Partilhar

Meu ex me bloqueou: por quê e o que fazer

Por Equipe editorial. Atualizado: 29 abril 2020
Meu ex me bloqueou: por quê e o que fazer

Os rompimentos de relacionamento nunca foram algo fácil. Embora todos desejemos mostrar que podemos aceitá-lo como pessoas adultas e racionais, nossas emoções têm muito a dizer. Isso de continuar amigos não é tão simples assim. Apesar de querermos escondê-lo, é muito difícil que essa pessoa que ocupou um papel tão importante em nossas vidas, de repente, deixe de ocupar esse rol, assim como é difícil “desprender-nos” dela, e mais ainda com o alcance das redes sociais.

Por isso, às vezes o melhor remédio é bloquear essa pessoa. Se você se encontra nessa situação e quer entendê-la melhor, continue lendo este artigo de Psicologia-Online, que explicamoscomo proceder: Meu ex me bloqueou: por quê e o que fazer?

As redes sociais durante uma separação

O surgimento das redes sociais e dos aplicativos sociais dedicados às mensagens instantâneas, como Facebook, Whatsapp, Instagram ou Twitter, facilitou muitas melhorias na comunicação interpessoal, mas também aumentou os comportamentos de vigilância e controle do comportamento através da internet.

O uso das redes sociais durante um rompimento de relacionamento está condicionado pela “ideologia de redes sociais”, definida como um conjunto de crenças sobre as tecnologias da comunicação, com as quais os usuários explicam a estrutura e significado percebidos das redes. Ou seja, crenças sobre o que devem utilizar, como devem usar, etc. Essas ideologias influenciam a maneira como as pessoas reagem nas diferentes redes sociais.

Outro fator relacionado com o comportamento que as pessoas adotam depois de um rompimento é o tipo de apego que tendem a estabelecer em seus relacionamentos. O apego evitativo está associado à minimização do contato com o ex-cônjuge, enquanto que o apego ambivalente ou ansioso está associado a uma maior preocupação com ele, níveis maiores de estresse e tentativas mais frequentes de voltar ao relacionamento. Esse tipo de apego também está associado com um comportamento de perseguição indesejado após o rompimento, que abrangem desde tentativas persistentes de entrar em contato com o ex-cônjuge até tentativas de voltar com ele, mesmo que ele não esteja interessado.

Meu ex apagou meu número

As pessoas são seres curiosos, por isso “stalkear” ou fofocar até certo ponto sobre o/a ex, logo após um rompimento romântico é compreensível. Praticamente todo mundo faz. Além disso, as redes sociais e os aplicativos de mensagens facilitam muito que os membros do ex-casal se mantenham conectados, mesmo que não estejam se comunicando diretamente, permanecer “amigos” nas redes sociais geralmente faz com que veja e receba imagens ou informações sobre a vida do/a seu/sua ex.. E isso pode ser um problema ao tentar superar o relacionamento.

Além da curiosidade, a incerteza desempenha um papel fundamental, que cresce quando termina um relacionamento que lhe proporcionava segurança. Nesse momento, somos mais vulneráveis e emocionais, por isso é complicado permanecer racional e saber discernir quais comportamentos são mais saudáveis e quais estão nos prejudicando mais. Verificou-se que as pessoas jovens que monitoram mais seus cônjuges através da internet experimentam mais estresse no rompimento, e que, por sua vez, o estresse prediz o comportamento de vigiar ou controlar o ex-cônjuge imediatamente após o rompimento, sobretudo para aqueles que não haviam iniciado.

Assim, a tecnologia é uma faca de dois gumes, pois, por um lado, pode aliviar a curiosidade individual a curto prazo, mas por outro, influencia simultaneamente no desenvolvimento de comportamentos pouco saudáveis por meio de repetida revisão do que seu/sua faz. Dados esses comportamentos, às vezes a melhor opção consiste em interromper o contato: apagar o número, eliminar ou bloquear essa pessoa que anteriormente se via como alguém permanente na vida de alguém. Porém, podem existir mais motivos pelos quais um ex te bloqueia, continue lendo.

