menu
Partilhar

Tenho ciúmes mesmo não tendo nada com a outra pessoa, por quê?

 
Por Claudia Pradas Gallardo. 30 novembro 2020
Tenho ciúmes mesmo não tendo nada com a outra pessoa, por quê?

Todos e todas já experimentamos alguma vez a desagradável sensação de estar com ciúme de alguém. Em alguma ocasião, nos sentimos mal pensando que outra pessoa pode desenvolver afeto por alguém que não seja nós e isso afeta negativamente a nossa estabilidade mental. Agora, esse sentimento é ainda mais frustrante quando experimentado por uma pessoa com quem não temos nenhum relacionamento. Esse sentimento pode surgir das expectativas que criamos pelo outro, uma vez que tendemos a idealizar e fantasiar em ter, algum dia, uma relação com essa pessoa.

Os ciúmes nunca são bons e é correto identificá-los e tratá-los sempre que podemos. Desse modo, podemos estabelecer vínculos mais saudáveis e duradouros com as pessoas que nos rodeiam. Neste artigo de Psicologia-Online, tentaremos dar a resposta para a frequente pergunta "Por que tenho ciúmes mesmo não tendo nada com a outra pessoa?

Também lhe pode interessar: Como superar o ciúme retroativo

O que são os o ciúmes?

Definimos o ciúme como um sentimento forte e desagradável que acontece quando observamos ou acreditamos que uma pessoa sente amor e presta atenção em alguém que não somos nós. Uma irmã mais velha pode sentir ciúmes de sua irmã recém nascida, um amigo pode ficar com ciúmes porque seu companheiro de classe sentou com outro, uma namorada pode sentir ciúme porque seu namorado está conversando com outra... esse tipo de sentimento não é algo estranho, no entanto, não são bons sob nenhuma circunstância.

O ciúme nasce inicialmente de uma ideia muito comum em nossa sociedade: pensar que alguém é nosso e que nos deve lealdade. A ideia de relevância nasce como solução ao medo de ser abandonado, se algo é nosso, não pode nos abandonar, né?

A verdade é que as pessoas não deveriam ser de ninguém, não somos a propriedade de nenhum indivíduo nem devemos lealdade a nenhum semelhante. Embora seja verdade que devemos ser amáveis e bondosos com aqueles que nos amam, essas atitudes não podem ser uma obrigação. Não podemos exigir amor e respeito já que esta atitude resulta, de maneira paradoxal, desrespeitosa.

Esta emoção está fortemente ligada com a inveja. Isto é devido a, algumas pessoas que, explicam o ciúmes como um tipo de inveja que sentimos da pessoa que está recebendo essa atenção que tanto desejamos.

Tenho ciúmes mesmo não tendo nada com a outra pessoa, por quê? - O que são os o ciúmes?

Ter ciúmes mesmo não tendo nada com a outra pessoa é amor?

Para entender melhor a questão 'Tenho ciúmes mesmo não tendo nada com a outra pessoa' é primordial entender o que significa não ter nada.

Esta expressão coloquial implica o fato de não termos qualquer tipo de relação sentimental, séria ou duradoura, com a pessoa por quem desenvolvemos um profundo afeto. Não ser nada pode significar ter uma relação de amizade, amor platônico e até mesmo uma relação de amantes. Apesar de não ser nada, não é estranho desenvolver sentimentos por alguém que nos atraia profundamente, estes podem resultar em inseguranças e em condutas tóxicas se não os gerenciarmos de maneira correta.

Sentir ciúmes sem ter nada não é amor sob nenhuma circunstância. Estes ciúmes podem surgir pela frustração de não ser um amor correspondido ou pela inveja de ver como a pessoa entrega esse sentimento a outro individuo. Em todo caso, uma vez identificado, temos que trabalhar profundamente para eliminá-los.

O que fazer se sinto ciúmes e não temos nada?

Tanto dentro de um casal quanto fora dele, os ciúmes não são justificados em nenhum caso. Por isso, apesar de não ter nada, é importante atuar para poder gerenciar essa emoção.

