Partilhar

Soft skills: o que são, quais são e exemplos

 
Por Sara Sanchis, Psicóloga especializada em Crescimento Pessoal. Atualizado: 17 setembro 2020
Soft skills: o que são, quais são e exemplos

As soft skills (habilidades suaves, em português) são cada vez mais valorizadas em nossa sociedade por sua influência na probabilidade de adaptação e êxito das pessoas em sua vida pessoal, profissional e social. Tratam-se de habilidades que geralmente não são abordadas diretamente na escola, e quando são, apenas indiretamente. E por sua importância, seu desenvolvimento é considerado cada vez mais necessário em idades precoces.

Neste artigo de Psicologia-Online vamos expor os aspectos mais importantes sobre as soft skills: o que são, sua importância, quais são e como desenvolvê-las.

O que são soft skills: definição

As soft skills ou habilidades suaves referem-se às habilidades não cognitivas que nos permitem o conhecimento e relacionamento com os outros e conosco mesmo, a solução eficiente e criativa de problemas, conhecer e gerir as emoções, definir objetivos e planejar como atingi-los, etc.

Tratam-se de habilidades transversais às cognitivas, que se concentram na experiência e aquisição de conteúdo, ou seja, se dão em todos os contextos da vida e representam grande parte do modo com que as pessoas se relacionam com seu entorno.

No seguinte artigo você irá encontrar diferentes tipos de habilidades.

Soft skills e hard skills

As chamadas hard skills são habilidades que podem ser medidas, como matemática, escrita ou domínio de programas de computador. Já as soft skills são traços que fazem de você um bom profissional, como etiqueta, comunicação e escuta ativa, etc.

A importância das soft skills

As soft skills são extremamente importantes, já que seus benefícios vão muito mais além do sucesso acadêmico ou profissional. Pessoas com habilidades suaves bem desenvolvidas costumam ser pessoas mais felizes, com comportamento pró-social e com um nível de saúde muito bom.

Pessoas com altas habilidades cognitivas podem conseguir grandes conquistas acadêmicas, mas se não acompanhadas de boas soft skills, é possível que não aconteçam como esperado. Por outro lado, pessoas com altas habilidades transversais e sem educação formal, podem alcançar níveis muito bons em sua qualidade de vida pessoal, profissional e social.

O papel das soft skills ou transversais na aprendizagem

As habilidades não cognitivas podem influenciar muito a aprendizagem de conteúdos e as habilidades cognitivas em si mesmas. Existem pessoas que, apesar de sua habilidade escassa em alguns (ou muitos) dos aspectos das habilidades transversais, conseguem grandes sucessos acadêmicos. A partir daí, é possível que este tipo de pessoa fique sem alcançar nenhum objetivo em sua vida pessoal por falta de soft skills ou, também há casos, conseguem um grande sucesso profissional, mas caracterizam-se por serem pessoas pouco pró-sociais.

Por outro lado, cabe destacar as chamadas "pedagogias alternativas", que dão ênfase em como a educação deve se concentrar em acompanhar e desenvolver as habilidades suaves para, a partir daí, desenvolver os conhecimentos e habilidades cognitivas. É precisamente o acompanhamento respeitoso das diferentes necessidades das crianças, de acordo com seu estado evolutivo, o que as permitirá se desenvolver favoravelmente na esfera física, mas também na esfera emocional e psicológica, fornecendo-lhes a confiança suficiente para sentirem-se motivados em relação à aprendizagem.

Através desta exposição, também se destaca como não se deve adaptar a aprendizagem da criança ao conteúdo acadêmico e habilidade cognitiva a desenvolver, mas o contrário. Se o conteúdo se adapta ao nível evolutivo da criança, incluindo aqui suas características pessoais, este conteúdo será motivador para ela, logo, sua aprendizagem será significativa e permanecerá por mais tempo em sua bagagem pessoal.

A aprendizagem e desenvolvimento das habilidades suaves, que também são chamadas "soft skills do futuro", se apresentam como alternativa à aprendizagem mecânica de conteúdos ou desenvolvimento exclusivo de habilidades cognitivas, próprios da maior parte da educação formal atual.

