menu
Partilhar

Não consigo conviver com a minha mãe

Por Marissa Glover, Psicóloga. Atualizado: 18 janeiro 2021
Não consigo conviver com a minha mãe

Infelizmente, sempre houve casos de conflito na relação de mãe e filho(a). Por mais que a pessoa se esforce, é difícil decifrar o motivo para a relação com a mãe ser tão negativa, e também é difícil que a pessoa chegue a uma conclusão precisa.

Neste artigo de Psicologia-Online, intitulado "Não consigo conviver com a minha mãe", vamos te mostrar as principais razões pelas quais isto acontece, bem como o que pode estar motivando a sua mãe a agir como ela tem agido até agora.

Não me dou bem com a minha mãe - 5 razões

"Por que não consigo conviver com a minha mãe ?" é uma questão que causa muita dor para a pessoa que a coloca, já que o que ela mais deseja é poder se sentir mais próxima da mãe e, em alguns casos, se este assunto não é bem tratado, pode afetar a autoestima dessa pessoa. Antes de conhecer os principais motivos pelos quais você não se dá bem com sua mãe, é necessário conhecer também o que pode estar ocorrendo, ou que aconteceu com ela, e que a influencia a agir dessa forma até agora.

  • Falta de empatia. Uma das principais razões para você não se dar bem com sua mãe é a falta de empatia entre ambas as partes, ou da parte dela em relação a você. Você se sente incompreendido(a) toda vez que fala com sua mãe? Sente que nunca foi capaz de entendê-la? Se sente julgado(a) por ela? Se a sua resposta for sim, provavelmente esta seja a raiz do problema. Sua mãe não sabe como se colocar em seu lugar e ver as coisas através de sua perspectiva, só enxerga do jeito dela e só considera os critérios dela, por isso não te compreende. Ela não tem consciência de que a realidade é diferente para cada pessoa, de que cada uma percebe a vida à sua maneira e que isto é totalmente normal.
  • Necessidade de controlar. Algumas mães que possuem baixa autoestima, baseiam seu valor no controle sobre seus filhos, já que é algo que dá sentido à vida delas. É difícil ter uma boa relação com uma mãe controladora e possessiva, que sempre tenta se meter na vida de seu/sua filho(a) adulto e estar ao seu lado em tudo que este/a faz. Existem mães que não permitem que seus filhos tomem suas próprias decisões, e os manipulam para que eles acabem fazendo o que elas querem.
  • Frieza. Algumas mães expressaram pouco o seu carinho por seus filhos, ou até mesmo nunca o fizeram. Mães que, direta ou indiretamente, enviam mensagens de reprovação e falta de aceitação para seus filhos. Comportam-se de maneira emocionalmente distante e fria, o que dificulta uma bom relação com elas.
  • Incompatibilidade. É possível que, simplesmente, sua personalidade e a de sua mãe não se encaixem de forma alguma, assim como suas ideia e crenças, e toda vez que você conversa com ela, ambos acabam se irritando, ou simplesmente você não se sente em sintonia com ela e isto causa frustração.
  • Narcisismo. Outra possível razão para que você não se dê bem com sua mãe é o fato de ela ser uma pessoa muito centrada nela mesma, que se preocupa demais pelo "que dirão" e como as coisas que acontecem a você repercutem na reputação dela. Ela age quase exclusivamente por interesses próprios e isto faz com que você não se sinta valorizado(a) e querido(a) por ela. Os filhos de pais narcisistas podem apresentar problemas de comportamento e convivência.
Não consigo conviver com a minha mãe - Não me dou bem com a minha mãe - 5 razões

Por que a minha mãe me trata mal?

Algumas razões pelas quais ela se comporta dessa maneira que não te agrada, ou que simplesmente não é compatível com você, são as seguintes:

  • É muito provável que os pais dela se comportaram da mesma forma quando ela era criança, logo, ela não é capaz de te oferecer uma coisa que ela nunca teve.
  • A insegurança é outro fator importante para que sua mãe se comporte desta maneira com você, e não permita uma relação melhor com ela. Por exemplo, nos casos de mães que só pensam em seus próprios interesses e em controlar seus filhos, fica evidente o alto grau de insatisfação pessoal e de baixa autoestima delas.
  • Se você sente que sua não lhe compreende, certamente ela não tem consciência de que cada pessoa percebe o mundo de forma diferente, e crê que todas as coisas deveriam ser de uma forma determinada para todos.

