menu
Partilhar

Reforço intermitente no casal e como rompê-lo

 
Por Gianluca Francia, Psicólogo. 20 outubro 2022
Reforço intermitente no casal e como rompê-lo

Quando um casal termina seu relacionamento, pode acontecer o caso de que a pessoa deixada não aceite a situação e tente manter o contato com seu/sua ex todos os dias. Na maioria das vezes, a pessoa que colocou um fim à relação não atende as ligações, mas de vez em quando cede e fala, inclusive para repetir que o relacionamento terminou.

Este reforço intermitente dado pela resposta ocasional às ligações telefônicas faz com que a pessoa abandonada ligue regularmente para seu/sua ex com a esperança de que responda. Neste artigo de Psicologia-Online nos aprofundaremos neste tema para entender o reforço intermitente no casal e como rompê-lo.

Também lhe pode interessar: Dinâmicas para adultos e jovens

O que é o reforço intermitente

O reforço intermitente faz referência ao fato de que reforçar um comportamento aumenta a probabilidade de que se repita. Diferente do reforço contínuo, o reforço intermitente implica o reforço de algumas ações do comportamento desejado, não todas. Objetivamente, existem quatro grupos de programas de reforço intermitente que te mostraremos a seguir:

  • Proporção fixa: o reforço depende do número de respostas dadas, isto é, para que o reforço ocorra é necessário um número fixo de reações. Este programa tende a produzir altos níveis de reação constante. Um exemplo seria a bonificação prefixada que te dão em uma loja quando você compra um determinado número de unidades.
  • Proporção variável: neste caso, o reforço depende do número de respostas dadas. Um número variável ou aleatório de reações origina o reforço, sendo um sistema capaz de produzir altos níveis de reação resistente. Por exemplo, as máquinas caça-níqueis ou a loteria produzem este tipo de reforço intermitente.
  • Intervalo fixo: o reforço se baseia no passar do tempo. Produz um padrão reativo que varia desde uma reação lenta e pouco enérgica depois do reforço até uma reação rápida logo antes da exposição ao reforço. Um exemplo de intervalo fixo seriam os salários por hora ou os salários anuais pagos de forma fixa.
  • Intervalo variável: sempre se trata de um reforço que também se baseia no passar do tempo. O primeiro resultado que acontece em intervalos de tempo variáveis está sujeito ao reforço. É um sistema capaz de produzir altas taxas de reação constante e resistente como é o caso dos elogios ou cumprimentos recebidos pelo chefe como resposta a um trabalho bem-feito.

Como vemos nos subgrupos de reforço intermitente, nem todos os resultados são seguidos de um reforço, o que pode produzir reações com muita frequência. A baixa frequência do reforço evita a aparição de saturação prematura, logo este tipo de reforço é adequado para reações estáveis e de alta frequência.

Reforço intermitente nas relações de casal

O reforço intermitente geralmente se manifesta em relações de casal abusivas com uma pessoa narcisista nas quais o abuso é mesclado sabiamente com afeto periódico em momentos imprevisíveis. O reforço intermitente funciona precisamente porque os "prêmios", por exemplo, um abraço ou uma demonstração de remorsos do assediador, ocorrem esporadicamente durante o ciclo de abuso.

Isto obriga a vítima a se esforçar cada vez mais para alimentar a relação tóxica porque quer desesperadamente voltar à fase da lua de mel do ciclo de abuso. Assim, o reforço intermitente nas relações causa dependência devido à imprevisibilidade do ciclo de abuso.

Este efeito também funciona a nível bioquímico. Quando os momentos agradáveis são escassos e distantes entre si, fundidos com a crueldade, os circuitos de recompensa associados com uma relação tóxica se fortalecem. Quando o prazer é previsível, os circuitos de recompensa se acostumam a ele e nosso cérebro realmente libera menos dopamina com o passar do tempo quando estamos em um relacionamento constantemente bom.

Neste sentido, seria possível argumentar que em muitos casos a rejeição e o caos de um/a companheiro/a criam dependência que é muito mais duradoura que a previsibilidade do amor estável. Neste artigo você encontrará mais informações sobre as consequências de uma relação tóxica.

Reforço intermitente no casal e como rompê-lo - Reforço intermitente nas relações de casal

Como detectar o reforço intermitente no casal

A técnica de reforço intermitente na psicologia faz com que a vítima do abuso se torne dependente devido aos altos e baixos graves da relação. Se você quer aprender a detectar esta situação, a seguir, te mostraremos sinais claros do reforço intermitente de um narcisista manipulador:

  • Te inunda de mensagens e desaparece.
  • Se afasta bruscamente após um momento de aparente intimidade.
  • Faz seu/sua companheiro/a se sentir muito bem através de adulação depois a despreza fortemente.
  • Seduz e logo abandona ou fica escorregadio.
  • Seduz se aproximando e logo impõe uma distância bruscamente.
  • Volta justamente quando você se afastava e estava um pouco melhor.

Como romper com o reforço intermitente nas relações tóxicas

O reforço intermitente no casal fortalece o vínculo traumático e para rompê-lo é essencial procurar apoio e um espaço longe da outra pessoa. O melhor para romper com este tipo de vínculo é não ter contato com o outro, isto é, a regra conhecida como no contact.

Sendo assim, para sair do reforço intermitente em um relacionamento é preciso colocar distância para recuperar a paz mental e se liberar da dor e da dependência do/a companheiro/a. Para conseguir isso, te recomendamos seguir estes conselhos:

  • Distancie-se física, emocional e mentalmente da pessoa para reparar a autoestima abalada e reconstruir sua vida.
  • Inicie o processo de desintoxicação de uma dependência patológica. Neste artigo, te contamos o que é a independência emocional e como trabalhá-la.
  • Cumprir a regra de não contato favorecerá seu renascimento emocional.
  • Buscar apoio profissional: o vínculo traumático apenas pode ser dissolvido com um trabalho profundo que deve realizar em si mesmo/a com o apoio psicológico de um profissional experimente. O ou a psicólogo/a te ajudará aplicar dinâmicas para compreender e identificar o círculo vicioso da manipulação e, como consequência, curar a si mesmo/a.
Reforço intermitente no casal e como rompê-lo - Como romper com o reforço intermitente nas relações tóxicas

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Reforço intermitente no casal e como rompê-lo, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia social.

Bibliografia
  • Kreitner, R., Kinicki, A. (2004). Comportamento organizzativo. Milán: Apogeo.
  • Saccà, F. (2019). Narcisisti e tecnica del rinforzo intermittente. Disponível em: <https://www.francescasacca.it/blog-psicologo-roma/narcisisti-e-tecnica-del-rinforzo-intermittente/> Acesso em: 19 de outubro de 2022.
  • Saccà, F. (2019). Perché il narcisista...? Capire come funziona un narcisista patologico per mettersi in salvo. Lecce: Youcanprint.
  • Van Dijk, S. (2021). Fare DBT. Guida pratica per professionisti alla Dialectical Behavior Therapy. Milán: Franco Angeli.
  • Venturi, C. (2022). Rinforzo intermittente in psicologia: come ci condiziona e come determina i nostri comportamenti. Disponível em: <https://www.chiaraventuri.it/rinforzo-intermittente-in-psicologia/> Acesso em: 19 de outubro de 2022.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Reforço intermitente no casal e como rompê-lo
1 de 3
Reforço intermitente no casal e como rompê-lo

Voltar ao topo da página