Partilhar

Amnésia retrógrada: o que é, sintomas, causas e tratamento

 
Por Pol Clapers Guardi, Psicólogo. 8 novembro 2019
Amnésia retrógrada: o que é, sintomas, causas e tratamento

Não poder recordar. Familiares, amigos, entes queridos ou aquela história que você sempre gostava de contar. Por vezes, ocorrem acidentes ou situações horríveis que mudam por completo como você percebe o mundo e como se lembra dele. As pessoas com amnésia retrógrada têm a incapacidade de lembrar partes do seu passado devido a acidentes, traumatismos cranioencefálicos, doenças ou eventos traumáticos, entre outros. A amnésia é absoluta? O que é a amnésia retrógrada, exatamente? Esse artigo de Psicologia-Online: Amnésia retrógrada: o que é, sintomas, causas e tratamento tem como objetivo vislumbrar esta inquietante perda de memória.

O que é a amnésia?

A amnésia é uma condição do funcionamento da memória. Como sabemos, a memória é uma função cognitiva muito importante que é encarregada de codificar, guardar e recuperar informações que aprendemos no passado.

Falamos, portanto, de amnésia quando se vê alterada a capacidade de conservar ou recuperar lembranças. Existem dois grandes tipos de amnésias: a anterógrada e a retrógrada, vamos nos concentrar na última nesse artigo.

O que é a amnésia retrógrada?

A amnésia retrógrada é uma síndrome neuropsicológico da memória que provoca a perda de memória ou a incapacidade de alcançá-la. Essa condição geralmente aparece após uma lesão cerebral ou uma doença e pode ocorrer em conjunto com a amnésia anterógrada.

Em geral, a amnésia retrógrada afeta a memória declarativa ou explícita, ou seja, toda lembrança que possa ser expressa com palavras. Essa amnésia afeta, sobretudo, a memória episódica, que é definida como as lembranças de eventos, lugares e emoções passadas, e a memória autobiográfica, que está vinculada a eventos específicos da vida pessoal da pessoa afetada. Dentro da memória declarativa também existe a memória semântica, que é a memória relacionada com o conhecimento e significado das palavras e conceitos, que às vezes é afetada pela amnésia retrógrada.

Por outro lado, a memória implícita ou instrumental, que é a memória que reflete o aprendizado de habilidades ou capacidades motoras, como por exemplo tocar o piano ou andar de bicicleta, geralmente é preservada em casos de amnésia retrógrada.

Gravidade da amnésia retrógrada

A gravidade da amnésia retrógrada nem sempre é a mesma. A amnésia, em si, pode durar minutos ou horas se a lesão tiver sido leve. Em situações mais graves, a perda de memória pode chegar a ser permanente.

Quanto às informações perdidas, na maioria dos casos, as lembranças perdidas são dos últimos acontecimentos da vida da pessoa antes do incidente que a provocou, que podem girar em torno das últimas horas ou dos últimos dias. Em outras ocasiões, chegam a perder lembranças da memória remota, existindo a possibilidade de perder o senso de identidade da pessoa que a sofre.

Diferença entre amnésia retrógrada e anterógrada

Qual é a diferença entre amnésia retrógrada e anterógrada? A amnésia retrógrada e anterógrada são distintas em relação ao âmbito da memória que afeta, como também a origem que a provoca, embora às vezes podem compartilhar a mesma causa.

  • A amnésia retrógrada é a perda de lembranças anteriores ao incidente que a causou.
  • A amnésia anterógrada é a incapacidade de gerar novas lembranças após o incidente.

Sintomas da amnésia retrógrada

Os sintomas da amnésia retrógrada são a perda de memória ou dificuldade de acessar lembranças. Como mencionado anteriormente, a amnésia retrógrada delimita a recuperação de lembranças nas seguintes áreas:

  • Memória episódica. São perdidas lembranças mais concretas de eventos passados vividos, emoções ou lugares que esteve. Um exemplo seria não poder lembrar o que fez em um fim de semana ou um dia específico.
  • Memória autobiográfica. Podem esquecer lembranças de experiências pessoais, como por exemplo o dia do seu casamento, as aventuras de umas férias ou, em casos mais graves, lembranças da infância.
  • Memória semântica. Esquecem nomes de cidades, de ideias ou como se pronuncia algumas palavras.

Além disso, geralmente aparecem em conjunto com a memória anterógrada.

Amnésia retrógrada: o que é, sintomas, causas e tratamento - Sintomas da amnésia retrógrada

Amnésia retrógrada: causas e tipos

As causas da amnésia são diferentes fatores. No entanto, a grande maioria dos casos de amnésia retrógrada são causados por lesões no tálamo, hipocampo ou estruturas corticais e subcorticais que estão relacionadas com a memória.

Os danos geralmente são causados por traumatismos cranioencefálicos, infecção do encéfalo, abuso de substâncias tóxicas e algumas demências, entre outras causas. Dependendo da causa da amnésia retrógrada e a gravidade da mesma, existem diferentes classes de amnésia retrógrada. A seguir, veremos as causas de amnésia retrógrada de acordo com o tipo de cada uma:

Amnésia retrógrada gradualmente classificada

Este tipo de amnésia retrógrada geralmente se apresenta com a amnésia anterógrada e tem um componente gradual em termos de gravidade. A memória remota geralmente é preservada enquanto que a memória recente é a que é afetada.

