menu
Partilhar

Apoio emocional: o que é, exemplos e como dá-lo

 
Por Gianluca Francia, Psicólogo. 2 julho 2021
Apoio emocional: o que é, exemplos e como dá-lo

A compreensão das emoções humanas está adquirindo um novo valor e está mudando a vida das pessoas. A expressão de emoções como o medo, a felicidade, a raiva, a tristeza e outras, tem sido, e às vezes é, confinada em momentos de intimidade ou terapia. A saúde emocional nos permite, de fato, controlar nossas frustrações, nossos contrastes, tudo o que nos afeta emocionalmente.

Quando se trata de passar por momentos particularmente dolorosos em nossas vidas, frequentemente tendemos a esquecer que estas emoções e sentimentos negativos são vividos de uma maneira muito diferente se temos o apoio dos outros. Neste artigo de Psicologia-Online, veremos o que é o apoio emocional, alguns exemplos dele e algumas sugestões úteis sobre como dá-lo.

O que é o apoio emocional

Por apoio emocional se entende a capacidade de cuidar, escutando de maneira empática e ativa o outro. É uma relação bidirecional e implica um intercâmbio emocional entre as partes. Em muitas situações assistenciais, por outro lado, o apoio é unidirecional: um sujeito oferece e outro recebe.

O apoio emocional é proporcionado sobretudo pelo contato com uma ou mais pessoas com as quais se está intimamente ligado (seu marido ou sua esposa, um irmão ou os pais, por exemplo) mesmo que, em determinadas condições, não se exclui que outras pessoas possam ser também fonte de apoio deste tipo (grupos de apoio para pacientes com alcoolismo, dependência de drogas, etc.). Fornecer ajuda emocional inclui três aspectos:

  1. Conselhos e informação.
  2. Ajuda concreta e tangível.
  3. Apoio emocional (presença, escuta, garantias e confirmação).

Por que o apoio emocional é importante?

Esta necessidade existe desde o nascimento: a princípio, são precisamente as figuras de cuidado as que proporcionam nosso apoio emocional, e só depois este papel também é buscado em outras pessoas, como o/a parceiro/a e as amizades. Se esta necessidade não foi atendida adequadamente durante a infância, os adultos terão mais dificuldades para reconhecer e controlar as emoções dos outros e, portanto, para dar e receber apoio emocional.

O apoio emocional não consiste necessariamente em palavras faladas, frequentemente esta necessidade pode ser satisfeita através de um abraço ou um gesto.

Sentir a presença do outro e seu apoio autêntico pode favorecer a regulação de algumas emoções devido as quais a pessoa pode se sentir sobrecarregada. Compartilhar se converte, portanto, em um meio importante para controlar e validar a raiva, a tristeza, o medo, mas também a alegria. Este mecanismo contribui para criar um vínculo mais sólido e seguro.

Apoio emocional: o que é, exemplos e como dá-lo - Por que o apoio emocional é importante?

Como dar apoio emocional?

Todo mundo pode experimentar momentos nos quais se sente inseguro e incapaz de controlar suas emoções, inadequado ou despreparado para tomar decisões importantes. O importante é adquirir a segurança necessária para sair destas situações e abordar os problemas com consciência e eficácia. Às vezes, no entanto, não é fácil encontrar sozinho os recursos para mudar nosso foco, nestes casos o apoio externo pode nos ajudar a ver com mais clareza as soluções existentes para se pôr em prática e recuperar a serenidade.

Saber como dar apoio emocional não é fácil, e é fácil cometer grandes erros. Eis aqui alguns conselhos úteis sobre como fornecê-lo:

  1. Escolha o contexto correto. Você deve se assegurar que aqueles que precisam de seu apoio se sintam confortáveis em confiar o problema a você. Se possível, escolha um quarto vazio e um momento que não haja pressa. Inclusive um lugar afastado dos olhos indiscretos pode ser suficiente, apenas para garantir a privacidade. Muito melhor se se trata de um lugar com poucas distrações e onde a comunicação seja fácil.
  2. Faça perguntas. Você pode perguntar à outra pessoa o que aconteceu ou como ela se sente, e o essencial é garantir que você vai escutar. As outras pessoas têm que entender que você está realmente interessado no que ela tem a dizer e que você realmente quer apoiá-la.
  3. Escute ativamente. Olhe para a pessoa enquanto ela fala e preste atenção, já que assim ela se sentirá mais importante. Portanto, pratique a escuta ativa, e faça deste momento uma interação pessoal e simétrica, na qual uma pessoa se expressa e a outra a apoia tratando de entender como se sente. Por exemplo: manter o contato visual, comentar sem interromper bruscamente, resumir a informação dada pelo outro, etc.
  4. Reformule o que te diz. A empatia é um elemento essencial para ajudar os outros a se sentirem apoiados, e para você se identificar com seu interlocutor, tem que entender claramente o que está tentando comunicar. Você terá menos dúvidas sobre seu ponto de vista se notar o que diz e refletir sobre sua fala; desta maneira, a outra pessoa sentirá seu apoio e sua compreensão.
  5. Imagine como se sente. Procure entender o verdadeiro estado de humor do outro enquanto fala com você. Se você ajudar a pessoa a identificar o que realmente está experimentando, permitirá que ela reconheça e aceite seus sentimentos. Para isso, utilize palavras de apoio emocional.
  6. Seja compreensivo. Você deve deixar de lado qualquer pensamento ou preconceito sobre a situação: estar presente e prestar atenção ao que a outra pessoa está dizendo. Seu trabalho não é resolver seus problemas ou encontrar uma solução, mas, sim, pensar em oferecer um terreno seguro no qual ela se sinta escutada e compreendida.
  7. Seja tranquilizador. É importante que a outra pessoa não tenha dificuldade para expressar seus sentimentos. Portanto, não é o momento de criticar nem ela, nem a situação na qual se encontra, porque seu objetivo é comunicar apoio e compreensão.
  8. Pergunte o que ela pensa em fazer. Se a pessoa acredita que precisa de apoio emocional, é provável que algo esteja indo mal em sua vida. É uma grande oportunidade para ajudá-la a entender quais medidas pode tomar para restaurar seu equilíbrio emocional. Este é outro dos importantes conselhos sobre como oferecer apoio emocional.
  9. Identifique medidas concretas. Provavelmente, seu interlocutor não será capaz de te responder na mesma hora, e você terá que ajudá-lo a resolver seu problema gradualmente. Portanto, é importante seguir o passo seguinte, mesmo que seja trivial.
  10. Demonstre seu apoio. Além das belas palavras, você também deve demonstrar concretamente seu apoio emocional, sem abandoná-la. Uma vez que você escute a outra pessoa, certamente terá uma ideia mais precisa do que pode fazer para ajudá-la a se sentir mais protegida.

Se a pessoa que você está querendo apoiar emocionalmente é seu companheiro(a) que está enfrentando uma depressão, leia também Como lidar com a depressão do companheiro.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Apoio emocional: o que é, exemplos e como dá-lo, recomendamos que entre na nossa categoria de Emoções.

Bibliografia
  • Mascia, D. (2009). L'organizzazione delle reti in sanità. Teoria, metodi e strumenti di social network analysis. Milán: Franco Angeli.
  • Torricelli, C. (2020). Il sostegno emotivo nella coppia. Recuperado de: http://www.amaepsicologiassociati.it/2020/02/06/il-sostegno-emotivo-nella-coppia/

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Apoio emocional: o que é, exemplos e como dá-lo
1 de 2
Apoio emocional: o que é, exemplos e como dá-lo

Voltar ao topo da página