Partilhar

O que é metacognição: significado, exemplos e estratégias

 
Por Júlia Puigbó Vivas. 12 maio 2020
O que é metacognição: significado, exemplos e estratégias

Nosso cérebro é uma máquina preditiva que nos ajuda a reduzir a incerteza do nosso ambiente. Graças ao cérebro e ao sistema nervoso somo capazes de compreender o mundo que nos rodeia. Entre muitas habilidades mentais, podemos destacar aquelas relacionadas com nosso processamento mental, como por exemplo, a aprendizagem, a memória, a linguagem, o pensamento e a metacognição.

Você sabe o que é a metacognição? Já ouviu falar da Teoria da Mente? Continue lendo o artigo de Psicologia-Online e você obterá as respostas para todas essas dúvidas. A seguir, falaremos sobre a metacognição: definição do conceito, exemplos e estratégias.

Também lhe pode interessar: O que é assertividade e exemplos

O que é a metacognição?

O conceito de metacognição, também conhecido como teoria da mente, refere-se à capacidade inata das pessoas para compreender e prever nosso próprio comportamento e o das pessoas ao nosso redor. Refere-se à todos os processos cognitivos, como o fato de pensar sobre o próprio pensamento e aprender a regulá-lo. Nós o desenvolvemos por volta dos 4 anos de idade e os seres humanos são os únicos que têm essa capacidade.

Existem funções da teoria da mente que nascem em nós e outras que são desenvolvidas. Representa que, quando uma pessoa desenvolve a metacognição, está capacitada para entender sua mente e a dos outros. Quando a metacognição não é desenvolvida, patologias como o autismo podem aparecer. No entanto, existem técnicas para desenvolver a teoria da mente em crianças com autismo.

O que é metacognição: significado, exemplos e estratégias - O que é a metacognição?

A metacognição e a função de prever

Nosso cérebro tem a capacidade de prever graças à metacognição, fato que nos ajuda a reduzir a incerteza do que pode acontecer em diferentes situações e contextos. Vamos expor algumas situações para entender melhor o conceito:

Situação 1

“Você está sozinho em casa, são 4 da madrugada e você está dormindo em seu quarto. O barulho de tentando abrir a porta da sua casa o acorda. O que você acha que acontecerá a seguir?”

Nesse caso, você certamente pensaria em algo negativo, como se alguém estivesse tentando entrar em sua casa para roubá-lo. Isso significa que sua mente previu o que pode acontecer para ajudá-lo a agir corretamente nesse momento e encontrar a melhor solução.

Situação 2

“Você está em um bar falando com seus amigos e de repente um deles se levanta e sai. O que você pensa?”

Automaticamente, tentamos compreender por que se levantou e somos capazes de pensar que talvez tenha se incomodado com algum comentário ou que tenha que ir ao banheiro, por exemplo.

Assim, entendemos que a mente nos ajuda a desenvolver estados mentais que explicam o comportamento e a entender e prever as consequências que nossas ações podem nos causar. E você não pode apenas prever seu comportamento, mas o da pessoa que está tentando entrar na sua casa ou a pessoa que se levantou de repente da mesa. Ou seja, das pessoas ao seu redor.

O que é metacognição: significado, exemplos e estratégias - A metacognição e a função de prever

Exemplos de metacognição

O conceito de metacognição ou teoria da mente está presente em áreas como a educação e a psicologia, pois está relacionado com a maneira de pensar sobre nosso pensamento e nossa maneira de aprender.

Existem muitos exemplos de metacognição:

  • Reflita sobre se uma tarefa será complicada.
  • Controle o uso de estratégias de aprendizagem em cada situação.
  • Avalie nossos pontos fortes e pontos fracos no nível de cognição.
  • Ser consciente dos processos mentais que utilizamos em cada situação.
  • Perceber se utilizamos uma estratégia de aprendizagem que não é eficaz.
O que é metacognição: significado, exemplos e estratégias - Exemplos de metacognição

Metacognição: um apoio ao processo de aprendizagem

Podemos aprender a aprender e desenvolver estratégias metacognitivas que nos ajudam a tomar melhores decisões em cada situação. David Paul Ausubel, psicólogo e pedagogo, fala sobre a aprendizagem significativa versus a aprendizagem memorística.

A aprendizagem significativa trata de que a pessoa dê um sentido às informações recebidas, relacionando conceitos e construindo uma nova informação com base no que foi aprendido anteriormente. Em vez disso, quando usamos a aprendizagem memorística, a pessoa realiza associações, memoriza conceitos e fatos sem a necessidade de compreender a informação. É um aprendizado passivo, pois os novos conteúdos se acumulam na memória sem ser associados ao que já é conhecido. Portanto, é mais provável que essa informação seja esquecida.

Metacognição e aprendizagem: objetivos

O objetivo da educação é que os alunos desenvolvam uma aprendizagem significativa que levem em consideração as habilidades de cada um para gerar competências cognitivas. Quando aprendemos, desenvolvemos diferentes estratégias que nos permitem aprender, por exemplo: classificamos a informação, fazemos esquemas ou associamos conhecimentos para lembrá-los melhor.

Estratégias metacognitivas

As estratégias metacognitivas influenciam em como processamos a informação e nos ajudam a regular nosso aprendizado. No entanto, uma estratégia não é sempre boa para todos, por isso é importante ensinar os alunos a serem conscientes de seus pensamentos e serem capazes de planejar, controlar e avaliar o aprendizado.

Quando falamos de estratégias metacognitivas, estamos falando de fazer exercícios de autoavaliação depois de estudar algo específico, tentando maneiras diferentes de realizar a mesma atividade para avaliar qual estratégia funciona melhor para nós ou realizar mapas conceituais para relacionar diferentes conceitos, entre muitos outros exemplos. Em suma, as estratégias metacognitivas nos permitem compreender e desenvolver eficientemente a aquisição de nosso conhecimento.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é metacognição: significado, exemplos e estratégias, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia cognitiva.

Bibliografia
  • J. Tirapu-Ustárroz et al. (2007). ¿Que és la teoría de la mente?. REV NEUROL; 44 (8): 479-489

Escrever comentário sobre O que é metacognição: significado, exemplos e estratégias

O que lhe pareceu o artigo?

O que é metacognição: significado, exemplos e estratégias
1 de 4
O que é metacognição: significado, exemplos e estratégias

Voltar ao topo da página