Partilhar

O que é sistema nervoso central: anatomia e funções

 
Por Júlia Puigbó Vivas. Atualizado: 8 julho 2019
O que é sistema nervoso central: anatomia e funções

O sistema nervoso é o encarregado de receber e emitir sinais e estímulos a todo o corpo. Ele é considerado a estrutura mais complexa de todas as que trabalham no corpo humano e, por isso, uma das principais em toda a anatomia humana. Essa estrutura do nosso corpo pode ser dividida em dois grandes sistemas: o sistema nervoso central (SNC) e o sistema nervoso periférico (SNP).

O sistema nervoso central se caracteriza por ser o núcleo do nosso processamento mental, aliás, é ele o responsável por tratar a informação que é recolhida pelos nossos sentidos para que possamos compreendê-la melhor. Você quer saber tudo sobre o SNC, em um ótimo resumo? Então continue a ler no artigo de Psicologia-Online sobre o que é sistema nervoso central: anatomia e funções.

Sistema Nervoso Central: anatomia

Podemos dividir o nosso sistema nervoso em sistema nervoso central e periférico. Este último é composto por todos os nervos que partem do SNC e se estendem ao longo do corpo. Já o sistema nervoso central é formado pelo encéfalo e pela medula espinhal. Nesse artigo, nos centraremos nas funções das partes do sistema nervoso central.

Anatomia do sistema Nervoso Central

O sistema nervoso central está protegido pelo crânio, coluna vertebral e pelas membranas chamadas meninges. Ele é formado pelo encéfalo e pela medula espinhal que, por sua vez, são compostos por milhões de células conectadas entre si, os famosos neurônios.

A seguir, te oferecemos um esquema simples, mas que pode te ajudar a entender melhor como se divide o SNC, e, depois, explicações mais detalhadas sobre as funções das principais partes do sistema nervoso central.

O que é sistema nervoso central: anatomia e funções - Sistema Nervoso Central: anatomia

Anatomia do Sistema Nervoso Central: encéfalo

O encéfalo é a parte superior do sistema nervoso central que é muitas vezes confundida com o cérebro. Sua anatomia está composta por esse órgão, mas, diferentemente da sabedoria popular, também por outros dois, geralmente esquecidos.

Assim, o encéfalo se encontra protegido pelo crânio e, a nível anatômico, é composto pelas seguintes partes:

  1. O cérebro
  2. O cerebelo
  3. O tronco cerebral ou encefálico

A seguir, confira quais são as funções do sistema nervoso central correspondentes a cada uma dessas três partes.

1. Cérebro

Este é o órgão mais conhecido do sistema nervoso central. O cérebro tem inúmeras funções, mas, de modo geral, é encarregado de processar a informação que provém dos 5 sentidos, assim como controlar o movimento, as emoções, a memória, a cognição e o aprendizado. O órgão é o centro das funções intelectuais.

Anatomicamente, o cérebro pode ser dividido em duas partes: o telencéfalo e o diencéfalo. O telencéfalo corresponde aos dois hemisférios cerebrais - direito e esquerdo - que são comunicados por fibras nervosas chamadas de corpo caloso.

A parte exterior do cérebro é conhecida como córtex cerebral, que é formada for massa cinzenta e branca. A função da massa branca é a transmissão da informação cerebral para o resto do corpo humano e a da massa cinzenta está relacionada com o processamento da informação e, por isso, também o raciocínio.

Por um lado, o hemisfério esquerdo do cérebro é responsável pelo movimento e pela percepção sensorial da parte direita do nosso corpo, pelo raciocínio lógico, pela inteligência linguística e pela habilidade matemática. Por outro lado, o hemisfério direito do cérebro se encarrega dos movimentos e da percepção do lado esquerdo do corpo, da criatividade, da imaginação e da visão em três dimensões.

