Partilhar

Medo de se apaixonar: causas e superação

 
Por Marissa Glover, Psicóloga. 24 outubro 2020
Medo de se apaixonar: causas e superação

Embora pareça irônico, começar a receber amor e proximidade pode, de verdade, aterrorizar algumas pessoas. Existe um medo de se apaixonar e manter relações íntimas, que nos casos mais severos, pode chegar a provocar sintomas físicos como taquicardia, náuseas, suor excessivo, tontura. A pessoa que sofre disso, pode até mesmo experimentar ataques de pânico. Parece inacreditável, não é?

Neste artigo de Psicologia-Online,vamos te ajudar a responder a sua pergunta de "Por que tenho medo de me apaixonar?". Vamos nos aprofundar na causas do medo de se apaixonar, quais são as características das pessoas que tem medo do amor, quais são as consequências de sofrer disso, assim como alguns conselhos para superar essa situação.

Também lhe pode interessar: Homem se afasta por medo de se apaixonar?

Sinais que alguém tem medo de se apaixonar

Ter medo do amor geralmente é mais comum do que parece, e mesmo que a maioria das pessoas gosta de ser amada e oferecer amor, há outras que simplesmente rejeitam e se esquivam disso. A este medo extremo de se apaixonar ou amar, é chamado filofobia. Na verdade, não é que a pessoa não quer se sentir amada, porque no fundo é o que mais deseja, mas o desejo que sente é equivalente a seu medo de sofrer e ser machucada.

Em muitos casos, esta fobia tão curiosa surge porque a pessoa viveu uma experiência passada traumática, como por exemplo, um relacionamento ruim na qual ela foi traída, maltratada e/ou usada, e por isso cria uma barreira emocional que não a permite se deixar viver e experimentar o prazer do amor.

Quando uma pessoa tem medo de se apaixonar, tende a adotar uma série de comportamentos típicos. Alguns deles são os seguintes:

  • Quando notam que a relação com uma pessoa está ficando cada vez mais próxima, inevitavelmente começam a se afastar dela, a evitá-la, deixam de visitá-la e se mostram indiferentes com essa pessoa.
  • Apaixonam-se por pessoas impossíveis, para se convencer a si mesmas de que elas realmente querem amar alguém, mas por um motivo ou outro, é impossível para elas começar uma relação.
  • Quando estão conhecendo uma pessoa, desde o princípio encontram defeitos (sejam reais ou não) e se focam unicamente neles.
  • Estabelecem relações com pessoas que não tem afinidade com elas e, desta forma, terminam por confirmar que o amor não é para elas.
  • Tendem a criar conflito com o/a companheiro/a, com a finalidade que a outra pessoa decida abandonar a relação.
  • Não se dão o tempo para conhecer uma pessoa, e geralmente ficam dando desculpas de como estão muito ocupadas com o trabalho, que gostaria de passar mais tempo com os amigos, não tem interesse em conhecer alguém, etc.
Medo de se apaixonar: causas e superação - Sinais que alguém tem medo de se apaixonar

Sintomas da filofobia (medo de se apaixonar)

As pessoas com filofobia ou medo de se relacionar, desejam realmente ter esse vínculo afetivo mais estreito, assim como dar e receber amor. No entanto, quando se dão conta de que isto está a ponto de passar e de que estão começando a sentir algo por essa pessoa, logo em seguida começam a experimentar ansiedade e pensamentos negativos a invadem, os quais podem até mesmo levar a ter certas reações físicas, como as seguintes:

  • Ansiedade
  • Suor excessivo
  • Mal-estar estomacal
  • Taquicardia
  • Tontura
  • Ataques de pânico
Medo de se apaixonar: causas e superação - Sintomas da filofobia (medo de se apaixonar)

Causas do medo de se apaixonar

Existe uma série de fatores que podem influir para que uma pessoa sofra de filofobia ou medo do amor. Alguns destes fatores são os seguintes:

  • Ter vivido experiências passadas traumáticas ou negativas com outros/as companheiros/as.
  • Medo da rejeição, que muitas vezes tem a ver com uma questão não resolvida infantil, onde a criança não era aceita por seus pais.
  • Medo de perder o controle de sua vida, já que como é muito difícil para elas se adaptarem às mudanças, tem medo de que se deixar levar e experimentar o amor faça com que elas percam sua liberdade e autonomia pessoal.
  • Encontrar-se em uma sociedade que cada vez mais promove a individualidade.
  • Ter tido pais pouco afetivos.
  • Medo do compromisso e da responsabilidade implicados em ter uma vida em casal, pois podem se sentir sob muita pressão.
  • Medo de ser abandonado.
  • Divórcio dos pais durante a infância.
  • Ter uma baixa autoestima, já que sentem que não merecem que alguém as ame e sempre se menosprezam, o que aumenta o medo de ser abandonada.

Quais consequências ter medo do amor pode gerar?

Negar-se a oportunidade de amar, pode trazer algumas consequências para o crescimento e desenvolvimento emocional da pessoa. Entre elas está perder a oportunidade de ter uma experiência de vida nova, e seja positiva ou mesmo negativa, aprendemos com todas as experiências.

