menu
Partilhar

Mães tóxicas: tipos e tratamentos

Por Nerea Babarro Rodríguez, Psicóloga. Atualizado: 3 maio 2019
Mães tóxicas: tipos e tratamentos

Muitas vezes não somos capazes de perceber quando estamos perante uma relação tóxica, nem somos capazes de reconhecer os estragos que estas relações podem causar no nosso dia a dia. Portanto, às vezes, as relações tóxicas entre mãe e filho/a podem ser devidas à personalidade tóxica da mãe. Se você quiser saber mais sobre os diferentes tipos de mães tóxicas, continue lendo este artigo de Psicologia-Online - Mães tóxicas: tipos e tratamentos.

Também lhe pode interessar: Por que a minha mãe me odeia

Mãe tóxica

Nas relações tóxicas, uma ou duas partes que formam a relação sofrem mais do que desfrutam e padecem um grande desgaste emocional, pelo simples fato de permanecerem juntos e manter a relação. A gente tóxica é a que não te ajuda a crescer como pessoa e, para além disso, piora a sua vida. Em particular, as mães tóxicas são as que geram muito mal-estar nos filhos. Quer consciente quer inconscientemente, o seu estilo educativo negligente produz consequências negativas para os filhos.

Em muitas ocasiões, não identificamos as relações tóxicas, e ainda menos o dano inimaginável que podem nos causar. Como saber se você tem uma mãe tóxica? Com a finalidade de poder detectar as mães tóxicas, lhe apresentamos a seguinte lista:

  • O seu nível de estresse negativo aumenta quando está com essa pessoa.
  • A pessoa tóxica costuma fazer que você se sinta mal.
  • Ela te força a mudar a sua maneira de ser, vestir, pensar, entre outros. Devido a estas mudanças, acaba destruindo a ideia de quem é você.
  • Faz que você se sinta emocionalmente dependente.
  • Faz que você se sinta humilhado.
  • Faz que você se sinta inútil.
  • Você sente que a sua mãe te manipula.
  • Outra das caraterísticas das mães tóxicas é que a pessoa tóxica faz que você se sinta culpado(a).
  • Você sente como a pessoa absorve a sua energia.
  • Provoca que a sua autoestima diminua.

Pelo contrário, uma relação saudável provoca tudo menos isso, como por exemplo, a outra pessoa faz que você se sinta bem, sente que a pessoa te valoriza e te melhora, etc.

Para além disso, deixando de lado as características das relações tóxicas já mencionadas, também podemos detectar que relações são tóxicas pela presença repetitiva de:

  • Discussões
  • Críticas
  • Desprezo
  • Desclassificações ou insultos
  • Ameaças (normalmente ameaças de abandono, de acabar com a relação)
  • Manipulação
  • Chantagem emocional
  • Vitimismo
  • Superproteção
  • Ciúmes
  • Inveja

Tipos de mães tóxicas

Já clarificamos como são as mães tóxicas e como detectá-las mas, todas as mães tóxicas são iguais? Não, há diferentes tipos de mães tóxicas. Entre os distintos tipos que existem, podemos diferenciar 10 tipos de mães tóxicas:

1. Mãe dominadora

Este tipo de mãe tóxica é a mãe que se caracteriza por querer saber tudo sobre os seus filhos, o que fazem, onde vão, quem são os seus amigos, etc. Além disso, controla os seus filhos a um nível tão alto que não deixa que eles tomem as suas próprias decisões nem escolham o que querem ou o que devem fazer. É a mãe quem é responsável de controlar e administrar a vida dos seus filhos. Normalmente, os filhos/as de mães controladoras se sentem inseguros e indefensos perante as situações nas que a sua mãe não decide por eles, pois não estão acostumados a tomar decisões importantes.

2. Mãe super-protetora

Trata-se da mãe que se preocupa em excesso pelos filhos, tem medo do que possa acontecer alguma coisa má com eles e, portanto, tende a não deixar espaço próprio para os seus filhos. Normalmente se antecipam aos problemas porque querem solucionar todo o que possa causar algum tipo de dor ou consequência negativa para com os seus filhos.

