Partilhar

O que dizer quando alguém morre: conselhos e frases

 
Por Anna Badia Llobet, Psicóloga e redatora. 27 maio 2020
O que dizer quando alguém morre: conselhos e frases

As doenças e a morte fazem parte da vida. Os seres humanos têm uma vida finita e as doenças existem. Negar isso ou olhar de outra forma é aceitável, mas não é útil. Falar sobre as doenças e sobre a morte nos ajuda a aceitá-las e a aprender como agir diante de ambas situações. Quase todos nós já passamos pela situação onde um amigo, amiga, companheiro ou companheira perde um ente querido e não sabemos muito bem como agir, nem que ações podem ajudar ou até mesmo atrapalhar. Por isso, neste artigo de Psicologia-Online você vai aprender como ajudar uma pessoa que tem um familiar doente e o que dizer quando alguém morre.

Também lhe pode interessar: O que fazer quando alguém te ignora

Como animar uma pessoa que tem um familiar doente

Em primeiro lugar, assumindo que estamos falando de uma situação onde alguém tem um ente querido em um estado ruim de saúde, temos que ter em mente que conduzir a pessoa a um estado de ânimo positivo, na maioria das vezes, não é possível. Logo devemos colocar nosso foco em como ajudar ou consolar alguém que tem um familiar doente numa tentativa de aliviar a dor dessa pessoa.

1. Ajuda prática

Se queremos ajudar uma pessoa que tem um familiar doente, devemos nos colocar no lugar dela, pois será necessário conhecer suas necessidades reais. Devemos ter em consideração que ,se se trata do cuidador ou da cuidadora principal do doente, possivelmente, está dedicando muito tempo ao cuidado do familiar. Por outro lado, se é a primeira vez que se encontra nesta situação, é possível que esteja muito perdido ou perdida. As ações práticas que podemos tomar para ajudar uma pessoa que tem um familiar doente são:

  • Nos oferecermos a realizar tarefas que ela certamente não tem tempo: cozinhar, fazer compras, tomar conta de filhos e filhas ou qualquer atividade básica que podemos fazer ou ajudar.
  • Nos informar e informar a pessoa sobre assuntos burocráticos e administrativos que sejam úteis conhecer. Dependendo das características e necessidades da pessoa doente, buscaremos um tipo de informação ou outro. Por exemplo, podemos nos informar sobre recursos e auxílios para famílias de pessoas doentes, como funciona a lei de dependência, como solicitar algum recurso assistencial... Devemos saber o que a pessoa precisa, obter informações em centros, associações, páginas de órgãos oficias, etc. e facilitar a informação. A tomada de decisões fica para a pessoa, nossa função é ajudar.

Também é importante fomentar o autocuidado e a divisão das tarefas de cuidado para que a pessoa não desenvolva a síndrome do cuidador.

2. Apoio emocional

Quando uma pessoa tem um familiar passando por uma doença grave, ela pode se sentir triste, estressada, frustrada, impotente, sobrecarregada, vazia... Podemos ajudá-la da seguinte forma:

  • Ser realista: é muito importante entender que não somos o médico ou a médica do paciente, e que não sabemos que curso a doença irá seguir. Portanto, é essencial não dar falsas esperanças, não tratar como trivial nem cair no falso otimismo. Assim como não comparar com outros pacientes nem soltar as típicas frases "logo vai se recuperar" ou "tudo vai ficar bem".
  • Estar presente: o apoio emocional consiste em mostrar para a pessoa que compreendemos sua situação e que estamos dispostos a escutar e a ficar ao seu lado como e quando precisar. Nos mostrar disponíveis, acessíveis e também flexíveis para acompanhá-la e apoiá-la.
  • Aceitar e validar: a pessoa está passando por uma situação complicada e pode estar sofrendo. A melhor maneira de ajudar é não permitir que o sofrimento assuste tanto a ponto de tentarmos eliminá-lo de qualquer forma. Devemos aceitar o mal-estar, no sentido de que é normal sentir raiva, tristeza ou impotência diante de uma situação dessas. Validar suas emoções, deixando-a saber que é normal que as sinta, permitirá que ela as expresse e isso facilitará uma correta gestão emocional.

