Partilhar

Mães tóxicas: tipos e tratamentos

Por Nerea Babarro Rodríguez, Psicóloga. Atualizado: 3 maio 2019
Mães tóxicas: tipos e tratamentos

Muitas vezes não somos capazes de perceber quando estamos perante uma relação tóxica, nem somos capazes de reconhecer os estragos que estas relações podem causar no nosso dia a dia. Portanto, às vezes, as relações tóxicas entre mãe e filho/a podem ser devidas à personalidade tóxica da mãe. Se você quiser saber mais sobre os diferentes tipos de mães tóxicas, continue lendo este artigo de Psicologia-Online - Mães tóxicas: tipos e tratamentos.

Mãe tóxica

Nas relações tóxicas, uma ou duas partes que formam a relação sofrem mais do que desfrutam e padecem um grande desgaste emocional, pelo simples fato de permanecerem juntos e manter a relação. A gente tóxica é a que não te ajuda a crescer como pessoa e, para além disso, piora a sua vida. Em particular, as mães tóxicas são as que geram muito mal-estar nos filhos. Quer consciente quer inconscientemente, o seu estilo educativo negligente produz consequências negativas para os filhos.

Em muitas ocasiões, não identificamos as relações tóxicas, e ainda menos o dano inimaginável que podem nos causar. Como saber se você tem uma mãe tóxica? Com a finalidade de poder detectar as mães tóxicas, lhe apresentamos a seguinte lista:

  • O seu nível de estresse negativo aumenta quando está com essa pessoa.
  • A pessoa tóxica costuma fazer que você se sinta mal.
  • Ela te força a mudar a sua maneira de ser, vestir, pensar, entre outros. Devido a estas mudanças, acaba destruindo a ideia de quem é você.
  • Faz que você se sinta emocionalmente dependente.
  • Faz que você se sinta humilhado.
  • Faz que você se sinta inútil.
  • Você sente que a sua mãe te manipula.
  • Outra das caraterísticas das mães tóxicas é que a pessoa tóxica faz que você se sinta culpado(a).
  • Você sente como a pessoa absorve a sua energia.
  • Provoca que a sua autoestima diminua.

Pelo contrário, uma relação saudável provoca tudo menos isso, como por exemplo, a outra pessoa faz que você se sinta bem, sente que a pessoa te valoriza e te melhora, etc.

Para além disso, deixando de lado as características das relações tóxicas já mencionadas, também podemos detectar que relações são tóxicas pela presença repetitiva de:

  • Discussões
  • Críticas
  • Desprezo
  • Desclassificações ou insultos
  • Ameaças (normalmente ameaças de abandono, de acabar com a relação)
  • Manipulação
  • Chantagem emocional
  • Vitimismo
  • Superproteção
  • Ciúmes
  • Inveja

Tipos de mães tóxicas

Já clarificamos como são as mães tóxicas e como detectá-las mas, todas as mães tóxicas são iguais? Não, há diferentes tipos de mães tóxicas. Entre os distintos tipos que existem, podemos diferenciar 10 tipos de mães tóxicas:

1. Mãe dominadora

Este tipo de mãe tóxica é a mãe que se caracteriza por querer saber tudo sobre os seus filhos, o que fazem, onde vão, quem são os seus amigos, etc. Além disso, controla os seus filhos a um nível tão alto que não deixa que eles tomem as suas próprias decisões nem escolham o que querem ou o que devem fazer. É a mãe quem é responsável de controlar e administrar a vida dos seus filhos. Normalmente, os filhos/as de mães controladoras se sentem inseguros e indefensos perante as situações nas que a sua mãe não decide por eles, pois não estão acostumados a tomar decisões importantes.

2. Mãe super-protetora

Trata-se da mãe que se preocupa em excesso pelos filhos, tem medo do que possa acontecer alguma coisa má com eles e, portanto, tende a não deixar espaço próprio para os seus filhos. Normalmente se antecipam aos problemas porque querem solucionar todo o que possa causar algum tipo de dor ou consequência negativa para com os seus filhos.