3. Mãe absorvente e possessiva

É a mãe que precisa passar o máximo de tempo possível com os seus filhos e também não lhes deixa espaço, mas não por medo de que aconteça alguma coisa, mas porque precisa estar com eles e absorver o tempo o quanto puder.

4. Mãe perfeccionista e exigente

Este tipo de mãe tóxica é o que têm em conta as virtudes e capacidades dos seus filhos, mas como resulta ser perfeccionista e exigente, tende a querer mais perfeição e excelência nos seus filhos. A mãe perfeccionista e exigente normalmente não vê o processo (como esforço e constância) pelo que passa o seu filho para atingir os seus objetivos, mas unicamente repara nos resultados obtidos.

5. Mãe amiga

É a mãe que se considera companheira, camarada ou amiga dos seus filhos, mas não percebe que os seus filhos não precisam de uma amiga em casa, mas precisam de uma mãe que exerça como tal, e seja um exemplo e modelo para eles, embora também possam se divertir com ela sem a necessidade de que seja a sua amiga.

6. Mãe depreciativa

Entre os tipos de mães tóxicas, encontramos este tipo de mãe que não valora as capacidades nem êxitos dos seus filhos, costuma desprezá-los, quer pelos seus atos, pelos resultados no colégio, pelos resultados no esporte, entre outros.

7. Mãe ausente

Trata-se do tipo de mãe que não está disponível, emocionalmente falando, para os seus filhos. É um tipo de mãe que está em casa, com os filhos, mas não lhes presta atenção e as crianças a veem como uma figura emocionalmente inaccessível, embora às vezes também possa haver um tipo de mãe ausente e inaccessível fisicamente, por exemplo, por um excesso de trabalho fora de casa.

8. Mãe competitiva

Este tipo de mãe tóxica é a que compete com os seus filhos, e sempre deve se sentir superior. Por exemplo, se eles conseguem atingir algum objetivo, ela tem que superá-lo com um melhor resultado e, para além disso, fazer que os filhos saibam que ela é melhor.

9. Mãe instável emocionalmente

Este tipo de mãe se caracteriza por uma instabilidade emocional, isto é, mudanças do estado emocional, fato que implica que os filhos não desenvolvam uma relação emocional estável com a sua mãe.

10. Mães manipuladoras e vitimistas

O último dos tipos de mães tóxicas, se refere às mães que manipulam, impõem regras e fazem os seus filhos se sentirem culpados se não fazem o que elas querem. Tudo gira ao seu redor, só pensam nelas e usam os seus filhos.

Mães tóxicas: psicologia e tratamento

Como lidar com mães tóxicas e como tratá-las? Lidar com mães tóxicas é muito complicado e devastador para os filhos, pelo qual é recomendável consultar um especialista que possa favorecer o trato entre a mãe e os filhos e possa adaptar o seu serviço às caraterísticas de cada situação. Normalmente, a melhor opção é se afastar, mas como sair da influência de uma mãe tóxica? Para poder lidar com mães tóxicas, é recomendado:

  • Consultar um profissional de mediação: a mediação é um procedimento de resolução de conflitos que se dirige a melhorar a comunicação entre as pessoas que se encontram em conflito (neste caso, mãe e filhos), com a finalidade de que sejam eles mesmos quem consegue encontrar uma solução para o problema. A figura do mediador/a consiste em se mostrar neutro e imparcial, e promover e facilitar a fluidez da comunicação entre as diferentes partes que formam o conflito.
  • Ir à terapia familiar: este tipo de terapia trata os problemas que se geram no contexto familiar, e demonstra ser muito útil para resolver um conflito familiar e as dinâmicas relacionais originadas no contexto familiar que são prejudiciais para os seus membros.
  • Terapia individual: por um lado, e sobretudo para as mães que são instáveis emocionalmente, quer devido a sua natureza, a um transtorno mental, à adição a sustâncias, etc. Por outro lado, a terapia individual pode ser vantajosa para poder tratar o desgaste emocional dos filhos a nível individual.

Por isso, a chave para melhorar as relações tóxicas entre mães e filhos está na comunicação. Assim, você pode buscar momentos para criar espaços de comunicação fluida e sincera.

