Partilhar

Técnicas para falar em público

 
Por Anna Badia Llobet, Psicóloga e redatora. 8 outubro 2020
Técnicas para falar em público

Falar em público é essencial para se desenvolver no mundo acadêmico e profissional, existem muitas profissões nas quais a competência verbal e oral é determinante. Além disso, um dos formatos de avaliação no âmbito acadêmico é a apresentação, defesa ou exposição oral de um trabalho. Não é menos importante na vida pessoal e social, pois somos seres sociais e vivemos em sociedade, e por isso são muitas as ocasiões onde devemos nos expressar em público.

Frequentemente, dizemos que alguém é um bom ou mau orador. Vemos os discursos de personalidades famosas ou palestrantes, e parece que falar em público é um dom de nascença que apenas alguns tem a sorte de possuir. Como qualquer outra habilidade, há pessoas que tem certas condições e facilidade para falar em público. No entanto, o bom orador não nasce, mas sim é construído. Como disse Quintiliano: "Os poetas nascem, mas os oradores são construídos".

Sendo assim, é possível aprender a falar diante dos outros e fazer discursos de qualidade através do conhecimento das técnicas e a prática das mesmas. Por tudo isso, neste artigo de Psicologia-Online, explicamos técnicas para falar em público fáceis de aplicar e muito eficazes. Vamos em frente!

Também lhe pode interessar: Falar sozinho/a é normal?

Medo de falar em público

O medo de falar em público é uma emoção mais comum do que parece, expressada como uma sensação muito desagradável. Esta sensação acontece no momento de falar em público, mas também nos momentos prévios e durante o período de tempo no qual a pessoa sabe que deverá falar em público. Seja para defender um trabalho na escola, apresentar uma proposta de trabalho ou fazer um discurso para uma celebração.

O medo de falar em público se deve à percepção de perigo, ou seja, a crença de que falar em público implica em algum risco. Por exemplo, passar vergonha, fazer errado, que os outros pensem que você não sabe, etc. Mas a verdade é que não existe um perigo tão grande que justifique uma reação de medo que nos incapacita a falar em público. Tudo está em nossa mente e na interpretação mal adaptada da realidade.

A emoção de medo está associada a ação de perigo e fuga. No caso de se fugir da situação e se evitar falar em público, o medo se reforçará e se fortalecerá. Portanto, se você quer perder o medo de falar em público, o melhor que você pode fazer é enfrentar a situação.

Como falar em público

  1. Observe oradores e capte seus truques. Preste atenção nas pessoas que falam em público, que características têm em comum, que detalhes te chamam a atenção. Você pode utilizar uma ou várias referências. Observando aos outros, você saberá pode onde começar.
  2. Imite as suas referências ou pessoas das quais você gosta da forma que falam diante dos outros. Procure um momento de tranquilidade, coloque-se na pele de um orador e imite-o, copiando as técnicas que ele utiliza ao falar em público.
  3. Pratique: todas as habilidades práticas são aprendidas através da repetição. Aprender a dar discursos diante dos outros se aprende com a prática.
  4. Identifique os erros: sempre há algo que se pode melhorar. Seja consciente das falhas, escolha uma delas e foque em melhorá-la. Quando você tiver aprendido, identifique outro erro e siga o mesmo procedimento.
Técnicas para falar em público - Como falar em público

Técnicas para falar em público

É possível aprender a habilidade de falar através do conhecimento e da aplicação das técnicas para falar em público sem nervosismo e a prática das mesmas. A seguir algumas das mais importantes são expostas.

1. Acreditar em si mesmo

Aumentar o nível de segurança em si mesmo. É possível trabalhar para aumentar a autoconfiança, pois, para falar em público, é de grande importância acreditar em si mesmo. Você deve confiar em você mesmo, em suas capacidades e em seus conhecimentos.

2. Não se julgar

O importante não é o orador, mas sim o discurso. O público, certamente, não vai observar e avaliar o orador, vai escutar um discurso. Portanto, o importante é o que se transmite e o que se contribui com o público, a informação e a sensação que a audiência leva da exposição.

3. Ignore o nervosismo

É normal sentir certa ativação do organismo, como por exemplo, aumento do ritmo cardíaco e respiratório, suor nas mãos, tremor leve e agitação geral. Não é nada, simplesmente o organismo está se ativando para enfrentar um desafio. O coração bombeia mais rapidamente para irrigar todas as zonas de nosso corpo, assim como a respiração acelera para proporcionar oxigênio. Os músculos se preparam para o movimento e aumenta a temperatura corporal. Todo o corpo está pronto para nos ajudar a enfrentar a situação de dar uma conferência em público. Não é necessário dar mais importância do que se deve.

4. Técnicas de respiração e relaxamento

No caso do nervosismo te incapacitar de falar em público, deverá se aprender técnicas de respiração, como a respiração diafragmática, e de relaxamento, como o relaxamento muscular progressivo de Jacobson. Para poder colocá-las em prática e conseguir um descanso da ativação fisiológica.

