Psicologia clínica

Tanorexia: sintomas, causas, consequências e tratamento

 
Alejandro Garcia Mingrone
Por Alejandro Garcia Mingrone. 17 dezembro 2021
Tanorexia: sintomas, causas, consequências e tratamento

O verão chega e queremos ficar bem. Ficamos nos perguntando para onde iremos passar nossas férias e essa pergunta nos leva a pensar em lugares ao ar livre como praias, montanhas, lagos e rios. Atualmente, os meios de comunicação nos fornecem mensagens relacionadas a uma perfeição quanto à imagem corporal de nós mesmos difícil, se não impossível, de alcançar. Desta forma, surge a necessidade imperiosa de diminuir de peso, comer alimentos saudáveis e descansar de modo eficiente para se ver bem.

Quando saímos de férias, uma das ideias que surgem com maior intensidade em algumas pessoas consiste em tomar sol para adquirir uma pele com coloração mais bronzeada. No entanto, há pessoas que têm dificuldades para controlar estas situações, já que acreditam que devem se expor com maior intensidade a raios ultravioletas provenientes do sol para conseguir um aspecto mais escuro da pele. Isto pode gerar sérios problemas de saúde se persistir durante muito tempo.

Algo disto é familiar para você? Obter informação pode nos ajudar a superar esta situação de uma forma mais sadia. Neste artigo de Psicologia-Online, te daremos informações sobre a tanorexia, seus sintomas, causas, consequências e tratamento.

Índice
  1. Sintomas da tanorexia
  2. Causas da tanorexia
  3. Consequências da tanorexia
  4. Tratamento da tanorexia

Sintomas da tanorexia

Existe uma série de manifestações que as pessoas que sofrem de vício por bronzeado apresentam. Vejamos quais são os principais sintomas da tanorexia:

  • Pele com uma cor excessivamente escura.
  • Percepção errônea da cor de pele: acreditar que a pele é mais clara do que deveria ser.
  • Preocupação frequente com a cor da pele.
  • Ansiedade persistente perante a ideia de não estar com a pele bronzeada.
  • Envelhecimento e rugosidade da pele por causa da exposição excessiva aos raios de sol.
  • Distorção da imagem corporal: perceber o corpo com características diferentes.
  • Ansiedade e frustração por não conseguir uma cor de pele mais escura.
  • Perda de hábitos produto da exposição ao sol como, por exemplo, deixar de comer.
  • Mau humor e dependência.

É importante que saibamos que estes sintomas devem se apresentar durante um tempo prolongado para que possa ser realizado um diagnóstico deste quadro clínico. No entanto, a presença de algum destes sintomas de forma isolada não implica necessariamente que esteja sofrendo de um quadro de tanorexia.

A realização do diagnóstico deve ser feita por um profissional de saúde especializado na temática, já que isto permitirá avaliar as particularidades de cada paciente e observar a evolução clínica correspondente.

Causas da tanorexia

Um dos aspectos mais importantes no estudo desta patologia reside em conhecer as causas que a geram. Por isso, compreender a origem deste tipo de problemáticas podem facilitar um tratamento correto. A seguir, mencionaremos as principais causas da tanorexia:

  • Pouca valorização de si mesmo/a: a baixa autoestima que uma pessoa pode ter em sua vida cotidiana pode fazer com que ela busque diferentes métodos para conseguir uma aceitação de seu entorno. Por estes motivos, é possível que alguém tenha sentimentos de insegurança e se exponha aos raios ultravioletas do sol para obter a aprovação de seus entes queridos. Neste artigo, te contamos como ajudar uma pessoa com baixa autoestima.
  • Experiências desagradáveis: ter vivido momentos de natureza traumática nos períodos da infância pode ser um fator desencadeante de comportamentos destrutivos para a própria pessoa. Neste sentido, a exposição exagerada ao bronzeado pode ser uma das consequências.
  • Patologias mentais: outra das causas da tanorexia são os transtornos da saúde mental, os quais podem chegar a se manifestar como depressão, transtorno obsessivo-compulsivo ou fobia social, entre outros. Aqui será importante avaliar qualidades como a idade, o sexo, antecedentes de doenças familiares e doenças preexistentes no paciente para determinar a gravidade do caso.

Consequências da tanorexia

Devido ao fato dos comportamentos vinculados à tanorexia persistirem por um tempo prolongado na vida, isto traz uma série de consequências que afetam a saúde de uma pessoa. Nos pontos seguintes falaremos sobre quais são as consequências da tanorexia:

  • Câncer de pele.
  • Queimaduras.
  • Lesões oculares graves.
  • Alterações imunológicas.
  • Mudanças no material genético.
  • Neoplasias.
  • Melanomas malignos.
  • Envelhecimento prematuro da pele.
  • Ceratose actínica.
  • Comportamentos autodestrutivos em qualquer aspecto da vida.

Tratamento da tanorexia

Para poder abordar de um modo correto esta patologia, existem alguns tratamentos que se mostraram eficazes para a tanorexia. Aqui mencionaremos os principais tratamentos da tanorexia:

  • Terapia psicológica: as sessões de psicoterapia podem orientar o paciente a encontrar os motivos pelos quais se praticam comportamentos que colocam a vida em risco, como ocorre com a tanorexia. Tanto as terapias de curta duração, como as terapias de longa duração, apresentam bons resultados para este tipo de patologias.
  • Medicação psiquiátrica: existem alguns fármacos que podem ser prescritos para pacientes com alterações no funcionamento neurológico. Em casos de uma gravidade considerável, a administração de medicação pode ser efetiva. A ingestão de medicação sempre deve ser avaliada por um profissional da saúde mental.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Tanorexia: sintomas, causas, consequências e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Bibliografia
  • Azúa Blanco, M.D., Muro Baquero, C. (2014). Tanorexia: ¿A quién afecta? ¿Problemas?. Facultad de Ciencias de la Salud. Universidad de Zaragoza.
  • Laporta-Herrero, I. (2020). Tanorexia. Una revisión de la literatura científica actual. Revista electrónica de PortalesMedicos.com, 15 (17), 1-8.
Escrever comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Tanorexia: sintomas, causas, consequências e tratamento