menu
Partilhar

Transtorno afetivo sazonal: causas, sintomas e tratamento

 
Por Claudia Pradas Gallardo. 24 fevereiro 2021
Transtorno afetivo sazonal: causas, sintomas e tratamento

Alguma vez você se sentiu para baixo, triste e aparentemente deprimido/a durante uma época do ano específica? Talvez você apresente depressão sazonal (seasonal depression em inglês) e precise procurar um especialista. Também conhecida como depressão invernal ou transtorno afetivo sazonal, este fenômeno se caracteriza por um padrão de sintomas muito parecidos aos da depressão. No entanto, o transtorno aparece com força durante certas épocas do ano e logo parece desaparecer.

Se você quer acabar com as dúvidas, no seguinte artigo de Psicologia-Online, falaremos do transtorno afetivo sazonal: causas, sintomas e tratamento. Além disso, se você continuar lente este artigo até o final, você encontrará um teste muito útil para saber se você tem depressão sazonal.

O que é a depressão sazonal

Este transtorno foi descoberto em 1984 por Rosenthal e seus colaboradores[1]. Esta equipe descobriu durante sua investigação que certas pessoas apresentavam um padrão de sintomas muito parecido aos da depressão, mas tais sintomas só apareciam durante certas épocas do ano, geralmente coincidindo com os meses mais frios e com menos luz. A equipe de Rosenthal denominou este fenômeno como "seasonal depression".

Normalmente, este fenômeno se inicia durante a adolescência e ocorre durante as épocas de outono-inverno, onde as pessoas que parecem apresentar o transtorno afetivo sazonal (ou TAS) se encontram para baixo, irritáveis, frustradas e com outras sintomas parecidos aos do transtorno depressivo. No entanto, os estudos revelam algumas características que não se encaixam com um simples quadro de depressão.

Transtorno afetivo sazonal: causas, sintomas e tratamento - O que é a depressão sazonal

Sintomas do transtorno afetivo sazonal

Os sintomas da depressão invernal se assemelham muito com os sintomas principais de uma pessoa deprimida, mas com algumas características que devemos destacar:

  • Hipersonia: aumento anormal das horas de sono.
  • Hiperfagia: aumento da fome e do comportamento de comer de forma abrupta e sem nenhuma explicação fisiológica aparente, com tendência a ingerir carboidratos (pão, cereais, massa, açúcar e doces).
  • Aumento de peso: contrário à perda de peso característica do transtorno depressivo.

Quais são os sintomas da depressão?

Além do quadro específico de diagnóstico da depressão sazonal, também destacamos os seguintes sintomas característicos de um quadro depressivo mais comum:

  • Desesperança;
  • Mau humor;
  • Frustração;
  • Irritabilidade;
  • Hipossexualidade: diminuição do apetite sexual;
  • Isolamento social;
  • Diminuição da capacidade de concentração;
  • Anedonia: incapacidade para desfrutar de certos estímulos e atividades;
  • Abulia: falta de vontade ou motivação para realizar tarefas.

É importante comentar que o transtorno afetivo emocional pode derivar em uma depressão recorrente ou em ciclotimia se não for tratado adequadamente, pois, mesmo que os sintomas pareçam diminuir, é importante procurar um/a especialista se percebermos que a depressão sazonal está se prolongando por mais tempo que o normal.

Causas do transtorno afetivo sazonal

Normalmente, este tipo de transtornos ocorre no inverno pela falta de melatonina e de exposição à luz (por isso é mais conhecido como depressão invernal). No entanto, foram estudadas todas as possíveis causas do TAS e o porquê de os sintomas de hiperfagia e hipersonia surgirem.

Sendo assim, podemos afirmar que a depressão sazonal é causada pela interação dos seguintes fatores:

  • Diminuição da exposição solar: quando nossa retina capta menos luz, mais melatonina é produzida durante o dia, o que desajusta os níveis de serotonina e causa a hipersonia (aumento do cansaço e das horas de sono ao dia)
  • Diminuição dos níveis de serotonina: a serotonina é conhecida como o hormônio da felicidade, tal hormônio é responsável por nos manter enérgicos e ativos durante o dia, quando este hormônio se desajusta, nosso ânimo cai e nos sentimos mais cansados e irritáveis.
  • Outras causas da depressão sazonal podem estar relacionadas com o frio e o isolamento social que as condições climáticas propiciam. Na primavera e no verão temos mais horas de sol e o clima nos anima a sair e a desfrutar mais de atividades ao ar livre, ao contrário do que acontece no outono e no inverno.