Exemplos de soft skills

As soft skills, que atualmente vieram a ser chamadas de "soft skills do futuro", por serem as mais valorizadas e consideradas necessárias para desenvolver-se de maneira ótima em nosso entorno social atual, podem ser classificadas nas seguintes:

  1. Criatividade: aspecto fundamental para crescer como pessoa e como sociedade, tendo em conta que a vida mesma é constante movimento e flutuação. Aqui você encontra mais informação sobre a criatividade.
  2. Inovação: consiste em criar coisas que podem ser proveitosas para o momento em que vivemos.
  3. Pensamento crítico: permite refletir sobre aspectos novos ou já estabelecidos, com o objetivo último de gerar novas respostas. No seguinte artigo falamos com profundidade sobre o pensamento crítico e como desenvolvê-lo.
  4. Resolução de problemas: capacidade indispensável para atravessar momentos de crise que surgem no dia a dia de forma satisfatória.
  5. Trabalho em equipe: modo de trabalho muito satisfatório que favorece o desenvolvimento positivo das relações humanas, e do qual se obtém resultados muito proveitosos ao unir a força dos diferentes potenciais humanos.
  6. Colaboração: este aspecto, junto com o trabalho multidisciplinar em equipe, leva a um grande avanço a níveis humano e de resultados.
  7. Comunicação efetiva: a capacidade de transmitir de maneira positiva, clara e respeitosa a mensagem junto com a capacidade de escuta ativa e empatia, favorece as relações pessoais, e com isso, a realização de projetos. Aqui você irá encontrar técnicas para a comunicação eficaz.
  8. Capacidade de concentração: as boas ideias e sobretudo os bons avanços, se dão a partir de momentos de grande concentração.
  9. Capacidade de organização: indispensável para o desenvolvimento efetivo de qualquer projeto.
  10. Força de vontade e esforço: necessárias para continuar a agir, transpondo os obstáculos que surgem no caminho.
  11. Flexibilidade: habilidade para transitar de maneira efetiva entre as mudanças do dia a dia.
  12. Adaptabilidade: capacidade para se ajustar às mudanças como elas requerem.
  13. Iniciativa: permite abrir novos caminhos diante dos já estabelecidos.
  14. Autonomia: capacidade de resolver as coisas por si mesmo.
  15. Sociabilidade: habilidade para manter relações sociais positivas.
  16. Competência intercultural: com a globalização, é cada vez mais necessária para poder mover-se de maneira eficiente nos diferentes âmbitos culturais.
  17. Produtividade: que o resultado do trabalho realizado gere um produto útil e seja realizado de forma eficiente e efetiva.
  18. Liderança: facilita a organização e o desenvolvimento de grupos e projetos.
  19. Responsabilidade: habilidade necessária para garantir a seriedade e rigorosidade em nosso trabalho.
  20. Inteligência emocional: capacidade que permite a gestão emocional de si mesmo e com os outros, de uma maneira saudável e respeitosa, favorecendo relações pró-sociais. Aqui você irá encontrar mais informação sobre a inteligência emocional e como desenvolvê-la.

Como desenvolver soft skills

Tendo em conta a importância das soft skills no desempenho vital, é muito importante desenvolvê-las desde cedo. A metodologia a ser utilizada poderia ser a seguinte:

  • Por parte da instituição de educação, deve realizar um planejamento sobre a execução da estratégia de atuação; avaliar as habilidades suaves a desenvolver; estabelecer a política tecnológica necessária e realizar a formação necessária do conselho de professores.
  • Por outro lado, pela vertente pedagógica, se formularão atividades de aprendizagem que potenciem a formação de valores, o compromisso com a sociedade, o espírito de colaboração, o trabalho em equipe, promover a autoestima, a flexibilidade e a adaptabilidade e o uso das TIC. Tudo isto mediante o uso do conjunto adaptado a cada nível educativo, o processo natural de aprendizagem das crianças.

É importante, ao longo de todo o processo, respeitar os ritmos e necessidades pessoais de cada criança para que a aprendizagem se dê conforme a motivação interna de cada aluno. Caso contrário, cairemos novamente na armadilha do ensino atual, introduzindo conteúdos sem que a criança esteja preparada para incorporá-los. A aprendizagem que as crianças realizam a partir de suas necessidades internas se integram de uma maneira muito mais profunda, significativa e duradoura.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Soft skills: o que são, quais são e exemplos, recomendamos que entre na nossa categoria de Crescimento pessoal e autoajuda.

Bibliografia
  • González, A. (2020). Educação: as habilidades do século XXI. Hop Toys. Soluciones para una sociedad inclusiva.
  • Ortega Goodspeed, T. (2016). Desenrolando a conversação sobre habilidades suaves. Inter-American Dialogue.
  • Ortega Santos, C.E., Febles Rodriguez, J.P. y Estrada Sentí, V. (2016). Fundamentação teórico-metodológica de uma estratégia para desenvolver habilidades suaves na educação inicial. Revista científica Ecociencia, Vol.3, Num.3.

Escrever comentário sobre Soft skills: o que são, quais são e exemplos

O que lhe pareceu o artigo?

Soft skills: o que são, quais são e exemplos
Soft skills: o que são, quais são e exemplos

Voltar ao topo da página