É necessário mencionar que existem muitas outras razões possíveis para que sua mãe esteja agindo dessa forma, e para que você não tenha uma boa relação com ela, por exemplo, vocês tiveram muitas brigas familiares e não souberam como resolvê-las de maneira adequada, ela falhou com você em algum momento de sua vida, ou ao menos você sentiu que ela falhou, vocês não possuem os mesmos valores... entre muitas outras coisas.

Saiba mais no artigo "Minha mãe não gosta de mim: o que eu faço?"

Não consigo conviver com a minha mãe - Por que a minha mãe me trata mal?

Não consigo conviver com a minha mãe, o que fazer?

  • Estabeleça limites. Se você identificar que a relação ruim que você tem com sua mãe se deve à manipulação e controle que ela quer exercer sobre você o tempo todo, é hora de estabelecer limites. Você, como pessoa adulta e independente, tem o direito de tomar suas próprias decisões, sua mãe não deve interferir nelas. É necessário conversar com ela e expressar como você se sente, de forma tranquila e sem gerar discussões, e o que você irá fazer a partir de agora de forma autônoma. Se ela começar a discutir, simplesmente reafirme o que você disse anteriormente, de forma segura e pacífica, sem entrar no jogo dela.
  • Empatia. Aprenda a se colocar no lugar de sua mãe e a identificar as raízes de sua atitude, sem julgá-la. Isto ajudará você a ter mais paciência e compreensão, o que será positivo na hora de lidar com ela e para que estabeleçam uma relação melhor.
  • Aceitação. É fundamental aceitar que a sua relação com sua mãe não é a melhor relação do mundo, e que suas maneiras de ser e de agir não são iguais. Não fique negando e tentando resistir, as coisas são assim e não vale a pena continuar prendendo-se a algo que é muito difícil, ou impossível, de mudar. Aceite a sua situação e faça o que está ao seu alcance para melhorá-la, se afastando quando for necessário.
  • Terapia psicológica. Se você sente que essa relação ruim com sua mãe está afetando muito sua vida, e você não encontra maneiras de lidar com isso, é necessário que você procure a ajuda de um profissional, que se encarregará de trabalhar, juntamente com você, para melhorar esta situação e poder aumentar seu bem-estar emocional.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Não consigo conviver com a minha mãe, recomendamos que entre na nossa categoria de Conflitos familiares.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
37 comentários
A sua avaliação:
Rafael
As vezes sinto um ódio da minha mãe tão grande que chego a perder o ar coração fica rápido parece que vou ter um infarto como conseguir resolver esses problemas de ódio e como conseguir perdoá-la
A sua avaliação:
Beatriz Vieira
Eu simplesmente vejo que minhas brigas com minha mãe, nunca vai parar,ela so sabe ficar se desfazendo fe mim,ate no meu modo de se vestir,hoje explodi com ela.... eu não consigo ficar calada,ouvindo ela se desfazer de mim,eu falei pra minha irmã o que ela disse pra mim,e ela simplesmente disse que nunca falou e que e perguntou se eu nao tinha vergonha na cara por esta iventando,é sempre assim.sempre fico como a pior na historia,a coração de gelo e ovelha negra.
Nane
