Partilhar

O que é cerebelo: anatomia, funções e doenças

 
Por Marta Menéndez, Psicóloga. 8 julho 2019
O que é cerebelo: anatomia, funções e doenças

O cerebelo se encontra na parte posterior do tronco encefálico (é a conexão da medula espinhal com o cérebro) e está formado por duas partes. A função do cerebelo é receber informação de diferentes tipos procedente de outras áreas do cérebro, além de ter um papel fundamental na regulação, coordenação, realização e aprendizagem das condutas motoras.

Embora não cause paralisia ou deterioração intelectual, uma lesão no cerebelo pode levar a uma falta de equilíbrio, movimentos mais lentos e tremores. As tarefas físicas complexas se tornariam instáveis e se deteriam. Você quer saber mais sobre este complexo órgão do sistema nervoso? Nesse artigo de Psicologia-Online, te explicamos com detalhe o que é o cerebelo: anatomia, funções e doenças.

Cerebelo: anatomia

O sistema nervoso central é extremamente complexo. No entanto, para definir as partes do cérebro, podemos fazê-lo em nível básico: está divido em cérebro, tronco encefálico e cerebelo. O cérebro participa nos níveis superiores de pensamento e ação, e cada um dos quatro lóbulos que o formam realiza um trabalho diferente.

Partes do cérebro - Quatro lóbulos cerebrais

  • O lóbulo frontal se localiza na parte frontal e superior do cérebro. É responsável pelos níveis mais altos de pensamento e comportamento humano, assim como a planificação, o juízo, a toma de decisões, o controle dos impulsos e a atenção.
  • O lóbulo parietal se encontra atrás do lóbulo frontal. Este lóbulo capta informação sensorial e ajuda o indivíduo a compreender a sua posição no ambiente.
  • O lóbulo temporal está na parte inferior frontal do cérebro. Este lóbulo está involucrado na memória visual, na linguagem e na emoção.
  • Finalmente, o lóbulo occipital está localizado na parte posterior do cérebro. O lóbulo occipital processa a entrada visual dos olhos.

Tronco cerebral e cerebelo

O cerebelo e o tronco encefálico acompanham o cérebro na função física e mental completa. O tronco encefálico maneja funções automáticas vitais como a respiração, a circulação, o sono, a digestão e a deglutição, ou seja, os processos involuntários controlados pelo sistema nervoso autônomo. Também controla os reflexos.

Anatomia do cerebelo

O cerebelo é relativamente pequeno, mas nele se encontra uma grande quantidade de neurônios (aproximadamente 50% do cérebro). A sua anatomia é bastante complexa, uma vez que se divide em três lóbulos (anterior, médio e posterior) mas a sua parte central (o vérmis) também está dividida.

Para que você compreenda melhor a anatomia do cerebelo, dê uma olhada na seguinte imagem:

O que é cerebelo: anatomia, funções e doenças - Cerebelo: anatomia

Cerebelo: função

O cerebelo é a área que se encontra na parte posterior e inferior do cérebro, atrás do tronco encefálico. O cerebelo tem várias funções relacionadas com o movimento e a coordenação. Entre elas, destacamos as seguintes funções:

  • Manter o equilíbrio: O cerebelo possui sensores especiais que detectam alterações no equilíbrio e no movimento. Envia sinais para que o corpo se ajuste e se movimente.
  • Coordenar o movimento: A maioria dos movimentos corporais requer a coordenação de múltiplos grupos musculares. O cerebelo mede as ações musculares para que o corpo possa se movimentar sem problemas.
  • Coordenar a visão: O cerebelo coordena os movimentos oculares.
  • Aprendizagem motora: O cerebelo ajuda o corpo a aprender movimentos que requerem prática e ajuste. Por exemplo, o cerebelo desempenha um papel importante em aprender a andar de bicicleta ou tocar um instrumento musical.

Outra função do cerebelo

Graças a novas investigações, alguns especialistas acreditam que o cerebelo tem algum papel no pensamento consciente e não só na regulação de movimentos. Entre essas funções, incluimos o processamento da linguagem e o estado de humor. Contudo, os estudos sobre essas funções ainda não foram explorados com detalhe.

O que é cerebelo: anatomia, funções e doenças - Cerebelo: função

Cerebelo: doenças e transtornos

Como resultado da estreita relação entre o cerebelo e o movimento, os sinais mais comuns de um transtorno cerebeloso implicam uma alteração do controlo muscular.

Os sintomas e sinais podem incluir:

  • Falta de controlo e coordenação muscular.
  • Dificuldades para caminhar e se mover.
  • Dificuldades relacionadas com a fala.
  • Movimentos oculares anormais.
  • Cefaleias.

Existem diversos trastornos do cerebelo, incluindo:

  • apoplexia
  • hemorragias cerebrais
  • toxinas
  • anomalias genéticas
  • contaminação
  • câncer

Ataxia

O principal sintoma da disfunção do cerebelo é a ataxia. A ataxia é uma perda de coordenação e controle muscular. Um problema subjacente, como um vírus ou um tumor cerebral, pode causar esses sintomas. A perda de coordenação é, com frequência, o primeiro sinal de ataxia, e as dificuldades da fala surgem pouco depois.

Outros sintomas incluem:

  • Visão turva
  • Dificuldade em engolir
  • Fadiga
  • Dificuldades com o controle preciso dos músculos.
  • Alterações no estado de humor ou no pensamento.

Vários fatores que podem causar ataxia podem ser:

  • Genes
  • Venenos que danificam o cérebro
  • Apoplexia
  • Tumores
  • Traumatismo cranial
  • Esclerose múltipla
  • Paralisia cerebral
  • Varicela e outras infecções virais

Tipos de ataxia

Os transtornos de ataxia são condições degenerativas. Podem ser genéticas ou esporádicas.

  • Uma mutação genética causa ataxia genética ou hereditária. Existem várias mutações e tipos diferentes. Esses transtornos são pouco frequentes e até o tipo mais comum, a ataxia de Friedreich, afeta apenas 1 em cada 40.000 pessoas.

O médico diagnosticará a ataxia de Friedreich depois de descartar uma variedade de outras causas. Os exames genéticos podem identificar a doença, que geralmente aparece na infância.

  • A ataxia esporádica é um grupo de transtornos degenerativos do movimento para os quais não existem provas de hereditariedade. geralmente, a condição progride lentamente e pode converter-se em atrofia multissistêmica.

Apresenta uma série de sintomas, incluindo:

  • Desvanecimento
  • Problemas com a frequência cardíaca
  • Disfunção eréctil
  • Perda do controle da bexiga

Ataxia cerebelar tem cura?

Geralmente, estes transtornos pioram com o tempo. Não existe um tratamento específico para aliviar ou resolver os sintomas, excepto em casos de ataxia nos quais a causa é uma deficiência de vitamina E. Pelo que podemos afirmar que, em alguns casos, a ataxia é reversível quando a causa subjacente é tratável. Em outros casos, a ataxia resolve-se sem tratamento ou não se pode resolver.

Existem vários dispositivos que podem ajudar as pessoas com ataxia irreversível, como bengalas e sistemas informáticos especializados para apoiar a mobilidade, a fala e o controlo preciso dos músculos.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é cerebelo: anatomia, funções e doenças, recomendamos que entre na nossa categoria de Neuropsicologia.

Escrever comentário sobre O que é cerebelo: anatomia, funções e doenças

O que lhe pareceu o artigo?

O que é cerebelo: anatomia, funções e doenças
1 de 3
O que é cerebelo: anatomia, funções e doenças

Voltar ao topo da página