Partilhar

Crise existencial: sintomas, significado e tratamento

Crise existencial: sintomas, significado e tratamento

Se chegar ao ponto mais extremo, uma crise existencial pode causar uma grande ansiedade na pessoa. Ela não consegue se concentrar no agora porque tem uma preocupação extrema que centra toda a sua atenção e energia até cair em esgotamento mental até sentir que a própria vida não tem qualquer sentido. Nesse artigo de Psicologia Online vamos analisar quais são os principais sintomas de uma crise existencial para que você aprenda a detectá-la e saber como pode agir para melhorar sua situação atual. Continue lendo e descubra - crise existencial: sintomas, significado e tratamento.

Também lhe pode interessar: Crise dos 40 anos feminina

O que é crise existencial

Antes de descobrir os sintomas de uma crise existencial, é importante que você analise um pouco melhor esse conceito para entender a que se refere.

Afinal, o que é crise existencial? Esse tipo de situação surge quando não se sabe muito bem o caminho em que se quer seguir na vida. Costuma ter início num evento de algum aspeto da vida (relacionamento, trabalho, família e etc) e termina mexendo com toda a base do ser, fazendo com que tudo se desmorone.

Quando se fala em crise existencial, a mesma palavra faz referência ao que está acontecendo ou seja, uma crise na existência, de forma completa e global. Não é possível entender a vida que se está levando, nem o que é possível fazer para ser mais feliz e sentir-se melhor. Normalmente, a pessoa se sente fora dela mesma e não consegue entender-se a si mesma na totalidade.

Crise existencial: sintomas físicos

O fato de viver sem um sentido é o que faz com que algumas pessoas se sintam esgotadas, com medo, nervosas e sem motivação. Em muitos casos, a maior preocupação vital surge de uma crise existencial associada com a relação entre a vida e a morte.

Por trás do pânico de morrer existe o medo do vazio, do desconhecido, do nada. Desse modo, podem acontecer crises de angústia em momentos do cotidiano, no qual essas emoções podem provocar um mal estar físico severo na pessoa.

Crise existencial: sintomas psicológicos

Em uma crise existencial, os sintomas mais comuns se relacionam com a situação psicológica, são habituais e fáceis de reconhecer. Essa lista pode servir como um teste de crise existencial, uma vez que se mais que um coincide com a sua situação, é provável que você precise buscar ajuda de um profissional. Os sintomas psicológicos mais destacados são os seguintes:

Tédio

É um dos sinais mais normais que caracterizam uma crise existencial. Trata-se de levantar da cama todos os dias com uma sensação de tédio e chateação, não existe nada que te motive e você sente que sua vida não tem nenhum elemento que realmente valha a pena.

Nada te motiva

Outro dos sintomas mais característicos é sentir que nada te anima verdadeiramente. É possível que, antes, você fizesse algumas atividades no seu dia a dia com as quais você se sentia feliz que, agora, perderam todo o interesse. Esse é um sinal claro de que você pode estar sofrendo uma crise existencial pois o que você gostava de fazer antes agora já não te desperta interesse.

Insatisfação com sua vida

Por mais que as coisas estejam bem, que o trabalho funcione e sua vida particular também, de forma geral você não está satisfeito com sua vida. Não consegue se sentir bem nem confortável, isso é algo muito típico desse tipo de crise e que requer muito cuidado porque pode causar depressão.

Não sabe como cuidar da sua vida

Outro dos sintomas mais comuns de uma crise existencial é que, por mais que você seja consciente da sua situação, não sabe muito bem o que fazer para mudar. É possível que você se sinta perdido e que não possa organizar bem sua mente, por isso, é importante que realize uma viagem interior para conectar-se com você mesmo.

Crise existencial: sintomas, significado e tratamento - Crise existencial: sintomas psicológicos

Crise existencial: tratamento psicológico

Para superar uma crise existencial é necessário dar tempo ao tempo. Em algumas situações, uma crise existencial também pode ter origem no fato de uma pessoa ter feito um balanço da vida e não ter certeza de ter chegado onde gostaria de ter chegado quando era jovem, ou seja, frustração pelo incumprimento dos desejos. No entanto, o tempo é limitado e os desejos podem ser infinitos, por isso, é essencial aprender a priorizar para selecionar o que é verdadeiramente importante.

É importante dedicar tempo a você mesmo(a), passe tempo de qualidade sozinho(a) e encontre o seu "eu" atual. É possível que você tenha esse sentimento de crise existencial porque mudou e evoluiu ao longo do tempo e não se deu tempo de conhecer quem de verdade você é agora. Por isso, é importante pensar em você e que você se permita conectar-se com seu eu interior e descobrir quem de fato você é agora.

O pior de passar por uma crise existencial é que, quando você a compartilha com alguém do seu entorno e essa pessoa não te compreende e, inclusive, atribui pouco valor à sua dor, julgando-a como superficial. Por isso, o mais indicado é buscar ajuda profissional pois essa pessoa realmente pode te auxiliar e te proporcionar testes de crise existencial úteis.

Muitas pessoas viveram uma crise existencial em algum momento da vida e o que importa é que a tenham superado. Se você vir essa situação como positiva, esse mau momento pode te fazer aproveitar o momento atual muito mais e não se enganar a você mesmo.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Crise existencial: sintomas, significado e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Psicologia social.

Escrever comentário sobre Crise existencial: sintomas, significado e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Larissa
sinto uma crise emocional sem fim.

Crise existencial: sintomas, significado e tratamento
1 de 2
Crise existencial: sintomas, significado e tratamento

Voltar ao topo da página