Partilhar

Pensamento crítico: o que é, características e como desenvolvê-lo

 
Por Sara Sanchis, Psicóloga especializada em Crescimento Pessoal. 22 junho 2020
Pensamento crítico: o que é, características e como desenvolvê-lo

O pensamento crítico constitui um tipo de pensamento complexo que permite o indivíduo refletir sobre assuntos não resolvidos ou sobre outros já estabelecidos, com o objetivo de gerar novas respostas. Esse tipo de pensamento requer processos de análise, inferência, avaliação e dedução, cuja finalidade consiste em reconhecer o que é justo e verdadeiro. Trata-se, afinal, do pensamento de um ser humano racional.

No seguinte artigo de Psicologia-Online, analisaremos com maior profundidade o que é o pensamento crítico, suas características, para que serve e como é adquirido. Finalmente, detalharemos como desenvolver o pensamento crítico em adultos e em crianças.

Também lhe pode interessar: O que é amor próprio e como desenvolvê-lo

O que é pensamento crítico: definição e exemplos

O pensamento crítico é uma habilidade tão complexa que uma definição que engloba todo o processo não é fácil de realizar. De acordo com Paul, R. e Elder L., autores de "La mini-guía para el Pensamiento crítico Conceptos y herramientas", o pensamento crítico é "esse modo de pensar – sobre qualquer tema, conteúdo ou problema – no qual o pensador melhora a qualidade de seu pensamento ao apoderar-se das estruturas inerentes do ato de pensar e ao sujeitá-las a padrões intelectuais".

Trata-se de um pensamento racional, reflexivo e autodirigido que ocorre na resolução de problemas. Sua principal função não é gerar ideias, mas revisá-las, analisá-las e avaliá-las de uma perspectiva crítica e objetiva, gerando respostas contrastadas e precisas.

Alguns exemplos de formulações realizadas a partir do pensamento crítico, com base nos elementos que o compõem (que detalharemos na próxima seção), poderiam ser:

  • Qual é meu propósito e por que?
  • Que pergunta(s) o resume?
  • Em quais suposições me baseio?
  • De qual perspectiva eu começo?
  • As informações recolhidas são claras, precisas e relevantes?
  • Os conceitos principais estão bem definidos?
  • Que conclusões extraio das evidências obtidas?
  • Quais consequências e implicações meu raciocínio têm?

Neste artigo, você encontrará os diferentes tipos de pensamento de acordo com a psicologia.

Características do pensamento crítico

De acordo com Paul, R. e Elder L., o pensamento crítico é composto por 8 elementos:

  1. Propósito do pensamento: meta ou objetivo.
  2. Problema ou assunto a resolver.
  3. Pressupostos dos quais se baseia.
  4. Ponto de vista ou perspectiva em que se baseia.
  5. Informações recolhidas para realizar a análise: dados, fatos, observações, experiências, etc.
  6. Conceitos e ideias que moldam as informações recolhidas.
  7. Inferências e interpretações concluídas.
  8. Implicações e consequências dessas conclusões.

Os pensadores críticos são pessoas que rotineiramente aplicam nesses elementos do processo de pensamento os seguintes padrões intelectuais: clareza, exatidão, relevância, amplitude, precisão, importância, integração, imparcialidade e profundidade.

Para que serve o pensamento crítico e qual importância tem

O pensamento crítico apresenta muitas vantagens. Em geral, ajuda a promover o pensamento reflexivo e o metacognitivo ou conhecimento sobre os processos cognitivos próprios e sobre as propriedades do aprendizado e das informações. Aqui você encontrará o que é a metacognição. Ou seja, a prática desse tipo de processamento das informações contribui para:

  • Ampliar as habilidades de pensamento
  • Esclarecer a compreensão
  • Obter feedback sobre o ensino/aprendizagem
  • Fornecer ferramentas para corrigir estratégias
  • Criar laços entre diferentes ideias
  • Promover a curiosidade e criatividade
  • Proporcionar desafios

A consequência de aplicar esse modo de análise ao processo de pensamento crítico é o desenvolvimento de características intelectuais mais complexas como:

  • Humildade: é consciente dos próprios limites de seu conhecimento.
  • Autonomia: domina seu próprio processo mental e de raciocínio.
  • Integridade: ser honesto e humilde reconhecendo a necessidade de utilizar dos padrões intelectuais em seu processo de raciocínio.
  • Firmeza: valentia para abandonar estereótipos e crenças infundadas e aceitar verdades contrastadas, embora não as tivéssemos compartilhado originalmente.
  • Perseverança, apesar das dificuldades, obstáculos e frustrações.
  • Confiança na razão, como algo que beneficiará a toda a sociedade ao estabelecer verdades justas e indubitáveis.
  • Empatia, para se colocar no lugar de outras pessoas e entender suas abordagens.
  • Imparcialidade: aderência aos padrões intelectuais, apesar dos interesses pessoais.

Diante do aprendizado de conteúdos, aprendizado que ainda é majoritário na maior parte das escolas, o pensamento crítico é importante porque promove nos alunos o aprender a aprender. Interiorizar este modo de perceber o mundo e processar as informações nos permitirão nos tornar pessoas mais humildes, tolerantes e reflexivas, o que alimentará respostas muito mais eficientes diante de conflitos que surgem em nosso dia a dia.

