menu
Partilhar

O que é violência simbólica

 
Por Anna Rafaela Pires. 24 novembro 2022
O que é violência simbólica

Muito se fala, pouco se entende. A violência simbólica é um termo conhecido e muito trabalhado nas escolas, contudo, muitos não vêem que esse tipo de situação ocorre em todos os lugares e várias vezes por dia. Afinal, é essa característica principal da violência simbólica, ela é disfarçada, mascarada e sutil. Mas só por que ela é difícil de se perceber que ela não acontece? Quantos tipos de violência simbólica existem? Muitas pessoas já passaram por situações complicadas envolvendo esse tipo de violência e nem sabem, talvez seja uma boa ideia entender mais sobre isso, não é?

Sabendo da importância de se entender mais sobre esse assunto, vamos aprender mais sobre os tipos e exemplos desse tipo de agressão simbólica. Neste artigo de Psicologia-Online nós vamos lhe explicar o que é violência simbólica.

Também lhe pode interessar: Violência simbólica de Pierre Bordieu

Violência simbólica: significado

Qual o real significado da violência simbólica? Ela é um tipo de violência que não se enquadra no contexto físico. É um termo que trata sobre os danos psicológicos que um indivíduo ou instituição pode fazer perante os outros. A violência simbólica é muito relacionada com a persuação e manipulação das outras pessoas.

Em termos mais simples é a persuação e manipulação dos outros por meio de estruturas ou símbolos de poder. Por exemplo, um policial que usa seus "poderes de autoridade" para impor aos outros os seus desejos e crenças.

Por trás do significado da violência simbólica, nós precisamos compreender que ela possui muita sutileza e aceitação das pessoas, visto que ela é muito mascarada no nosso dia a dia.

Capital Simbólico

Para entendermos a violência simbólica e seu significado é necessário compreender que existe o capital simbólico. Esse capital é o poder que os indivíduos e instituições possuem para persuadir os outros com seus ideais, pensamentos e crenças.

Tipos de capital:

  • Político ou financeiro
  • Social
  • Simbólico

Tipos de violência simbólica

Abaixo listamos os tipos de violência simbólica:

  • Ciúmes
  • Bullying
  • Assédio sexual
  • Assédio moral
  • Preconceitos

Ciúmes

O ciúmes é um tipo de violência simbólica visto que ele é uma forma de controle e persuasão de seu parceiro. Contudo, apesar de ser uma forma de violência simbólica, assim como muitos transtornos nos relacionamentos, é essencial que possamos compreender como é o grau de ciúmes da relação em questão.

Dentro do contexto de violência simbólica é necessário percebemos que, para ser violência, os indivíduos precisam de certa forma "estar sofrendo". Existem alguns autores que comentam sobre o ciúmes como uma forma de violência "simbólica normal". Para entedermos mais sobre isso é necessário revermos o potencial destrutivo desse ciúmes com os envolvidos.

Bullying

O bullying é um dos tipos mais comuns de violência simbólica, geralmente é feito por alguém que acha que possui mais "poder" do que o outro. Neste caso, um indivíduo está exercendo uma "atividade" impondo sua "autoridade" (sendo ela falsa ou não) para que o outro seja "punido" ou persuadido à alguma coisa.

Assédio Sexual

O assédio sexual também é característico da violência física, contudo - muitos homens e mulheres já passaram por situações onde sofreram assédio sexual verbal. Seria o tipo de assédio sexual onde não há contato físico. Um exemplo deste tipo de violência simbólica é ficar assobiando para alguém que passa na rua.

Assédio Moral

O assédio moral é aquela situação humilhante que costuma ocorrer dentro de um ambiente de trabalho e como já percebemos, nem sempre há uma violência física. Muitas vezes é algum indivíduo com algum poder de autoridade (por exemplo, um chefe) que está "abusando" de seu capital de poder para diminuir a dignidade ou bem estar do outro.