Para além disso, nomeadamente em relação às mães, pode ser muito positivo reconhecer o tipo de mãe que você é e refletir sobre as repercussões que pode causar na relação entre mãe e filhos.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Mães tóxicas: tipos e tratamentos, recomendamos que entre na nossa categoria de Conflitos familiares.

Bibliografia
  • Pinto, B. (s.f.). Relaciones tóxicas. Qué son y cómo tratarlas.
  • Zarzuela, A. (2018). Cómo identificar a los distintos tipos de madres tóxicas. Guia infantil.

 

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
142 comentários
A sua avaliação:
Aparecida pontes
Minha mãe sempre usa chantagem emocional, vitimismo e principalmente críticas. Crítica minhas amizades e relacionamentos. Tenho 35 anos, moro com ela e nenhum namorado presta.
A sua avaliação:
Mary
Minha mãe se encaixa na maioria, passou a vida me insultando e me espancando, e o faz até hoje. Ela é bastante contraditória, em momentos age como minha melhor amiga, nos divertimos juntas e somos muito grudadas, em outros ela simplesmente me ignora ou se irrita com qualquer palavra que sai da minha boca. Infelizmente, graças aos abusos verbais e físicos, sou uma pessoa de autoestima baixa, tenho complexo de inferioridade, não tenho amigos e como ela é a única pessoa que está sempre ao meu lado (entre os trancos e barrancos), acabei ficando emocionalmente dependente dela. De certa maneira ela tem algum controle sobre mim, e quando eu tento me libertar dessa toxicidade, ela dá um jeito de me trazer de volta. Ela mente, manipula, denigre minha imagem e tenta pôr o que resta de nossa família contra mim.
A sua avaliação:
Juliana Alves
A minha é depreciativa, instável emocionalmente, manipuladora e vitimista.
Raramente me elogiou ou torceu por uma vitória minha. Todos os dias está com um humor: Ora raiva, ora amorosa, ora irritada. Consegue passar a imagem, pra quem está de fora da família, como uma pessoa vítima da própria situação conflituosa que ela mesma causou. Falsa, mentirosa, dissimulada... Eu só consigo sentir ódio por ela! Minha irmão não tem contato com ela, e sempre que conversamos sobre nossa mãe, só chegamos a um consenso: De que as coisas só melhorarão quando ela morrer.
A sua avaliação:
Tatiana Vanessa Lopes Barrocas
Minha mãe é uma mãe que despreza o bem estar da filha, ela manipula a nivel financeiro, pede dinheiro emprestado por exemplo, porque acha que esta no direito de o fazer, e quando eu peço algo simplesmente não me devolve.
pede me sempre para contribuir nas despesas de casa, e eu ajudo, mas aquilo que lhe dou nunca é o suficiente. está sempre bem disposta para os da rua e para os de ca de casa mostra sempre má cara.
Não me ajuda como filha eu é que a tenho que ajudar porque estou na casa dela.
Tudo o que eu faço cá em casa tá sempre tudo mal feito. tem que ser tudo do jeito dela.porque ela diz quem manda ca em casa é ela.
E insuportável viver com ela. é um ser humano dificil.
A sua avaliação:
Henrique
Minha mãe tem várias características dessas. Mas tenho percebido ultimamente que ela quer mesmo é tirar proveito.
A sua avaliação:
Dani
É muito triste essa situação, desesperadora vc pensar em desistir de tudo por causa exclusivamente da sua mãe 😔
A sua avaliação:
Lu
Minha mãe se enquadra em vários dos números. Tenho 33 anos e moro com ela e com a minha vó, sou independente, eu que sustento a casa, queria morar sozinha, mas não posso deixá-las já que dependem de mim. Ela sempre me controlou como pode, se mudar um copo de lugar já fala. Se vai sair com amigos ou até mesmo academia fica controlando cada minuto a mais. E, sinceramente, pra sair com minhas amigas é um transtorno, ela fica perguntando detalhes e já faz cara feia..como se eu não pudesse sair nunca, já que ela não sai agora. Porém, quando eu era mais nova lembro bem das saídas dela. Não tive pai presente, fui criada com ela e meus avós, que sempre foram rígidos. Tive um namorado por anos, porém como ele foi morar em uma cidade distante e eu não pude acompanhar devido à minha profissão, terminamos. Imaginem agora, eu solteira, pra poder sair é terrível. Me sinto muito presa, deixo de sair várias vezes pra não me incomodar com ela. Só que a vida está passando e eu não estou conseguindo mais viver. Sou muito cobrada em todas as áreas da minha vida e não posso nem me divertir. `Descontei muita coisa na comida e engordei bastante, às vezes penso pq estou vivendo, dessa forma vou entrar em depressão. Fora que de manhã cedo já acordo ouvindo a mãe brigar com a vó, ela é muito estressada, quem conhece sabe. Não sei o que fazer, acredito q morar sozinha resolveria, já morei uma vez em outra cidade por questões profissionais, mas quando voltei para a minha cidade de origem fui morar com elas pra economizar e agora acredito q fiz errado. Só que agora tenho que sustentar elas tbm.
Samantha