3. Mãe absorvente e possessiva

É a mãe que precisa passar o máximo de tempo possível com os seus filhos e também não lhes deixa espaço, mas não por medo de que aconteça alguma coisa, mas porque precisa estar com eles e absorver o tempo o quanto puder.

4. Mãe perfeccionista e exigente

Este tipo de mãe tóxica é o que têm em conta as virtudes e capacidades dos seus filhos, mas como resulta ser perfeccionista e exigente, tende a querer mais perfeição e excelência nos seus filhos. A mãe perfeccionista e exigente normalmente não vê o processo (como esforço e constância) pelo que passa o seu filho para atingir os seus objetivos, mas unicamente repara nos resultados obtidos.

5. Mãe amiga

É a mãe que se considera companheira, camarada ou amiga dos seus filhos, mas não percebe que os seus filhos não precisam de uma amiga em casa, mas precisam de uma mãe que exerça como tal, e seja um exemplo e modelo para eles, embora também possam se divertir com ela sem a necessidade de que seja a sua amiga.

6. Mãe depreciativa

Entre os tipos de mães tóxicas, encontramos este tipo de mãe que não valora as capacidades nem êxitos dos seus filhos, costuma desprezá-los, quer pelos seus atos, pelos resultados no colégio, pelos resultados no esporte, entre outros.

7. Mãe ausente

Trata-se do tipo de mãe que não está disponível, emocionalmente falando, para os seus filhos. É um tipo de mãe que está em casa, com os filhos, mas não lhes presta atenção e as crianças a veem como uma figura emocionalmente inaccessível, embora às vezes também possa haver um tipo de mãe ausente e inaccessível fisicamente, por exemplo, por um excesso de trabalho fora de casa.

8. Mãe competitiva

Este tipo de mãe tóxica é a que compete com os seus filhos, e sempre deve se sentir superior. Por exemplo, se eles conseguem atingir algum objetivo, ela tem que superá-lo com um melhor resultado e, para além disso, fazer que os filhos saibam que ela é melhor.

9. Mãe instável emocionalmente

Este tipo de mãe se caracteriza por uma instabilidade emocional, isto é, mudanças do estado emocional, fato que implica que os filhos não desenvolvam uma relação emocional estável com a sua mãe.

10. Mães manipuladoras e vitimistas

O último dos tipos de mães tóxicas, se refere às mães que manipulam, impõem regras e fazem os seus filhos se sentirem culpados se não fazem o que elas querem. Tudo gira ao seu redor, só pensam nelas e usam os seus filhos.

Mães tóxicas: psicologia e tratamento

Como lidar com mães tóxicas e como tratá-las? Lidar com mães tóxicas é muito complicado e devastador para os filhos, pelo qual é recomendável consultar um especialista que possa favorecer o trato entre a mãe e os filhos e possa adaptar o seu serviço às caraterísticas de cada situação. Normalmente, a melhor opção é se afastar, mas como sair da influência de uma mãe tóxica? Para poder lidar com mães tóxicas, é recomendado:

  • Consultar um profissional de mediação: a mediação é um procedimento de resolução de conflitos que se dirige a melhorar a comunicação entre as pessoas que se encontram em conflito (neste caso, mãe e filhos), com a finalidade de que sejam eles mesmos quem consegue encontrar uma solução para o problema. A figura do mediador/a consiste em se mostrar neutro e imparcial, e promover e facilitar a fluidez da comunicação entre as diferentes partes que formam o conflito.
  • Ir à terapia familiar: este tipo de terapia trata os problemas que se geram no contexto familiar, e demonstra ser muito útil para resolver um conflito familiar e as dinâmicas relacionais originadas no contexto familiar que são prejudiciais para os seus membros.
  • Terapia individual: por um lado, e sobretudo para as mães que são instáveis emocionalmente, quer devido a sua natureza, a um transtorno mental, à adição a sustâncias, etc. Por outro lado, a terapia individual pode ser vantajosa para poder tratar o desgaste emocional dos filhos a nível individual.

Por isso, a chave para melhorar as relações tóxicas entre mães e filhos está na comunicação. Assim, você pode buscar momentos para criar espaços de comunicação fluida e sincera.

