menu
Partilhar

Somnifobia: o que é, sintomas, causas e tratamento

 
Por Alejandro Garcia Mingrone. 4 outubro 2021
Somnifobia: o que é, sintomas, causas e tratamento

Alguma vez você já sentiu medo de dormir? Pensou que poderia acontecer algo terrível? O estilo de vida que levamos, alguma experiência desagradável no passado e nosso estado de saúde podem influenciar negativamente na hora de conciliar o sono.

Possivelmente você tenha ou conheça alguém que tenha problemas para dormir. Isto tem consequências no nosso dia a dia, já que o desempenho profissional e acadêmico e o enfrentamento de situações podem ficar prejudicados. Quando este tipo de situações acontece conosco por termos medo de dormir, estamos diante da somnifobia. Neste artigo de Psicologia-Online, falaremos sobre o que é a somnifobia, sintomas, causas e tratamento.

O que é somnifobia

Quando falamos da somnifobia, nos referimos a um transtorno do sono que está vinculado com o medo que uma pessoa pode ter de acabar dormindo. Geralmente, o medo de dormir está relacionado com pensamentos desagradáveis, seja deixar de parar de respirar, não conseguir acordar mais ou morrer, entre outros.

É importante esclarecer que estas ideias geram grandes estados de ansiedade apesar de que não exista um motivo concreto na realidade que possa justificar a somnifobia. Dito de outra forma, a pessoa tem medo de que ocorra algo catastrófico, mesmo sabendo que essa crença é irracional.

Quando uma pessoa apresenta um quadro de somnifobia, realiza uma série de ações para evitar permanecer dormindo. É possível que esteja presente um estado de alerta permanente e de pânico. Neste artigo, você verá como controlar uma crise de ansiedade.

Sintomas da somnifobia

Há alguns outros sintomas que a somnifobia apresenta. Estes dependerão da gravidade do transtorno e das características da pessoa. Os sintomas da somnifobia mais relevantes são:

  • Ansiedade.
  • Angústia.
  • Insônia.
  • Pesadelos.
  • Dificuldade na respiração.
  • Náuseas, vômitos, tonturas.
  • Medo do escuro.
  • Medo da solidão.
  • Ideias relacionadas à morte.
  • Palpitações.
  • Ritmo cardíaco acelerado.
  • Suor excessivo.
  • Tensão muscular.
  • Dor de cabeça.
  • Perda de atenção e concentração.
  • Cansaço excessivo.
  • Irritabilidade.
  • Mudanças repentinas de estado de humor.

Neste ponto é importante saber que quando alguns sintomas se apresentam, não significa necessariamente que estejamos diante de um quadro de somnifobia. O profissional de saúde que tratar a pessoa será o encarregado de realizar um diagnóstico adequado para indicar o tratamento que considerar oportuno.

Causas da somnifobia

Por que tenho medo da noite? O transtorno de somnifobia pode surgir devido a diferentes motivos. A seguir, veremos as principais causas da somnifobia:

  • Experiências desagradáveis passadas: as pessoas que sofrem de somnifobia tiveram experiências desagradáveis no passado. Às vezes, isto pode ser produto de um acidente que tiveram e gerou medo e ansiedade.
  • Situação traumática: é possível que o medo de ficar dormindo tenha sua origem em alguma situação que tenha produzido muito sofrimento, como um luto pela morte de um ente querido. Por exemplo, podemos dizer que alguém está passando por um luto pela morte de um ente querido tem dificuldades na hora de dormir. Estes problemas também podem ser uma consequência por lutos não vividos em seus respectivos momentos.
  • Transtornos de ansiedade e depressão: as pessoas que sofrem têm tendência a desenvolver somnifobia. Neste artigo, te contamos como ajudar alguém com depressão.

Tratamento da somnifobia

Apesar dos problemas diários que a somnifobia pode trazer, existem tratamentos que podem ajudar àquelas pessoas que tenham este quadro. Neste tópico te contamos os tratamentos da somnifobia que possuem maior eficácia.

Terapia psicológica

Há vários tipos de terapia que podem ser úteis para tratar a somnifobia. De um lado, estão as psicoterapias de duração breve centradas na solução de problemas. Nas sessões o paciente fala sobre seus problemas e seu terapeuta fornece uma série de exercícios para ir superando gradualmente as dificuldades que pode ter.

Para superar a somnifobia, nas terapias de duração mais prolongada, se busca a origem dos medos, angústias e ansiedades da pessoa. Isto permite entender que o medo que aparece em uma situação atual se deve a uma situação do passado que gerou muito sofrimento.

Programação neurolinguística

O enfoque da programação linguística para tratar a somnifobia consiste em mudar os pensamentos através de técnicas de comportamento, percepção e comunicação. O objetivo da programação neurolinguística é modificar os pensamentos desagradáveis através da observação de como se processa neurologicamente a informação sobre certos temas.

No caso da somnifobia, o fato de ficar dormindo representa um perigo de morte para a pessoa. A programação neurolinguística trabalha sobre esse pensamento através de modificar as conexões neuronais de uma pessoa.

Em alguns casos pode ser necessária uma medicação psiquiátrica, dependendo das características da somnifobia de cada pessoa.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Somnifobia: o que é, sintomas, causas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Bibliografia
  • Protocolos de la Asociación Española de Psiquiatría Infanto-Juvenil (2008). Trastornos del sueño. Pp. 176-187.
  • Wiener, J., Dulcan, M. (2006). Tratado de Psiquiatría de la infancia y la adolescencia. Masson, Pp. 733-748.
  • Zurdo, D. (2013). Autores Científico-Técnicos y Académicos. Las enfermedades raras más raras del mundo. Pp. 111-124.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Somnifobia: o que é, sintomas, causas e tratamento
Somnifobia: o que é, sintomas, causas e tratamento

Voltar ao topo da página