Mensagens de conforto para doença na família

Às vezes, com a melhor intenção, queremos animar a pessoa com frases para confortar como "você consegue", "fique tranquilo/a" ou "isto vai se consertar". Sem dúvida, este tipo de afirmações é totalmente contraproducentes. Primeiro, porque podem não ser reais, e segundo, porque estamos negando o estado emocional da pessoa e exercendo pressão para que fique "bem". A forma adequada de abordar a situação é permitir que a pessoa sinta seus sentimentos e os expresse.

O que devemos e o que não devemos dizer para alguém que tem um ente querido hospitalizado ou em estado de saúde crítico? A seguir veremos ideias e recomendações.

Como perguntar por um familiar doente

Se nosso objetivo é saber o estado da pessoa doente, mas não queremos ir diretamente ao ponto porque não sabemos se nosso amigo ou amiga quer falar sobre isso, podemos começar com perguntas mais genéricas e ir aprofundando em função da receptividade que observarmos e das respostas dadas por ele ou ela.

  • Como você está? Como você se encontra?
  • Alguma novidade que queira compartilhar?
  • Tem algo em particular te preocupando?
  • Posso te ajudar em alguma coisa?
  • O que você acha que seria bom para você?
  • Como está o/a (nome da pessoa)?
  • Qual é a opinião do pessoal de saúde?
  • Como o/a (nome da pessoa) se sente? Como vai? Como está enfrentando?

Mensagem de conforto para doença na família

Algumas ideias para transmitir nosso apoio são as seguintes:

  • Entendo como você se sente.
  • É normal se sentir assim.
  • É lógico que você pense isto.
  • Pode contar comigo.
  • Não sei como tudo vai acontecer, mas estarei a seu lado seja como for.
  • Se tem algo que eu possa fazer para você se sentir melhor, me diga.
  • Chorar é bom e não tem nada a ver com ser forte ou fraco.
  • Amanhã vou fazer compras, posso trazer o que você precisa.
  • Posso vir te ajudar esta tarde, se você quiser.
  • Vamos fazer juntos/as.
  • É humano errar, ninguém é perfeito.
  • Te acho muito valente por estar me explicando isto.
  • Obrigado por me deixar participar de suas emoções.

Mensagem de pêsames para amiga ou amigo

Quando ficamos sabendo que faleceu o familiar de nosso amigo, amiga, companheiro ou companheira, nos sentimos desconfortáveis e não sabemos muito bem como agir. É totalmente normal. A morte continua sendo um tema pouco discutido e geralmente não conhecemos formas de abordá-la de frente.

Qual é a forma correta de dar os pêsames?

Para dar os pêsames a uma pessoa querida, temos que levar em conta os seguintes pontos:

  • Manter a calma: certamente a pessoa estará sobrecarregada... e poderemos ajudá-la transmitindo tranquilidade.
  • Agir com naturalidade: não é momento para discursos decorados nem frases prontas, é melhor fazer o que o coração mandar.
  • Empatia e sustentação: procuraremos não dramatizar, nem deixar que as emoções tomem conta demasiadamente, já que a ideia é poder ajudar e servir de apoio.
  • Oferecer contato: muitas vezes, quando alguém está sobrecarregado, não precisa de palavras, mas sim de apoio físico: uma mão no ombro, um abraço... Estes gestos ajudam a relaxar e transmitir presença e apoio.

Como vimos, a melhor forma de dar os pêsames é pessoalmente, pois permite observar o estado da pessoa que está sofrendo, e adequar nossa conduta da forma que a situação exigir. Além disso, pessoalmente é possível transmitir o apoio de uma forma mais calorosa e próxima. Existem ocasiões onde não é possível estar presencialmente e assim, temos que dar os pêsames por telefone ou por escrito, através de um e-mail ou WhatsApp.