Como desenvolver o pensamento crítico

O desenvolvimento do pensamento crítico se dá através de várias fases:

  1. Pensador irreflexivo: nesta primeira fase, as pessoas não são conscientes de que existam problemas em nosso pensamento, não percebemos incongruências em nosso interior.
  2. Pensador desafiado: neste momento, tomamos consciência de que existem divergências em nosso pensamento.
  3. Pensador principiante: a partir desta tomada de consciência, tentamos corrigir as incongruências, mas apenas esporadicamente.
  4. Pensador praticante: reconhecemos a necessidade de praticar esse modo de processar as informações e nos dedicamos à isso.
  5. Pensador avançado: à medida que praticamos o pensamento crítico, avançamos em nossas habilidades e no desenvolvimento de nosso pensamento.
  6. Pensador mestre: é a partir da prática constante e duradoura desse pensamento que acabamos internalizando-o e aplicando-o em todas e cada uma de nossas facetas da vida.

Para desenvolver o domínio do pensamento crítico é muito positivo estar rodeado de ambientes educativos favoráveis que incentivem essa maneira de processar as informações. Por esse motivo, é tão importante que os professores e docentes incorporem esse modo de trabalho em seu dia-a-dia para, comprovando as vantagens desse procedimento, incentivem seus alunos a agirem desta maneira.

Como desenvolver o pensamento crítico em adultos: 10 dicas

A prática do pensamento crítico é precisamente necessária hoje. Estamos na era da informação, graças à qual temos acesso imediato a todo tipo de informações e dados. Adotar o pensamento crítico como adultos e ensiná-lo aos nossos filhos e filhas nos permitirá diferenciar entre as informações falsas e as verdadeiras, algo muito importante para descartar as informações enganosas que também circulam pela internet.

Simultaneamente, nos permitirá tomar consciência de nossos pensamentos para analisá-los e interpretá-los efetivamente. Aspecto importante para agir honestamente em relação ao nosso pensar e sentir em nossa relação com nós mesmos e com os outros.

Em relação a isso, descrevemos a seguir 10 dicas que permitirão aos adultos desenvolver o pensamento crítico:

  1. Tomar consciência da importância de estar e permanecer sempre informados.
  2. Dedicar um tempo específico para "pensar sobre o pensamento": observar nosso pensamento, o que pensamos, como o fazemos, a que conjecturas chegamos, etc.
  3. Promover a curiosidade: a partir desses momentos de observação do pensamento, nos fixar naquelas coisas que nos chamam mais a atenção.
  4. Confiar no processo de investigação racional e nas próprias capacidades de raciocínio.
  5. Mostrarmo-nos abertos e flexíveis para perceber e atender pontos de vista divergentes do próprio.
  6. Ser honestos no reconhecimento dos próprios estereótipos e preconceitos.
  7. Trabalhar com disciplina para avançar no desenvolvimento do pensamento crítico.
  8. Persistir apesar das dificuldades.
  9. Ser minucioso na busca e tratamento das informações.
  10. Agir imparcialmente durante todas as fases do processamento crítico.

10 estratégias para desenvolver o pensamento crítico em crianças

Na maioria das salas de aulas, o aprendizado de conteúdos é promovido por meio do ensino de disciplinas escolares básicas, apesar dos poucos benefícios que gera tal aprendizado à longo prazo. Diante desse método, o pensamento crítico é estabelecido como opção a formação de alunos críticos, que se conscientizem ou que questionem sua realidade social e participem de seu papel como atores sociais.

Desse ponto de vista, é importante trabalhar aquelas estratégias que permitam desenvolver o pensamento crítico das crianças em salas de aulas (e, por que não, também no ambiente familiar). Como promover o pensamento crítico? A seguir, listamos 10 estratégias práticas que favorecerão este desenvolvimento cognitivo nas crianças:

  1. O professor adotará o papel de mediador e indagador, mais do que de transmissor de conhecimentos.
  2. Criar um ambiente que favoreça o pensamento crítico que promove a verdade, a mentalidade aberta, a empatia, a racionalidade, a autonomia e a autocrítica.
  3. Incentivar os alunos a criar em seus próprios processos mentais.
  4. Levantar problemas de nível superior e solicitar respostas elaboradas.
  5. Que o ambiente criado permita às crianças descobrir seus próprios pensamentos e crenças, expressar seus sentimentos e opiniões e os reforçar quando levantam diferentes pontos de vistas sobre um mesmo tema.
  6. Adotar o ritmo de trabalho que permita às crianças desenvolver seu pensamento.
  7. Favorecer o debate e o intercâmbio de ideias.
  8. Favorecer os procedimentos científicos.
  9. Estimular o trabalho em equipe.
  10. Extrapolar este procedimento de análise para problemas da vida cotidiana.

Promover o pensamento crítico favorecerá em nossos filhos e alunos uma atitude autocrítica diante da vida que lhes permitirá gerenciar-se de maneira mais eficiente diante da resolução dos problemas que surgem em sua vida. Por isso é tão importante manter o pensamento crítico na educação. Vale a pena investir tempo em organizar e planejar este tipo de aprendizado na escola e na família, realizando atividades para desenvolver o pensamento crítico.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Pensamento crítico: o que é, características e como desenvolvê-lo, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia cognitiva.

Bibliografia
  • López Aymes, G. (2012). Pensamiento crítico en el aula.
  • Paul, R., & Elder, L. (2003). La mini-guía para el pensamiento crítico, conceptos y herramientas. California: Fundación para el pensamiento crítico.
  • Aika, Diario de Innovación y Tecnología. (2016). ¿Cómo desarrollar el pensamiento crítico?. Consejos para saber por dónde empezar. Disponível em: http://www.aikaeducacion.com/consejos/8-consejos-desarrollar-pensamiento-critico/

Escrever comentário sobre Pensamento crítico: o que é, características e como desenvolvê-lo

O que lhe pareceu o artigo?

Pensamento crítico: o que é, características e como desenvolvê-lo
Pensamento crítico: o que é, características e como desenvolvê-lo

Voltar ao topo da página