Por que meu ex me bloqueou

Eliminar ou bloquear o ex é um dos mecanismos mais populares para lidar com o estresse ou a dor que o rompimento provoca. Pode haver vários motivos para fazer isso, vejamos alguns:

  • Para lidar melhor com a dor. É possível que, embora seu/sua ex não o procure de propósito, continua aparecendo e vendo suas histórias, publicações, estados, fotos, etc., algo que realmente não ajuda a lidar melhor com a separação nem a superá-la. Por isso, uma vez bloqueada, todas suas atualizações param de aparecer e pode aliviar o sofrimento.
  • Para não se torturar. Pode ser que não apenas tenha visto sem querer o que posta, mas que, como explicamos anteriormente, ele o segue e o procura ativamente para ver o que você faz e como continua sua vida. Esse é um comportamento que dificulta muito a capacidade de se recuperar, por isso é melhor evitar ver todos esses posts bloqueando você.
  • Porque se sente vigiada/o. Em um estudo, foi visto como a grande maioria dos participantes admitia que, após um rompimento, stalkeavam e até vigiavam de perto toda a atividade de seus ex nas redes sociais. A pessoa pode se sentir vigiada e sobrecarregada e decidir bloqueá-lo para colocar um fim nessa situação.
  • Para colocar mais distância entre vocês. Talvez bloqueá-lo seja a única maneira que encontrou de seguir adiante e colocar uma distância necessária entre vocês, especialmente se algum dos membros do relacionamento se sente tentado a falar com o outro para voltar ou para continuar com as dinâmicas prejudiciais que os levaram a terminar.

Excluir ex do WhatsApp

Determinar se é melhor ou não eliminar seu ex do WhatsApp ou de outras redes sociais depende de como você conduz o rompimento, e do uso que faz do WhatsApp e das redes em relação ao seu ex. A pesquisa realizada até o momento sugere que manter o contato com o ex-cônjuge pode inibir a habilidade individual de superar o rompimento. Portanto, o que geralmente é recomendado é cortar o contato, embora dependerá de cada caso.

É especialmente recomendável eliminar seu ex do WhatsApp e similares, no caso de uma série de comportamentos:

  • Reler e analisar novamente mensagens ou publicações antigas. Essas mensagens podem trazer lembranças dolorosas e nos levar a ficar obcecados com o passado ou tentar descobrir o que deu errado no relacionamento. O melhor é excluir essas mensagens e eliminar o contato com o ex.
  • Usar amigos comuns como desculpa para continuar sendo amiga do/a seu/sua ex, embora isso signifique se torturar seguindo as atualizações dele/a.
  • Escrever ou ligar para seu ex toda vez que for atingida por um mar de nostalgia e sofrimento. Ter um acesso tão fácil e rápido a essa pessoa não ajuda para que essas ondas de tristeza parem de vir.
  • Seguir tudo o que o ex faz nas redes sociais: o que posta, o que e quem ele/a curte, etc., pois, como comentamos anteriormente, é um comportamento contraproducente que dificulta a superação do rompimento.

O mais importante é ser honesto consigo mesmo e tomar a decisão que realmente é mais saudável, embora esta seja eliminar ou bloquear nosso ex. Deixar de ser amigo de seu ex não significa fraqueza ou imaturidade. Não há nada de errado em se distanciar de alguém que já não faz bem para você e, no final do dia, você precisa fazer o que te ajuda a melhorar. Será útil você conhecer essas dicas para superar o fim do relacionamento.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Meu ex me bloqueou: por quê e o que fazer, recomendamos que entre na nossa categoria de Terapia de casal.

Bibliografia
  • Blight, M.G., Ruppel, E.K. & Jagiello, K. (2019). “Using Facebook Lets Me Know What He is Doing:” Relational Uncertainty, Breakups, and Renewals in On-again/ Off-again Relationships, Southern Communication Journal, DOI: 10.1080/1041794X.2019.1641836
  • Fox, J., & Tokunaga, R. S. (2015). Romantic Partner Monitoring After Breakups: Attachment, Dependence, Distress, and Post-Dissolution Online Surveillance via Social Networking Sites. Cyberpsychology, Behavior, and Social Networking, 18(9), 491–498. doi:10.1089/cyber.2015.0123
  • Lukacs, V., & Quan-Haase, A. (2015). Romantic breakups on Facebook: new scales for studying post-breakup behaviors, digital distress, and surveillance. Information, Communication & Society, 18(5), 492–508. doi:10.1080/1369118x.2015.1008540
  • Lukacs, V. (2012). It's Complicated: Romantic Breakups and Their Aftermath on It's Complicated: Romantic Breakups and Their Aftermath on Facebook Facebook. Electronic Thesis and Disser tation Repository.

Escrever comentário sobre Meu ex me bloqueou: por quê e o que fazer

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Maylara
Meu ex me bloqueou no whatsapp :(

Meu ex me bloqueou: por quê e o que fazer
Meu ex me bloqueou: por quê e o que fazer

Voltar ao topo da página