Para além disso, nomeadamente em relação às mães, pode ser muito positivo reconhecer o tipo de mãe que você é e refletir sobre as repercussões que pode causar na relação entre mãe e filhos.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Mães tóxicas: tipos e tratamentos, recomendamos que entre na nossa categoria de Conflitos familiares.

Bibliografia
  • Pinto, B. (s.f.). Relaciones tóxicas. Qué son y cómo tratarlas.
  • Zarzuela, A. (2018). Cómo identificar a los distintos tipos de madres tóxicas. Guia infantil.

 

Escrever comentário sobre Mães tóxicas: tipos e tratamentos

O que lhe pareceu o artigo?
27 comentários
A sua avaliação:
Vall
Tenho 19 anos e simplesmente não tenho o poder de decisão em minha vida,desde muito pequena quem sempre decidia onde eu iria,o que faria, o que vestiria era minha mãe,por diversas vezes ela me fez sentir culpada de coisas que aconteceram com ela usando a seguinte frase: "Isso aconteceu depois que vc nasceu",lendo o artigo eu percebi que ela se encaixa em quase todos os tipos citados,eu desenvolvi ansiedade,creio que por não poder decidir o que queria,dói muito ter de ouvir certas coisas da pessoa que te colocou no mundo,ouvi diversas vezes piadinhas sobre meu corpo,meu cabelo,e todas as vezes em que me sentia bem e feliz com uma roupa ou ouvindo uma música que eu gosto,ela criticava,já tive momentos na adolescência em que saia da aula e ficava na rua,andando de um lado pro outro,Pq não queria voltar para casa...eu,com 19 anos,não posso fazer,ouvir e me vestir como gosto...
A sua avaliação:
Luana Rizzo
Oi eu tenho 13 anos lendo esse artigo eu percebi que minha mae é sim um pouco toxica mas usa a chantajem para virar a culpa para mim ela fala que estou gorda que estou comendo demais eu tenho 150 de altura e peso 40 kilos um peso normal se eu n concordo com oque ela quer ela fica brava chateada uma vez ela tracou a porta do quarto dela para mim n entrar pq ela n queria que eu perturbasse ela eu tenho o cabelo armado ela me faz sentir mal diz que eu tenho que alisar ele pq é feio me forća a fazer uma progressiva e depois diz que eu sou linda mas qualquer coisa que eu faça esta errado n faço nada certo ela ri faz piadas de mal gosto eu n suporto mais isso ela impoem oque ela quer critica meu estilo meu cabelo minha personalidade e consegue encontrar defeitos em tudo oque eu faço eu gosto de cantar uma vez ela me falou que eu deveria cantar tal musica pq as qye eu cantava eram ruims que desafinava e precisava de aula questionei que eu n estva gorda ela me disse sobe na balança para vc ver wntão eu estou mal emocionalmento tenho anciedade e muito problemas de saude
A sua avaliação:
Tânia Almeida
Ser filha de uma mãe TÓXICA, é uma batalha sem fim, só vai acabar quando uma das 2 morrerem, não existe nada pior, ter sufo roubada desde de criança por uma pessoa que eu jurava ser tudo na vida, roubou meus sonhos e tudo que eu deseja ser...gracas a Deus hoje estou me recuperando...em total silencio com ela, não merece sequer saber o que eu tenho feito da minha vida... nos dias atuais sei qye ela ta colhendo o que plantou.
lily rizzo
Eu tenho 34 anos, somente essa semana resolvi parar de sofrer por ela. Foram tantas humilhações, maldades, manipulações, pensamentos suicidas, me sinto até hoje alguém que não merece ser amada.
Amei, fiz de tudo para agradar e só tomei bolada nas costas. Hoje se eu tiver oportunidade, sumo com meu esposo e meu fiilho e ela nunca mais saberá de mim, mas como ela já disse e demonstrou não farei falta. Ou só farei quando ela estiver acamada e precisar de mim. Mas se puder nem isso farei por ela, pois tive meu filho e não tive ajuda, ela não veio ficar comigo. Outras vezes tive doente e mesmo quando morava com ela eu tinha que me virar pois ela não me exergava...Tem gente ainda que não acredita, mas pessoas ruins podem estar no posto que seria inimaginável na nossa vida, por isso nosso coraçao custa a acreditar.
A sua avaliação:
Yasmim
Isso me ajudou muito isso é muito bom
A sua avaliação:
Aires
Ao ler este artigo agora entendo como descrever os comportamentos da minha mãe. Infelizmente cresci a ver a minha mãe, sem amigas, sem familia, sem ninguêm até mesmo os filhos ela separa, onde vai só cria problemas, separação, planta ódio nas pessoas... tão triste pq acho que ela não é má pessoa apenas é alguem que não se conhece e consequentemente não aceita que a conheçam.