Beatriz.. me identifico com a sua história de vida é triste demais .. porém é algo que no meu caso por exemplo não tem como mudar. É triste pois hoje me vejo sem paciência nenhuma com ela... quando começamos a nos entender já vou logo me exaltando com ela.. Minha mãe é narcisista .. hoje seu disso , infelizmente não consigo ser uma filha carinhosa com ela pois isso nunca tive. Mais eu resolvi ser diferente com meu filho ... resolvi que não ia levar isso pra minha vida . Embora seja algo que nos magoe , temos escolhas a fazer .. levar isso a diante ou fazer diferente. O meu único sentimento de culpa é não conseguir manter um dialogo saudável com ela porém... ao mesmo tempo penso que não é culpa minha e sim do que e como ela me trata.
A sua avaliação:
julia
Minha mãe diz que eu não faço nada direito muito menos o que ela pede. Meu pai se separou dela (quando eu nasci) justamente por ela sempre achar que tem razão e estar sempre estressada e brigando com todo mundo. O pior é que é verdade não faço nada que ela manda minha mente se nega de qualquer maneira a fazer alguma coisa pra agradar aquela mulher.
Beatriz
Sei bem como é isso,minha mãe não aceita nada do que faço direito.
Larissa
Passo pelo mesmo, quando faço oq ela pede eu sou inútil e quando não faço sou a pior pessoa do mundo... dai vem as jogadas de coisa na cr, é mt torturante conviver com pessoas assim, q nunca te compreende, as vezes n sei se tou louca em esta vendo isso, enquanto tem o gado do meu padrasto apoiando as merdas q ela faz..
A sua avaliação:
Patricia
Vitimista, controladora, a "dona da razão", ninguém da família a suporta, eu, menos ainda. Mas ela não enxerga o quanto é intragável, todos estão errados, menos ela. Minha infância foi implorando por um abraço, um carinho, mas só vinham frieza, críticas (nunca houve um único elogio), tarefas e obrigações. A irmã dela já me disse que nunca me via sorrindo, eu estava sempre com a fisionomia triste, a menina que nunca sorria.... Fiz de tudo pra me tornar alguém diferente dela ao máximo, acho que consegui. Mas a tristeza continua me acompanhando. Só serei feliz depois que ela morrer, essa é a verdade. Mas acho que morro antes.
Fabiana Pieroni
Eu passo por isso a anos cheguei num ponto que o convivio com ela é insustentável hoje ela idosa piorou ainda mais estou com estresse em alto nivel pirque ela mora comigo e nunca teve vida propria e tenta todos os dias atrapalhar tudo que for positivo na minha vida já tentei tudo nada funcionou agora com 50 anos me sinto manipulada angustiada e com raiva dela nao tenho paciência de jeito nenhum ela é manipuladora,baixa astral,te destimula em tudo sabe oque é tudo estou cansada demais.nao sei oque fazer pois nao tenho liberdade financeira ela passou a vida toda interfirindo nas minhas coisas hoje até com minhas filhas peço socorro pois pras pessoas de fora tentar inverte tudo as pessoas a considera maravilhosa é como se eu fosse errada da história..
A sua avaliação:
Moni
Acho que minha mãe se aplica em tudo que diz aqui. Tento esquecer tudo que houve e fingir que tudo está bem mas não consigo mais vê lá de forma carinhosa. A falta de empatia e sua maneira pessimista não se encaixa com o o meu modo de vida e já não consigo ter uma conversa agradável sem me irritar. A conclusão que tive é de me afastar e ter o mínimo de contato mas é difícil quando eu sou a única pessoa que ela tem no momento para cuidar dela.
A sua avaliação:
Ci
Acho que a única coisa que não se aplica para minha mãe é ser narcisista, de resto, ela é tudo e mais um pouco.
A sua avaliação:
Kaique
Olá.
