menu
Partilhar

Terapia Comportamental Dialética: o que é e como funciona

 
Por Anna Rafaela Pires. 25 agosto 2022
Terapia Comportamental Dialética: o que é e como funciona

Você já ouviu o termo Terapia Comportamental Dialética (TCD)? Ou DBT (Dialectical Behavior Therapy)? Talvez você seja um/a psicológo/a, estudante de psicologia ou simplesmente uma pessoa curiosa. Não importa o porquê você veio, mas o que você vai descobrir com esse artigo. Você sabia que existem técnicas da TCD que você pode aplicar hoje mesmo na sua vida? E até ajudar seus amigos e familiares?

Neste artigo você irá aprender o que é a TCD e algumas de suas práticas. Ficou interessado/a? Em Psicologia-Online, lhe ensinaremos o que é e como funciona a Terapia Comportamental Dialética.

Também lhe pode interessar: O que é efeito placebo e como ele funciona

O que é DBT

A Terapia Comportamental Dialética construída por Marsha Linehan, é baseada na teoria biossocial e dialética. O foco dela é trabalhar a regulação emocional, visto que a desregulação das emoções tem vínculo com vários distúrbios como alcoolismo, transtornos alimentares e de personalidade.

Ela foi desenvolvida inicialmente para o tratamento do Transtorno de Personalidade Borderline, como vamos comentar um pouco mais a frente.

Teoria Biossocial

Cada indivíduo é único, logo sua forma de reagir as emoções não é diferente. A teoria biossocial na Terapia Comportamental Dialética explica que existem indivíduos com uma disposição maior para ter a desregulação emocional, visto que um indivíduo com maior sensibilidade e impulsividade tem mais facilidade de apresentar emoções desreguladas. Alguns fatores que contribuem são:

  • Hereditariedade;
  • Fatores intrauterinos;
  • Danos físicos no cérebro.

Emoções

Muitas terapias e teorias buscam explicar o que é emoção, contudo, há divergências de conceitos na psicologia. Mas a Terapia Comportamental Dialética busca explicá-las para os pacientes, logo, Marsha sentiu a necessidade de conceituá-las.

Antes de explicar o que são as emoções na terapia dialética, talvez você tenha se perguntado "Por que o psicológo/a precisa explicar para os pacientes sobre as emoções?"

A resposta é bem simples, a Terapia Dialética Comportamental por ser derivada da Terapia Cogntiva possui como parte do tratamento, a psicoeducação.

Enfim, na DBT as emoções são consideradas respostas momentâneas, instintivas que vêm junto com reações fisiológicas e sistêmicas internas e externamente.

Dialética

Como o próprio nome diz, a TCD é baseada na dialética e segundo o livro "Treinamento de Habilidades em DBT" [1]ela possui dois significados.

A dialética é compreendida por:

  1. Natureza Fundamental da Realidade;
  2. Natureza Fundamental do Dialógo e do Relacionamento.

O que seria a natureza fundamental da realidade?

  • Tudo está ligado, para ter clareza é necessário ver as partes e seu todo;
  • A realidade é composta de forças opostas e equilíbrio - toda tese possui sua antítese, o extremo é visto como uma falha dialética.

E a Natureza fundamental do dialógo e do relacionamento?

Os indivíduos e o ambiente estão sempre em mudança. O objetivo não é se tornar uma pessoa estável e "dura", precisamos buscar estar apto para as mudanças, pois ela inevitavelmente vai acontecer.

A desregulação emocional e a DBT

A desregulação emocional na Terapia Comportamental Dialética é a dificuldade ou falta de capacidade para alterar ou regular as emoções, experiências, ações e comportamentos. Essa desregulação pode ser global (na maioria ou em todas as situações) ou parcial (acontece em poucas ou situações específicas).

Terapia Comportamental Dialética: Borderline

Como foi comentado acima a DBT foi criada inicialmente para o tratamento do Transtorno de Personalidade Borderline, em que o indivíduo sofre com um sistema emocional drasticamente desregulado. Alguns sintomas no paciente Borderline são:

  • Comportamento cronicamente suicida;
  • Sensibilidade extrema;
  • Alterações de humor;
  • Autossabotagem;
  • Impulsividade;
  • Automutilação.

