menu
Partilhar

Ghosting: o que é, causas, tipos e como superar

 
Por Equipe editorial. 23 outubro 2021
Ghosting: o que é, causas, tipos e como superar

O ghosting nasceu como uma estratégia para finalizar ou terminar um relacionamento afetivo por meio da acessibilidade que as redes sociais proporcionam, o que permite que a interação seja virtual e não de forma presencial. Desta maneira, a interação ocorre apenas de maneira superficial, e recorrer ao ghosting ou, simplesmente, desaparecer da vida da pessoa se torna uma opção fácil e cômoda.

Este evento é considerado como ato desrespeitoso que dá fim a uma relação mediante o desaparecimento do emissor, o qual decide se afastar e deixar de responder mensagens, ligações e cortar todo tipo de comunicação proveniente do receptor. Neste artigo de Psicologia-Online, falaremos com profundidade sobre o que é ghosting, suas causas, tipos e como agir nestes casos.

Também lhe pode interessar: Como superar o ciúme retroativo

O que é ghosting

Em um estudo realizado por Widen (2016), o ghosting nas redes sociais se contextualiza como uma forma violenta e cruel de terminar um relacionamento amoroso, visto que em um contexto direto, trata-se de desaparecer da interação sem dar explicações ou avisos, deixando consequências emocionais na pessoa que foi abandonada.

O termo ghosting provém da era digital 3.0 e da palavra inglesa Ghost que em português significa fantasma. Beck (2017) o conceitualizou como um fenômeno no qual se termina uma relação por meio de uma ausência espectral. Esta prática corta intencionalmente todo tipo de contato.

Não é exclusivo das relações de casal, pois pode ocorrer em relações de amizade. É considerado ghosting quando já ocorreu uma interação ou comunicação prévia e pode acontecer em qualquer etapa da relação. Não é determinado pelo gênero, se é homem ou mulher, mas sim pela maturidade emocional e as habilidades sociais de comunicação que a pessoa possui.

O ghosting não é uma prática nova, mas aumentou em frequência devido às relações interpessoais que os seres humanos mantêm atualmente com os avanços da tecnologia e dos meios de comunicação.

Causas do ghosting

Diversos estudos reuniram informação do perfil de uma pessoa que tem mais probabilidades de fazer ghosting. Segundo a psicóloga Iserte, M. (2021)[1] as causas do ghosting geralmente derivam de padrões de personalidade que a levam a cometer este tipo de abuso emocional. Os padrões que geralmente causam o ghosting são:

  • Baixa autoestima.
  • Ter sofrido ghosting anteriormente.
  • Dificuldade de controlar as emoções.
  • Personalidade narcisista, agressiva ou tímida.
  • Dificuldades ou problemas psicológicos.
  • Ansiedade social que geralmente se manifesta em pessoas jovens.

Consequências do ghosting

As consequências do ghosting tendem a ser destrutivas em pessoas que sofrem de baixa autoestima, ansiedade ou depressão devido a não haver uma resposta sensata diante do evento que justifique o desaparecimento da outra pessoa. Dar um gelo pode ser uma tática considerada como crueldade emocional.

Estas consequências vão depender do quão importante tenha sido a pessoa que fez ghosting. Se era uma relação recente, o ato não irá representar mais que um incômodo leve que será superado imediatamente. Se era uma relação romântica ou de amizade íntima, pode chegar a ter um impacto notório com tristeza e angústia.

Para muitas pessoas pode representar um sentimento de falta de respeito, ao se sentirem usadas e descartadas. Além disso, se a pessoa não sabe controlar suas emoções, sofrer ghosting reforça as distorções cognitivas e as crenças negativas que ela possui e pode interpretar como um ato merecido baseado em um sentimento de culpa.

Outra das consequências do ghosting é que fechar o ciclo do término com essa pessoa fica mais difícil por não se conhecer as causas ou motivos do mesmo, o que leva a questionar constantemente o que aconteceu.

Tipos de ghosting

Por outro lado, Pinzón (2020)[2] faz menção que a prática do ghosting pode ser feita de maneiras diferentes. Vejamos quais são os tipos de ghosting:

  • Minighosting: faz referência a quando as conversas demoram a começar e quase sempre iniciam com o mesmo integrante, que é quem acaba sofrendo o ghosting.
  • Ghosting passivo: os encontros planejados começam a ser cancelados com antecipação do emissor e, mesmo que se mantenha o reforço comportamental de gerar um "like" nas fotos do receptor, não se gera nenhum tipo de conversa.

Como agir se fizerem ghosting com você

Se você se pergunta como agir quando você fazem ghosting, a primeira coisa é reconhecê-lo e evitar falsas esperanças para nãocair em uma situação simular posteriormente. Se alguma vez você se encontrar diante dessa situação, a seguir, te contamos como agir se te fizerem ghosting:

  • Evite justificar o porquê da outra pessoa ter te feito ghosting e cortado todo tipo de comunicação.
  • Ter uma boa autoestima te ajudará a analisar o comportamento da outra pessoa e colocar autolimites baseados no que você merece, reduzindo o peso dado ao valor que a outra pessoa te deu.
  • Não generalize esta atitude com outras relações afetivas.
  • Se você acredita que precisa de ajuda para superar, é recomendável pedir ajuda a um/a psicólogo/a que te ajude a avaliar a situação e te dar as ferramentas necessárias e científicas para superar o término.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Ghosting: o que é, causas, tipos e como superar, recomendamos que entre na nossa categoria de Sentimentos.

Referências
  1. ISERTE, M. (2021). Montse Iserte. Disponível em: <https://montseiserte.com/es/que-es-el-ghosting/> Acesso em: 18 de outubro de 2021.
  2. PINZÓN Salcedo, E. R. (2020). El Ghosting como fenómeno de ruptura virtual en relaciones de pareja.
Bibliografia
  • RODRIGUEZ, K. (s.f). Salud psicológica. Disponível em: <http://recursosbiblio.url.edu.gt/CParens/Revista/Bienestar/Numeros/03/05/03.pdf> Acesso em: 18 de outubro de 2021.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Ghosting: o que é, causas, tipos e como superar
Ghosting: o que é, causas, tipos e como superar

Voltar ao topo da página