Psicologia clínica

Perda de memória: causas, tratamento e consequências

 
Equipe editorial
Por Equipe editorial. 7 março 2023
Perda de memória: causas, tratamento e consequências

A lembrança é uma capacidade muito importante de atenção ao detalhe. Existem diferentes tipos de memória e podem ocorrer equívocos tanto no campo da memória de curto prazo quanto na de longo prazo. No entanto, cada diagnóstico é diferente a partir das conotações de cada caso. Hoje em Psicologia-Online analisaremos as causas, tratamento e consequências da perda de memória.

Índice
  1. Tipos de memória
  2. 8 causas da perda de memória
  3. Consequências da perda de memória
  4. Tratamento para a perda de memória

Tipos de memória

A memória é uma capacidade humana muito importante. Em muitos sentidos, a tecnologia contribui para que nossa memória se torne cômoda. Você sabe os números de telefone que utiliza normalmente? É possível que, simplesmente, você consulte em sua agenda, assim como também é provável que você consulte a informação por meio de um clique na internet.

Existem dois tipos de memória muito importantes:

  • A memória a curto prazo é aquela que faz referência a aspectos recentes no contexto temporal
  • A memória a longo prazo é aquela que te permite lembrar situações e histórias ocorridas há muito tempo

8 causas da perda de memória

Dentro de nosso artigo sobre as causas, tratamento e consequências da perda de memória, falaremos sobre as causas para entender o que pode acontecer em nosso interior para que percamos nossa capacidade de reter informações. São elas as seguintes:

  1. Envelhecimento. O fator idade influencia na memória. No entanto, é conveniente não confundir com a doença de Alzheimer com os sintomas que a deterioração cognitiva leve produz. Naquelas doenças que indicam algum tipo de demência, o paciente desenvolve uma dependência de seu entorno. Por outro lado, uma pessoa que sofre deterioração cognitiva leve pode cuidar de si própria, apesar dos equívocos que comete. Geralmente, a deterioração cognitiva leve afeta a memória a curto prazo que descrevemos anteriormente.
  2. Baixa autoestima. Qual a relação existente entre a baixa autoestima e a memória? Quando uma pessoa possui um autoconceito baixo, desconfia de suas próprias capacidades. Além disso, o ruído interior de pensamentos negativos pega a energia mental da pessoa que, por este motivo, tem dificuldades de atenção e de concentração. A partir dessa perspectiva, acontecem esquecimentos diários.
  3. Falta de descanso. A memória não é uma máquina que funciona de forma automática. Seu corpo necessita dos ingredientes naturais para manter o bem-estar. E o descanso é um elemento determinante para cultivar a memória. Alguns problemas de memória podem estar associados a hábitos de sono negativos.
  4. Carências nutricionais. A forma como você se alimenta influencia em como você se sente física e mentalmente. Uma dieta com carências nutricionais pode condicionar o ótimo desempenho da memória. Uma dieta não equilibrada pode produzir estados de apatia e perda de vitalidade, que influenciam no poder de concentração.
  5. Falta de interesse. Em muitas ocasiões, você não se lembra de uma determinada informação, não por conta da sua memória, mas sim pela falta de interesse real nessa informação. A memória é seletiva.
  6. Passar do tempo. A distância temporal afeta a memória a longo prazo. É comum que uma pessoa lembre-se de algumas histórias de sua vida, enquanto se esquece de outras que também aconteceram no passado.
  7. Amnésia. O filme "Para sempre" protagonizado por Rachel McAdams e Channing Tatum, no qual interpretam Paige e Leo, é útil para tornar visível este aspecto. O filme descreve uma história de amor marcada pela amnésia da protagonista e como essa perda de memória afeta sua vida.
  8. Estresse crônico. O estresse produz uma sensação de enfraquecimento mental. Uma sensação que também pode acontecer na ansiedade.
Perda de memória: causas, tratamento e consequências - 8 causas da perda de memória

Consequências da perda de memória

As consequências da perda de memória possuem maior e menor gravidade dependendo da causa que produz esses esquecimentos e dos efeitos que causa. Na maioria dos casos, esses esquecimentos produzem insegurança pessoal já que a pessoa se surpreende por ter se esquecido de algum fato.

A memória está diretamente vinculada com a experiência que uma pessoa tem no mundo. Por este motivo, um esquecimento acaba sendo significativo. É comum que a pessoa se questione por qual motivo teve esse equívoco. Felizmente, na maioria dos casos, esses equívocos são episódicos.

Tratamento para a perda de memória

Quando os equívocos que você sofre são significativos, é importante que você fale com seu médico, visto que como especialista é possível identificar a causa e oferecer um tratamento adequado. No entanto, o melhor tratamento para a perda de memória é a ativação da mente, ou seja, a prevenção. Neste outro artigo, te damos alguns conselhos para que você saiba exercitar a mente com exercícios simples.

Faça sopa de letras, palavras cruzadas, memorize os números de telefone que usa com frequência, pratique seus hobbies, divirta-se com a leitura, adote um estilo de vida saudável, pratique exercícios físico, modere o estresse... Ative sua mente para evitar a perda de memória.

Perda de memória: causas, tratamento e consequências - Tratamento para a perda de memória

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Perda de memória: causas, tratamento e consequências, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Escrever comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 de 3
Perda de memória: causas, tratamento e consequências