Partilhar

Inteligência naturalista: o que é, exemplos e atividades

 
Por Irene Alabau, Psicóloga. 13 janeiro 2020
Inteligência naturalista: o que é, exemplos e atividades

Atualmente, e recentemente, a capacidade para se relacionar com o ambiente e seus elementos é considerada uma inteligência, a inteligência naturalista. Apesar de ser uma habilidade pouco valorizada academicamente e, sobretudo, em ambientes urbanos, essa inteligência foi a que permitiu ao ser humano sobreviver desde o início da evolução. Se você quer saber mais sobre essa inteligência e como exercitá-la, continue lendo este artigo de Psicologia-Online: Inteligência naturalista: o que é, exemplos e atividades.

O que é inteligência naturalista

A inteligência naturalista é uma das habilidades identificadas pelo psicólogo Howard Gardner em sua Teoria das Inteligências Múltiplas, que data de 1983. Esse tipo de inteligência foi adicionado posteriormente, em 1995, pois inicialmente as capacidades desta eram incluídas na inteligência espacial e lógico-matemática. No entanto, depois de investigar sobre ela e os diversos aspectos que a compõem, decidiu considerá-la e reconhecê-la como uma inteligência independente e diferenciada.

Inteligência naturalista: definição

A inteligência naturalista é definida como a capacidade para perceber o meio ambiente e realizar classificações, distinções e manipulações dos diferentes elementos que o compõem; objetos, plantas ou animais e seus detalhes. Além disso, implica a habilidade para realizar conexões e relações entre esses componentes, com o objetivo de melhorar a interação com o ambiente por meio das informações coletadas. Essa definição abrange tanto o contexto urbano, suburbano, como rural.

A inteligência naturalista é considerada como a mais influente no ser humano à nível evolutivo, uma vez que determinou a sobrevivência no ambiente natural e a capacidade de adaptação e influência no habitat. Portanto, o surgimento e desenvolvimento da mesma está localizado no Paleolítico.

Nessa capacidade, são envolvidas uma série de processos mentais como a observação, seleção, habilidades de classificação e categorização, identificação das relações, formulação de hipóteses relacionadas com o ambiente, experimentação e orientação à natureza. Apesar da implicação de diversos processos cognitivos, a característica essencial dessa inteligência tem a ver com as informações ou elementos com os quais trabalha, ou seja, o meio ambiente.

Devido à implicação de múltiplos fatores, uma localização cerebral específica para essa inteligência não foi estabelecida no momento, embora em geral seja considerada relacionada ao hemisfério direito.

Inteligência naturalista: características

A seguir, são apresentadas uma série de características comuns presentes nas pessoas com um elevado desenvolvimento da inteligência naturalista:

  • Sensibilidade e orientação para a natureza e suas formas, manifestando uma atração pelo ambiente natural e grande capacidade de desfrute dele.
  • Necessidade de estar em contato com o ambiente natural, onde geralmente são experimentadas sensações de surpresa, admiração e fascinação.
  • Maior consciência e preocupação com o meio ambiente.
  • Alta tendência à exploração do meio ambiente e curiosidade sobre ele.
  • Interesse pela observação, identificação, interação e cuidado de animais e plantas, demostrando empatia por eles.
  • Maior percepção e consciência do ambiente, bem como de suas variações ou flutuações.
  • Memória nítida sobre detalhes dos elementos da natureza ou do ambiente em termos gerais.
  • Elevada capacidade para a identificação e classificação de diferentes espécies da fauna e flora de acordo com suas características.
  • Inclinação para o aprendizado sobre os fenômenos naturais e os ciclos vitais.
  • Capacidade de adaptação a diferentes ambientes ou habitats.
  • Outra das características da inteligência naturalista e que pessoas com tal inteligência pode apresentar é a coleção de elementos naturais e/ou registros sobre eles.

Inteligência naturalista: profissões

As pessoas com um alto desenvolvimento da inteligência naturalista tendem às profissões ou disciplinas, tais como biologia, veterinária, botânica, zoologia, paleontologia, meteorologia, jardinagem, agronomia, agricultura, paleontologia, segurança florestal, astronomia, paisagismo etc.

    Inteligência naturalista: o que é, exemplos e atividades - Inteligência naturalista: características

    Exemplos de inteligência naturalista

    A seguir, mostramos uma série de personagens e exemplos de inteligência naturalista:

    • Alexander von Humboldt: foi um naturalista e explorador prussiano do século XIX que viajou por toda a América, onde também condenou a escravidão e a discriminação. É considerado o pai da geografia moderna e um exemplo de personagem com inteligência naturalista. Trabalhou durante 70 anos pela ciência e destinou grande parte de sua economia a ajudar jovens com escassos recursos que queriam se dedicar à ciência. É considerado uma das primeiras pessoas ocidentais que sugeriu que os seres humanos poderiam estar causando as mudanças climáticas e impactando negativamente o meio ambiente.
    • George Washington Carver: foi um agrônomo e botânico afro-americano do século XIX. Nasceu em uma família de escravos e foi libertado no final da guerra civil. É reconhecido como um dos grandes pesquisadores agrícolas, ao longo de sua vida trabalhou na extensão agrária, na agricultura sustentável e na promoção de culturas alternativas e novas aplicações delas. Além disso, outro de seus objetivos foi ensinar aos antigos escravos já libertados diferentes técnicas agrícolas para alcançar sua autossuficiência e independência, pelo qual se supõe um exemplo de inteligência naturalista.
    • Jane Goodall: é uma primatologista e etóloga inglesa. Atualmente é considerada a maior especialista em chimpanzés, pois os estuda há mais de 55 anos. Suas pesquisas se concentram nas interações sociais e familiares desses primatas, mas seus resultados também têm contribuído com o conhecimento sobre o comportamento dos seres humanos. Além disso, ela tem realizado um grande trabalho na defesa e proteção do bem-estar animal.
    • Povos indígenas: em geral, os povos indígenas constituem um excelente exemplo de inteligência naturalista, pois convivem em total respeito e harmonia com a natureza, denunciam sua exploração e a defendem ativamente contra a sua destruição, às vezes com suas próprias vidas. Alguns dos líderes indígenas são Berta Cáceres e Luis Macas.

