Partilhar

Associal: significado e características

Por Equipe editorial. Atualizado: 23 novembro 2020
Associal: significado e características

Antes de iniciar a explicação, quero lhe fazer algumas perguntas:

  • Quantas horas você esteve com pessoas hoje? E quantas horas sozinho/a?
  • Você se sentiu à vontade o tempo todo que esteve com pessoas? Ou você preferiria passar mais tempo sozinho?

Vivemos em uma sociedade na qual passamos quase a maior parte do dia nos relacionando, tanto de maneira consciente como inconsciente, com outras pessoas. No entanto, nem todas as pessoas se sentem à vontade para enfrentar essas situações.

Como é bem conhecido no campo da psicologia, a personalidade tende a influenciar a forma que cada indivíduo tem para se relacionar com aqueles que o rodeiam. Neste artigo de Psicologia-Online, pretendemos explicar, da maneira mais simples e esclarecedora possível, o que é a personalidade associal, sua definição e os traços característicos.

Também lhe pode interessar: Significado das cores na psicologia

Associal: significado

De acordo com o que encontramos no dicionário, «uma pessoa associal é aquela que não se integra na sociedade ou não segue as normas e convenções sociais».

No entanto, trata-se de um conceito um pouco mais complexo que a definição previamente citada, já que o conceito associal se refere a um conjunto de atitudes e comportamentos completamente conscientes, onde a pessoa escolhe se afastar voluntariamente da sociedade e, consequentemente, dos indivíduos que a compõem.

Características de uma pessoa associal

As pessoas associais são caracteristicamente introvertidas com a particularidade de desfrutar dessa solidão. No entanto, essa introversão não está relacionada à falta de habilidades sociais, ou seja, podem interagir perfeitamente com o resto das pessoas ao seu redor, simplesmente não querem fazer isso.

De acordo com o que foi demonstrado por Bowker[1] em seu estudo, essas pessoas associais tendem a ser extremamente criativas. Essa afirmação surpreendente é dada pelo fato de que as pessoas com uma personalidade associal não são completamente excluídas da sociedade, mas possuem uma série de interações básicas, seja com a família, com um grupo reduzido de amigos, com um parceiro, etc., que lhes permite desfrutar dos momentos de solidão, o qual promove o desenvolvimento criativo de novas ideias.

Essas pessoas, embora em alguns casos podem chegar a compartilhar com a sociedade valores, normas e modelos, tendem a não se conformar com ela, tentando inovar e mudar alguns elementos que a compõem. Têm uma falta de interesse próprio para a integração social, preferindo, portanto, não se comprometer com as pessoas que a integram.

Ao contrário da crença popular que as pessoas associais possuem um transtorno mental, a definição real de tal termo afirma que essas pessoas são caracterizadas por uma forte falta de motivação quando se trata de se relacionar e interagir com o restante da sociedade. Essas pessoas tendem a escolher atividades individuais para as quais não é necessário se integrar com outras pessoas.

Como saber se sou associal

Não existe uma maneira exata de determinar se uma pessoa é completamente associal ou não, no entanto, existem uma série de situações as quais essas pessoas associais tendem a evitar, por exemplo:

  • As pessoas associais geralmente sentem um alívio quando cancelam seus planos com amigos ou conhecidos.
  • Preferem subir as escadas em vez de compartilhar o elevador com alguém.
  • Tendem a chegar primeiro, para evitar cumprimentar os que já estão presentes, ou os últimos, para esgueirar-se entre as pessoas e não cumprimentar.
  • Incomoda-lhes que nas lojas os empregados se aproximem (embora eu ache que isso ocorre com quase todas as pessoas).
  • São pessoas introvertidas e tímidas.
  • Chegam a mudar de calçada para não cumprimentar alguém.
  • Podem usar auscultadores, mesmo sem ouvir nada, para evitar que falem com eles.
  • Sentem uma forte rejeição às multidões e aglomerações.

Porém, além de tudo isso, as pessoas associais tendem a ser conscientes de que são e não sentem a rejeição por ser, pois é um estilo de vida no qual se sentem cem por cento confortáveis.

Diferença entre associal e antissocial

Cabe explicar a diferença entre uma pessoa antissocial ou associal, pois é muito comum que ambos os termos sejam usados como comparáveis ou sinônimos, sendo isso totalmente errado. Enquanto o termo “antissocial” pode ser definido etimologicamente como algo que prejudica a sociedade, o conceito “associal” está vinculado à negação da sociedade.

No que diz respeito a uma pessoa antissocial, ela é diagnosticada patologicamente com o transtorno antissocial da personalidade. Conforme definido no DSM-IV (Manual Diagnóstico e Estatístico dos transtornos Mentais)[2], as pessoas com tal patologia tenderão a realizar uma série de comportamentos, os quais serão indicadores de desprezo pelos direitos de outras pessoas. Ou seja, se dedicará a pular as normas sociais, independentemente do efeito que isso possa ter sobre o restante dos indivíduos.

Por outro lado, como já foi dito anteriormente, as pessoas associais são consideradas simplesmente introvertidas, por isso cabe destacar a particularidade de que as pessoas associais respeitam a sociedade e as pessoas que a integram. No entanto, não se sentem confortáveis dentro das interações básicas e habituais que geralmente ocorrem no dia-a-dia de um indivíduo.

Por que uma pessoa é associal

O que faz uma pessoa preferir não se relacionar se somos seres sociais? Por que uma pessoa é associal? Considera-se que o ambiente que rodeia um indivíduo pode predispor um tipo de comportamento associal quando se trata de integrar à sociedade. Foram coletados, no estudo de Añaños[3] , uma série de fatores de risco que poderiam levar ao desenvolvimento de tal personalidade, como são o abandono por parte dos pais, viver em ambientes sociais violentos e a falta de relacionamento com a família e iguais na infância.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Associal: significado e características, recomendamos que entre na nossa categoria de Personalidade.

Referências
  1. Bowker, J. C., Stotsky, M. T., & Etkin, R. G. (2017). How BIS/BAS and psycho-behavioral variables distinguish between social withdrawal subtypes during emerging adulthood. Personality and Individual Differences, 119, 283-288.
  2. American Psychiatric Association (APA). (2002). Manual Diagnóstico y Estadístico de los Trastornos Mentales DSM-IV-TR.Barcelona: Masson.
  3. Añaños Bedriñana, F. T. (2002). Algunos entornos generadores de situaciones asociales de riesgo.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
A sua avaliação:
Mara
Estava em dúvida sobre o antissocial e o associal. Bom, me enquadro no associal. Sim para todas as características que indicam uma pessoa associal. Faço, e já fiz todas citadas a cima. Fico super aliviada qundo um compromisso é cancelado, visitas, até mesmo passeios com familiares. Amo minha família, meus poucos amigos, mas prefiro manter distância ás vezes, ou quase sempre. Até pelo zap não gosto muito de falar. Me sinto confortável assim, no meu mundo.
A sua avaliação:
Emelly Vitória
Oi...Bem, esse artigo esclareceu muita coisa, me ajudou muito. Percebi que na verdade sou uma pessoa associal e, honestamente, realmente prefiro ficar sozinha muitas das vezes do que com outras pessoas, gosto da minha companhia e me sinto feliz por te-la, mas claro, amo estar com os meus amigos, embora sejam poucos, e minha família. Resumindo, esse artigo é esclarecedor. Meu Deus.

Associal: significado e características
Associal: significado e características

Voltar ao topo da página