Eu não estou mais suportando minha mãe, desde sempre ele cuidou de mim como objeto e como obrigação, sempre me batia, xingava, falava mal de mim, já me ameacou, quantas vezes já desejei meu próprio mal só pra sair da vida dessa mulher, hoje em dia (com 21 anos) eu não estou aguentando mais, eu trabalho e estudo, pago tudo com o meu dinheiro, nunca me ajudou na faculdade e quando eu peço ajuda ela ainda reclama, mas ajudo sempre em casa, tento fazer o máximo com o meu salário do estágio mas parece que nunca é o suficiente, hoje em dia ela reclama de tudo que eu faço dentro de casa, não tô aguentando mais, falta muito pouco para eu surtar, mulher mais insuportável do mundo, não aguento mais, não vejo a hora de arranjar um trabalho CLT na minha área e sumir desse lugar.
Equipe editorial (Editor/a de Psicologia-Online)
Olá, você já pensou em procurar ajuda psicológica para um acompanhamento personalizado para falar sobre o tema? O CVV (Centro de Valorização da Vida) também pode te orientar. Basta ligar gratuitamente para 188.
Um abraço da equipe editorial de Psicologia-Online!
A sua avaliação:
Tatsumi
Tenho 21 e seis meses atrás decidi fazer um curso técnico (no início minha mãe fez o maior drama sobre isso), mas minha mãe parece simplesmente não aceita que cresci e que quero ser independente. Sempre fala que quer que eu arrume um emprego mas a mesma não quer eu arrume um se não for nas redondeza de casa, tipo a duas quadras de casa, ou seja nada que seja longe. (Como dá pra conseguir emprego assim? Aqui perto só tem lugar que nem pega sem experiência)
Ela muitas vezes diz coisas que me magoa, ela sabe disso mas continua mesmo assim. Sempre acho que ela não confia em mim, mesmo eu sendo uma pessoa que não faz nada de errado (como fumar, se drogar etc). Ela diz que sou sempre pessimista, mas ela mesma não percebe que também é. E se erro em algo, em vez me ajudar parece que quer piorar mais a situação esfregando na minha cara o quanto não sou boa o suficiente "Que desse jeito não conseguirá emprego".
Nosso relacionamento já foi melhor que isso, mas parece que ao passar do tempo isso cada vez está ficando insuportável de conviver.
Sempre há noites (enquanto ela dorme) que choro por causa dessa situação. Queria que melhorasse, mas sei que vai chegar num ponto onde não tem mais volta. Até o meu pai (e olhe que não é o melhor exemplo) consegue ser mais compreensivo do que ela, ele me ouve mais do que ela nesse quesito, já que parece que tudo o que falo para ela não existe importância nenhuma.
E quando ela faz isso, me sinto muito ignorada, parece estou falando para o nada, mesmo quando falo o que sinto sobre alguma situação estressante.
Tem vezes que chego a odiar isso, mas ao mesmo tempo sinto uma dor sem igual e isso me entristece.
O único da família que tenho o maior vínculo é só meu irmão caçula (3 anos de diferença).
Com ele, posso pelo menos, não ser tão solitária como costumo sentir (a solidão, meio que já faz parte há um tempo e me acostumei).
Sei lá, desde de pequena sonhava na felicidade da nossa família, que seríamos muito unidos. Mas com o passar dos anos isso acabou se tornando só parte de uma imaginação de uma criança ingênua. Agora não sei o que pensar sobre isso.
A única coisa que sei é que vou tentar conseguir um emprego e morar para outro país se possível, e construir minha própria vida para melhor.
Amanda
Sei exatamente como se sente.
Percebi que minha família estava acabando quando eu vi que minha felicidade e realizações não importavam nem pra minha mãe e nem pro meu irmão. Eu criava uma expectativa de que eles fossem vibrar pelo meu sucesso e isso nunca acontecia.
Quando eu comecei a bater de frente com a minha mãe, tudo piorou. Percebi que ela não gostava de ser questionada. Tivemos brigas horríveis, principalmente quando eu parei de permitir que ela me humilhasse e fosse irônica nas brigas e discussões.

