menu
Partilhar

Tipos de TOC

 
Por Iván Piquero, Psicólogo. 28 junho 2021
Tipos de TOC

O Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) é um transtorno psicológico reconhecido nas principais classificações diagnósticas DSM-5 (Associação Americana de Psiquiatria) e CIE-11 (Organização Mundial da Saúde). Como seu nome indica, é caracterizado pela aparição de obsessões que geram sintomas ansiosos ao paciente, diante das quais desenvolve uma compulsão que ajuda a reduzir tais sintomas.

O Transtorno Obsessivo-Compulsivo é uma categoria que conta com diferentes subtipos. No seguinte artigo de Psicologia-Online, te oferecemos uma lista com os principais tipos de TOC e seus sintomas. Os dois primeiros tipos diferenciam as obsessões reativas e as obsessões autógenas, os dois seguintes diferenciam as compulsões manifestas e encobertas e o resto se constitui de diferentes tipos de TOC, em função do conteúdo das obsessões e/ou o tipo de compulsões. Veremos tanto os tipos de TOC mais comuns, como os tipos de TOC raros e diferentes, assim como vários exemplos de TOC.

Também lhe pode interessar: Como vencer o TOC

Obsessões reativas

As obsessões reativas aparecem como resposta a um estímulo externo que as provoca, como um quarto bagunçado ou uma privada suja. Exemplos deste tipo de obsessões podem ser as de contaminação ou desordem.

Os estímulos evocadores são facilmente identificáveis e o paciente precisa levar a cabo a compulsão para corrigir tal estímulo, como por exemplo organizar o quarto, limpar o banheiro ou praticar condutas de higiene pessoal.

Aqui você pode ver o que é o Transtorno obsessivo-compulsivo.

Obsessões autógenas

Este tipo de obsessões são obsessões "mais puras", e este tipo de TOC geralmente é chamado de TOC puro. Diferente das anteriores, não são provocadas por um estímulo externo, e sim aparecem de forma abrupta na consciência.

Exemplos deste tipo de obsessões podem ser as imagens ou pensamentos imorais, que o paciente percebe como especialmente incômodos ou egodistônicos.

Obsessões nas quais aparecem compulsões manifestas

As compulsões manifestas são aquelas que podem ser observadas no paciente. Exemplos de compulsões manifestas podem ser as de repetição ou as de seguimento de rituais, nas quais o paciente segue uma ordem estrita.

Obsessões não acompanhadas por comportamentos compulsivos manifestos

Entre os tipos de TOC, neste o paciente pode desenvolver as condutas compulsivas de forma interna, através de rituais mentais que não são observáveis pelos outros. Exemplos disso podem ser a contagem de alguma sequência, a repetição de alguma palavra de forma mental, etc.

TOC de contaminação e TOC de limpeza

Os pacientes que sofrem obsessões relacionadas com a contaminação têm a sensação de estar sujos ou infectados por ter estado em contato com lugares ou objetos sujos. Até mesmo podem aparecer diante do contato com pessoas doentes.

Os pacientes com este tipo de TOC, o TOC de contaminação ou TOC de limpeza, podem experimentar sensações e emoções negativas como vergonha, medo ou asco. Além disso, sentem que sua saúde está em perigo e inclusive podem se contagiar da doença da outra pessoa. Como resultado, tendem a evitar este tipo de situações e/ou lugares e podem utilizar elementos protetores como luvas.

A compulsão que geralmente desenvolve é a de higiene ou limpeza (lavar muitas vezes as mãos, tomar banhos, etc.). Também podem aparecer compulsões de comprovação nas quais o paciente comprova que os objetos estejam limpos.

Obsessões de conteúdo sexual

Os pacientes com obsessões sexuais sentem ansiedade diante de imagens mentais cujo conteúdo são comportamentos obscenos, relacionadas com sua orientação sexual, etc.

TOC de acumulação

Neste tipo de TOC, o paciente fica preocupado por jogar fora algo que possa ser valioso ou possa o servir no futuro. É por isso que o paciente acumula objetos ou aquilo que não quer se desfazer.

A classificação diagnóstica DSM-5 da Associação Americana de Psiquiatria[1] reconhece também o transtorno de acumulação, que se diferencia do transtorno obsessivo compulsivo (segundo Cruzado Rodríguez, J.A., 2014)[2] por:

  • No TOC, a acumulação é uma consequência direta das obsessões.
  • Também no caso do TOC, a acumulação não produz satisfação ao paciente, e sim é percebida como incômoda.
  • Existem diferenças naquilo que se acumula, sendo mais comum no TOC a acumulação de lixo, comida estragada, etc.