Saiba mais sobre assédio moral no ambiente de trabalho.

Preconceito

O preconceito é um tipo de violência simbólica. Muitas vezes ele está mascarado no dia a dia, algo que não beira a violência física necessariamente. Uma forma de violência simbólica vinculado ao preconceito é, por exemplo, uma pessoa que muda sua forma de tratar a outra apenas devido a sua cor de pele.

Pierre Bourdieu e violência simbólica

Pierre Bourdieu e a violência simbólica tem uma ligação essencial, visto que ele foi um dos sociólogos mais famosos que falou sobre o assunto. Bordieu aborda sobre o poder simbólico das instituições, capitais, crenças e padrões. E é por meio desse simbolismo que ele relaciona a violência com a manipulação social de outro indivíduo.

Pierre Bourdieu foi um sociólogo francês da época de 90, que sempre relatou muito sobre o simbolismo nas instituições e pessoas no geral. Todos nós exercemos algum tipo de poder simbólico perante alguém ou alguma situação, ao contrário do que Max Weber acreditava, pois, para ele, a violência simbólica era unicamente feita pelo estado.

Exemplos de violência simbólica

Veja abaixo alguns exemplos de violência simbólica.

Abuso de autoridade

Um dos exemplos mais famosos de violência simbólica é o abuso de autoridade. Como podemos perceber esse tipo de agressão simbólica possui vínculo direto com o capital simbólico, ou seja, poder. As autoridades em nosso dia a dia podem usar de seu poder simbólico para exercer influência e manipulação perante aqueles que não possuem esse "status".

Exemplo: um professor que abusa de sua autoridade para manipular seus alunos com suas opiniões.

Bullying nas escolas

O bullying nas escolas é um dos exemplos de violência simbólica mais famosos entre as crianças e adolescentes. Visto que nem sempre os responsáveis percebem a violência simbólica já que não há necessariamente violência física envolvida.

Exemplo: alunos que excluem um colega de outras atividades dificultando que ele tenha acesso às mesmas oportunidades e direitos que eles.

Assédio moral no trabalho

Parecido com o bullying nas escolas, no trabalho a situação é similar, contudo, geralmente o assédio moral no trabalho é algo ainda mais mascarado e sutil. Dentro do trabalho pode haver a conexão entre o abuso de autoridade e o bullying, visto que muitas vezes um "chefe" usa de seu poder simbólico para afastar seus funcionários.

Violência simbólica nos relacionamentos

Dentro de qualquer relacionamento há algum tipo de relação de poder. Se for relacionamentos familiares nós temos relações de poder como:

  • Ser pai
  • Ser mãe
  • Irmão mais velho ou mais novo.

No caso de relacionamentos amorosos, nós temos contratos implícitos e explicítos que podem estabelecer um certo poder simbólico para cada lado.

Exemplo: imagine um casal heterossexual que possui um contrato de que quando um deles for sair, deverá avisar por mensagem - no momento em que um deles não avisa, o outro estabelece uma certa dominância e pode diminuir seu parceiro por não ter comprido o trato.

Lembre-se que a violência simbólica é um assunto delicado e apesar de ser sutil e realmente muito mascarada, nem sempre que há uma relação de pode, há violência simbólica. Atente-se a isso, às vezes as pessoas estão simplesmente impondo limites, estabelecendo metas e considerando como se sentem. Tome cuidado e tenha bom senso para não cair em "armadilhas da mente".

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é violência simbólica, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Bibliografia
  • CARRIERI, Alexandre; AGUIAR, Ana Rosa; DINIZ, Ana Paula. Reflexões sobre o indivíduo desejante e o sofrimento no trabalho: o assédio moral, a violência simbólica e o movimento homossexual.
  • MENDEZ, Maria; BOURDIEU, Pierre. Fundamentos de uma teoria sobre a violência simbólica.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
O que é violência simbólica
O que é violência simbólica

Voltar ao topo da página