menu
Partilhar

Um casal que se separa e volta várias vezes é normal?

 
Por Equipe editorial. 4 maio 2021
Um casal que se separa e volta várias vezes é normal?

Classificar um parceria romântica como normal ou anormal é um pouco complexo, já que cada dinâmica de relacionamento é única e irrepetível. As dinâmicas de cada casal são uma repetição do que cada pessoa aprendeu com o passado. Do evitável e do inevitável ou do consciente e do inconsciente. Todos esses aprendizados são colocados em jogo com cada novo descobrimento e cada mudança de vida.

O certo é que ninguém nos ensina a ser a parceria de alguém. Tudo o que sabemos vem das coisas que observamos nos modelos que seguimos, em nossas amizades e de experiências próprias do passado. Por isso, pode ser que você não saiba o que fazer se seu/sua parceiro/a te deixa várias vezes e logo quer voltar com você.

Neste artigo de Psicologia-Online, discutiremos: quando uma pessoa termina o namoro ela volta? Um casal que se separa e volta várias vezes é normal? Veremos as possíveis razões que podem levar alguém a voltar várias vezes com o/a ex e o que fazer se você se encontra em uma relação intermitente.

Também lhe pode interessar: Ele/a me traiu várias vezes, o que fazer?

Casal que se separa e volta várias vezes, é normal?

Muitas relações terminam porque muitas vezes fica mais fácil se afastar do que se comunicar, se irritar do que se entender e evitar do que enfrentar. Na psicologia, a esta maneira de agir se dá o nome de "acting". Este termo faz referência a quando começamos a agir de uma maneira porque não somos capazes de dizer em palavras.

Em certos casos, por trás das separações se escondem muitos silêncios, diferenças de opinião ou formas de ser e agir. As coisas não ditas terminam por minar e quebrar o casal. Então, por que se retoma a relação?

A seguir, veremos as principais causas de porque seu parceiro te deixa e volta:

  • Medo da mudança: cada ruptura é uma frustração para a pessoa e o parceiro que requer um luto pela perda dos sonhos e ideais que foram construídos com esse outro. Como em todo processo de luto, existe um período onde resistimos a isso que não queremos perder.
  • Esperança de mudança: pode surgir nesse momento a sensação de que poderíamos ter feito as coisas de forma diferente. Que talvez a relação pudesse ter sido salva se tivéssemos agido de certa maneira. É então quando, se as duas partes do casal estão alinhadas nesse pensamento, aparecem as segundas, terceiras e quartas oportunidades. Frequentemente, esta esperança é ilusória e motivada pela dependência.
  • Culpabilidade: em certos casos, a reconciliação é uma tentativa de reparação que surge através da culpa, por não entender o que aconteceu, o que fizemos errado e pela vontade de que as coisas funcionem outra vez.

Quando uma pessoa termina o namoro ela volta?

Cada casal é um mundo que deve ser analisado como caso particular para poder determinar o que precisa para resolver seus conflitos. Cabe destacar que as causas mais frequentes de ruptura são os problemas de comunicação e a distância psicológica. Nestes casos, quando o casal rompe várias vezes, e logo volta, significa que não conseguiu se comunicar com sucesso e que cada um vive em uma realidade diferente que não compartilha com a outra pessoa.

Existe outro tipo de relações onde as idas e vindas da relação se devem à dependência emocional. Nestes casos, a pessoa volta porque sente que precisa do outro, mesmo que por sua vez sabe que não é bom para ele ou ela. São casais que tentaram sair dessa dinâmica muitas vezes, mas não somente não conseguem, pelo contrário, a cada vez fica mais forte a necessidade de voltar.

A nível cerebral, neste tipo de reações se gera um circuito de recompensa similar ao que se gera nos vícios. A relação se torna um vício, como se fosse uma droga. O momento de prazer da reconciliação é tão forte que silencia ou omite a dor da ruptura. Neste artigo, você encontrará mais informações sobre o que é um vício e por que acontece.

O que fazer se eu estiver em uma relação intermitente

Se você está em uma relação que vem e vai, talvez esteja se perguntando se os términos reiterados em sua relação são normais. A seguir, te contamos o que fazer se você está em uma relação intermitente:

  1. Identificar qual é a dinâmica da relação e como ela te faz sentir: cada relação é uma história diferente que deve ser analisada de forma particular. Cada casal que tenta reconciliar esconde uma razão por trás de seu término, uma razão do porquê quer ou precisa tentar mais uma vez.
  2. Questione por que quer voltar a tentar: existem muitas razões pelas quais você pode desejar voltar a tentar mais uma vez. Talvez há algo que você precisa reparar e não sabe como ou tem algum motivo que te provoca uma necessidade imperiosa de voltar com essa pessoa. É importante que você dê um espaço a esse questionamento, já que provavelmente esconde algo importante de sua relação de casal.
  3. Questione por que agora: se você se pergunta se é normal que seu parceiro tenha te deixado várias vezes, antes de emitir qualquer julgamento, pergunte o seguinte: O que está te chamando a atenção hoje em sua relação? Por que esta pergunta surge hoje e não antes? O que tem de diferente?
  4. Procure ajuda profissional: um acompanhamento orientado ajuda a determinar a que se devem suas intenções de voltar e continuar a relação. Um ou uma profissional te ajudará a adquirir novas ferramentas de comunicação e a perceber se existe algum fator inconsciente a trabalhar para romper com um velho padrão prejudicial.
  5. Conheça a si mesmo/a: descubra o que é que te leva a se conectar com este tipo de dinâmicas ou situações. É a única coisa que te permitirá ter a consciência necessária para ser capaz de escolher livremente o que você quer em sua vida. Então você poderá decidir no que vale a pena trabalhar para voltar a tentar mais uma vez.

De forma definitiva, voltar a um relacionamento várias vezes, sem ter clareza do problema real, pode ser bastante frustrante. Muito provavelmente se seguirão repetindo os padrões que prejudicam o casal e que foram os que levaram ao rompimento pela primeira vez.

Outro aspecto importante a considerar é que, como disse Rolón, às vezes para poder alcançar uma relação sadia, na qual um se sinta bem, a pessoa deve deixar o caminho da tentação de ficar em outras que machucam. Não é fácil, pois não existem as escolhas casuais. Sempre há um motivo que leva alguém a escolher isso que te prejudica. A ajuda profissional pode te ajudar a revelar qual é.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Um casal que se separa e volta várias vezes é normal?, recomendamos que entre na nossa categoria de Terapia de casal.

Bibliografia
  • Pereiro C. (2010). Manual de adicciones para médicos especialistas en formación. España: Socidrogalcohol
  • Rolon G. (2012). Encuentros. El lado b del amor. Argentina: Planeta

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Um casal que se separa e volta várias vezes é normal?
Um casal que se separa e volta várias vezes é normal?

Voltar ao topo da página