Os pacientes que sofrem de amnésia retrógrada gradual costumam recuperar suas lembranças depois de um tempo. Isso ocorre devido às lesões às estruturas do cérebro não terem sido muito graves, podendo ser recuperadas as conexões com as lembranças, graças à plasticidade cerebral.

A amnésia retrógrada gradual pode piorar devido a doenças como a doença de Alzheimer ou a síndrome de Wernicke, cujas lembranças podem desaparecer até chegar a dezenas de anos perdidos antes da condição.

Amnésia retrógrada focal ou pura

Esta condição é caracterizada pela falta de amnésia anterógrada ou por descrever uma amnésia funcional, ou seja, que não apresenta lesões físicas visíveis. É utilizada, sobretudo, para descrever pacientes que não apresentam deterioração cognitiva além da amnésia.

Normalmente, esse tipo de amnésia é provocada por uma lesão no tálamo, uma estrutura altamente relacionada com a recuperação de informação já estabelecida no córtex cerebral a partir de sua conexão com estruturas relacionas com a memória.

Amnésia global

Geralmente, se fala de amnésia global quando ocorrem os dois tipos de amnésia, tanto a retrógrada como a anterógrada.

Existe una variante chamada amnésia global transitória, que seria apresentada como uma amnésia global, mas que tem uma duração curta. Nestes casos, os pacientes parecem ter lapsos de confusão absoluta e não podem se localizar no espaço e no tempo. Este tipo de amnésia geralmente é causado pela falta de fluxo sanguíneo no cérebro ou situações de ansiedade extrema, entre outros.

Amnésia psicogênica

A amnésia psicogênica é aquela que é causada por fatores de origem psicológica, sem existir a presença de nenhuma lesão ou alteração neuronal. A causa deste tipo de amnésia é devida à presença de eventos traumáticos ou ter sido submetido a um alto nível de estresse que os torna incapazes de lembrar da situação que tem causado esses acontecimentos. Por isso, pode receber o nome de amnésia pós-traumática.

Aqui, diversos profissionais atribuem que não é tanto a capacidade de recuperar informações que foi alterada, mas que os altos níveis de estresse nos momentos traumáticos interferiram na capacidade de codificar e processar a informação para depois poder ser armazenada.

Amnésia retrógrada: tratamento

A amnésia retrógrada tem cura? A resposta não é tão simples. A amnésia é uma condição complexa com muitas causas possíveis e, portanto, com muitas aproximações terapêuticas distintas. Muitas das causas correspondem às origens orgânicas e, portanto, o trabalho psicológico por trás delas é, muitas vezes, a avaliação da amnésia, para conhecer quais características e gravidade apresenta.

A forma de avaliação também apresenta dificuldades. Normalmente, é utilizada uma Entrevista de Memória Autobiografia que inclui nomes de familiares, informações pessoais e história laboral, para determinar se uma pessoa está experimentando uma amnésia retrógrada e o grau de gravidade. Contudo, dado que não há uma forma exata para verificar que a informação que oferece o paciente seja verdadeira, é difícil determinar até que ponto e quais são as lembranças que foram perdidas.

Qual é o tratamento para a amnésia retrógrada? Existem tratamentos que tentam facilitar a lembranças de algumas lembranças a partir de contar experiências que já tenha vivido a pessoa afetada e que não lembre, mas não acostumam surtir efeito. A maioria das vezes que uma pessoa recupera suas lembranças natural da lesão a partir da plasticidade cerebral.

Exemplos de amnésia retrógrada

Podemos ver dois exemplos de amnésia retrógrada no cinema:

  • Para sempre (2012). Nesse filme inspirado em fatos reais, um jovem casal tem um acidente de carro. Ela, devido a um traumatismo cranioencefálico, perde a memória autobiográfica dos últimos anos. Quando desperta, não conhece seu marido e nem lembra como é sua vida atual.
  • Obsessão secreta (2019). Nesse filme, a protagonista sofre um ataque de um homem que é obcecado por ela. Depois de ser atropelada, desperta no hospital e não lembra nada sobre o ataque. Aproveitando a amnésia retrógrada da protagonista, o responsável pelo ataque se passa por seu marido. Mas ela, pouco a pouco, vai recuperando lembranças.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Amnésia retrógrada: o que é, sintomas, causas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Bibliografia
  • Fortunya, O. A., Rodésb, J. R., & Jatoa, M. I. (2005). Tipos de amnesia post-TEC y factores implicados. Revista revisiones. Artículo, (98.458).
  • Montoya, M. P. S., Lancheros, J. L. A., Gómez, J. F. O., & Carvajal-Castrillón, J. (2014). Amnesia retrógrada aislada: descripción clínica y neuroimágenes de un caso. Acta Neurol Colomb, 30(3), 215-221.

Escrever comentário sobre Amnésia retrógrada: o que é, sintomas, causas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?

Amnésia retrógrada: o que é, sintomas, causas e tratamento
1 de 2
Amnésia retrógrada: o que é, sintomas, causas e tratamento

Voltar ao topo da página