menu
Partilhar

Amor líquido: o que é, características e exemplos

 
Por Eva Maria Sánchez Parra. 24 janeiro 2022
Amor líquido: o que é, características e exemplos

A sociedade atual é caracterizada por um ritmo de vida acelerado, que não nos permite desfrutar dos pequenos detalhes da vida cotidiana. Isto extrapolou para o mundo das relações sentimentais, que junto com a constante mudança demonstrada pelas redes sociais e a falta de compromisso, transformaram o amor em um conceito superficial.

Por esta razão, no artigo de Psicologia-Online te falamos sobre o amor líquido: o que é, características e exemplos. No entanto, tomando como referência a teoria de Bauman sobre o amor líquido, autor que desenvolve este conceito sobre a fragilidade dos laços humanos na atualidade.

Também lhe pode interessar: O que é amor incondicional

Amor líquido: significado

O conceito de "amor líquido" foi cunhado pelo sociólogo Zygmunt Bauman. O amor líquido se refere à superficialidade das relações sentimentais e à fragilidade das raízes emocionais que tendemos a estabelecer.

O que diz Bauman sobre o amor? De acordo com o autor, o objetivo deste tipo de amor é poder permanecer em constante mudança sem ter relacionamentos que nos prendam. Este conceito não apenas descreve as relações com os outros, mas também enfatiza a liquidez do amor com nós mesmos.

Na sociedade de hoje, encontramos o amor líquido exemplificado na busca de um/a parceiro/a para ter alguém que nos sirva de apoio emocional. No entanto, não paramos para pensar que primeiro é necessário aceitar e amar a nós mesmos para poder amar profundamente outra pessoa.

Portanto, em muitos casos, os relacionamentos acabam se caracterizando pela dependência emocional, em vez de serem uma fonte de bem-estar emocional. Para criar relações saudáveis, precisamos construir uma forte autoestima que não dependa da avaliação externa, como descrito pelo amor líquido de Bauman.

Características do amor líquido

Para entender o que é o amor líquido, devemos primeiro considerar como são os laços da sociedade líquida, cujas principais características são as seguintes:

  • Valor das experiências atuais.
  • Falta de compromisso.
  • Necessidade de liberdade.
  • Consumo pontual e pouco responsável.
  • Satisfação imediata.
  • Desengajamento emocional.
  • Fragilidade dos relacionamentos.
  • Vínculos superficiais.
  • Atração física.
  • O individualismo.
  • Sentimento de vazio.
  • Motivações extrínsecas.
  • Comercialização das relações.

Possíveis causas do amor líquido

De acordo com o sociólogo Zygmunt Bauman, o amor líquido sobre a fragilidade dos laços humanos tem múltiplas causas, incluindo as seguintes:

  • Crenças limitantes: pensamentos negativos que não somos dignos ou capazes de ter uma relação romântica saudável e profunda nos limitam de encontrar alguém que aceite tal vínculo.
  • Baixa autoestima: inseguranças e baixa autoestima significam que não estamos emocionalmente maduros o suficiente para nos conectarmos profundamente com outra pessoa, levando assim ao amor líquido. Entretanto, se trabalharmos sobre nós mesmos, seremos capazes de evoluir emocionalmente e compreender o que é compromisso e o que ele implica.
  • Falta de liberdade: o medo de se sentir preso e de ter que tomar decisões levando outra pessoa em consideração, gera um sentimento de falta de liberdade. Esta falta de liberdade nos assusta e nos impede de estabelecer laços emocionais mais profundos.
Amor líquido: o que é, características e exemplos - Possíveis causas do amor líquido

Exemplos de amor líquido

A seguir, alguns exemplos de amor líquido, a fim de entender melhor o que é este conceito:

  • Satisfação imediata. Este exemplo de amor líquido é sobre pessoas que fazem sexo com uma pessoa para a qual são fisicamente atraídas, apenas para a satisfação corporal imediata.
  • Superficialidade. Pessoas que criam um vínculo sentimental de forma superficial através de redes sociais sem mesmo se terem encontrado pessoalmente.
  • Medo de compromisso. O amor líquido também ocorre nos casos em que as pessoas se conhecem e se dão bem, mas não querem oficializar a relação a fim de evitar compromissos.
  • Anseio por liberdade. Pessoas que querem estar em um relacionamento, mas decidem rotulá-lo como um "relacionamento aberto" para evitar o sentimento de falta de liberdade. Este é também um exemplo de amor líquido de acordo com a teoria de Zygmunt Bauman.
  • Vínculos insubstanciais. Pessoas que estão em um relacionamento, mas evitam estabelecer um vínculo emocional profundo, de modo que, se forem atraídas por outra pessoa, podem se dar ao luxo de ter relações com ela.

Consequências do amor líquido

As conseqüências que surgem do amor líquido em relação à fragilidade dos vínculos humanos podem ser tanto emocionais quanto comportamentais, as seguintes podem ser destacadas:

  • Objetificação: o fato de considerar a outra pessoa como um produto a ser consumido, anula o valor humano e incita o tratamento da pessoa como um mero objeto a ser provado.
  • Abuso: esta conseqüência está intimamente ligada à objetificação. Porque se tiramos o valor humano, pensamos que temos o direito de fazer o que quisermos com essa pessoa. Este tipo de crença leva ao abuso sexual e/ou abuso de poder.
  • Insatisfação emocional: se mantivermos tais relações superficiais, não conseguiremos criar um vínculo sentimental real, o que pode implicar a ausência de apoio emocional.
  • Perda de tempo: quando o amor é caracterizado pela fragilidade do vínculo, o tempo que investimos na construção de tal relacionamento é perdido porque sabemos de antemão que ele tem uma data de expiração.
  • Diminuição da autoestima: o fato de não nos sentirmos importantes para a outra pessoa cria inseguranças que encorajam a aparição de crenças limitantes sobre a indignidade.

Se em algum momento de sua vida você sente que a relação em que está é uma relação caracterizada pelo amor líquido, é importante que você pare para refletir se este é o tipo de relação que você deseja.

Da mesma forma, se você foi capaz de identificar este tipo de amor e não sabe como administrá-lo, e ele até lhe causa desconforto, não tenha medo de pedir ajuda a um profissional de psicologia que lhe fornecerá as ferramentas necessárias para tomar as melhores decisões sobre seu relacionamento.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Amor líquido: o que é, características e exemplos, recomendamos que entre na nossa categoria de Sentimentos.

Bibliografia
  • Espíritu Avila, A. R. (2021). El concepto de amor líquido de Zygmunt Bauman: un examen crítico. Disponível em: <https://cybertesis.unmsm.edu.pe/handle/20.500.12672/16805> Acesso em: 21 de janeiro de 2022.
  • Tamayo, J. J. (2017). Zygmunt Bauman: Posmodernidad, vida líquida, amor líquido. Diario digital ContraPunto. Disponível em: <https://www.sancarlosborromeo.org/docs/Zygmunt%20Bauman%20posmodernidad,%20vida%20li%cc%81quida,%20amor%20li%cc%81quido.pdf> Acesso em: 21 de janeiro de 2022.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Amor líquido: o que é, características e exemplos
1 de 2
Amor líquido: o que é, características e exemplos

Voltar ao topo da página