Amiga, tenho 31 anos, sou casada mas meu marido não aguentou e hoje moramos em casa separadas até ele ganhar bem para nos manter ou eu arranjar um bendito emprego pq dependo de minha mãe. Acredite, sua situação só tende a piorar. Se você trabalha e tem condições de se manter, vá viver sua vida longe delas. Não as desampare, se você sustenta elas, continue se puder. Mas procure seu próprio canto, de preferência em um bairro bem distante.
Você tem 33 anos e não consegue viver sua juventude. Os anos passam e elas não vão ficar para semente. Não espere elas partirem para começar a viver pq o tempo vai ter passado.
Estou fazendo terapia para entender que não é errado nos afastar delas e não temos culpas. A minha mãe se vitimiza, faz dramas e chantagens emocional, me faz me sentir a pior filha mesmo com tudo que fiz por ela. Eu abri mão da minha vida, da minha faculdade dos sonhos pra fazer a faculdade que ela escolheu e agora não pude nem tomar conta do meu casamento porque a casa onde eu moro é dela, por isso meu marido saiu.
Pense em você agora. Se cuide. Você não vai conseguir cuidar delas se não cuidar de você primeiro.
Thays Castilho Albino
Lu, você descreveu a minha vida, mas ainda bem q eu fui morar em outra cidade, pq achei um marido na época que ganhava bem, e isso é o que importa pra minha mãe, parece que nós é que somos a mãe né? Temos que aguentar toda a carga psicológica, com os teatrinhos, birras e chantagens, mas infelizmente, família não se escolhe, e ninguém se trata a força né? Boa sorte minha cara
A sua avaliação:
Ygor
Eu conversei com a minha mãe, ela não escuta, sempre debocha quando eu falo que estou me sentindo preso, eu nunca, jamais serei ingrato por tudo que ela fez por mim, so o fato dela ter me da a luz e cuidado tão bem de mim ja diz tudo, mas ela me prendia controlava, sempre tinhamos algum assunto a tratar que eu estava certo ela tentava virar o jogo e fazer com que ela estivesse certa sempre msm eu provando que estava certo, eu aprendi que nem sempre nossos pais vão está certo e é isso que temos que pensar, eu tenho 21 anos trabalho, estudo e faço estágio meu dia é ultra lotado e se eu chegar em casa e não fazer nada ou não conversar com ela, ela ja vira cara pra mim fala q eu so tenho tempo pra minha namorada que por sinal minha mãe tem ciúmes dela, ela não gosta de forma alguma dela, e ela é uma menina super gente boa estuda, trabalhar e ama meus irmãos, mas minha mãe ta meio "contaminando" meu irmão Fazendo com que ele fique contra mim, eu faço de tudo pra ser um bom filho, mas parece que ela não sabe que me prende, e quando ei tava falando essas coisas pra ela, ela debochava e ficava tentando ta certa sempre, e eu sei que ela vai ficar um bom tempo afastada de mim, isso ta me doendo demais.
A sua avaliação:
Erica
Esse artigo mim fez perceber que sou uma mãe um pouco tóxica protejo demais minha filha mais velha ,acabo sempre indo nos lugar com ela por achar que ela n consegue ,acabo falando algumas coisas que machuca ela ,percebi isso agora ao ler esse artigo acho que sou culpada pela depressão que ela tem,e por si cortar ,mais n faço por maldade eu cobro porque amo ela e n quero que ela passe na vida o que passei ,tô muito mau agora que percebi que tô fazendo mau a ela quando na verdade quero que ela seja feliz,acho que ela ficaria melhor si eu n existisse
TATIANA
Oi meu me chamo Tatiana e tenho uma mãe toxica que mandar no minha vida com que devo ficar , na minha internet (instagram e etc e não gosto pq não cuido da vida de ninguém . Eu ate bloquei no story para não me machucar .. E muito triste não vejo ela como uma boa mãe
A sua avaliação:
Utilizador Anónimo
Nem penso em convidar a velha para o meu casamento. Sei que se vai fazer de vítima para outras pessoas, mas é o que ela merece. Tantos anos a dar-me desprezo e agora ia convidá-la para o dia mais importante da minha vida? Nem pensar...
Alexandre
A mãe da minha mulher é um capeta. Foi no meu casamento quase deu morte.
Vc está certa d+++++
A sua avaliação:
Jose Ranato
No meu caso a síndrome da mãe tóxica extrema foi agravada por agressões quando eu era bebê que deixaram cicatrizes até hoje e traumas impossíveis de ser curado. Depois seguiu-se um festival de humilhações públicas, ofensas gratuitas e sabotagem a minha vida sexual e acadêmica. Um psiquiatra famoso disse uma vez que em uma relação sem amor entre mãe e filho dá lugar a uma relação de poder, daquele que corrompe. Eu sei bem o que é isto. Aquela senhora, minha genitora tóxica, era como uma criança perversa e eu um brinquedo que ela detestava mas ela era obrigada a cuidar. E ela sabia que tinha poder absoluto sobre mim, afinal a mãe é sagrada e a família intocável ainda hoje, imaginen a cinquenta anos atras quando fui vítima dela? Provavelmente o mal nem estava diagnosticado. A única opção para quem foi vítima de uma genitora tóxica como eu e deletá-la de sua vida. Não tão outro jeito.
Anônimo
Passo por isso em casa, realmente é muito triste.