TOC de ordem ou simetria

Esta obsessão está relacionada com a correta colocação dos objetos e/ou elementos como a roupa, os cobertores, etc. O paciente com TOC de ordem e simetria fica obcecado com a necessidade de que os elementos estejam em harmonia (estabelecida por si mesmo) e em função de seus próprios critérios como tamanho, cores, etc.

Por outro lado, também pode se relacionar com a realização de tarefas em uma ordem determinada ou em função de uma sequência estabelecida pelo próprio paciente.

TOC religioso

Entre os tipos de TOC, no religioso as obsessões estão relacionadas com a blasfêmia, com pensamentos de que podem ser castigados, de acordo com a religião, pelo Deus desta, o que gera sintomas de ansiedade no paciente. Como resposta a estas obsessões, o paciente desenvolve comportamentos compulsivos como rezar ou se confessar. Poderia ser considerado um dos tipos de TOC raros.

Obsessões somáticas

O TOC somático é outro dos tipos de TOC raros. Este tipo de obsessão consiste no medo de contrair alguma doença, mas também está relacionada com sinais corporais que podem incomodar as pessoas ou que estejam mal vistos socialmente, como suar em excesso, cheirar mal, etc. As compulsões que geralmente acompanham este tipo de obsessão são de tipo comprobatório.

Obsessões relacionadas com a agressão

Neste tipo de TOC, a obsessão tem um conteúdo agressivo e violento contra si mesmo (como suicídio ou automutilações) ou contra os outros (bater em outras pessoas, insultá-las, etc.). Este tipo de paciente pode sentir vergonha, culpa ou medo de perder o controle e ferir os outros ou a si mesmo.

Obsessões relacionadas com falhas

O paciente com este tipo de TOC com falhas mostra obsessões relacionadas com possíveis erros que possa cometer e as consequências de tais falhas, tais como deixar a porta aberta, não puxar o freio de mão do carro, não fazer bem os cálculos ou as tarefas profissionais, etc. As compulsões neste caso são de comprovação.

Obsessões relacionadas com a morte

Este tipo de obsessão está relacionado com a própria morte ou com a morte de alguém. Para reduzir a ansiedade o paciente imagina a pessoa viva ou desenvolve outro tipo de compulsões como, por exemplo, as de comprovação.

TOC de comprovação

No TOC de comprovação, também chamado de verificação, as compulsões geralmente acompanham as seguintes obsessões:

  • Obsessões relacionadas com a agressão: o paciente comprova que, efetivamente, não feriu a si mesmo ou aos outros.
  • Obsessões relacionadas com a segurança pessoal: como, por exemplo, comprovar que fechou o gás.
  • Obsessões relacionadas com o roubo: como a comprovação de ter trancado o carro ou a porta de casa.
  • Obsessões relacionadas com a saúde: como, por exemplo, comprovar que tomou um medicamento.

TOC de contagem

O paciente com este tipo de TOC pode sentir a obsessão de ter que contar uma série de elementos que podem chegar, até mesmo, a ter que contar todos os elementos de um determinado cenário. Por outro lado, o fato de contar também pode ser considerada como uma compulsão se o comportamento é praticado com o objetivo de reduzir a ansiedade que a obsessão gera. O TOC de contar também é chamado de aritmomania.

TOC de repetição

Neste caso as obsessões podem consistir em imagens, palavras, canções, etc, das quais o paciente não consegue se desprender. No caso das compulsões, a repetição pode consistir em praticar um comportamento um número específico de vezes, por exemplo, comprovar dez vezes que fechou a porta, etc.

Pode ser que você também se interesse pelo nosso artigo sobre Como vencer o TOC.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Tipos de TOC, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Referências
  1. ASSOCIAÇÃO AMERICANA DE PSIQUIATRIA (2014). DSM-5. Guía de consulta de los criterios diagnósticos del DSM-5-Breviario. Madrid: Editorial Médica Panamericana.
  2. CRUZADO RODRIGUÉZ, J.A. (2014) Trastorno Obsesivo Compulsivo y Trastornos Relacionados. En Caballo, V.E., Salazar, I.C. Y Carrobles, J.A. (2014) Manual de Psicopatología y Trastornos Psicológicos. Madrid: Pirámide.
Bibliografia
  • BOTELLA, C. y Robert, C. (2009) El Trastorno Obsesivo-Compulsivo. En Belloch, A., Sandín, B. y Ramos, F. (2009) Manual de Psicopatología. Edición Revisada. Volumen II. Madrid: McGrawHill.
  • ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS) (2018) Clasificación Internacional de Enfermedades, 11.a revisión. Recuperado de https://icd.who.int/es

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Tipos de TOC
Tipos de TOC

Voltar ao topo da página