Partilhar

Sintomas de baixa autoestima

 
Por Equipe editorial. Atualizado: 20 maio 2019
Sintomas de baixa autoestima

O nível de autoestima é variável ao largo da vida, ou seja, o nível de amor próprio e do valor que atribuímos a nós mesmos não se define numa metáfora de linha reta. A autoestima é um dos ingredientes mais importantes do nosso desenvolvimento pessoal e bem-estar emocional e, por esse motivo, devemos estar atentos aos sintomas que indicamos que não nos amamos como merecemos.

Através da autoestima, você toma consciência da relação importante que você mantém com você mesmo, já que essa relação é o pilar do seu vínculo com os outros. Por esse motivo, nesse artigo de Psicologia-Online, te mostramos quais são os 28 sintomas de baixa autoestima ou os sinais que permitem reconhecê-la para que você possa se analisar a você mesmo.

Também lhe pode interessar: Como melhorar a autoestima

Sintomas de baixa autoestima

A baixa autoestima pode facilitar o aparecimento de muitos transtornos e problemas psicológicos, por essa mesma razão indicamos uma lista das características de pessoas com autoestima baixa. Esses são os sintomas de baixa autoestima que costumam se apresentar:

  • São indecisos, têm dificuldade para tomar decisões e têm um medo exagerado de errar. Só tomam uma decisão quando estão totalmente seguros de obter resultados a 100%.
  • Pensam que não são capazes, que não sabem nada, que não vão conseguir.
  • Não se valorizam, nem os seus talentos nem o seu potencial. Veem os seus talentos como algo muito pequeno, glorificando e exagerando os talentos dos demais em simultâneo.
  • Têm medo do novo e evitam os riscos.
  • São muito ansiosos e nervosos, o que os leva a evitar situações que provocam angústia e medo.
  • São muito passivos, evitam tomar a iniciativa.
  • São pessoas isoladas, tímidas e quase não têm amigos ou têm muito poucos.
  • Não gostam de compartilhar os seus sentimentos com outras pessoas.
  • Evitam participar nas atividades realizadas no seu centro de estudos ou de trabalho.
  • Temem falar com outras pessoas de qualquer tema, já que se sentem julgados continuamente.
  • Dependem muito de outras pessoas pata fazer as suas tarefas ou realizar qualquer atividade.
  • Se dão por vencidos antes realizar ou iniciar qualquer atividade.
  • Não estão satisfeitos com eles mesmos, pensam que não fazem nada bem.
  • Não conhecem as suas emoções, pelo que não podem expressá-las.
  • Por acreditarem que não têm valor, lhes custa aceitar críticas.
  • Têm dificuldade em reconhecer quando erram.
  • Sofrem de sentimentos de culpa quando algo sai mal.
  • Perante resultados negativos, buscam a culpa nos outros.
  • Acreditam que são os feios, os ignorantes e que todos os outros fazem qualquer coisa melhor que eles.
  • Se alegram com os erros dos outros porque, assim, eles se sentem melhor.
  • Não se preocupam com a própria saúde.
  • São pessimistas, acreditam que tudo sai mal.
  • Procuram líderes para fazer as coisas.
  • Acreditam que são pessoas pouco interessantes.
  • Acreditam que causam má impressão nos demais.
  • Sentem que não controlam a sua vida.
  • Não gostam de se esforçar porque não acreditam na sua capacidade.
  • Têm dificuldade em atingir as suas metas.

O que é autoestima

Antes de analisar os elementos que caracterizam uma pessoa com baixa autoestima, é importante aprender a definir as bases da mesma. Em primeiro lugar, nos questionamos - o que é autoestima? E qual o significado de autoestima baixa e alta?

Autoestima: significado

Definimos esta construção psicológica como uma propriedade individual baseada no quanto podemos a chegar a valorizar-nos a nós mesmos. A autoestima tem origem na autoimagem e na capacidade de gostar e apreciar o nosso eu. Uma pessoa com baixa autoestima apresenta dificuldades em apreciar todas as características que fazem dela uma pessoa especial. Quando uma pessoa tem baixa autoestima, costuma pensar que não é suficiente e que não apresenta as capacidades necessárias para desenvolver-se corretamente, quer seja no trabalho como em reuniões sociais.

