Partilhar

Habilidades pessoais: lista e exemplos

 
Por Equipe editorial. 25 março 2020
Habilidades pessoais: lista e exemplos

As pessoas estão em contínuo aprendizado, não passa um dia que vamos dormir sem aprender algo novo. Esses aprendizados permitem que, na próxima vez que tivermos a oportunidade de colocar em prática o que aprendemos, possamos fazer essa atividade sem dificuldades ou, pelo menos, com menos dificuldade que a primeira vez.

Através desse aprendizado, diferentes habilidades são desenvolvidas ao longo de nossa vida, as quais são aprimoradas com a experiência. No entanto, muitas vezes não sabemos o que é realmente ter uma habilidade. Por esse mesmo motivo, em Psicologia-Online, queremos explicar a partir de exemplos e definições o que são as habilidades pessoais e em que consistem.

O que são as habilidades pessoais

De acordo com a definição encontrada, a habilidade se refere à destreza, talento ou aptidão que as pessoas possuem para desenvolver alguma tarefa de maneira eficaz. Pode-se dizer que, quando dizemos que alguém é habilidoso, estamos nos referindo à capacidade de obter sucesso na tarefa que está realizando, graças à sua destreza.

As habilidades podem ser consideradas tanto inatas como de aprendizado, pois algumas delas são adquiridas apenas mediante tentativa-erro.

Uma distinção das habilidades pessoais pode ser feita em três grandes grupos:

  • Habilidades cognitivas: são todas as envolvidas nos processos mentais, isto é, a memória, a lógica e o uso de linguagens formais, como no caso da matemática.
  • Habilidades sociais: lidar com os outros e a comunicação relevante com eles estão envolvidas nessas habilidades. Aqui você encontrará os tipos de habilidades sociais.
  • Habilidades físicas: dentro dessas estão aquelas que requerem uma coordenação do corpo.

São a mesma coisa habilidades e capacidades, aptidões ou talentos?

De acordo com a RAE, definimos a capacidade como a circunstância ou conjunto de condições, qualidades ou aptidões, especialmente intelectuais, que permitem o desenvolvimento de algo, o cumprimento de uma função ou o desempenho de um cargo.

Por sua vez, a aptidão é definida como a habilidade inata para adquirir certo tipo de conhecimento e de se desenvolver em um determinado assunto desde a infância. Pode-se dizer que são todas as condições que uma pessoa tem de “base” para cumprir objetivos específicos.

O talento em si é a capacidade intelectual “especial” para aprender as coisas com facilidade e desenvolver com habilidade uma atividade específica. As pessoas com talento se destacam apenas no assunto no qual têm facilidades. Tendem a se destacar nessa atividade quando comparada aos demais. Trata-se de um dom inato com o qual nasce. Embora seja verdade que possa ser desenvolvida ao longo do tempo, a pessoa que a possui executará a atividade naturalmente e sem esforço, mesmo sem ter praticado.

Após analisar as quatro definições individualmente, pode-se dizer que não estamos falando da mesma coisa, no entanto, todos os conceitos estão inter-relacionados entre eles. Ou seja, para desenvolver uma habilidade é necessário que a pessoa apresente de maneira inata uma certa aptidão para ela. Além disso, para desenvolver as capacidades necessárias para desempenhar uma ação, não basta ter uma habilidade para isso, mas também é necessário um conhecimento prévio sobre como realizar a referida atividade.

Se uma pessoa é capaz de realizar uma ação é que ela tem a habilidade necessária para fazê-la, no entanto, se ela não é capaz, mas se tem o potencial para aprender a fazê-la, falamos de capacidade.

O termo talento é que se encontra mais separado dos demais quando se trata de definição, pois trata-se de fazer algo de maneira especial sem experiência prévia, estudo ou treinamento, enquanto que a habilidade seria a capacidade de realizar tal ação através de um aprendizado.

Lista de habilidades pessoais e exemplos

Aqui está uma lista de habilidades que as pessoas podem desenvolver ao longo de sua vida. Quero enfatizar que as 10 primeiras são, de acordo com a OMS, as que todas as pessoas deveriam desenvolver.

