Emoções

Tive minha primeira vez e estou com medo de engravidar: o que fazer?

 
Roberta Novoa
Por Roberta Novoa. 23 maio 2024
Tive minha primeira vez e estou com medo de engravidar: o que fazer?

É normal sentir uma mistura de emoções ao enfrentar a possibilidade de uma gravidez não planejada após ter tido sua primeira experiência sexual. O medo e a ansiedade podem parecer esmagadores, mas é importante lembrar que você não está sozinha e de que seja um sinal de alerta para se cuidar. Este é um momento para cuidar de si mesma e buscar apoio. Primeiramente, é fundamental reconhecer seus sentimentos e dar espaço para processá-los. Negar ou reprimir suas emoções pode aumentar a ansiedade. Converse com alguém em quem confie, como um amigo próximo, um membro da família ou um profissional de saúde.

Aprenda com essa experiência. Eduque-se sobre contracepção e planejamento familiar para evitar preocupações similares no futuro. Lembre-se de que você é forte e capaz de enfrentar desafios, mesmo aqueles que parecem assustadores à primeira vista.

Hoje vamos falar sobre o tema "tive minha primeira vez e estou com medo de engravidar: o que fazer?", neste arrtigo de Psicologia-Online.

Também lhe pode interessar: O que é gravidez psicológica
Índice
  1. Respire fundo e acalme-se
  2. Converse com alguém de confiança
  3. Procure informações confiáveis
  4. Agende uma consulta médica
  5. Considere sua opções
  6. Busque apoio emocional
  7. Cuide de si mesma
  8. Evite julgamentos
  9. Planeje o futuro
  10. Lembre-se de que não está sozinha
Ver mais >>

1. Respire fundo e acalme-se

Em momentos como este, quando tudo parece complicado e o nervosismo domina, é normal sentir-se sobrecarregada. Reserve alguns minutos para praticar a respiração consciente, acalmando a mente e permitindo espaço para pensar com clareza antes de tomar qualquer decisão importante. Quanto mais seus pensamentos estiverem voltados para situações que não vão ajudar, pior será, por isso mantenha a calma.

Tive minha primeira vez e estou com medo de engravidar: o que fazer? - 1. Respire fundo e acalme-se

2. Converse com alguém de confiança

Compartilhar seus medos e preocupações com alguém de confiança pode aliviar o peso emocional que você está carregando. Escolha alguém em quem confie para conversar sobre seus sentimentos e buscar apoio.

Dividir um pouco desse fardo certamente trará alívio, e uma perspectiva externa pode ser extremamente útil. Não se sinta envergonhada ou culpada, o importante agora é buscar alguém que possa ouvir com empatia.

Tive minha primeira vez e estou com medo de engravidar: o que fazer? - 2. Converse com alguém de confiança

3. Procure informações confiáveis

Eduque-se sobre contracepção e métodos de prevenção de gravidez. Existem muitos recursos confiáveis disponíveis online e em clínicas de saúde sexual. Vivemos em um mundo onde a informação é amplamente acessível.

Certifique-se de confiar na fonte da informação ao explorar a probabilidade de uma gravidez indesejada. Existem muitas crenças e lendas envoltas a esse tema, por isso antes de dar atenção a qualquer um delas, busque por informações que irão tranquilizar e lhe transmitir segurança para a melhor decisão.

4. Agende uma consulta médica

Marcar uma consulta com um médico ou um profissional de saúde sexual é fundamental. Eles podem oferecer orientação personalizada e discutir as opções disponíveis para você.

Nada melhor que um profissional especialista nesse tema para esclarecer todas dúvidas que você tenha, e que repasse para você todas as orientações que são necessárias. Não hesite em dar esse passo, porque a incerteza sobre como proceder só trará estresse e nervosismo.

Tive minha primeira vez e estou com medo de engravidar: o que fazer? - 4. Agende uma consulta médica

5. Considere sua opções

Ao enfrentar uma gravidez não planejada, é importante considerar todas as opções disponíveis, porque muitas vezes temos preocupação excessiva com o que a pessoas irão pensar. E o que será importante considerar nesse momento, diz respeito a você e o que considerar ser viável para fazer.

Utilize o tempo necessário para refletir sobre o que é melhor para você neste momento da sua vida. Falando assim tudo parece muito vago e incerto, contudo se você seguir orientações seguras você poderá perceber que sempre existe uma boa alternativa.

Tive minha primeira vez e estou com medo de engravidar: o que fazer? - 5. Considere sua opções

6. Busque apoio emocional

Não hesite em procurar apoio emocional adicional, se necessário. Isso pode incluir terapia individual, grupos de apoio ou conversas com um conselheiro.

Pensar em tudo sozinha não é decididamente a melhor opção. Independente da decisão que tomar, esse apoio será imprescindível para ampliar os seus pensamentos.

7. Cuide de si mesma

Priorize sua saúde física e emocional. Isso pode envolver praticar autocuidado, como dormir o suficiente, comer bem e praticar atividades que tragam conforto e relaxamento.

Todas a práticas que tiver em prol de se manter firme e confiante de que tudo será resolvido da melhor forma possível, será muito importante. Tenha em mente que precisa se priorizar e estar firme em seu propósito de resolver tudo da melhor forma possível.

8. Evite julgamentos

Lembre-se de que suas decisões são individuais e exclusivas para você. Evite autocrítica e não permita que o julgamento alheio influencie suas escolhas.

Você está se esforçando ao máximo em meio a uma situação desafiadora e merece compreensão e apoio. Se alguém procurar você para falar sobre o assunto, porém de uma forma que não é para ajudar, seja firme em encerrar a conversa.

9. Planeje o futuro

Encare essa experiência como uma chance valiosa de amadurecer e evoluir. Reflita sobre como pode prevenir situações semelhantes no futuro, buscando conhecimento sobre métodos contraceptivos e planejamento familiar. Transforme esse momento desafiador em uma oportunidade de crescimento pessoal e empoderamento.

Pensar sobre o futuro e nos seus objetivos a curto prazo irá ajudar a dissipar pensamentos negativos que possam estar insistindo em povoar sua mente.

10. Lembre-se de que não está sozinha

Mesmo em momentos desafiadores, lembre-se de que não está sozinha. Há pessoas e recursos disponíveis para oferecer apoio durante esta fase difícil. Não hesite em buscar ajuda sempre que precisar. Você merece ser amparada e orientada ao longo desta jornada.

Em um primeiro momento, tudo pode parecer difícil, olhamos a nossa volta e não vemos uma solução imediata, mas nunca podemos esquecer de que a vida é composta de momentos bons e de momentos desafiadores, em que precisamos seguir em frente apesar das preocupações, e por isso lembre-se sempre dos que estão a sua volta.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Tive minha primeira vez e estou com medo de engravidar: o que fazer?, recomendamos que entre na nossa categoria de Emoções.

Bibliografia
  • GUIMARAES, Edna Araújo; WITTER, Geraldina Porto. Gravidez na adolescência: conhecimentos e prevenção entre jovens. Bol. - Acad. Paul. Psicol., São Paulo , v. 27, n. 2, p. 167-180, dez. 2007 . Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-711X2007000200014&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 23 de abril de 2024.
  • SANTOS, Andréia dos; CARVALHO, Cristina Vilela de. Gravidez na adolescência: um estudo exploratório. Bol. psicol, São Paulo , v. 56, n. 125, p. 135-151, dez. 2006 . Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0006-59432006000200002&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 23 de abril de 2024.
Escrever comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 de 5
Tive minha primeira vez e estou com medo de engravidar: o que fazer?