Acho uma optima ideia criar um grupo no Whatapp para partilharmos as nossas experiências: meu contacto: +351932433039
Luma
fez o grupo? rs Achei interessante!
A sua avaliação:
tatiana
Tenho 35 anos, sou filha de uma mãe toxica, manipuladora e vitimista.Minha mãe sempre me usou como suprimento de suas vontades..Não consigo ter um relacionamento afetivo, já parei a faculdade 3 vezes, tudo que eu compro pra mim acaba sendo destruido pela inveja. Eu e minha filha temos depressão e não suportamos mais conviver nesse inferno, mas infelizmente minha mãe e idosa (67 anos) e depende de mim pra tudo.
A sua avaliação:
jucabala
Minha mãe é uma pessoa com uma energia umbral. Uma pessoa que so esta "bem" se estiver em conflito com tudo e com todos, se fazendo de vitima o tempo todo. Tem um comportamento de pré-adolescente com 70 anos. Um pessoa que irradia uma energia ruim aonde quer que esteja. A unica maneira de conviver com ela é a distancia, ficando longe dela e apenas atendendo suas necessidades basicas quando necessario e ficar proximo dela pelo melhor tempo possivel. Depois um bom banho de sal grosso vai bem.
A sua avaliação:
Paola Lugato
Não sei o que fazer . Sou financeiramente dependente dela e moro com ela .Brigamos todos os dias.Tudo que eu faço nunca é suficiente ou nada e ela só gosta do meu irmão .Estou estressada e desgastada todo santo dia .Nao posso morar com meu pai pois ele é pior ainda .Me sinto sozinha nesse mundo
alexandre
Procure um emprego, va morar numa pensao, coma pão e agua se necessario, mas livre-se dela. Uma pessoa assim nao te faz bem.
A sua avaliação:
Cacau
Infelizmente eu também tenho uma mãe assim, simplesmente não dá pra fazer NADA que não seja de sua vontade, a minha vida inteira sofri julgamentos de tudo quanto é tipo por parte dela, por apenas eu ser eu mesma, fiquei um tempo fora de casa, aguentei um relacionamento abusivo pra não ter que voltar para ela, mas no final não tive escolha, o cara ia me matar... Agora são 4 anos convivendo com ela e ganhando muitos problemas estomacais, por não conseguir falar o que sinto e o que quero e engolir tudo o que ela faz, pois afinal de contas, a casa é dela, a televisão é dela, até a casa onde moro é dela, pois está no mesmo pátio e ela não morreu para passar herança (são as palavras doces que ela me diz toda vez que ve que irei precisar dela) . Arranjei um namorado agora, ele já me convidou pra morar com ele (que mora em outra cidade) por ter notado como minha mãe é. Estou pensando seriamente em ir, vou ter que trocar de emprego, mudar de cidade, recomeçar...mas acho que minhas dores de estomago irão passar..
A sua avaliação:
Daiane marques
Também passo por isso vamos fazer um grupo no ZAP pra dividirmos nossas experiências
Aires
Lendo este artigo, agora entendo de que forma descrever os comportamentos da minha mãe. meu número para criar o grupo no Whatsapp +351932433039 e partilharmos as experiências.
Iasminne
Oi. Eu gostaria fazer parte de um grupo para nos ajudar. Meu zap é: 71 986365003
Obrigada....

Mães tóxicas: tipos e tratamentos
Mães tóxicas: tipos e tratamentos

Voltar ao topo da página