Como dar os pêsames por telefone

Com estes conselhos, ficará mais fácil para nós e mais reconfortante para ele ou ela:

  • Perguntar em que momento podemos ligar
  • Escutar e respeitar o silêncio
  • Captar o estado emocional da pessoa e nos adequarmos a ele
  • Falar devagar e com um tom calmo

Uma boa ideia, se não podemos estar presentes, é realizar uma videochamada, já que ver a pessoa nos dará mais informação do que somente ouvir a voz. Além disso, mesmo que o contato não seja físico, poderemos utilizar uma parte da comunicação não verbal como um olhar, um sorriso, uma expressão de compreensão e cumplicidade, um beijo... gestos que tornarão nossos pêsames mais reconfortantes.

Como dar os pêsames por WhatsApp

Dar as condolências por WhatsApp demonstra pouca proximidade. Porém, em alguns casos, é o único meio possível. O lado bom é que é menos invasivo e pode ser a forma adequada se a pessoa é reservada ou se não temos um vínculo de confiança. E mais, atualmente e cada vez mais é um meio de comunicação muito utilizado, e podemos empregá-lo para demonstrar nossas condolências.

Será mais próximo e pessoal enviar uma mensagem de voz do que uma escrita. Porém, devemos nos adequar segundo o vínculo e a confiança que temos com a pessoa.

Não será adequado enviar uma mensagem de texto muito extensa nem utilizar as típicas frases contraproducentes. A seguir, veremos o que dizer quando alguém morre e que coisas evitar quando damos os pêsames.

O que dizer quando alguém morre

Quando a notícia chega, o melhor é dizer o que nos parece natural e sincero. Se é apenas um "sinto muito", é o suficiente. O que falar quando alguém morre? Algumas frases de pêsames são:

  • Te acompanho no sentimento.
  • Sinto muito por sua perda.
  • É natural que você sinta isto.
  • Você tem direito de se sentir assim.
  • Estou ao seu lado.
  • Estou te ouvindo.
  • Sei o quanto você o/a amava.
  • Foi uma pessoa (adjetivo).
  • Os bons momentos vão durar para sempre.
  • Permanecerá em nossos corações e nossas lembranças.
  • Posso te ajudar de alguma forma?
  • Precisa de alguém para cuidar das crianças?
  • Você tem transporte para ir a (lugar onde acontecerá o velório)?

A típica frase "se precisar de algo, me avise" é uma oferta feita com a melhor intenção, mas está formulada de maneira tão genérica que acaba sendo pouco útil. Deixa a responsabilidade para a pessoa, que não sabe o que estamos dispostos a fazer ou não. Portanto, se realmente queremos ajudar, devemos ser objetivos e oferecer-nos a fazer alguma tarefa que podemos prever que precisará de apoio.

Coisas que não devemos dizer quando alguém falece

Podemos evitar dizer certas frases que não ajudam, como:

  • Bem, ele/a já estava muito velho.
  • É melhor assim.
  • Ele/a deixou de sofrer.
  • A vida é assim.
  • É a lei da vida.
  • Essas coisas acontecem.
  • Você é jovem, pode refazer sua vida.
  • Você é jovem, pode ter outro/a filho/a.
  • Você vai superar, você é forte.
  • Não pude ir visitá-lo/a porque não gosto de hospitais.
  • Você o/a encontrará novamente no céu.

Não é hora de procurar coisas positivas, nem de racionalizar. Diante de uma perda significativa a pessoa tem direito de se sentir mal, não importando a idade da pessoa que faleceu e independentemente de seu estado. Por outro lado, uma coisa é normalizar a morte como parte da vida, e outra é minimizar e trivializar o sofrimento que a pessoa que sofreu a perda tem. Todos e todas sabemos que a vida acaba, mas quando isso acontece com alguém próximo, sentimos uma dor que precisa ser respeitada. Não dói menos por saber que "a vida é assim".