  1. Autoconhecimento: capacidade de ser conscientes de nós mesmos e conhecer quais são nossas qualidades e defeitos, bem como de reconhecer nossos próprios sentimentos.
  2. Empatia: saber se colocar no lugar dos outros é completamente necessário para poder tomar decisões adequadas que não afetem o restante das pessoas que nos rodeiam.
  3. Comunicação assertiva: refere-se à capacidade que uma pessoa tem para expressar sua opinião apropriadamente, defendendo seu ponto de vista, mas sempre respeitando a opinião dos outros, mesmo se você não concordar com ela.
  4. Relações interpessoais: ser capaz de criar e manter relações com aquelas pessoas que nos rodeiam. Não se refere apenas às relações com pessoas próximas, mas também relações de trabalho, diárias, etc.
  5. Tomada de decisões: ser capaz de tomar decisões com base no raciocínio e na experiência ajudará você a não se precipitar e tomar decisões das quais se arrependerá depois.
  6. Gestão de problemas e conflitos: é muito importante não ficar preso nos momentos em que ocorre um problema. Portanto, ser capaz de gerenciar essas situações tomando as melhores decisões possíveis permitirá que a pessoa não entre em uma situação de estresse.
  7. Pensamento criativo: essa habilidade nos oferece uma forma de encarar as situações de uma perspectiva renovada, de maneira que possamos contribuir com novas ideias e soluções.
  8. Pensamento crítico: capacidade de avaliar as coisas e as situações através da avaliação e análise objetivas, ou seja, sem se deixar levar pelas opiniões.
  9. Gestão de emoções: ser capaz de entender nossas próprias emoções e aprender a geri-las é uma capacidade que está em contínuo aprendizado, mas que permite melhorar as relações interpessoais. Aprenda essas 12 técnicas de controle emocional.
  10. Gestão de tensões e estresse: ser capaz de controlar as situações estressantes e não as deixar afetarem nossa eficácia ao executar uma tarefa.
  11. Flexibilidade e adaptação: todas as áreas da sociedade estão em constante mudanças (tecnologia, ciência, …), portanto, ser capazes de aprender e se adaptar de maneira flexível às novas mudanças nos permitirá enfrentar com confiança os novos desafios.
  12. Capacidade de resolução: a vida está cheia de problemas, portanto, ser capaz de criar baterias de propostas para solucioná-los nos ajudarão em nosso desempenho.
  13. Capacidade de trabalhar em equipe: diariamente, temos que viver e nos relacionar com outras pessoas, principalmente no local de trabalho. Portanto, possuir essa habilidade nos ajudará a conseguir um trabalho eficiente e satisfatório.
  14. Motivação e confiança: para alcançar um objetivo, precisamos visualizá-lo e acreditar em nós mesmos com confiança e convicção. Esses pensamentos nos permitirão aumentar nossa motivação e, portanto, nos esforçaremos mais para alcançá-lo.
  15. Saber trabalhar sob pressão: acostumar-se a gerenciar o estresse e a pressão ajuda a pessoa com essa habilidade a progredir da melhor forma possível. Mantendo sempre a calma.
  16. Proatividade: tomar a iniciativa e antecipar os fatos que possam acontecer ajudará a pessoa a se desenvolver de uma maneira mais segura, sem a incerteza de não saber o que vai acontecer.
  17. Comunicação: ser capaz de se expressar é uma habilidade fundamental para poder interagir em qualquer área da nossa vida.
  18. Profissionalismo: desenvolver bons hábitos de trabalho nos permitirá nos organizar e realizar tarefas que nos foram atribuídas de maneira eficiente.
  19. Atenção: trata-se de uma habilidade praticamente inconsciente, pois mesmo que nos iludamos, nossos sentidos ainda estão prestando atenção ao que nos rodeia.
  20. Memória: existem pessoas que surpreendem por sua elevada capacidade de memória, no entanto, todos temos essa habilidade desenvolvida, pois cada aprendizado que realizamos é armazenado em nossa memória.
  21. Raciocínio: temos a capacidade de tirar conclusões da realidade que nos rodeia e a raiz desse ato, em consequência.
  22. Capacidade de associação: essa é considerada a base de qualquer aprendizado, pois sem a associação de ação-consequência, não seriamos capazes de entender os eventos causais que nos rodeiam.
  23. Força: alguns mais e outros menos, mas todos temos a capacidade de exercer uma tensão muscular para superar uma resistência que nos aparece.
  24. Resistência: essa habilidade se refere tanto às habilidades físicas como às sociais. Trata-se da capacidade de uma pessoa para manter um esforço durante um longo período de tempo.
  25. Escuta ativa: é muito diferente o ouvir do escutar, portanto, poder prestar atenção às outras pessoas e escutar o que nos dizem é realmente importante para nosso desenvolvimento social.
  26. Paciência: como se costuma dizer na minha área, é a mãe da ciência. A paciência é uma habilidade que ajuda a relaxar e evitar entrar em situações de estresse contínuo.
  27. Metacognição: refere-se à habilidade de avaliar a partir da própria cognição, ou seja, ter a capacidade de analisar as informações que nos faltam para, desta maneira, otimizar e melhorar nossas capacidades.
  28. Inibição: trata-se de ser capaz de ignorar aqueles estímulos que nos rodeiam e que são irrelevantes, que podem criar interferências no desenvolvimento de uma tarefa.
  29. Velocidade: dentro das habilidades físicas, nos referimos à capacidade de fazer um ou vários movimentos no menor tempo possível. Mas em habilidades cognitivas, nos referimos à capacidade de responder ou pensar no menor tempo possível.
  30. Gestão das pessoas: ser capaz de compreender as personalidades das pessoas ao seu redor e adaptar sua interação com elas às suas necessidades.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Habilidades pessoais: lista e exemplos, recomendamos que entre na nossa categoria de Crescimento pessoal e autoajuda.

Bibliografia
  • Ibañez, N. Personalidad. Universidad Jaume I (2015)
  • Ibañez, N. Diferencias humanas. Universidad Jaume I (2016)
  • Julián Pérez Porto y María Merino. Publicado: 2008. Actualizado: 2012. Definición de: Definición de habilidad (https://definicion.de/habilidad/)
  • Real Academia Española. (2001). Disquisición. En Diccionario de la lengua española (22.a ed.). Disponível em: http://buscon.rae.es/draeI/SrvltConsulta?TIPO_BUS=3&LEMA=disquisici%F3n

 

 

 

Escrever comentário sobre Habilidades pessoais: lista e exemplos

O que lhe pareceu o artigo?

Habilidades pessoais: lista e exemplos
Habilidades pessoais: lista e exemplos

Voltar ao topo da página