Psicologia clínica

Atazagorafobia (medo de esquecer): por que e como tratar

Por Administrador Psicoblog PT. 15 abril 2022
Atazagorafobia (medo de esquecer): por que e como tratar

Vivemos em um mundo cheio de pressões e exigências que geram estados de alerta constantes. Em diferentes áreas da vida, nos associamos com pessoas que produzem certas sensações que sentimos tanto em nossos pensamentos quanto em nosso corpo. Isto pode nos fazer esquecer de várias atividades que deveríamos estar realizando. É compreensível que esqueçamos datas, nomes, consultas médicas, reuniões e/ou compromissos quando vivemos enraizados em obrigações.

Isso não acontece somente conosco, mas também alguém próximo a nós pode ter esse tipo de comportamento. No entanto, algumas pessoas têm um grande medo de esquecer ou serem esquecidas. Estas dificuldades trazem várias complicações que afetam nossa vida diária.

Você provavelmente já experimentou um pouco disto ou conhece alguém que tem este tipo de dificuldade. Ter as ferramentas certas para enfrentar estes obstáculos pode nos permitir lidar com estas situações de uma maneira mais agradável. Neste artigo de Psicologia-Online lhe forneceremos informações sobre atazagorafobia (medo de esquecer), por que acontece e como tratar.

Índice
  1. O que é atazagorafobia
  2. Atazagorafobia: sintomas
  3. Causas da atazagorafobia
  4. Tratamento da atazagorafobia

O que é atazagorafobia

Quando mencionamos atazagorafobia, nos referimos a um distúrbio de ansiedade caracterizado pela presença de um medo irracional e exacerbado, tanto do próprio esquecimento quanto de ser esquecido por outras pessoas. Embora esta desordem não esteja definida em uma seção do DSM-V[1], é possível colocar este quadro clínico dentro das fobias específicas, dadas as suas particularidades que aparecem.

Em vista disso, é importante ter em mente que uma série de critérios diagnósticos devem ser cumpridos para que a atazagorafobia possa ser detectada. Estes critérios são:

  • Medo e/ou ansiedade em relação ao esquecimento.
  • O esquecimento quase sempre gera medo e/ou ansiedade.
  • Medo e/ou ansiedade desproporcionais ao perigo real representado pelo esquecimento.
  • Duração de seis meses ou mais.
  • Desvirtuamento das relações sociais, de trabalho e familiares.
  • O medo e/ou ansiedade não está relacionado a nenhum outro distúrbio mental.

Atazagorafobia: sintomas

A atazagorafobia ou medo de esquecer apresenta uma série de manifestações físicas, emocionais e comportamentais que fazem parte da apresentação deste problema. Os principais sintomas da atazagorafobia são os seguintes:

  • Sentimento de estar abandonado ou esquecido pelo entorno
  • Pensamentos catastróficos ligados à morte
  • Medo
  • Intensa angústia
  • Tensão muscular
  • Tristeza e solidão persistentes
  • Dificuldades na memória e concentração
  • Vertigem
  • Náusea
  • Insônia
  • Aumento do ritmo cardíaco
  • Insegurança constante

Apesar dos sintomas descritos acima, a presença de qualquer um deles não significa necessariamente que estamos lidando com atazagorafobia. É essencial que o diagnóstico seja feito por um profissional de saúde mental que avalie as características clínicas do paciente, levando em conta suas particularidades.

Atazagorafobia (medo de esquecer): por que e como tratar - Atazagorafobia: sintomas

Causas da atazagorafobia

Saber a origem deste problema pode nos dar pistas sobre possíveis tratamentos para este distúrbio de ansiedade. Nas linhas seguintes, descreveremos as causas mais relevantes da atazagorafobia:

  • Fatores ambientais: as experiências de infância são de grande importância para o desenvolvimento da personalidade. Em casos de atazagorafobia, é possível que a pessoa tenha vivenciado situações de abandono por seu ambiente. Ao mesmo tempo, pode ser que um dos membros da família tenha desenvolvido atazagorafobia como resultado de várias circunstâncias. Consequentemente, a imitação do comportamento tem um papel fundamental na vida das pessoas.
  • Fatores genéticos: A herança genética está associada à forma como processamos informações de nosso ambiente. Em outras palavras, certos circuitos neurais ligados ao medo e à memória podem ser afetados em pessoas que sofrem de atazagorafobia. Na maioria dos casos, isto se deve ao fato de que seus pais possuem estas características.

Tratamento da atazagorafobia

Embora o medo de ser esquecido traga consigo várias dificuldades na vida cotidiana, a verdade é que existem tratamentos atualmente disponíveis que provaram ser eficazes no combate à atazagorafobia. Estes estão listados abaixo:

Terapia psicológica

A terapia pode ajudar a resolver situações que causam problemas a pessoas que sofrem de sintomas de atazagorafobia. Por um lado, o objetivo das terapias é fornecer ferramentas adequadas para que a pessoa possa enfrentar as situações que provocam medo e/ou ansiedade de uma maneira diferente. Aqui podemos destacar a terapia cognitivo comportamental como a mais importante.

Por outro lado, eles tentam localizar a origem dos sintomas do paciente para que ele possa encontrar novas maneiras de lidar com situações conflituosas. Em geral, eles trabalham as experiências traumáticas que a pessoa teve no passado a fim de superá-las.

Medicação psiquiátrica

Em casos de atazagorafobia de considerável gravidade, é possível administrar um psicofármaco que atua sobre a química cerebral e relaxa o Sistema Nervoso Central. Isto permite a pessoa a lidar com a vida de uma maneira mais agradável. Entretanto, a medicação só deve ser tomada com o conselho de um profissional de saúde mental que trabalhe em conjunto com um psicólogo.

Atazagorafobia (medo de esquecer): por que e como tratar - Tratamento da atazagorafobia

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Atazagorafobia (medo de esquecer): por que e como tratar, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Referências
  1. Asociación Estadounidense de Psiquiatría. (2013). Manual Diagnóstico y Estadístico de los trastornos mentales (5ta ed.). Arlington: Editorial Médica Panamericana.
Bibliografia
  • Ospina Achila, A. M. (2016). Atazagorafobia, el miedo a no olvidar. Pontificia Universidad Javeriana. Artes Visuales
Escrever comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 de 3
Atazagorafobia (medo de esquecer): por que e como tratar