menu
Partilhar

O que é regressão: sintomas e exemplos

 
Por Gianluca Francia, Psicólogo. 26 outubro 2021
O que é regressão: sintomas e exemplos

A regressão é um conceito usado muito frequentemente na psicanálise e na psicologia contemporânea. Galimberti (1999) escreveu que o termo regressão é um retorno a etapas anteriores do desenvolvimento psíquico que se manifesta nas formas de pensamentos, nas relações atuais e na estruturação do comportamento de cada pessoa.

O termo foi elaborado no âmbito psicanalítico por Sigmund Freud. Neste artigo de Psicologia-Online iremos descobrir o que é regressão na psicologia, com exemplos e aprofundamentos sobre os sintomas deste mecanismo psicológico de defesa.

O que é regressão na psicologia

A base da psicologia da regressão foi Sigmund Freud. A psicanálise identificou os mecanismos de defesa e as estratégias psicológicas que protegem um indivíduo de pensamentos angustiosos quando este coloca métodos ineficazes em prática.

O conceito de regressão na psicologia é o deslizamento, ativo ou passivo, a níveis mais imaturos de defesa ou de comportamento; ou também como a busca de gratificações típicas de fases de desenvolvimento anteriores. Trata-se de um mecanismo de defesa inerente que consiste em voltar a uma fase anterior do desenvolvimento ou do Eu em resposta a uma frustração da satisfação.

Este mecanismo implica o retorno a um comportamento ou a um estado psíquico mais obsoleto, a modalidades defensivas primitivas ou o regresso aos primeiros objetivos relacionais, vivido como tranquilizador frente à angústia criada por dificuldades ou conflitos atuais.

História do conceito de regressão na psicologia

O conceito de regressão foi introduzido na teoria psicanalítica como parte da teoria tópica, mas foram atribuídos diferentes significados.

Significado dos sonhos e alucinações

Segundo Freud, a regressão na psicologia é um mecanismo que produz e explica os fenômenos de alucinação e sonho. Na interpretação dos sonhos, Freud volta ao conceito de regressão para provar suas hipóteses relativas, por um lado, ao trabalho dos sonhos e, por outro, aos processos patológicos das psiconeuroses.

Freud formula a seguinte definição de regressão: o fato de que no sonho a representação volta à imagem sensorial que nasceu em um momento qualquer. Portanto, o psicólogo utiliza este conceito para explicar a tendência a satisfazer os desejos durante o sonho através de experiências alucinatórias e visuais.

Significado de movimento para trás

Freud também atribui ao termo de regressão o significado de movimento para trás, em sentido sistêmico ou tópico. Postulou que o funcionamento psíquico normal havia uma sequência previsível de acontecimentos mentais:

  1. Da percepção (sistema consciente).
  2. À memória (sistema pré-consciente).
  3. Ao esquecido (sistema inconsciente).

Regressão dirigida

Com o descobrimento da sexualidade infantil e da teoria da libido, se adiciona o conceito de regressão dirigida. Este tipo de regressão faz referência a que em presença de uma frustração, os desejos libidinosos pretendem alcançar uma identidade de percepção com lembranças de gratificação anteriores.

Freud utiliza este mesmo conceito para examinar o desenvolvimento sexual, em termos de organização da sexualidade infantil e suas implicações nos processos psicopatológicos nos adultos. Nos três ensaios sobre a teoria sexual, afirma o seguinte: "Todos os fatores que obstruem o desenvolvimento sexual manifestam sua ação em quanto provocam uma regressão, uma volta a uma fase anterior de desenvolvimento".

Postula, além disso, que nas primeiras fases da existência, a regressão na psicologia é a reação a necessidades e frustrações com a intenção de experimentar percepções, já vividas anteriormente, agradáveis.

Exemplos de regressão na psicologia

A regressão é uma defesa que se produz quando, diante das dificuldades, ou diante de uma situação que consideramos muito maior que nossas capacidades, nossa mente coloca em prática os mecanismos que no passado utilizávamos frente a situações familiares. De fato, o estresse e os traumas podem induzir a pessoa a pôr em prática os mecanismos típicos da regressão para escapar dos problemas do presente.

Quando temos uma regressão segundo a psicologia

Tomemos como exemplos uma situação laboral. Imaginemos que passamos por um período de trabalho difícil, onde as relações com nossos colegas ou com nosso chefe são delicadas ou que nos equivocamos ou terminamos um projeto mal feito. Esta constante demanda pode nos fazer sentir inseguros. Neste caso, uma reação de tipo regressivo pode se manifestar na contínua procura de confirmação por parte de nosso empregador ou de nossos colegas.

Outro exemplo de regressão na psicologia é quando temos uma briga com nosso companheiro ou companheira. Podemos começar a chorar e a tremer sem nos dar contar de que estamos retrocedendo. Ao permanecer na vida de casal, a regressão pode ocorrer até mesmo quando um dos dois não pode suportar a uma relação adulta. Assim, de maneira totalmente inconsciente, realiza alguma ação que logo irá colocar em crise o casal.

Como a regressão se manifesta na psicologia

O comportamento regressivo pode ser simples ou complexo, temporal ou permanente, prejudicial ou inofensivo para a pessoa que mostra o comportamento e para os que o rodeiam. Sendo assim a regressão na psicologia pode se manifestar das seguintes maneiras:

  • Formas leves de regressão: podem incluir chupar o polegar, mastigar a tampa de uma caneta ou dormir com um ursinho de pelúcia.
  • Formas moderadas de regressão: podem incluir se balancear e chorar em posição fetal, molhar a cama ou disparar um ataque de raiva. A maioria das pessoas não sabe que está retrocedendo, enquanto que a as pessoas de fora assumem que seu comportamento é simplesmente impróprio e imaturo.

Frequentemente, os comportamentos associados à regressão estão relacionados com a fase psicológica na que o indivíduo retrocedeu. Por exemplo, um indivíduo que retrocede à fase oral poderia morder uma tampa de caneta, comer impulsivamente, vomitar ou ficar verbalmente agressivo.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é regressão: sintomas e exemplos, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia cognitiva.

Bibliografia
  • CENTRO SALEM (2021). La regressione negli adulti: come, quando e perché. Disponível em: <https://www.centrosalem.it/regressione-adulti/> Acesso em: 18 de outubro de 2021.
  • GALIMBERT, U. (1999). Enciclopedia di psicologia. Milán: Garzanti Editore.
  • PETRARCA, A. (2021). Regressione, perché accade davanti alle difficoltà? Disponível em: <https://www.amletopetrarca.com/regressione-perche-accade-davanti-alle-difficolta/> Acesso em: 18 de outubro de 2021.
  • PETRINI, P., Renzi, A., Casadei, A., Mandese, A. (2013). Dizionario di psicoanalisi. Con elementi di psichiatria psicodinamica e psicologia dinamica. Milán: Franco Angeli.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

O que é regressão: sintomas e exemplos
O que é regressão: sintomas e exemplos

Voltar ao topo da página