Essa relação piorou principalmente quando os meus pais se separaram. Sendo coberto de culpas constantemente e obrigado a fazer várias ações que prejudicam o meu pai, "para o bem dela".
Tudo isso piora quando ela ingere bebidas alcoólicas, as agressões passam a ser físicas, sendo assim eu apanho sem nem ter um "porquê".
A todo momento ela ameaça doar o meu cachorro, que é como um filho para mim, e muitas vezes me culpa por problemas externos, dizendo a seguinte frase: " se eu tivesse bem em casa, não aconteceria esse transtorno na rua".

Sei que a minha mãe passou por um momento difícil e espero que um dia ela melhore, só que até isso acontecer, ela faz com que esse mal caia à mim.

Complemento: A minha mãe, quando me vê triste pela situação, ainda tem a coragem de dizer que eu não tenho motivos e que eu devo parar de me fazer de vítima, porque isso faz ela ser mal vista perante olhares externos.

Sinceramente não sei se consigo aguentar por muito tempo.



A sua avaliação:
Yasmin
Minha mãe se encaixa em tudo por causa dela eu nem tenho mas vontade de viver eu só estou existindo ela me humilha me xinga me impede de viver a minha vida ela diz que a vida tbm é dela e tem que saber de tudo sempre fala que a culpa é minha sendo que é dela me fala que eu não vou ser nada na vida sempre me comparou com a minha prima pq ela sempre faz melhor que eu ela reclama de tudo que eu faço ou deixo de fazer e o pior que não é só ela e tbm minha vó e são as duas falando mal de mim todos os dias vivo com uma pessoa que não gosto é prefiro ficar dentro do meu quarto pra não ver o rosto de ngm e nem do meu irmão e a única coisa que ela faz é me comparar com as pessoas. Além de ter uma mãe tóxica eu tbm tenho uma família tóxica
Daniele
Somos duas, é muito triste 😑
A sua avaliação:
Andressa
A minha se enquadrou em 4 tipos. Pior é ter que conviver com uma pessoa dessa.
A sua avaliação:
Olinda Rosa de Azevedo Rodrigues
Gostei muito do artigo, pude refletir sobre minha postura de mãe.

