido, a síndrome de Procusto faz alusão a uma tendência a rejeitar as virtudes e/ou sucessos de outras pessoas. Em outras palavras, é a dificuldade para reconhecer os aspectos positivos em que se sobressaem outros indivíduos. Quem sofre dessa síndrome se sente pressionado pelas qualidades de outros, então ficam angustiados.

Características da síndrome de Procusto

Para poder detectar a tempo uma pessoa que sofre da síndrome de Procusto, deve-se prestar atenção à forma que tem de se dirigir diante de outras pessoas. Mais ainda, quem sofre desta patologia possui determinados comportamentos e formas de serem delimitadas. As características das pessoas com síndrome de Procusto são:

  • Medo de ser rejeitado/a.
  • Ódio pelos outros.
  • Incapacidade de reconhecer virtudes e/ou sucessos alheios.
  • Medo de ser superado/a.
  • Inveja.
  • Pouca tolerância à frustração.
  • Sentimentos de inferioridade.
  • Baixa autoestima.
  • Ansiedade.

É preciso ter em conta que as características descritas podem aparecer em outros quadros clínicos. Por este motivo, a detecção de alguma desta qualidades de forma isolada não constitui um diagnóstico preciso. É necessário que a avaliação seja realizada por um profissional da saúde mental.

Síndrome de Procusto: o que é, características e tratamento - Características da síndrome de Procusto

Áreas em que a síndrome de Procusto se manifesta

A síndrome de Procusto pode se manifestar em diferentes contextos. A seguir, desenvolveremos algumas áreas nas quais este problema surge com mais frequência:

  • Área acadêmica: se observa quando algum estudante apresenta um rendimento acadêmico superior em um curso. Diante desta situação, existem pessoas que menosprezam o esforço e/ou a conquista a partir de comentários negativos a respeito. Mais ainda, são comuns as ofensas em público e o assédio a quem demonstra virtudes. Cabe esclarecer que a síndrome de Procusto pode se manifestar tanto em docentes como em alunos.
  • Área profissional: esta condição também surge em lugares de trabalho onde há uma competência extrema entre empregados. Quando isto acontece, geralmente ocorre que quem sofre da síndrome de Procusto busca métodos para desqualificar os empregados melhor qualificados. Isto dificulta o trabalho em equipe, já que são pessoas que têm baixa tolerância à frustração e escassa possibilidade de aceitar críticas.
  • Área social: este quadro clínico também se manifesta nas relações sociais. Da mesma forma que na área acadêmica e profissional, as pessoas que tem este diagnóstico possuem a tendência de criticar e menosprezar qualquer conquista e virtude em que sobressaiam os outros por medo de ser inferior. Isto implica a manifestação de atitudes que buscam compensar tal sentimento de inferioridade.

Tratamento da síndrome de Procusto

Além das dificuldades que a síndrome de Procusto provoca, é importante mencionar que existem tratamentos que permitem melhorar os vínculos sociais das pessoas com esta condição clínica. Ainda assim, quem procura ajuda deve ter uma intenção marcada de querer modificar aspectos da personalidade, do contrário será difícil que os tratamentos empregados produzam o efeito desejado. Dito isto, as melhores formas de tratar a síndrome de Procusto são as seguintes.

  • Terapia psicológica: um espaço que permite melhorar aspectos pessoais do dia a dia. Neste sentido, a terapia cognitivo-comportamental trabalha as emoções, pensamentos e comportamentos que produzem esta condição. O objetivo deste método reside em fornecer ferramentas válidas para que a pessoa possa estabelecer vínculos mais amenos e sadios.
  • Medicação psiquiátrica: quando a síndrome de Procusto interfere de forma grave no desenvolvimento de atividades cotidianas, uma das opções mais viáveis é recorrer a tomada de medicamentos psiquiátricos. A ingestão dos mesmos sempre deve ser supervisionada por um profissional da saúde mental.
Síndrome de Procusto: o que é, características e tratamento - Tratamento da síndrome de Procusto

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Síndrome de Procusto: o que é, características e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Bibliografia
  • Aguilera-Mancilla, G., Hernández-Sandoval, R.H., Rodríguez-Garza, B.N. (2020). Impacto laboral del síndrome de procusto, en empresas familiares, estado de Coahuila. Revista VinculaTégica EFAN, 16 (1), 227-239.
  • Young, P. (2018). Síndrome de Procusto en Medicina. Revista de Medicina Chilena, 146 (7), 942-946.
Escrever comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 de 3
Síndrome de Procusto: o que é, características e tratamento