Além disso, no córtex cerebral de cada hemisfério se identificam 4 lóbulos:

  • O lobo frontal, que controla os movimentos voluntários e está relacionado com a inteligência, com a personalidade e com a capacidade de planejamento.
  • O lóbulo occipital, que integra a informação visual.
  • O lobo temporal, que integra a informação auditiva, das memórias e das emoções.
  • O lóbulo parietal, que integra a informação táctil de todo o corpo e que intervém na sensação de equilíbrio.

Já o diencéfalo é composto por diferentes partes anatômicas: hipotálamo, tálamo e epitálamo.

  • O tálamo recebe as sensações que as outras partes do sistema nervoso central recolhem e as distribui a outras regiões do córtex cerebral.
  • A função principal do hipotálamo é a de regular o equilíbrio do nosso corpo e as suas necessidades básicas, como a ingestão de alimentos, o instinto de reprodução e o controle do sistema endócrino.
  • Por fim, o epitálamo pertence ao sistema límbico, que é relacionado às emoções e à intuição. Ele também contém a glândula pineal, que regula os padrões e ciclos do sono.

2. Cerebelo

O cerebelo funciona como uma ponte para os estímulos da medula espinhal para que estes cheguem ao cérebro. Algumas das suas funções são as de regular os batimentos do coração, a pressão arterial, o equilíbrio e a função respiratória. O cerebelo também regula os movimentos musculares, tais como os de correr, caminhar, escrever, e mantém a tonicidade muscular e a postura corporal.

3. Tronco cerebral

Localizado sobre a medula espinhal, o tronco cerebral, ou tronco encefálico, está dividido em três regiões anatômicas:

  • O bulbo raquídeo é a parte do encéfalo que se une à medula espinhal. No bulbo, se localizam fascículos ascendentes (sensoriais), descendentes (motores) e massa cinzenta que comunicam a medula espinhal com o encéfalo. Estes regulam funções vitais como a respiratória, os batimentos do coração e o diâmetro vascular. O bulbo raquídeo também controla o vômito, a tosse, os espirros, os soluços e a deglutição.
  • Já a ponte, também chamada de ponte de Varólio ou protuberância anelar, regula os movimentos respiratórios e recebe informação sensorial do paladar e informação táctil do rosto e do pescoço.
  • E o mesencéfalo controla os movimentos dos olhos, assim como também a contração da pupila. Esta parte do tronco cerebral participa na regulação subconsciente da atividade muscular.

E abaixo te mostramos com mais detalhe um esquema com as principais partes do cérebro.

O que é sistema nervoso central: anatomia e funções - Anatomia do Sistema Nervoso Central: encéfalo

Anatomia do Sistema Nervoso Central: medula espinhal

A medula espinhal é a parte do sistema nervoso central situada no interior da coluna vertebral. Ela contém 31 segmentos espinhais e, de cada segmento, surge um par de nervos espinhais. Estes, também chamados de raquídeos, mantêm a comunicação entre a medula espinhal e as distintas partes do organismo.

Medula espinha: função

A medula espinhal é uma parte do sistema nervoso central que tem duas funções fundamentais: ser o centro de muitos de atos reflexos e também ser via de comunicação entre o corpo e o encéfalo, através de vias ascendentes sensitivas e de vias descendentes motoras. Como no resto do SNC, a medula espinhal é constituída por massa cinzenta, situada na parte central, e por massa branca, situada na parte mais externa.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é sistema nervoso central: anatomia e funções, recomendamos que entre na nossa categoria de Neuropsicologia.

Bibliografia
  • Netter FH. (2003), Atlas de Anatomia Humana. 3ª ed. Barcelona: Ed. Masson.
  • Thibodeau GA, Patton KT. (1998). Estructura y Función del cuerpo humano. 10ª ed. Madrid: Harcourt Brace.

Escrever comentário sobre O que é sistema nervoso central: anatomia e funções

O que lhe pareceu o artigo?

O que é sistema nervoso central: anatomia e funções
1 de 3
O que é sistema nervoso central: anatomia e funções

Voltar ao topo da página