    Inteligência naturalista: atividades

    Pesquisas sobre a inteligência naturalista mostram que viver ou ter crescido em um ambiente rural ou próximo à natureza influencia no desenvolvimento desse tipo de capacidade. No entanto, com a estimulação e exercitação adequada, seu treinamento é possível, pois, como Gardner teorizou, as inteligências não são estáticas e fixas. Portanto, mostramos a seguir uma série de atividades que podem ser realizadas para aumentar a inteligência naturalista:

    • Contato com a natureza: o mais básico de todos os exercícios para estimular a inteligência naturalista é entrar em contato com a natureza. Você pode explorar quais locais naturais existem perto de onde você vive e realizar uma visita ou excursão de forma periódica a cada um deles. Muitas vezes não temos conhecimento daquilo que está em nosso ambiente, por isso é importante pesquisar sobre isso.
    • Observação: no ambiente natural é recomendado prestar atenção aos diferentes elementos que o compõem. Para facilitar essa tarefa, você pode ler sobre as características do local antes de visitá-lo, para saber com antecedência o que deve procurar e ter algumas informações. Outra das atividades para desenvolver a inteligência naturalista é realizar um registro das observações e elaborar um diário de campo, incluindo fotos ou desenhos, se você gosta de fotografia ou pintura.
    • Uso de instrumentos: para complementar as saídas para o ambiente natural, você pode utilizar lupas, microscópios ou telescópios. Esses também o ajudarão na classificação dos elementos que encontrar, sendo outro exercício para aprimorar a inteligência naturalista.
    • Atividades diárias: tente realizar alguma atividade que você goste, como ler ou praticar relaxamento ou esporte, mas em um ambiente diferente ao que você costuma e que seja mais natural. Desta maneira, você realizará uma aproximação da natureza, será consciente das diferenças de um ambiente para o outro e observará como afetam na realização dessa tarefa.
    • Aprenda: atualmente, existe uma grande quantidade de documentos, revistas, blogs e sites que abordam diferentes aspectos do mundo natural; animais, o espaço, ambiente naturais, etc. Uma das possíveis atividades para desenvolver a inteligência naturalista é analisar sobre qual assunto você gostaria de aprender mais ou tem curiosidade, e procurar mais informações sobre ele através de algum recurso.
    • Visitas: outro exercício útil é realizar visitas à jardins botânicos, museus de história natural, parques, centros naturais, etc.
    • Aprecie a natureza: para desenvolver a inteligência naturalista, esteja ciente sobre os ambientes naturais, quando você os visitar, pare para apreciar as pequenas sensações que produzem prestando atenção com todos os sentidos.
    • Excursões: para apreciar mais a natureza pode ser uma boa opção realizar uma viagem ou excursão. Além disso, você pode realizar exercícios que considera gratificantes como caminhada, canoagem, espeleologia, etc. Outra opção de atividades para desenvolver a inteligência naturalista é visitar parques naturais ou realizar trilhas guiadas, nas quais o especialista realiza explicações sobre o ambiente, e em alguns casos, até as atividades são incluídas como forma complementar à informação.
    • Seja consciente: reflita conscientemente sobre a natureza, as mudanças que tem sofrido nos últimos anos e o impacto do ser humano nesse desgaste. Informe-se sobre as consequências da mudança climática, da extinção de espécies e da destruição dos recursos naturais.
    • Cuide: outra atividade para desenvolver a inteligência naturalista pode ser ter plantas ou animais no comando em casa, apenas se você for capaz de ser responsável por elas. Você também pode plantar algum alimento ou, se tiver espaço, criar uma pequena horta.
    Inteligência naturalista: o que é, exemplos e atividades - Inteligência naturalista: atividades

    Tipos de inteligências múltiplas

    Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

    Se pretende ler mais artigos parecidos a Inteligência naturalista: o que é, exemplos e atividades, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia cognitiva.

    Bibliografia
    • Dickenson, D., Campbell, L., & Campbell, B. (2000). Inteligencias Múltiples. Usos prácticos para la enseñanza y el aprendizaje. Troquel, Buenos Aires, 11-13.
    • Gardner, H. (1998). A Reply to Perry D. Klein's" Multiplying the Problems of Intelligence by Eight". Canadian Journal of Education/Revue canadienne de l'éducation, 23(1), 96-102.
    • Sandoval, A., González, L., González, O., & Lauretti, P. (2013). Inteligencia naturalista y existencial: una contribución al desarrollo emocional y al bienestar. Multiciencias, 13(3), 290-298.

    Escrever comentário sobre Inteligência naturalista: o que é, exemplos e atividades

    O que lhe pareceu o artigo?

    Inteligência naturalista: o que é, exemplos e atividades
    1 de 3
    Inteligência naturalista: o que é, exemplos e atividades

    Voltar ao topo da página