Psicologia clínica

Transtorno de ruminação: sintomas, causas e tratamento

 
Alejandro Garcia Mingrone
Por Alejandro Garcia Mingrone. 28 outubro 2022
Transtorno de ruminação: sintomas, causas e tratamento

A conhecida frase "somos o que comemos" implica uma grande verdade, já que realmente nossa alimentação influi em como nos sentimos fisicamente e em nosso humor. Em certos casos, podem ocorrer situações que provocam complicações nos padrões alimentares normais e que podem provocar consequências desfavoráveis para a pessoa. Em relação a este aspecto, existe um transtorno relacionado com a dificuldades de digerir a comida de forma correta e que geralmente provoca o vômito dos alimentos.

Neste artigo de Psicologia-Online te daremos informações sobre o Transtorno de ruminação: sintomas, causas e tratamento.

Índice
  1. O que é transtorno de ruminação
  2. Sintomas do transtorno de ruminação
  3. Causas do transtorno de ruminação
  4. Tratamento do transtorno de ruminação

O que é transtorno de ruminação

O transtorno de ruminação é uma condição da alimentação caracterizada pela presença de episódios nos quais a pessoa vomita os alimentos depois de ingeri-los. Dito de outra forma, a ruminação é uma patologia que tem como padrão principal que a pessoa não consegue digerir os alimentos que come, vomitando tudo aquilo que ingere e repete a mesma sequência.

Dessa forma, segundo o DSM-V[1], é possível incluir o transtorno de ruminação dentro do grupo dos transtornos alimentares e da ingestão de alimentos devido a suas características. No entanto, para poder diagnosticar esta patologia, devem ser cumpridas uma série de critérios diagnósticos:

  • Duração de um mês ou mais.
  • Expelir e/ou ingerir alimentos de forma frequente.
  • Os sintomas não podem ser atribuídos a outro transtorno de saúde mental nem a ingestão de medicamentos ou substâncias tóxicas.
  • Deterioramento das relações sociais, profissionais e familiares por causa dos sintomas.

Sintomas do transtorno de ruminação

Para poder diagnosticar corretamente o transtorno de ruminação é importante conhecer como se manifestam os sintomas, que podem aparecer no plano físico, emocional e comportamental. Os mostraremos a seguir:

  • Regurgitação repetida.
  • Náuseas.
  • Vômitos.
  • Evitação de situações sociais vinculadas à comida.
  • Tonturas.
  • Baixa autoestima.
  • Angústia.
  • Pensamentos catastróficos.
  • Perda de peso corporal.
  • Dores corporais frequentes.
  • Percepção distorcida da imagem corporal.

É importante mencionar que a presença isolada de algum destes sintomas não constitui necessariamente ao transtorno de ruminação. Por este motivo, o diagnóstico sempre deve ser desenvolvido por um profissional da saúde mental especializado em transtornos de alimentação que avalie as condições clínicas de cada paciente em particular.

Transtorno de ruminação: sintomas, causas e tratamento - Sintomas do transtorno de ruminação

Causas do transtorno de ruminação

Por que vomito a comida? As causas do transtorno de ruminação são outro aspecto fundamental para compreender as possíveis origens deste transtorno. Deste modo, ter informação consistente pode ser de grande utilidade para elaborar estratégias que permitam melhorar a qualidade de vida do paciente. A seguir, te mostramos as causas mais frequentes deste transtorno:

Fatores ambientais

Os fatores ambientais englobam determinadas atitudes que se desenvolvem dentro do entorno da pessoa que sofre da condição. Por exemplo, pode existir a ideia de que é importante estar magro/a para que a pessoa seja aceita socialmente. Dessa forma, a imitação também faz parte dos padrões de comportamento alimentar.

Por este motivo, se algum dos membros da família foi diagnosticado com este transtorno, existem grandes possibilidades de que se adotem os mesmos mecanismos ao longo do tempo.

Fatores genéticos

Por outro lado, a transmissão de genes desempenha um papel fundamental dentro desta patologia. Deste modo, se um dos progenitores apresenta alterações em algum dos genes, pode fazer com que seu/sua filho/a possua as mesmas deficiências de modo negativo em sua alimentação. Isto apenas pode ser descoberto através de exames médicos.

Tratamento do transtorno de ruminação

Como se cura o transtorno de ruminação? Apesar das dificuldades que o transtorno de ruminação acarreta, existem abordagens que permitem uma remissão notável dos sintomas. Neste sentido, cada tratamento possui uma boa eficácia e eficiência em pacientes diagnosticados com este transtorno da alimentação. Os principais tratamentos são:

Técnicas de exposição

Consiste em apresentar ao paciente o estímulo que dá lugar à problemática, neste caso a exposição à comida. A ideia principal desta estratégia é que a pessoa tenha tido um contato positivo com a comida de forma gradual para facilitar a ingestão de alimentos e evitar comportamentos prejudiciais para sua saúde, como os vômitos.

A partir da repetição destas sequências, é possível modificar o comportamento, já que permitirá à pessoa cortar a conexão entre a comida e a regurgitação, isto é, deixar de associar que o fato de comer com vomitar. Diversas terapias psicológicas como a terapia cognitivo-comportamental fazem uso desta técnica.

Mindfulness

O objetivo deste tratamento consiste em focar a atenção no presente e evitar os pensamentos desagradáveis a respeito de um estímulo temido. Em casos de transtornos alimentares, geralmente existem ideias negativas sobre a ingestão de alimentos.

Através do mindfulness a pessoa poderá acalmar tanto o corpo como a mente. No seguinte artigo você encontrará Exercícios de mindfulness para iniciantes.

Reestruturação cognitiva

Esta técnica pretende modificar a forma de pensar em diversas situações, tanto sociais como pessoais. Quando a pessoa compreende seus padrões de comportamento e pensamento, será possível mudar a posição que adota diante de situações de seu dia a dia, como os problemas com a comida ou as compulsões, entre outros.

Terapia psicológica

Além das abordagens mencionadas anteriormente, a terapia psicológica permite localizar quais são as emoções, pensamentos e comportamentos que dão origem aos sintomas próprios de cada pessoa. A terapia é um espaço que possibilita a reflexão, a realização de objetivos e planejamento de metas.

Medicação psiquiátrica

Por último, a administração de psicofármacos é outra alternativa viável em casos de uma gravidade considerável. No entanto, é importante ter em conta que qualquer medicação psiquiátrica deve ser receitada por um profissional da saúde mental que supervisione a evolução do paciente.

Transtorno de ruminação: sintomas, causas e tratamento - Tratamento do transtorno de ruminação

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Transtorno de ruminação: sintomas, causas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Referências
  1. Asociación Estadounidense de Psiquiatría (2013). Manual Diagnóstico y Estadístico de los trastornos mentales (5ta ed.). Arlington: Editorial Médica Panamericana.
Bibliografia
  • Chahuan, J., Rey, P., Monrroy, H. (2021). Síndrome de rumiación. Revista de Gastroenterología de México, 86 (2), 163-171.
  • Luciano Soriano, M.C., Molina Cobos, F.J. (1992). Rumiación y vómitos: etiología, prevención y tratamiento. Análisis y modificación de la conducta, 18 (58), 257-277.
Escrever comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 de 3
Transtorno de ruminação: sintomas, causas e tratamento