Outro aspecto negativo de rejeitar o amor, é que faz com que a pessoa se isole cada vez mais dos outros. Perde-se a oportunidade de ter pessoas de confiança a seu lado, com as quais pode contar quando mais precisa, vai perdendo com o tempo a capacidade de compartilhar, não apenas como casal, mas também em outros tipos de relações íntimas, como a amizade.

Além disso, nos envolver em um ou vários relacionamentos amorosos, nos ajuda a aumentar nossa maturidade emocional.

Como superar o medo de se apaixonar

Se você é uma pessoa que se pergunta constantemente "Por que tenho medo de me apaixonar?" e está lendo este artigo, é porque certamente quer superar isso. No fundo, provavelmente você gostaria de começar um relacionamento de casal, mas não se atreveu a dar o passo decisivo para isso, ou pode ser que você se encontre em uma relação agora mesmo e tenha medo de se deixar levar e começar a experimentar o amor. É por isso que te preparamos uma série de conselhos que, se você colocar em prática, te ajudarão a começar a superar esse medo.

Reconheça que tem medo do amor

Este é o passo mais importante, e muitas vezes o mais difícil para começar a superar este medo. Você tem que se atrever não só a reconhecer que tem medo de amar e de receber amor, mas também que assim como você tem medo, você deseja isso. No fundo, deseja ser amado e aceito por outra pessoa, mas tem tanto medo que até mesmo pode fazer você acreditar que não é assim. Atreva-se a dar este passo, porque assim você começará a se sentir melhor consigo mesmo pelo fato de falar a verdade, o que não te faz mais fraco, justamente o contrário.

Identifique seus mecanismos de defesa

Os mecanismos de defesa são os que você mesmo coloca para se proteger e, neste caso, evitar todo tipo de contato com outra pessoa que possa implicar maior proximidade e intimidade. Por exemplo, um dos mecanismos de defesa que as pessoas que tem medo de se apaixonar usam, é dizer para si mesmo e para os outros que não tem interesse em ter um relacionamento, que estão muito bem sem companheiro/a, ou que não querem complicar a vida e que são mais felizes assim. Outro poderia ser que, cada vez que conhece alguém novo, começa a ver defeitos e se esconde atrás disso para deixar de sair com essa pessoa.

Também, como já vimos anteriormente, existem as pessoas que chegam a ter uma relação, mas que quando estão em uma, fazem todo o possível para que acabe fracassando, ou as que passam muito tempo no trabalho ou com os amigos e "não encontram" o momento para sair com alguém. Identifique qual é o mecanismo de defesa que você geralmente utiliza para evadir-se da intimidade e proximidade. Pense em algumas situações específicas e analise-as para que te ajudem a identificar.

Modifique seu comportamento e pensamentos

Depois de ter identificado os mecanismos de defesa que você utiliza com maior frequência, faça um esforço para modificar esses pensamentos ou comportamentos que não te permitem se dar a oportunidade de sentir e mudá-los por outros mais construtivos. Por exemplo, se o mecanismo de defesa que você mais utiliza é encontrar defeitos nas pessoas com as quais você sai, você pode mudar sua estratégia e se focar mais em suas virtudes.

Assim como dizer para si mesmo coisas mais realistas, como: "não dá para conhecer as pessoas tão rápido", "todos temos defeitos e virtudes", "ninguém é perfeito", "não posso julgar alguém que acabei de conhecer", etc. Outro caso, por exemplo, é dedicar muito tempo a estar com seus amigos e a trabalhar e não se dar o tempo para conhecer alguém, pode começar a organizar melhor seu tempo e dar prioridade a pessoas com as quais possa chegar a ter uma possível relação.

Concentre-se no momento presente

Lembre-se que todos os medos são gerados por situações que não estão ocorrendo no momento presente, já que são preocupações sobre o futuro. Esse medo intenso que você tem, é provocado por seus próprios pensamentos sobre o que pode ou não acontecer. Pense que neste momento não está acontecendo nada e, certamente, tampouco no momento que você começa a sair com alguém. Deixe de se preocupar com o que você acha que vai acontecer. Na verdade, ninguém sabe o que acontecerá no futuro, aprenda a viver a vida um momento de cada vez, pois só assim você poderá saboreá-la e desfrutá-la ao máximo.

Permita-se tentar

Permita-se experimentar e atrever-se a viver um sentimento tão prazeroso como o amor. Pense que se as coisas com essas pessoas forem bem ou mal, no final, o que importa é ter vivido, ter ganhado outras experiências para sua vida. Não se impeça de ter a oportunidade de compartilhar com outra pessoa, de amar e se sentir amado, você não pode se privar de uma das sensações mais extraordinárias que existem.

Por último, mas não menos importante, no caso de seu medo de se apaixonar ser tão intenso e você ter a sensação de que é mais forte que você, ou que simplesmente você gostaria de receber ajuda externa para poder superá-lo, não se esqueça que a psicoterapia pode te servir de apoio e é eficaz para superar todo tipo de medos e assim, te ajudará a aumentar e melhorar sua qualidade de vida.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Medo de se apaixonar: causas e superação, recomendamos que entre na nossa categoria de Sentimentos.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Medo de se apaixonar: causas e superação
1 de 3
Medo de se apaixonar: causas e superação

Voltar ao topo da página