Para quem é a DBT

Só os indivíduos Borderline possuem desregulação emocional? Não, por mais que a terapia dialética tenha sido construída inicialmente para pacientes Borderline, hoje em dia ela é usada para diversos transtornos e até mesmo para pacientes que não possuem transtornos significativos, porém vivem com dificuldades emocionais e precisam desenvolver habilidades.

Características da desregulação emocional

Agora que temos noção que todos os tipos de pessoas podem ter desregulação emocional, vamos citar algumas características dessa falta ou excesso de controle das emoções:

  • Geralmente são pessoas que passaram por muitas situações que trouxeram sofrimento;
  • Incapacidade de regular as excitações emocionais (No livro[1] também usam o termo ativações emocionais);
  • Dificuldade para se distrair das emoções negativas quando são vistas - ou seja, quando um indivíduo percebe uma emoção, ele dificilmente consegue ignorá-la;
  • Distorções cognitivas;
  • Falha no processamento de informações;
  • Falta de controle do comportamento impulsivo relacionado a emoções muito fortes (positivas ou negativas);
  • Dificuldade de atingir os objetivos, pois não consegue administrar muito bem as situações;
  • Situações muito estressantes podem "paralisar" o indivíduo.

Ambiente Invalidante na Terapia Comportamental Dialética

O ambiente invalidante é um conceito crucial na DBT. Geralmente as pessoas que possuem desregulação emocional viveram ou ainda vivem em locais assim, onde suas emoções são invalidadas ou ignoradas. Ou então onde as pessoas sempre reagem de maneira exagerada e equivocada.

Vamos explicar como acontece a invalidação das emoções nesse ambiente segundo o livro da DBT [1]:

  1. Aquele que quer passa a mensagem tenta se comunicar de maneira "tranquila";
  2. Aquele que recebe a mensagem ignora e não valida a comunicação;
  3. O remetente aumenta seus esforços e sua intensidade emocional para tentar novamente passar a mensagem;
  4. O receptor não capta a mensagem ou não acredita;
  5. Mais uma vez o remetente, aquele que quer se comunicar, aumenta sua intensidade emocional agindo de uma maneira mais exagerada;
  6. O receptor percebe a mudança emocional e a intensidade e só assim pára para entender;
  7. Aquele que teve sua intensidade emocional aumentada para passar a mensagem possui seu comportamento reforçado.

É um pouco complexo de entender, mas basicamente o outro só entende quando a pessoa está com algo nível emocional - isso reforça a desregulação emocional da pessoa que tenta se comunicar. Com o tempo, isso se torna hábito e a pessoa instintivamente aprende que só tendo reações intensas poderá ser ouvido e entendido.

Como funciona a Terapia Comportamental Dialética

Agora nós sabemos o básico da Terapia Comportamental Dialética, mas como funciona na prática?

A DBT busca ensinar habilidades ao paciente por meio de:

  • Mindfulness;
  • Regulação de emoções;
  • Aprendizado sobre as sensações fisiológicas;
  • Melhora de relacionamentos.

Caso você queira aprofundar-se mais no tema, pode ler o Livro de Treinamento de habilidades em DBT [1], que possui foco no terapeuta e nos conceitos da Terapia Dialética - contudo, recomendo outra obra da autora chamada "Livro de Treinamentos de Habilidades em DBT para o paciente" [2].

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Terapia Comportamental Dialética: o que é e como funciona, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia cognitiva.

Referências
  1. Linehan, Marsha M. Treinamento de habilidades em DBT : manual de terapia comportamental dialética para o terapeuta [recurso eletrônico] / Marsha M. Linehan ; tradução: Henrique de Oliveira Guerra ; revisão técnica: Vinícius Guimarães Dornelles. – 2. ed. – Porto Alegre : Artmed, 2018;
  2. Linehan, Marsha M. Treinamento de habilidades em DBT : manual de terapia comportamental dialética para o paciente [recurso eletrônico] / Marsha M. Linehan ; tradução: Daniel Bueno ; revisão técnica: Vinícius Guimarães Dornelles. – 2. ed. – Porto Alegre : Artmed, 2018

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Terapia Comportamental Dialética: o que é e como funciona
Terapia Comportamental Dialética: o que é e como funciona

Voltar ao topo da página