Como faço para conversar ou consultar um psicólogo???
A sua avaliação:
ERICA
Eu achava que eu era uma super mãe.....ate minha filha dizer que sou toxica!
Amar....cuidar....se preocupar achei que isso era amor.
Doe demais!
Giovana
Moça, acho que se você leu o artigo, entende que amar e cuidar não é sinônimo de mãe tóxica. São diversos outros fatores que se de fato, a pessoa possa ser um pai ou mãe tóxica, são disfarçados via "amar demais" e/ou "cuidar demais".
Desejo reflexão e melhoras à sua relação com sua filha.
A sua avaliação:
Lucia
O ser mãe me sinto tão intensa e realizada que jamais e em tempo algum me vejo dentro deste espaço ,que não me encaixa. Vivo um encontro entre a minha vida e de meus filhos que mesmo que tolhendo a liberdade de cada um me vejo que estou absorvida neste mundo ...o ser mãe....è claro que as vezes me esbarro tentando e tentando adentrar ao mundo dos meus filhos...E tantas vezes me sinto impotente ...Porque eu não sou ouvida ....Sim ....O lado dos filhos ....E o lado das mães...è impossível estudar apenas um lado ....Em tudo sempre haverá de existir os dois lados ...o meio termo...para não cairmos na total resistência tão bem citada por Freud... Eu sou mãe e sim eu me preocupo ...
A sua avaliação:
Thais
Minha mãe é toxica, e eu me tornei uma mãe mais toxica que ela. No fim, me tornei o que mais desprezo e odeio, e em uma versão 2.0 dela.... Espero conseguir superar meus traumas do passado, para não agir automaticamente como ela,.. e passar todas minhas frustações para minha filha, como venho fazendo..... Muito complicado crescer com pais doentes emocionalmente, e o impressionante é ver que hoje vivem a melhor vida, sem nenhum remorso e ainda continuam a culpar crianças pelas más escolhas que fizeram na vida.... é lamentável.... e sinceramente se tivesse tido escolha, preferia ter sido deixada em um orfanato... Mas vou tentar me corrigir para não ser um câncer para minha filha, como meus pais foram para mim e minha irmã.
A sua avaliação:
Isabella
Atualmente venho estudando muito sobre, como melhorar o relacionamento com a minha... Ela tem indícios de Síndrome de Borderline, comportamento de falas, expressões sempre com muita intensidade e revivendo as mágoas passadas. Atualmente venho passando por discussões com ela, sobre o meu namoro. Minha mãe sente ciúme, faz sempre comentários com consequências negativas, e me comparando com meu Pai, ( que não foi muito presente) dizendo que eu a "largo" em casa sozinha. Não existe diálogo e nem escuta, sem distorção, do que ela queira interpretar e for benéfico a ela, para desdenhar a fala do outro . Já tentei terapia familiar, mas a terapeuta não é mais de confiança por fazer comentários uma para outra de sessões individuais. Além de fazer suposições particulares para cada uma sem um verdadeiro acolhimento e sim em tom de maledicência.
Mylena
Passo por uma situação parecida com a minha mãe, ela tem a mesma síndrome que a sua. Estou atualmente vivendo um inferno com ela pois eu, meu esposo e minha filha compramos um apto e vamos morar um pouco distante dela. O pior que a mesma obsessão que ela tinha por mim ela desenvolveu pela minha filha.
A sua avaliação:
Hehe boy
Minha mãe não é tóxica, é radiação pura não aguento mais viver com aquela desgrama 😑 se ela quiser morrer eu deixo odeio ela com todas as minhas força >:0 akela mulher só calsa problema na minha vida
maria matos
quer ver que somos irmão???? ADona Gertrudes consegue ter todos estes defeitos e ainda que eu só descobri aos 52 anos, quando ela já tem 74: ela é lésbica e nunca se assumiu. Vive um casamento de ódio e de fachada com o meu pai desde os 17 anos...é um poço de complexos e sempre me fez sentir culpada por ela ser uma merda. Espero que morra nos proximos anos, foi sofrimento demais
A sua avaliação:
:D
Minha mãe é tóxica

Triste
Mães tóxicas: tipos e tratamentos
Mães tóxicas: tipos e tratamentos

Voltar ao topo da página