O primeiro passo será esclarecer a relação com a pessoa pela qual sentimos atração. Falar com ela e expressar nossos sentimentos pode nos ajudar a acabar com várias inseguranças. Uma vez que sairmos da dúvida sobre a realidade do nosso relacionamento, podemos fazer exercícios baseados no desapego e na independência emocional. Seguir em frente, esquecendo o passado e vivendo presente, é o objetivo destes exercícios para acabar com o ciúme.

Ciúmes na amizade

O ciúme não aparece apenas na atração amorosa ou no relacionamento com um parceiro, também existem os ciúmes nas relações de amizade. Estes podem chegar a ser tóxicos e destruir uma amizade por completo.

É possível que nos sintamos mal quando um amigo não nos dá a atenção que acreditamos merecer ou passa mais tempo com outra pessoa do que com nós. Este tipo de ciúmes na amizade costuma surgir ao criar expectativas pouco realistas na outra pessoa ou por medo de perder um companheiro no qual apreciamos muito. O medo de perder alguém que gostamos é normal, porém, existem modos mais saudáveis e beneficiosos para poder lidar. É importante lembrar que cada um é livre para sair com quem quiser e ter as amizades que quiser.

Para eliminar o ciúmes na amizade, podemos propor planos com os novos amigos do nosso companheiro ou iniciar novar relações para evitar depender de uma só pessoa. Outra solução é criar estratégias de independência para reforçar nossa saúde mental, desse modo, podemos evitar que esses sentimentos se repitam em nós. Aproveitar os momentos sozinho é uma prática que não costumamos fazer e que pode nos ajudar muito em nosso crescimento pessoal.

Tenho ciúmes mesmo não tendo nada com a outra pessoa, por quê? - Ciúmes na amizade

Como superar o ciúme mesmo sem ter nada com a outra pessoa

Uma vez que assumimos que este sentimento gera um impacto negativo na nossa saúde mental, chega o momento de trabalhar a consciência para poder o eliminar. Para isso, oferecemos uma série de passos simples que podem nos ajudar a alcançar nosso objetivo:

  • Identificar o sentimento: o primeiro passo é identificar o momento no qual começamos a nos sentir mal e o contexto em que se produz tal sentimento. Uma vez que sabemos quando surgem o ciúmes, é muito mais simples trabalhar os pensamentos e crenças que rodeiam essa sensação.
  • Segurar: embora seja verdade que o ciúme não é um sentimento positivo, nos castigar por senti-los também não nos vai ser de grande ajuda. Segurar uma emoção implica em não julga-la, observar como nos faz sentir e não tentar bloqueá-la.
  • Se perguntar qual a necessidade de sentir ciúme: uma vez que sejamos capazes de segurar a sensação de ciúme, podemos fazer perguntas quanto a ela. O objetivo de nos questionar é racionalizar o ciúme "o que me faz sentir isso?" "Do que adianta ser ciumento?" São exemplos de questões que nos podem servir para superar este sentimento.
  • Canalizar as emoções negativas e incentivar as dinâmicas positivas que fortaleçam nossa individualidade. Depois de observar que precisamos pôr o ciúme para fora de nossas vidas, chega o momento de canalizar. Para isso, podemos aplicar uma série de técnicas de relaxamento e meditação somados a racionalização do sentimento de ciúme.
  • Aproveitar a nossa própria companhia: finalmente, quando fomos capazes de lidar corretamente com o ciúme, chega o momento de observar que, afetivamente, podemos gozar da nossa companhia e independência. Não precisamos projetar expectativas de afeto nos demais para nos sentir queridos, basta aprender a nos proporcionar nós mesmo os cuidados afetivos necessários.

Com o passar do tempo, e seguindo estes concelhos, seremos capazes de lidar com o ciúmes até ele desaparecer. Com isso, eliminaremos uma importante parte dos comportamentos tóxicos e seremos capazes de iniciar relações mais saudáveis. Se alguém quer estar do nosso lado é por decisão própria, não porque nos pertencem. O ciúme nos impedem de avançar como pessoas e somente alimentam as mesmas inseguranças que os geram.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Tenho ciúmes mesmo não tendo nada com a outra pessoa, por quê?, recomendamos que entre na nossa categoria de Sentimentos.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Tenho ciúmes mesmo não tendo nada com a outra pessoa, por quê?
1 de 3
Tenho ciúmes mesmo não tendo nada com a outra pessoa, por quê?

Voltar ao topo da página