menu
Partilhar

Como falar menos

 
Por Alejandro Garcia Mingrone. 28 dezembro 2023
Como falar menos

A falta de controle na hora de falar é uma das principais razões de preocupação que assombram a população mundial atualmente. De maneira geral, a participação em espaços sociais, culturais, laborais e familiares pode ser um fator predisponente para níveis elevados de ansiedade que se manifestam nas pessoas. Nesse sentido, a tentativa de esconder inseguranças, a necessidade de aprovação do ambiente, a busca por reconhecimento e a persistência em estabelecer novos laços sociais são causas que influenciam grande parte da sociedade. Isso se torna visível quando alguém demonstra um interesse excessivo em expor algum tema que capture a atenção, ou quando surge uma dificuldade em ouvir outras pessoas.

Neste artigo de Psicologia-Online, forneceremos informações sobre como falar menos. Confira!

Também lhe pode interessar: Técnicas para falar em público

Pratique a observação

Um dos principais indícios de excessos no diálogo consiste na observação da postura corporal, dos gestos não verbais e das expressões faciais de outras pessoas. Nesse sentido, a implementação de um estado de observação mais crítico ajuda a compreender as atitudes manifestadas em um ambiente social.

Por esse motivo, é necessário prestar atenção aos sinais de desinteresse, desconforto, tédio, isolamento e/ou raiva que podem ser causados por um estado de verborragia. Dessa forma, os dados observados em diferentes situações levarão a pessoa a adotar uma postura mais receptiva à escuta.

Registre pensamentos, comportamentos e emoções

Na maioria dos casos, as pessoas que apresentam uma necessidade impulsiva de falar sem qualquer tipo de limite não possuem um registro de suas palavras. Em resumo, seus diálogos aparecem vazios de um conteúdo concreto devido à falta de uma lógica coerente que lhes permita explicar o que sentem. Por isso, surgem manifestações corporais desorganizadas que não são compreendidas por outras pessoas. Para lidar com essa situação, outra opção viável é fazer um registro escrito de pensamentos, comportamentos e emoções.

Dito de outra forma, trata-se de um documento que estabelece uma relação entre o que a pessoa sente, pensa e faz. Essa modalidade permite uma organização de ideias que facilita a comunicação entre várias pessoas e limita as palavras que são ditas.

Respire profundamente

Os exercícios de respiração diafragmática geralmente são uma ajuda fundamental para lidar com momentos de estresse e/ou ansiedade, pois reduzem a frequência cardíaca e promovem uma relaxamento do sistema nervoso central. Em situações sociais em que a pessoa não pode deixar de falar, a respiração diafragmática impõe certas pausas que possibilitam um diálogo mais eficaz.

De fato, isso é reconfortante para aquelas pessoas que estão ouvindo e cria um ambiente mais descontraído.

Pratique mindfulness

O mindfulness é uma técnica terapêutica que tem como objetivo alcançar um estado de concentração mental nos eventos do presente, descartando qualquer pensamento e emoção sobre o passado ou o futuro. Quando se alcança este objetivo, a pessoa geralmente desenvolve uma capacidade reflexiva maior, permitindo-lhe elaborar pensamentos mais profundos sobre a vida.

Dessa forma, a prática repetida do mindfulness pode ajudar a atingir um estado mental mais relaxado, permitindo que a pessoa controle sua ansiedade. Para saber mais sobre esse assunto, confira nosso artigo "O que é mindfulness na psicologia".

Como falar menos - Pratique mindfulness

Selecione previamente as informações

Pessoas que falam demais geralmente têm grandes dificuldades em controlar suas palavras. Dessa forma, podem ferir sensibilidades alheias sem terem nenhum tipo de consideração pelos outros. Se isso se repetir por um longo período, as relações sociais podem ser afetadas.

Portanto, é preferível considerar antecipadamente as informações que serão compartilhadas para evitar conflitos com o ambiente. Em resumo: ter autocontrole.

Ouça os demais

Um dos principais defeitos das pessoas que falam demais é a falta de escuta em relação aos outros. Mesmo que isso ocorra de forma involuntária, a necessidade urgente de falar impede que o ambiente possa se manifestar, causando raiva, desconforto e/ou isolamento. Para evitar essas consequências, outra alternativa consiste em dar tempo para que outras pessoas se expressem e controlar as próprias ideias.

Faça perguntas abertas

As perguntas abertas são indicadores claros para que outras pessoas possam desenvolver suas respostas. Em outras palavras, solicita-se a opinião sobre algum tema que possa ser descrito, desenvolvido ou explicado em profundidade. Quando isso ocorre, a pessoa deve se controlar para não falar sobre os outros e evitar ser o centro das atenções.

Pratique ficar em silêncio

Em vez de expressar uma opinião ou emitir julgamentos de valor sobre o tema em discussão, outra alternativa é optar pelo silêncio. Ao contrário do que muitos acreditam, ficar em silêncio não indica falta de interesse na situação atual, mas sim uma escolha consciente de ouvir outras pessoas.

Esse enfoque tem o benefício adicional de reduzir a possibilidade de criar um ambiente desagradável através da restrição no uso de palavras.

Como falar menos - Pratique ficar em silêncio

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como falar menos, recomendamos que entre na nossa categoria de Crescimento pessoal e autoajuda.

Bibliografia
  • Barrio del Campo, J.A., Ruiz Cobo, R., Borragán, A. (2006). El estrés ante el hecho de hablar en público: guía práctica. INFAD Revista de Psicología, 2 (1), 417-428.
  • Codina Jiménez, A. (2004). Saber escuchar. Un intangible valioso. Revista Intangible Capital, 3 (1), 1-27.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Como falar menos
1 de 3
Como falar menos

Voltar ao topo da página