Nos casos onde o falecido seja o cônjuge ou um/a filho/a, não é nenhum pouco apropriado sugerir que a pessoa pode ter outro companheiro ou outro filho. Vale ressaltar que ninguém gosta dos hospitais, e que as doenças são experiências desagradáveis para todo mundo. Logo, devemos fazer um balanço, e se cremos que é importante visitar alguém que está no hospital, devemos ir.

Por outro lado, temos que ter cuidado e respeitar as crenças de cada pessoa sobre a morte. Se não é uma pessoa religiosa, frases desta natureza não ajudam ("agora está em um lugar melhor", "partiu com Deus"...). Outro comentário totalmente deslocado nestes casos é falar das causas ou maneiras da morte, se fumava ou não a pessoa que faleceu, perguntar como foi em um caso de suicídio, etc. Além destas frases, deve-se evitar qualquer comentário ou atitude com o objetivo de minimizar a dor ou buscar o lado positivo, pois não é momento para isso.

O que dizer quando alguém morre: conselhos e frases - O que dizer quando alguém morre

Como ajudar uma pessoa em luto

Como ajudar alguém em luto por perda de um familiar? Vai depender da pessoa e da situação, mas em termos gerais, para consolar alguém em luto podemos:

  1. Estar a seu lado: com nossa presença ele não se sentirá sozinho.
  2. Escutar com atenção: praticar a escuta ativa é essencial para que nosso amigo ou amiga reconheça que é importante para nós e que se precisar falar, estaremos ali para escutar.
  3. Respeitar seu silêncio: não é necessário preencher todo o espaço com palavras, que muitas vezes acabam sendo absurdas. Escutar é tão importante quanto querer falar, assim como acompanhar o silêncio da pessoa quando ela se cala.
  4. Validar suas emoções: devemos transmitir que o que a pessoa sente é normal. Jamais devemos dizer para que ela não sinta algo, como por exemplo, "não fique triste", nem o que deve fazer: "não chore", "anime-se"...
  5. Facilitar que expresse suas emoções: ajudamos que a pessoa mostre seu estado emocional se mantemos uma atitude aberta, próxima e, acima de tudo, sem julgamentos.
  6. Manter a serenidade: é normal que quando a pessoa está sobrecarregada contagie-nos com sua emoção. Podemos acompanhá-la em suas emoções, mas mantendo a serenidade para transmitir calma e conforto.
  7. Utilizar o contato: abraçar, segurar a mão, apertar o ombro... Normalmente, estes gestos são muito reconfortantes, transmitem apoia e geram calma.
  8. Mostrar nosso amor: fazer com que a pessoa saiba o quão importante e valiosa é para nós. Demonstrar com atitudes nosso apreço e carinho.
  9. Oferecer ajuda prática: ajudar nas tarefas de casa (comprar, limpar, cozinhar...), tarefas de cuidar de pessoas sob responsabilidade, como filhos e filhas, e tarefas administrativas ou burocráticas, trâmites, etc. Não devemos esperar que a pessoa nos peça ajuda, quando vemos que há uma tarefa necessária, podemos nos oferecer para fazer.
  10. Oferecer ajuda para familiares e entes queridos de nosso amigo ou amiga. Talvez nosso amigo ou amiga não se encontra com ânimo suficiente para dar suporte para outras pessoas, e assim, podemos ajudá-lo/a oferecendo este apoio a quem precisa.

Além disso, também podemos recomendar e incentivar a buscar ajuda de um ou uma profissional de psicologia, que ensinará técnicas e recursos para analisar seus pensamentos, regular suas emoções e adequar seus comportamentos para finalizar o sofrimento. Ferramentas que servirão tanto para superar a situação de perda quanto para situações adversas futuras.

Por outro lado, é válido mencionar que estaremos ajudando a pessoa se a incentivarmos a manter alguns hábitos saudáveis e o autocuidado (alimentação, atividade física e descanso).