5. Imaginar

Fazer um exercício de imaginação. O cérebro, em certos casos, não distingue a realidade da imaginação. Por isso, é bom imaginar previamente a situação onde a pessoa fala em público adequadamente com o maior número de detalhes possível. Quando se fala em público, o cérebro não interpretará esta situação como totalmente nova, porque para ele já aconteceu, mesmo que seja só na imaginação.

6. Dominar o tema

Conhecer a fundo o tema a ser exposto proporciona as bases para um bom discurso, desde uma sensação maior de autoconfiança, até um conhecimento maior para preparar os pontos importantes da fala e poder responder as perguntas que o público pode fazer.

7. Ter clareza do objetivo

Ter clareza do objetivo da fala é necessário para ter um ponto de referência presente a todo momento. Saber o que queremos comunicar e o que devemos transmitir para que guie o discurso. O objetivo deve aparecer na conclusão.

8. Conhecer a audiência

Saber as características do público para o qual a fala será dirigida. Isso permite adaptar tanto a informação como a maneira de transmiti-la. Para isso, é necessário se colocar no lugar dos ouvintes e falar ao público aquilo que seja interessante para ele e em uma linguagem que se ajusta à sua compreensão.

9. Preparar o discurso

É primordial preparar muito bem o que dizer e como dizer, isto é, planejar um roteiro com o esqueleto do discurso. As primeiras vezes que se fala em público, quanto menos se deixar para a sorte, melhor. É recomendado começar a preparar o roteiro pela conclusão e continuar traçando o caminho para chegar a ela.

10. Gerar interesse

Para criar expectativa e gerar interesse, é possível utilizar algum destes truques para chamar a atenção:

  • Formular uma pergunta impactante. Por exemplo: Eliminar as drogas ou legalizar as drogas?
  • Citar uma frase conhecida. Um exemplo: Só sei que nada sei. Incluindo a possibilidade de adicionar alguma variante. Por exemplo: Houston, temos 3 problemas.
  • Utilizar um jogo de palavras. Como: Beber para viver e não viver para beber.
  • Proporcionar dados surpreendentes: Na Espanha, mais de 10 pessoas se suicidam todos os dias.
  • Utilizar exemplos, conteúdo visual, dados estatísticos, metáforas, comparações, etc. É uma maneira de oferecer a informação de forma diferente e atraente. No entanto, estes recursos devem ser empregados com moderação.

11. Estabelecer um bom ambiente com o público

Ter a simpatia do público será um dos fatores chave para que um discurso tenha sucesso. Isso pode ser conseguido praticando a empatia, sendo honesto, explicando alguma história interessante ou divertida e interagindo com a audiência: pode-se fazer um elogio, uma pergunta dirigida ao público, etc.

12. Ser natural

É recomendável optar pela simplicidade, pela facilidade e pela clareza. Utilizar um vocabulário compreensivo e procurar não divagar, nem perder o fio da meada.

13. Utilizar o humor, se for prudente

Em situações onde o uso do humor é adequado, este permite amenizar o discurso e conectar com a audiência. Também estimula o sorriso do público e favorece a predisposição a manter a atenção.

14. Utilizar o silêncio de forma correta

Uma pausa no discurso serve, por exemplo, para deixar um espaço para a audiência processar a informação e refletir. Neste caso, seria utilizada uma frase importante, uma explicação de peso ou a formulação de uma pergunta. Por outro lado, o silêncio permite chamar a atenção e criar expectativa. Neste caso, pode ser utilizado antes de responder à uma pergunta, antes de seguir com uma parte importante do discurso ou antes de revelar uma informação.

Truques para falar em público

  • A lei da primazia e a lei da recência. Estas leis dizem que recordamos o início e o final do conteúdo, portanto, estas duas partes são chaves e requerem maior esforço e preparação. De fato, a última frase do discurso tem uma grande importância, já que impulsionará, ou não, o aplauso do público.
  • A comunicação verbal e a não verbal. Como, por exemplo, o tom de voz, a expressão do rosto e a postura corporal.

Sempre evitar ao falar em público

  • Deve-se evitar dizer a típica frase "Eu não sou bom falando em público" antes de fazer a exposição e durante a mesma. Pois se o público acreditar nesta frase, isto joga contra nós. Ainda mais se o próprio orador acreditar nela.
  • As desculpas. Não é recomendável se desculpar pelo material ou por algum aspecto do discurso.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Técnicas para falar em público, recomendamos que entre na nossa categoria de Crescimento pessoal e autoajuda.

Bibliografia
  • Couto, M. (1998). Cómo hablar bien en público. Gestion 2000.
  • Dueñas, B., Fernández, E. y Vela, D. (2011): De Cicerón a Obama: el arte de comunicar con eficacia. Retórica, oratoria y técnicas de expresión oral. Oleiros (La Coruña), Netbiblo.
  • Gottesman, D., Mauro, B., Piñero, L., & Andreu, C. (2008). Técnicas para hablar en público. Urano.
  • Puchol, L. (2008). Hablar en público: nuevas técnicas y recursos para influir a una audiencia en cualquier circunstancia. Ediciones Díaz de Santos.

Escrever comentário sobre Técnicas para falar em público

O que lhe pareceu o artigo?

Técnicas para falar em público
1 de 2
Técnicas para falar em público

Voltar ao topo da página