É um longo processo. Provavelmente você não vai mudar ela.

Eu passei por muitas coisas e nada fez com que ela se aproximasse de mim. Peguei Covid, fiquei muito mal, mudei de país, voltei pro Brasil, tive um aborto, e nada disso mudou nossa relação. Ao invés disso, só piora, porque eu acabo cobrado dela a mãe que eu gostaria que eu fosse, ela se frustra, mas não faz nada para mudar.

Então, minha querida, siga sua vida. O que ela e sua família fazem na vida deles, não tente se incluir e mesmo se alguém te chamar, pense mil vezes se vale a pena.

Estude muito para conseguir ser independente.

Te desejo sorte e muita sabedoria.

Força e bola pra frente! Faça tudo o que quiser. Se quiser ir embora, vá! Faz sua vida. Beijos
A sua avaliação:
Manuel
Eu de fato não consigo conviver, tentei inumeras formas de me aproximar, de fazer contato, mas todas sem sucesso. Ela sempre trabalhou e cuidou de mim com um tom de obrigação, é uma carteira assinada e precisa realizar o trabalho. Me tratava como objeto de investimento e vivia me dizendo que investia em mim, uma pessoa extremamente ignorante e nervosa, medicos ja disseram que ela irá morrer se continuar dessa forma que ela esta ... quantas vezes ela me disse que preferia que eu morresse, que queria um primo meu como filho do que eu, quantas vezes fui chamado de demonio e que devia morrer e ir pro inferno, que eu sou o mal da familia. Hoje em dia, estudo, tenho grandes oportunidades de estudar fora, estudo atualmente em uma federal, e quando mencionava das oportunidades de mestrado no exterior ela me olhava com deboche e colocava terra ... recentemente descobrimos que meu pai esta com um cancer avançado e mesmo assim, ela ainda torna a minha vida um inferno, mesmo eu lutando, dando o meu melhor pra ajudar pai a vencer isso, o dinheiro do meu estagio eu ajudo no que posso, nao recebo tanto mas faço o meu melhor junto com minhas irmas (filhas do meu pai de outro casamento) ... ainda sim ela torna minha vida um inferno, que eu nao faço nada pelo meu pai, que nao me importo. Até hoje não esqueço um dia que ela veio com uma faca de cortar carne, peixeira, pra cima de mim e meu pai precisou desarmar ela, se não ela iria enfiar aquilo em mim ... vivo em um caos total, e todos os dias venho para minha sala na universidade mesmo em pandemia, para não ter contato com ela. Meu refugiu são meus estudos. Fazem cerca de 5 meses que não nos falamos, mesmo morando na mesma casa ...
A sua avaliação:
Maria
Pois eu não amo a minha mae, nunca amei... Quando tinha 4 anos desejei que ela morresse e ela ainda hoje me fala nisso ( tenho 55 ), tal era ja a revolta que tinha contra ela, sempre dominando e conseguindo o que queria pela força. Nunca me senti amada, até porque ela faz questão de dizer que não fui desejada... Apareci... Hoje ela é velha e eu faço o que tenho de fazer por ela porque é minha obrigação olhar pelos meus pais idosos, mas não a amo, ela não me elogia, não me acarinha, não me reconhece mérito em nada, nunca me lembro de um afago, um abraço um beijo carinhosos, NADA. Mas me lembro perfeitamente do maldita a hora que nasceste, vais seu uma porca uma javarda toda vida, vou ter de pedir licença à porcaria para entrar na tua casa, etc, etc.
Por isso é possível não amar a MAE? sim é, e possível sentir raiva dela? Sim é.
A sua avaliação:
Pedro Márcio
Infelizmente, a solução que encontrei foi me afastar. Cansei de ser menosprezado. Sinto mais tranquilidade na minha vida agora.
A sua avaliação:
Dark
Daqui uns dias dou veneno pra ela,. minha vida já é um estrago mesmo sou um monstro o monstro q ela criou ela sempre fala
A sua avaliação:
Dark
A minha é do mesmo jeito, hj ela me falou um negócio q me magoou muito Man, chorei tanto que ia morrendo sem ar talvez eu queria isso, e tão cedo vou conseguir sair de casa pq só tenho 14 anos mas não dá mais pra mim, nem existe apoio de ninguém da família, simplesmente odeio eles
Carly
Dark, você não precisa se sentir assim, se quiser eu posso te indicar uma pessoa para você conversar e começar a enxergar as coisas de outro ângulo. Nossos pais sempre farão algo que vai nos machucar.
A sua avaliação:
Bobinho
Minha mãe é 10! O problema é a minha esposa com minha filha, não tenho lado para escolher. Parecem dois clones brigando