Baixa autoestima: discurso interior negativo

Durante o decorrer de um só dia, passam pela nossa mente tantas ideias e pensamentos que, no final da jornada, apenas recordamos alguns. No entanto, se algo define a essência da baixa autoestima é o tom negativo desse diálogo interior. Um diálogo interior que, por sua vez, provoca sentimentos e emoções desagradáveis como a desconfiança, o medo ou a insegurança. Um dos pensamentos que condiciona uma pessoa com baixa autoestima é "não sou capaz".

O caráter de limite está muito presente no discurso psicológico de quem duvida da sua própria capacidade. Se você se encontra nesse ponto, acaba desistindo mesmo antes de ter lutado por esses objetivos que são importantes para você. O pensamento negativo leva à desmotivação inicial perante novos objetivos, uma vez que a ilusão se apaga rapidamente ao compasso do medo.

Autoestima baixa: sinais chave de autoestima baixa

Outra das características das pessoas com autoestima baixa ou negativa é valorizar demasiado a opinião dos demais. Uma pessoa com autoestima baixa coloca grande parte da sua segurança na aprovação do ambiente no qual se encontra e, por esse motivo, um dos seus medos mais existentes é o temor do que os outros vão falar. O julgamento alheio converte-se num elemento de vulnerabilidade. Uma baixa autoestima pode ser notada em aspetos tão simples como evitar mostrar certas opiniões próprias ou ficar sempre na expectativa de que os outros tomem decisões sobre o tempo livre, como que filme assistir no cinema, por exemplo.

As pessoas com autoestima baixa também costumam idealizar a atitude de quem projeta muita confiança neles mesmos. Caem na idealização porque personalizam os medos em primeira pessoa e atribuem ao outro algumas qualidades de perfeição absoluta. Todo o ser humano tem medos e dúvidas, não é isso que determina a baixa autoestima, o que realmente condiciona esse nível de amor próprio é o tipo de resposta que a pessoa tem em relação a esta situação emocional.

Sintomas de baixa autoestima - Autoestima baixa: sinais chave de autoestima baixa

Falta de autoestima: problemas de objetividade

As pessoas com baixa autoestima são hipercríticas com elas mesmas, uma vez que exageram os seus defeitos e ignoram as suas virtudes. Desde essa perspetiva, não são conscientes de todo o potencial que possuem como seres humanos únicos e irrepetíveis.

A pessoa pode alimentar esta posição existencial quando se fixa em excesso na memória de um fracasso anterior ou, simplesmente, busca a segurança crônica numa zona de conforto onde tudo é previsível mas pouco emocionante e, assim, pode projetar essa insegurança no ambiente profissional. Ao buscar essa zona de conforto de uma forma quase crônica, não assume objetivos importantes, já que o peso do medo de falhar é um travão tão importante como esse "não sou capaz" descrito anteriormente.

No entanto, esta atitude faz com que a pessoa tenha crenças limitantes como "não tenho sorte" quando, na verdade, é ela mesma quem se condiciona com uma atitude negativa em relação à realidade. Por esse motivo, para sair desse círculo de negatividade, é muito importante recordar que todo o ser humano pode, através da sua inteligência, vontade e criatividade, transformar as circunstâncias externas graças à capacidade de resiliência.

Quais são os demais sinais de autoestima baixa?

  • Por exemplo, lhe custa aceitar os elogios que recebe, tem uma atitude de desconfiança em relação a estas mensagens positivas.
  • Em certos momentos, se comporta como se procurasse a invisibilidade social ou seja, adota um papel de segundo plano para não chamar a atenção dos outros.
  • Este fato é provocado por esse medo do fracasso e esse temor em relação ao que os outros dizem.

A pessoa insegura e com baixa autoestima se comporta como se fosse um personagem antagonista na sua própria vida, ao invés de ser protagonista em maiúsculas da película da própria existência em busca da felicidade.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Sintomas de baixa autoestima, recomendamos que entre na nossa categoria de Personalidade.

Bibliografia
  • Baumeister, Roy F., ed. Self-esteem: The puzzle of low self-regard. Springer Science & Business Media, 2013.

Escrever comentário sobre Sintomas de baixa autoestima

O que lhe pareceu o artigo?

Sintomas de baixa autoestima
1 de 2
Sintomas de baixa autoestima

Voltar ao topo da página