Frases para animar alguém que perdeu um ente querido

O que podemos dizer a alguém que sofreu a perda de um familiar é:

  • É normal que você se sinta mal.
  • Estarei a seu lado.
  • Pode contar comigo.
  • Chorar ajuda, se precisa chorar, faça isso.
  • Se você precisa desabafar, pode gritar ou arremessar uma almofada.
  • (nome da pessoa falecida) estaria orgulhoso/a de (comportamento ou atitude da pessoa sofrendo).
  • Você é muito importante para mim.
  • Não tem problema se sentir mal, compreendo seu mal-estar.
  • Entendo que não tenha vontade de fazer (algo que havia sido planejado). Nós adiamos sem problema.
  • Vou dar uma volta, você quer vir junto?
  • Obrigado por confiar em mim e falar de seus sentimentos.

Aniversário de morte de alguém querido

Devemos ter em mente, de forma clara, que depois de uma perda vem o luto. O luto é um período de adaptação que o enlutado precisa para assimilar a perda, atravessando uma série de estágios. É importante levar em conta que as fases típicas e conhecidas do luto não são sempre as mesmas e nem ordenadas da mesma forma, pois cada luto é diferente. Dependerá das características da relação entre quem sofre e o falecido, as circunstâncias da morte e os recursos de enfrentamento da pessoa de luto.

O luto não tem um tempo estabelecido, mas é normal se prolongar por ao menos um ano, sendo algo importante de se ter em consideração. Geralmente, se oferece apoio às pessoas durante os primeiros dias ou semanas que seguem o falecimento e, em seguida, tudo volta a normalidade: nos esquecemos do luto. É importante respeitar os tempos de cada pessoa, não comparar um luto com outro e continuar acompanhando mais além do que apenas nos primeiros dias. Como podemos acompanhar um luto?

  • Estando presente.
  • Detectando as necessidades.
  • Informando que estamos disponíveis para ajudar, escutar, conversar...
  • Dando a importância necessária.
  • Respeitando: sem forçar.

Como agir nas datas importantes

Nos dias especiais, como no aniversário, na data de falecimento, no dia dos pais, no dia das mães, etc., é importante ficarmos especialmente atentos e atentas, já que são nesses momentos que os sentimentos de perda se intensificam. É possível que as lembranças estejam mais presentes e que as emoções invadam. Para abordar estas situações, devemos continuar acompanhando da forma explicada, porém, podemos também propor realizar uma homenagem ao falecido.

Em datas importantes, podemos fazer algo especial em honra da pessoa que partiu. Dependendo da pessoa, alguma coisa ou outra será mais significativa. Desde visitar o cemitério (um costume tradicional), até atos simbólicos como escrever uma carta, fazer uma reunião familiar ou olhar fotografias e percorrer as lembranças.

Mensagem de um ano de falecimento

O que dizer quando alguém morreu há um ano? Se você procura frases para o luto pela morte de um ente querido, que refletem seu estado de ânimo, a seguir vai encontrar algumas frases para lembrar de um ente querido falecido:

  • Todas as coisas que nos ensinou permanecerão conosco.
  • As experiências vividas juntos permanecerão para sempre em nossa memória.
  • Seu sorriso permanece em nosso coração.
  • Teu carinho será eterno.
  • Nosso amor por você jamais morrerá.
  • Aquilo que infundiu em nós, faz sermos quem somos. Sempre haverá uma grande parte de você em nós.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que dizer quando alguém morre: conselhos e frases, recomendamos que entre na nossa categoria de Emoções.

Bibliografia
  • Fernández Pérez, L., Isidro Carretero, V., Pérez Muñano, C., Sánchez-Valladares Jaramillo, V. y Balbás Repila. (2011). Guia prático para familiares de pessoa com Alzheimer. Centro Alzheimer Fundación Reina Sofía-Clece Servicios Sociales.
  • Llistar Verdú, S. (2009). A atenção assistencial no processo de morte: importância das atitudes para uma morte digna (Doctoral dissertation, Universitat Ramon Llull).

Escrever comentário sobre O que dizer quando alguém morre: conselhos e frases

O que lhe pareceu o artigo?

O que dizer quando alguém morre: conselhos e frases
1 de 2
O que dizer quando alguém morre: conselhos e frases

Voltar ao topo da página