Curiosidades sobre depressão sazonal ou seasonal depression

Quer saber porque no inverno temos tendência a comer mais e por que um dos sintomas da depressão invernal é querer comer carboidratos?

Nosso corpo detecta o desajuste hormonal produzido pela baixa exposição solar e envia sinais ao sistema nervoso para que este busque algum modo de se reajustar. Para encontrar melatonina de maneira natural, devemos consumir alimentos ricos em carboidratos como o pão ou o macarrão e, por isso, de uma maneira quase inconsciente, nosso corpo busca se regular por si mesmo.

Transtorno afetivo sazonal: causas, sintomas e tratamento - Causas do transtorno afetivo sazonal

Transtorno afetivo sazonal na primavera e no verão

É possível que este transtorno depressivo ocorra em uma época de alta exposição solar? É certo que a maioria das pessoas que padecem de depressão sazonal sofrem dela no outono e no inverno. Porém, entre 1 e 5% da população estadunidense sofre de SAD (seasonal affective disorder) durante a primavera e o verão[2].

No entanto, as causas do transtorno afetivo emocional no verão são bastante diferentes:

  • As altas temperaturas afetam aos níveis de ativação de algumas pessoas que não toleram bem o calor.
  • As lembranças de verões anteriores
  • A baixa autoestima e imagem corporal ruim podem causar esta tristeza e desesperança repentina durante os meses de mais sol e calor do ano.

Tratamento do transtorno afetivo sazonal

Concentrando-nos na depressão invernal como principal expressão do transtorno afetivo sazonal, ou TAS, os efeitos de diferentes terapias psicológicas foram estudados para encontrar um tratamento efetivo. Um dos tratamentos mais bem-sucedidos foi a fototerapia[3].

A fototerapia se caracteriza por ser um tratamento no qual o paciente recebe exposição solar de maneira artificial, substituindo assim a carência de luz que sofremos nos meses de outono e inverno.

Outras terapias que se mostraram efetivas são as seguintes:

Transtorno afetivo emocional: TESTE

Para poder averiguar e avaliar se você apresenta o TAS, é muito importante que preste atenção em seu estado emocional ao longo das semanas e observe se seus períodos de tristeza coincidem com os meses de outubro a fevereiro. Se é assim, você deve consultar um especialista para que você realize o diagnóstico segundo os sintomas que apresente.

A mesma equipe que descobriu o seasonal affective disorder também elaborou um questionário chamado Seasonal Pattern Assesment Questionnaire (SPAQ) onde coletam os principais sintomas já mencionados ao longo deste artigo[4].

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Transtorno afetivo sazonal: causas, sintomas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia clínica.

Referências
  1. Wehr, T. A., Sack, D. A., & Rosenthal, N. E. (1987). Seasonal affective disorder with summer depression and winter hypomania. The American journal of psychiatry.
  2. Rosen, L. N., Targum, S. D., Terman, M., Bryant, M. J., Hoffman, H., Kasper, S. F., ... & Rosenthal, N. E. (1990). Prevalence of seasonal affective disorder at four latitudes. Psychiatry research, 31(2), 131-144.
  3. Kasper, S., Rogers, S. L., Yancey, A., Schulz, P. M., Skwerer, R. G., & Rosenthal, N. E. (1989). Phototherapy in individuals with and without subsyndromal seasonal affective disorder. Archives of General Psychiatry.
  4. Magnusson, A. (1996). Validation of the seasonal pattern assessment questionnaire (SPAQ). Journal of affective disorders, 40(3), 121-129.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Transtorno afetivo sazonal: causas, sintomas e tratamento
1 de 3
Transtorno afetivo sazonal: causas, sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página