Partilhar

Falta de empatia: características de pessoas pouco empáticas

Falta de empatia: características de pessoas pouco empáticas

Existem vários tipos de inteligência e a emocional é uma das mais importantes. Existem caraterísticas típicas e traços de uma pessoa com falta de empatia. Pode ser que em algum momento da sua vida você necessite resolver um conflito com uma pessoa que esteja fechada no seu próprio ponto de vista e que minimize a importância da sua opinião. São pessoas que vivem desde o "EU" e não se perguntam como as suas atitudes podem afetar os demais. Deste modo, não medem com a mesma objetividade os dois planos da relação EU-VOCÊ.

Pessoas pouco empáticas valorizam as ações que cometem e, contudo, criticam duramente as dos outros. Este é um dos sinais mais frequentes de uma pessoa com pouca empatia, pois não estabelece vínculos desde uma igualdade real, mas desde o complexo de superioridade ou, por vezes, também desde o complexo de inferioridade. Continue lendo este artigo de Psicologia-Online para conhecer melhor as características da falta de empatia nas pessoas.

Também lhe pode interessar: 10 tipos de pessoas tóxicas

6 características de uma pessoa com falta de empatia

Se você quer conhecer quais são os traços de uma pessoa com pouca empatia deve saber que, em geral, são pessoas que costumam estabelecer relações pessoais complexas e instáveis. O motivo é que, como não são capazes de se colocar na pele do outro, podem provocar situações desconfortáveis.

Esses são alguns sinais das pessoas com falta de empatia para que você possa detectá-las a tempo:

  • Normalmente, são egoístas: as pessoas pouco empáticas acreditam ter todos os direitos e delegam todas as obrigações aos outros.
  • Pouca humildade: esta atitude faz que projetem uma imagem de falta de humildade como consequência de um tom orgulhoso.
  • Não têm filtros: também podem confundir a sinceridade com o fato de dizer todo o que lhes passa pela mente sem nenhum filtro afetivo e sem canalizar se, realmente, a informação pode aportar um valor construtivo à relação ou se, por exemplo, pode afastar ainda mais aos outros.
  • Não compreende: outro dos traços habituais de uma pessoa sem empatia é que, por mais que você tente explicar alguma coisa, ela não entende e vira o significado, podendo até fazer com que você se sinta culpado de algo que você não disse.
  • Relações complicadas: as pessoas que têm pouca empatia têm dificuldades de relacionamento frequentemente, isto é, têm amizades que duram muito pouco e, por conseguinte, o seu círculo social se atualiza regularmente mas não se consolida de forma permanente.
  • Com muitos preconceitos: são pessoas que realizam muitos julgamentos morais e que etiquetam a realidade constantemente. No entanto, nunca se perguntam até que ponto podem estar erradas.

Como ter empatia com quem não tem

Pode ser que em algum momento você esteja em uma situação na qual você se sente sozinho face a uma pessoa que mostra zero empatia com você e só arranje desculpas a qualquer iniciativa que você considere. Nesse caso, o mais importante é que você sempre atue de forma a sentir-bem consigo mesmo, sem tentar mudar quem precisa decidir mudar por si mesmo.

Além disso, em vez de julgar de uma forma negativa uma pessoa sem empatia, você pode tentar compreendê-la. Isso não significa justificar o seu comportamento, mas entender que talvez algo aconteceu com ela que transcende o seu conhecimento e que faz com que a pessoa em causa esteja fechada em si mesma. Também é possível que a pessoa tenha um grande sofrimento no seu coração e tenha muita raiva acumulada (a raiva é uma forma de tristeza).

Falta de empatia: características de pessoas pouco empáticas - Como ter empatia com quem não tem

Falta de empatia: consequências

A falta de empatia é uma situação que pode causar dificuldades na vida, sobretudo, nas relações humanas. Lembre-se que uma pessoa com esta caraterística pessoal não sabe se colocar no lugar das outras pessoas e, portanto, costumam ser egoístas e não ter em conta os sentimentos dos outros.

Evidentemente, isto tem uma série de consequências que é importante conhecer, dado que as relações tanto familiares como de amizade ou de casal podem ser gravemente afetadas. Essas são as principais consequências da falta de empatia:

  1. Vivem na sua própria realidade: isto faz com que, muitas vezes, não sejam conscientes do que realmente acontece ao seu redor. Por estarem tão focadas no que acontece pessoalmente com elas, vivem em uma espécie de bolha que as isola dos outros. Isto pode fazer que, de repente, atuem de formas inesperada porque não conseguiram prever o que podia acontecer.
  2. Indiferença para com os outros: como não sabem colocar no lugar de outras pessoas, sentem indiferença para com os outros, o que pode fazer que acabem vivendo em completa solidão, pois as pessoas terminarão por se afastar de uma pessoa pouco empática por não se sentirem valorizadas nem cuidadas.
  3. Relações superficiais: esta é outra das consequências da falta de empatia, os relacionamentos amorosos que possam surgir (ou até relações de amizade) são superficiais, nunca se chega a intimar de verdade. Portanto, a realidade destas pessoas é que estão verdadeiramente sozinhas no mundo.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Falta de empatia: características de pessoas pouco empáticas, recomendamos que entre na nossa categoria de Crescimento pessoal e autoajuda.

Escrever comentário sobre Falta de empatia: características de pessoas pouco empáticas

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Daniela Mendes
O que é falta de empatia no relacionamento?

Falta de empatia: características de pessoas pouco empáticas
1 de 2
Falta de empatia: características de pessoas pouco empáticas

Voltar ao topo da página