Partilhar

Habilidades socioemocionais: o que são, tipos e exemplos

 
Por Nerea Babarro Rodríguez, Psicóloga. 18 junho 2020
Habilidades socioemocionais: o que são, tipos e exemplos

Até há poucas décadas atrás, o quociente intelectual era entendido como o melhor e único preditor do sucesso pessoal, social, acadêmico e profissional das pessoas. Atualmente, se sabe que existe um fator muito mais determinante para saber se a pessoa realizará seu projeto de vida e de bem-estar: as habilidades socioemocionais. São precisamente estas habilidades que garantirão trajetórias longas, frutíferas e proveitosas.

No seguinte artigo de Psicologia-Online, falaremos sobre as habilidades socioemocionais, o que são, suas características e importância, seus tipos, exemplos e como desenvolvê-las.

Também lhe pode interessar: Habilidades pessoais: lista e exemplos

O que são habilidades socioemocionais

Segundo Duckworth e Yeager, as habilidades socioemocionais são aquelas habilidades não cognitivas que influenciam os esforços dirigidos a atingir metas, as relações sociais saudáveis e a tomada de decisões. Estas habilidades predizem o desempenho acadêmico, econômico, social, psicológico e o bem-estar físico. Alguns autores as consideram características associadas aos traços da personalidade, mas cada vez mais, outros as entendem como habilidades que podem ser desenvolvidas ao longo da vida, através da criação, da educação formal e dos padrões culturais.

Características e importância das habilidades socioemocionais

No início, eram consideradas como traços fixos de personalidade. Contudo, nos últimos anos, as investigações mudaram a maneira de entendê-las, considerando-as como habilidades que podem se incorporar e melhorar com intervenção dirigida a nível familiar, educativo e social.

Durante muitos anos, o sucesso pessoal e social era previsto a partir do quociente intelectual. Este índice era utilizado como preditor das conquistas pessoais de alunos e adultos em suas carreiras. No entanto, há algumas décadas, diferentes autores colocaram em evidência como eram outros fatores que melhor permitiam o desenvolvimento vital das pessoas: Gardner falou de "inteligência interpessoal e inteligência intrapessoal" e Goleman, baseando-se nos trabalhos de Gardner, cunhou o termo "inteligência emocional".

Estes novos conceitos, junto com outros definidos posteriormente, começaram a constituir as chamadas habilidades socioemocionais, as quais poderiam prever as conquistas vitais muito melhor que os testes de inteligência cognitiva.

Tipos de habilidades socioemocionais

A UNESCO organizou as "habilidades do século XXI" em três categorias:

  1. Habilidades pessoais: aquelas características pessoais que permitem ao indivíduo agir de maneira efetiva em sua vida.
  2. Habilidades sociais: facilitam relações pessoais satisfatórias e positivas.
  3. Habilidades de aprendizagem: permitem às pessoas adquirir conhecimentos significativos e úteis, para sua vida e para a sociedade.

Cada categoria engloba um conjunto de habilidades concretas, que descreveremos a seguir, no próximo tópico.

Exemplos de habilidades socioemocionais

A seguir exporemos uma lista de exemplos de competências socioemocionais, a partir da classificação realizada pela UNESCO:

Habilidades pessoais

  1. Iniciativa: habilidade importante para empreender algo novo.
  2. Resiliência: permite superar obstáculos satisfatoriamente e seguir em frente com novos objetivos.
  3. Responsabilidade: leva a realizar o esforço necessário para completar um projeto.
  4. Assunção de risco: não ficar paralisado diante dos perigos, buscando soluções efetivas.
  5. Criatividade: criar coisas de modos novos, úteis para nossos fins.
  6. Autorregulação: habilidade importante, que permite aplicar nossa força quando está no potencial máximo, descansar quando precisamos, tirarmos tempo para reflexão, etc. Permite um cuidado pessoal imprescindível para levar adiante nossa vida de maneira ótima.
  7. Adaptabilidade: flexibilidade necessária para nos ajustarmos ao grupo social e ao meio no qual nos relacionamos, sem cair na submissão.
  8. Gestão do tempo: nos permite priorizar e ser eficientes.
  9. Autodesenvolvimento: necessário para evoluir junto com a vida e não ficarmos estagnados.

Habilidades sociais

  1. Trabalho em equipe: fundamental para integrar em um projeto comum todas as habilidades pessoais. O resultado deste modo é muito mais proveitoso.
  2. Trabalho em rede: para produzir de forma mais efetiva.
  3. Empatia: imprescindível para fomentar um clima agradável de relações pessoais.
  4. Compaixão: nutre e une as pessoas.
  5. Sensibilidade cultural: permite abrir nossas consciências a outros conhecimentos e mundos, e nos nutrirmos deles.
  6. Habilidade de comunicação: aspecto necessário para transmitir objetivos e colocá-los em prática.
  7. Habilidades sociais: imprescindíveis para levar adiante um projeto em conjunto, através das relações pessoais.
  8. Liderança: favorece em grande medida a gestão e efetividade do trabalho em grupo.

Habilidades de aprendizagem

  1. Organização: todo projeto requer planejamento e organização.
  2. Solução de problemas: permite superar obstáculos e criar a partir de novas perspectivas.
  3. Pensamento crítico: base sobre a qual se faz possível um trabalho cognitivo criativo, eficiente e útil.

Planejar o desenvolvimento positivo destas habilidades desde cedo permitirá aos alunos expressar seu potencial interno e se desenvolver segundo suas necessidades, de maneira saudável e em harmonia com os outros, garantindo satisfação pessoal e um bom projeto de vida.

Como desenvolver habilidades socioemocionais são desenvolvidas

Tendo em conta a importância das habilidades socioemocionais para o desenvolvimento pessoal e profissional, é necessário enfatizar a importância de seu desenvolvimento desde cedo. Os passos para desenvolver estas habilidades a partir dos primeiros anos de educação são:

  • Elaborar um marco teórico que sustente o projeto
  • Identificar as competências socioemocionais
  • Formar os professores
  • Criar conteúdo curricular adaptado aos diferentes níveis educativos
  • Criar instrumentos de avaliação e diagnóstico
  • Implementar as mudanças
  • Avaliar o projeto, incorporando permanentemente as mudanças necessárias

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Habilidades socioemocionais: o que são, tipos e exemplos, recomendamos que entre na nossa categoria de Crescimento pessoal e autoajuda.

Bibliografia
  • Bisquerra Alzina, R. (2003). "Educación emocional y competencias básicas para la vida". Revista de Investigación Educativa. Vol.21, nº 1, págs. 7-43.
  • García Cabrero, B. (noviembre-diciembre 2018). "Las habilidades socioemocionales, no-cognitivas o blandas: aproximaciones a su evaluación". Revista Digital Universitaria. Vol. 19, num. 6.

Escrever comentário sobre Habilidades socioemocionais: o que são, tipos e exemplos

O que lhe pareceu o artigo?

Habilidades socioemocionais: o que são, tipos e exemplos
Habilidades socioemocionais: o que são, tipos e exemplos

Voltar ao topo da página