Partilhar

Altas habilidades ou superdotação: características e causas

 
Por Nerea Babarro Rodríguez, Psicóloga. 1 agosto 2019
Altas habilidades ou superdotação: características e causas

Assim como as crianças com coeficiente intelectual baixo, as crianças superdotadas também requerem uma atenção escolar especial e adaptada para, assim, poder favorecer o seu desenvolvimento e aprendizagem. Você gostaria de saber mais sobre pessoas com altas capacidades intelectuais ou superdotadas? Continue lendo esse artigo de Psicologia-Online e saiba tudo sobre altas habilidades ou superdotação: características e causas.

O que é superdotação: definição

Antes de definir a superdotação, é essencial rever o conceito de inteligência. A inteligência faz referência a um conjunto de funções do indivíduo, englobando funções tanto cognitivas como afetivas, sociais, intuitivas, físicas e emocionais. A inteligência de cada pessoa pode ser fortalecida ou inibida em função da relação e interação entre a genética e o ambiente.

Altas habilidades ou superdotação faz referência a pessoas que conseguem atingir um potencial alto no que diz respeito às áreas e funções mencionadas anteriormente. Portanto, quando falamos de pessoas superdotadas, nos referimos a pessoas que demonstram ter um desenvolvimento avançado no crescimento das suas habilidades, tanto na escola como no dia a dia e na sociedade em geral. Logo, as pessoas superdotadas se diferenciam dos outros pela sua elevada habilidade intelectual em comparação com a média de habilidades estabelecidas em função da sua idade.

A superdotação, assim como a inteligência, pode ser medida através de escalas de avaliação e testes estandardizados de inteligência dirigidos a avaliar o coeficiente intelectual (CI).

Coeficiente intelectual de superdotado

Como é o coeficiente intelectual de um superdotado? Principalmente, o que diferencia as pessoas com superdotação/altas habilidades das outras é o rendimento que se obtém em provas estandardizadas que avaliam o coeficiente intelectual dos indivíduos. Entre as provas mais usadas, encontramos os chamados Escala de Inteligência de Wechsler para Crianças (WISC) e Escala Wechsler de Inteligência para Adultos (WAIS), sendo o primeiro dirigido a crianças e o segundo a adultos. Assim, os resultados obtidos permitem diferenciar as pessoas com superdotação em relação ao resultado médio estabelecido em função da idade.

QI de superdotação

Quando se considera que uma pessoa é superdotada? É habitual perguntar qual é o coeficiente intelectual exato das pessoas superdotadas. Pois, concretamente, se considera que uma pessoa é superdotada quando obtém um resultado de coeficiente intelectual superior a 130.

Superdotação: características

A principal característica que define as pessoas com superdotação é o seu coeficiente intelectual. Neste caso, se trata das pessoas com um QI superior a 130. Contudo, devemos ter em conta outras características que as pessoas com altas habilidades/superdotação apresentam:

  • Altas capacidades.
  • Rendimiento excepcional.
  • Alta capacidad de memória.
  • Outra característica dos superdotados é que, geralmente, são pessoas muito curiosas.
  • Alta capacidade de aprendizagem.
  • As pessoas superdotadas também se caracterizam por serem originais e criativas.
  • São pessoas perfeccionistas e detalhistas.

Altas habilidades/superdotação: tipos

Dentro das altas habilidades ou superdotação, podemos distinguir dois tipos de superdotação diferentes: superdotação com coeficiente intelectual alto e superdotação criativa.

  • Por um lado, a superdotação relacionada com um coeficiente intelectual elevado faz referência a capacidades acadêmicas que os alunos com altas habilidades intelectuais demonstram ter.
  • Por outro lado, a superdotação ligada à criatividade se refere aos problemas ou situações reais, com os quais as pessoas se encontram na sua vida cotidiana.

Assim pois, para poder determinar se uma pessoa é superdotada, os testes e provas estandardizadas apenas são úteis para poder determinar a superdotação ligada a altas habilidades intelectuais. Por sua vez, para poder avaliar a superdotação criativa, é necessário avaliar aspetos abstratos como, por exemplo, a originalidade, a imaginação, as ideias, etc.

Altas habilidades intelectuais

Nesse sentido, como bem indica o seu nome, as altas habilidades intelectuais estão proximamente relacionadas com as capacidades intelectuais e de rendimento das pessoas. Por esse motivo, para avaliar essas mesmas capacidades, são aplicadas provas que se enfocam em avaliar aspetos como a memória, a fluidez verbal, a atenção, entre outros.

Quando se trata de alunos com estas características, é habitual que possam demonstram uma baixa autoestima, já que eles mesmos são conscientes da sua diferença em relação aos colegas, sobressaindo dos demais alunos pelas suas altas capacidades. Por esse motivo, estudantes com altas habilidades/superdotação podem sentir-se diferentes dos outros e, por isso, mostrar uma baixa-autoestima.

Altas habilidades, superdotação e a inclusão escolar

Como indicado, um dos problemas das pessoas superdotadas é o fato de se sentirem diferentes dos outros e, por isso, conviverem com uma baixa auto-estima. No entanto, também se devem ter em conta problemas como a falta de esforço ou interesse mostrado nas tarefas do colégio, atitude negativa perante os estudos mal comportamento, entre outros.

Por esse motivo, se considera que a maioria dos problemas que as pessoas com altas habilidades ou superdotação sofrem estão associados a uma inadaptação desses indivíduos devida ao sistema educativo e à sociedade. Por isso, os problemas são refletidos, na maior parte dos casos, dentro da aula durante a etapa educativa.

Os problemas emocionais também são comuns em superdotados. Por outro lado, os adultos superdotados podem apresentar problemas sociais.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Altas habilidades ou superdotação: características e causas, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia cognitiva.

Bibliografia
  • Acereda, A., & Extremiana, A. A. (2000). Niños superdotados. Anaya-Spain.
  • Alonso, J. A., y Benito, Y. (2004). Alumnos superdotados: sus necesidades educativas y sociales. Buenos Aires: Bonum
  • Sánchez, C. (2006). Configuración cognitivo-emocional en alumnos de altas habilidades.

Escrever comentário sobre Altas habilidades ou superdotação: características e causas

O que lhe pareceu o artigo?

Altas habilidades ou superdotação: características e causas
Altas habilidades ou superdotação: características e causas

Voltar ao topo da página