A sua avaliação:
Michele Soares dos Santos
Infelizmente tem isso
A sua avaliação:
Maiara
Olá meu nome e Maiara , tenho 22 anos e hoje estou chorando absurdamente lendo esse texto , e vendo que a minha mãe segue todas as linhas , parece que foi ela que escreveu ... Pq e tão difícil ter uma relação de afeto entra uma mãe e uma filha ? Eu a o amo mas ela tem um olhar de raiva e doentio de ciúmes . Não posso ter amigas , moro em cima a casa dela , pago aluguel e mesmo assim não posso levar minha amiga , não temos bom contato , sempre brigando e sempre tendo motivo ... Ela reclama que eu não vou ver ela mas n consigo ter contato com ela tenho um bloqueio que ela criou , e não consigo ir e falar , um medo de se frustar e discutir de novo ... Espero não demorar para nós voltarmos a se falar porque eu amo ela
A sua avaliação:
Jaqueline
Se minha mãe pudesse convocaria uma reunião em praça pública, só pra contar os meus erros para todos, e assim me expor, humilhar e manchar minha imagem, mais do que já é manchada, pois ela vive em função de fazer campanha contra mim.
A sua avaliação:
rafael
bom tenho 20 anos, moro com a minha mãe e meu irmão, mas nunca me senti amado, sempre menosprezado e diferente, minha mãe é difícil ( não consigo nem descrever ela ) droga eu a amo, mas estou sufocado! ela joga tudo na minha cara, os problemas dela é culpa minha, os erros que ela cometeu é culpa minha, sempre afasta as pessoas, sempre julga, menti e sempre manipula.
hoje tenho a oportunidade de sair, mas ela vem com o papo de que esta triste! e que precisa de mim, mas neste 20 anos de convívio, eu me criei. sabe é foda ( desculpa, não acho melhor palavra ) só eu faço as coisas, limpo, arrumo, cozinho etc.
meu pai é meu refugio, tanto que me chamou para morar com ele, mas ela conseguiu de novo colocar a semente da duvida.
A sua avaliação:
Joyce
A minha relação com minha mãe já chegou em um ponto, que nem eu a suporto e nem ela me suporta em casa eu acho. Ela não aceita que já tenho 25, ela não aceita que tenho uma cabeça diferente e cresci em uma realidade diferente da dela. E ela adora me humilhar na frente das pessoas, jogar na minha cara que não tenho o direito de dizer nada, pois estou debaixo do teto dela. Quando eu arrumo emprego, ao invés de ficar feliz, é a primeira a inventar problemas que não existem ou até pedir para que eu largue o trabalho. Reclama de tudo e de todos. Portanto, cheguei a um ponto, em que não quero ter mais convívio, não quero morar perto, quero distância. Pois distante, ainda é possível haver uma conversa agradável.
rafael
acho q estamos no mesmo barco! e parece que até o momento não a solução.
Mendes
Se presicar conversar, estou aqui.
Entendo perfeitamente😪😔
A sua avaliação:
Elisabete Rodrigues
Entendo muito perigoso o que vocês escrevem. Pessoas idiotas vão seguir a fundo os conselhos que lhes interessam, sem ao menos consultar um profissional que possa lhe ajudar.
A sugestão que está no final deveria estar em letras garrafais no início do artigo.
Pergunto: Que terapeuta assinou o artigo?
Lamento artigos dessa natureza.
Andrea
Elisabete concordo com você, existem mãe que ultrapassam os limites do que poderiamos dizer -normal- mais neste site todos os artigos culpa a mãe, não interessa praticamente o tipo de mãe que seja, ela é a culpada de tudo. E para todos os filhos: SIM suas mães são seres humanos cheios de defeitos, mais a maioria delas dariam a propria vida por vocês sem duvidar, apesar de que vocês não façam o minimo esforço em tentar tambem ver o lado delas.
Se o relacionamento esta ruim, procurem ajuda de verdade e não nestes sites que só buscam a destruição das familias. Talvez a sua mãe esteja errada, SIM, mais será que você tem feito tudo certo sem errar nunca?.... Boa sorte a vocês quando sejam pais e mães, e pensem que estão fazendo tudo certo, mais quando seus filhos cheguem á puberdade leiam este lixo de psicologia onde os pais são culpados de tudo e sejam eles os que passem a dizer a vocês que vocês tem sido pais toxicos.

Pelo menos Leiam tambem: o que é ser um filho toxico para ver se não estão se olhando no espelho....
Não consigo conviver com a minha mãe
1 de 3
Não consigo conviver com a minha mãe

Voltar ao topo da página